A Swisstopo, a Agência federal de topografia da Suíça, é a agência nacional de mapeamento do país. A agência é responsável pelos dados geográficos de referência da Suíça e de todos os seus produtos associados. Ela gerencia projetos de sistemas de informações geográficas (GIS) para agências federais da Suíça e outros clientes.

O Federal Coordination Centre for Geographical Information, uma divisão da Swisstopo, opera a Federal Spatial Data Infrastructure (FSDI) para criar e disponibilizar projetos de GIS. Hanspeter Christ, Vice-gestor de processos da FSDI, é o responsável pela operação da infraestrutura da equipe composta por mais de 100 servidores, cuja maioria reside na nuvem da Amazon Web Services (AWS). "Gerenciamos muitos projetos, de pequenos a médios, de GIS na web para os nossos clientes", explica Christ, "e todos eles exigem uma infraestrutura de servidor específica."

A Swisstopo usou a AWS pela primeira vez em 2008 para atender a uma demanda urgente de um dos seus principais clientes que precisavam de um portal web. "Na época, a FSDI era um site local em uma DMZ com um uplink de Internet fraco", diz Christ. "Nos faltava capacidade computacional para atender às necessidades dos nossos clientes. Foi um processo longo e complicado comprar e instalar novo hardware." Trabalhando com um provedor de soluções, a Camptocamp SA, a Swisstopo usou a AWS para projetar e entregar a aplicação web no prazo.

Depois deste projeto, a Swisstopo estava convencida de que o uso da AWS era a melhor opção. Christ disse: "Quando consideramos esta experiência positiva, bem como o desempenho atual e os problemas de capacidade da nossa infraestrutura local, nos convencemos de migrar outras partes substanciais da nossa FSDI para a Nuvem AWS".

Atualmente, a agência usa 50 TB de volumes do Amazon Elastic Block Store (EBS) e 10 TB do Amazon Simple Storage Service (Amazon S3) para armazenar as informações geográficas de 40 projetos e geosserviços de GIS hospedados na FSDI. No momento, a agência usa 100 instâncias do Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2) para apoiar até 50 mil visitantes individuais do site por dia. Isto equivale a aproximadamente 20 TB de dados transferidos por mês e 1.300 blocos de imagens de mapa entregues por segundo. A Swisstopo estima que agora é possível para a equipe da FSDI lançar um novo servidor em uma hora em vez de em semanas ou meses, tempo que era necessário para fazer isso antes de usar a AWS.

Hoje, a Swisstopo opera uma parte significativa dos ambientes de integração e produção da FSDI no Amazon EC2 enquanto ambientes de testes são executados na Intranet local da agência. A Figura 1 abaixo apresenta um diagrama da arquitetura de infraestrutura.

Swisstopo Architecture (General)

Figura 1: diagrama da arquitetura da Swisstopo

A Swisstopo usa o Puppet, uma estrutura de gestão de automação e configuração de datacenters para gerenciar e provisionar todos os servidores da FSDI. Esta abordagem permite que a Swisstopo gerencie recursos elásticos na AWS da mesma maneira como seria feito em servidores locais, o que torna a infraestrutura de servidor local praticamente idêntica aos seus servidores similares na Nuvem AWS. Isto também aumenta a produtividade por meio da capacidade de automatizar tarefas comuns de desenvolvimento com propensão a erros. A Swisstopo usa o Elastic Load Balancing para distribuir o tráfego de entrada entre vários proxies de armazenamento no Varnish Cache e para habilitar o failover de modo fácil.

A agência usa o Amazon S3 como uma localização de armazenamento de baixo custo para 1 bilhão de blocos de imagens de mapa. "Graças ao AWS CloudFormation e ao Amazon EC2, a Swisstopo agora tem condições de armazenar facilmente milhões de blocos de imagens de mapa usando um cluster Tileforge altamente escalável, que pode ser expandido em minutos, se for necessário", comenta Christ. A Figura 2 abaixo apresenta um diagrama da configuração de armazenamento da Swisstopo.

Swisstopo Architecture Diagram (Amazon EC2)

Figura 2: diagrama de configuração de armazenamento da Swisstopo

"Com a FSDI em execução na AWS, hoje, atendemos a cerca de 1 milhão de usuários da Internet por mês", diz Christ. "Graças à AWS, é possível diminuir significativamente o tempo necessário para alocar novos servidores e fortalecer nosso foco nas necessidades reais do cliente." Além disso, a migração para a AWS proporcionou à Swisstopo a oportunidade de solucionar problemas antigos. Christ diz: "A AWS não apenas eliminou o trabalho com hardware físico, como também tornou a padronização e a automação da infraestrutura de servidor muito mais fácil".

A Swisstopo está muito satisfeita com a transparência das cobranças de uso da AWS que simplificam a distribuição de custos da infraestrutura do servidor de nuvem entre os clientes. Christ também aprecia o desenvolvimento contínuo da Nuvem AWS. "Em um ambiente local, tínhamos que implementar todas estas melhorias por conta própria. Agora, nos beneficiamos do desenvolvimento da AWS enquanto operamos sistemas na Nuvem AWS."

Em junho de 2012, as Nações Unidas, que patrocina a competição anual Public Service Awards, concedeu à Swisstopo a segunda colocação na categoria "Advancing Knowledge Management in Government". Christ comenta: "Está claro para nós que sem a adoção bastante antecipada da AWS, não estaríamos celebrando todo este sucesso agora".

Para saber mais sobre como a AWS pode ajudar com suas necessidades de computação de alto desempenho, acesse a página de detalhes da computação de alto desempenho: http://aws.amazon.com/hpc-applications/.