A Foursquare Labs, Inc. é uma rede social baseada em localização usada por 40 milhões de pessoas em todo o mundo. Com a Foursquare, as pessoas podem fazer check-in para trocar dicas de viagem e compartilhar sua localização com os amigos. Mais de 1,5 milhão de empresas usam a Foursquare Merchant Platform, que as ajuda a manter e cultivar sua valiosa base de clientes. A Foursquare executa análises em um total de mais de 4,5 bilhões de check-ins, e milhões são adicionados todos os dias. A empresa conta com 160 funcionários e está baseada na cidade de Nova York, EUA, com escritórios em Londres, Inglaterra e São Francisco, Califórnia, EUA.

A Foursquare transmite centenas de milhões de logs de aplicativos todos os dias. A empresa usa análises para gerar relatórios sobre uso diário, avaliar novas ofertas e executar análises de tendências de longo prazo. E, com milhões de novos check-ins a cada dia, a carga de trabalho continua a crescer. No entanto, o sistema de banco de dados usado para análises pela Foursquare tinha um alto custo de licenciamento anual e exigia que a empresa alocasse tempo da equipe para a execução do sistema. "Precisávamos de uma solução que eliminasse as taxas de licenciamento e nos permitisse usar o tempo da equipe de forma mais estratégica", afirmou Jon Hoffman, engenheiro de software.

A Foursquare já usava a Amazon Web Services (AWS) para armazenamento e testes. Portanto, a empresa já sabia que a Nuvem AWS poderia ajudar a reduzir os custos. "Constatamos que o Amazon Redshift oferece o desempenho necessário e elimina os custos de licenciamento da solução anterior", disse Hoffman.

Agora, a Foursquare usa o Amazon Redshift e uma ferramenta denominada Tableau, que facilita a execução de consultas no banco de dados. "Com o Amazon Redshift e o Tableau, qualquer pessoa da empresa pode configurar as consultas que quiser, de como os usuários reagem a um recurso até o crescimento por área demográfica ou geográfica, ou o impacto das iniciativas de vendas em diversas áreas. A flexibilidade é grande", comentou Hoffman.

A empresa usa o Amazon Simple Storage Service (Amazon S3) para armazenar imagens e outros dados. "Usamos também o AWS Direct Connect, o que nos permitiu manter partes da nossa infraestrutura legada que, embora executem melhor no Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2), apresentam latência muito baixa quando executadas no nosso próprio datacenter", disse Hoffman.

A empresa também executa clusters de teste no Amazon EC2. A Foursquare pode adequar o tamanho e o hardware usados para os clusters de análise conforme a evolução dos requisitos. Os cientistas de dados podem criar clusters ad hoc para análises urgentes e os engenheiros podem executar seus próprios clusters dedicados para testar novas aplicações. As instâncias do Amazon EC2 executam o CentOS Linux e usam o NGINX para encaminhar solicitações a serviços internos. Além disso, o HAProxy é usado como load balancer.

Hoffman calcula que a Foursquare economiza dezenas de milhares de dólares de custos de licenciamento a cada ano. Além disso, a empresa agora pode alocar suas equipes de engenharia e TI a projetos mais estratégicos e que geram receita, em vez de tarefas de configuração de servidores e execução de backup e manutenção.

A AWS oferece flexibilidade suficiente para permitir que a empresa aumente o tamanho do cluster conforme a necessidade. "Podemos adicionar capacidade com apenas alguns cliques", disse Hoffman. "O uso da AWS nos ajuda a aumentar a escala de acordo com o crescimento dos dados ou da complexidade das consultas. E podemos criar nós dinamicamente sempre que necessário, como para lançar um novo recurso ou aumentar a capacidade."

O uso do Amazon Redshift permitiu que a empresa executasse análises com maior agilidade e, ao mesmo tempo, reduzisse os custos, concluiu Hoffman. "O Redshift nos dá exatamente o que precisamos."

Para saber mais sobre como a AWS pode ajudá-lo a lançar um aplicativo móvel, visite nossa página de detalhes sobre aplicativos móveis: http://aws.amazon.com/mobile-apps/.