O Kekanto é uma rede social de pessoas que gostam de compartilhar opiniões, explorar as cidades e se conectar com gente nova. Fundado no ano 2010, o Kekanto ajuda as pessoas a encontrarem os melhores estabelecimentos locais e prestadores de serviços, possuindo a função de um guia colaborativo, formando assim um grande boca a boca on-line.

Os usuários do Kekanto, podem fazer resenhas e dar sugestões de cada um dos lugares que já frequentaram, ajudando os futuros visitantes a tomarem a decisão de onde ir e o que consumir. Há também a possibilidade de interação entre os usuários os quais recebem atualizações de seus amigos com a liberdade de comentarem e gostarem de suas avaliações.

A popularização desta rede, fez-se necessária a criação de outras formas para tê-lo à disposição. Atualmente o Kekanto possui uma versão web e também aplicativos para as principais plataformas como iOS, Android, Windows Phone, HTML5 para plataformas móveis e outros tantos dispositivos.

Com sede em São Paulo, Brasil, o Kekanto até o primeiro semestre de 2013 possui conteúdos em postados em países como Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Colômbia, México, Estados Unidos, Canadá, Portugal, Espanha, Itália, França, Inglaterra e Austrália.

“O nosso desafio, além de construir um aplicativo que fosse de fácil manuseio e divertido de se usar, era possuir um serviço com arquitetura de fácil manutenção e com alta disponibilidade podendo ser gerenciado por vários membros do time de desenvolvimento e sem a necessidade de um administrador de sistemas”, nos conta Bruno Yoshimura.

A necessidade do Kekanto em utilizar a busca geolocalizada também foi um fator desafiador pois existia a necessidade de escalabilidade rápida e replicável.

O Kekanto, por ser uma Startup, possuia uma necessidade de crescimento rápido e suas necessidades quanto à infraestrutura alteraram-se logo nos primeiros meses de uso da aplicação. A procura de um parceiro que lhes permitisse crescer sem a necessidade de investimento antecipado em infraestrutura, com flexibilidade e baixo custo fizeram com que optassem pela Amazon Web Services.

Atualmente o Kekanto conta com profissionais que conhecem muito bem os serviços da AWS e quando existe a necessidade de fazer alguma manutenção, não precisam necessariamente de uma pessoa específica para realizar esta ação. Com a otimização de custos, a Startup investe o seu capital em arquitetura de uma forma redundante, prevenindo falhas e se mantendo mais tempo on line.

O Kekanto é hospedado integralmente na AWS utilizando mais de 15 servidores Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2) para a web e mobile, um banco de dados MySQL replicado no Amazon Relational Database Service (Amazon RDS) o que permitiu a segurança com backup pois possuem múltiplas zonas disponíveis com servidores slaves para aguentarem cargas de análise de BI ou indexadores de busca. O Amazon Elasticache os ajudam a manter a performance e a armazenar o cache de banco de dados e queires.

O Amazon Cloudfront possibilitou ao Kekanto, expandir os seus arquivos ao redor do mundo melhorando a experiência de acesso do usuário no país que ele se encontra. O Amazon Simple Storage Service (Amazon S3) tornou obsoleta a necessidade de ter um servidor estático e o Amazon Elastic Load Balance (Amazon ELB) é utilizado para distribuir melhor a carga da aplicação mobile e também do indexador de buscas.

“O Kekanto nasceu dentro da AWS e nós começamos com um servidor muito simples e já no segundo mês crescemos bastante chegando a 1 milhão de page views, foi um sucesso muito grande o que nos fez contratar rapidamente balanceadores de carga, servidores web e acabamos descobrindo outras tecnologias”, nos conta Bruno Yoshimura.

Há também a utilização de serviços como o Amazon Simple Email Service (Amazon SES) para envio de e-mails, o Amazon Route53 utilizado para o DNS, o Amazon Elastic MapReduce (Amazon EMR) para as recomendações dos usuários e o Amazon Simple Queue Service (Amazon SQS) para realiazar tarefas assíncronas.

Conforme diagrama abaixo é possível entender melhor as soluções da Amazon Web Services aplicadas no Kekanto:

arch_Kekanto_Costumer_Case

Figure 1: Kekanto Diagrama

No segundo ano de existência do Kekanto, a aplicação já estava sendo disponibilizada para 15 países o que foi a resposta ao pedido dos usuários que necessitavam em encontrar guias de outras cidades em outros países e poder escrever a respeito de suas experiências.

A aplicação passou a ter um crescimento enorme em seus acessos, chegando a picos de 12 milhões de acessos mensais. Por ter nascido dentro da AWS as 19 instâncias de Amazon Elastic Compute Cloud com 2 Amazon Relational Database Service e mais 2 Amazon ElastiCache suportam até 10 mil escritas por segundo de log e garantem a sua disponibilidade aos usuários.

O Kekanto teve uma redução em seu investimento em capital devido ao modelo on demand da AWS que é totalmente proporcional ao crescimento da empresa e retira a obrigatoriedade da antecipação de gastos com infraestrutura.

Quanto aos benefícios relaticionados às despesas operacionais, sem a necessidade de manterem um administrator de sistemas, permite que a empresa mantenha pessoas técnicas sem conhecimentos específicos na administração de seus sistemas obtendo como consequência, a diminuição em seus custos.

O grande aprendizado do Kekando com este processo de desenvolvimento, foi sobre a importância em conhecer todos os serviços da AWS antes de pensar em qual arquitetura e tecnologia você irá utilizar. Não é necessário conhecer profundamente todos os serviços mas sim entender o que cada um deles pode lhe ajudar caso surja alguma necessidade.

“A importância de termos a AWS como como parceiro ficou ainda mais clara quando fomos destaque em todos os marketplaces de aplicativos móveis, temos 3 plataformas em momento diferentes. Uma das vezes que tivemos muitos acessos, nossos downloads multiplicaram por 100 e eu estava fora da empresa quando o webservice caiu, foi quando contactei um um funcionário, que não sabia utilizar a plataforma da AWS, e ele conseguiu rapidamente inserir um Amazon Elastic Load Balance e mais um servidor e nós ficamos fora do ar somente 5 minutos. Isto foi muito importante pois, no momento de maior acesso do mobile, nós estávamos com a AWS como parceiro” finaliza Yoshimura, do Kekanto.

Como planos futuros o executivo ainda nos conta que possuem o interesse na implementação de mais uma solução da Amazon Web Services, o Auto Scaling.

Para saber mais sobre como a AWS pode ajudar o seu planejamento quanto a sua distribuição global de conteúdo pela web, visite a nossa página de detalhes da Amazon CloudFront: http://aws.amazon.com/pt/cloudfront/