Como monitoro a performance do meu site usando o CloudWatch Synthetics?

Data da última atualização: 06/04/2022

Quero monitorar a performance do meu site e verificar a experiência do cliente. Como posso usar o Amazon CloudWatch Synthetics para monitorar meu site?

Breve descrição

Você pode usar o CloudWatch Synthetics para criar um canary para o seu site. Canaries são scripts configuráveis que são executados em uma programação para monitorar seus endpoints e APIs. Você pode configurar os canaries para realizar as mesmas ações que seus clientes executam em seu site. Isso significa que você pode monitorar a experiência do cliente e encontrar problemas de forma proativa antes que ele o faça.

Os canaries têm vários usos. Você pode verificar a disponibilidade e a latência de seus endpoints, dados de tempo de carregamento e fazer capturas de tela da interface do usuário. Você também pode usar canaries para publicar métricas referentes a falhas e erros 2XX, 4XX e 5XX e para ativar o monitoramento contínuo.

Alguns usos comuns para canaries do Synthetics incluem:

  • Monitorar erros de carregamento de página
  • Fornecer latência de carga para a IU da aplicação
  • Conferir os fluxos em suas páginas da Web
  • Verificar se há links quebrados ou inativos

Resolução

Monitorar a integridade de sua aplicação de site usando o Synthetics

Siga estas etapas para criar um canary usando o console do CloudWatch Synthetics:

  1. Abra o console do Amazon CloudWatch.
  2. No painel de navegação, escolha Synthetic Canaries (Canaries sintéticos).
  3. Escolha Create Canary (Criar canary) e, em seguida, escolha Use Blueprint (Usar esquema). Os esquemas permitem que você crie canaries para tarefas comuns, como carregar uma página da Web.
  4. Para monitorar a disponibilidade do seu site, escolha Heartbeat Monitoring Blueprint (Esquema de monitoramento de pulsação). Esse esquema carrega periodicamente um único URL para verificar a disponibilidade e a latência do seu site. Ele também faz uma captura de tela da interface do usuário.
  5. Insira um nome para seu canary.
  6. Insira o URL do endpoint da aplicação. Isso pode ser um endpoint HTTPS ou HTTP. Certifique-se de que você possui ou tem permissão para monitorar o site, pois esse site pode sofrer um aumento de tráfego.
  7. Escolha a Run frequency (Frequência de execução) e as Retention settings (Configurações de retenção) com base no seu caso de uso.
  8. Escolha o bucket padrão do Amazon Simple Storage Service (Amazon S3) e a função do AWS Identity and Access Management (IAM) para seu canary. Ou escolha o bucket do S3 específico e a função do IAM que você deseja usar. Para obter mais informações, consulte Funções e permissões necessárias para usuários que gerenciam canaries do CloudWatch.
  9. Escolha o CloudWatch alarm (Alarme do CloudWatch) e defina notificações para seu canary. Você pode optar por ser notificado se houver algum problema de disponibilidade no seu endpoint. Você também pode configurar o canary para monitorar recursos dentro de uma Virtual Private Cloud (VPC) iniciando-o em uma VPC. Para obter mais informações, consulte Execução de um canary em uma VPC.
  10. Depois de definir as configurações do canary, escolha Create canary (Criar canary). Isso também cria as funções do IAM, os buckets do S3, os alarmes do CloudWatch, a função do AWS Lambda do canary e os grupos de logs do CloudWatch.
  11. Depois que seu canary for criado, navegue até a página de detalhes do canary para visualizar os resultados da execução dele, os registros, as capturas de tela e o HAR gerado para a execução.