P: Para quais versões do MySQL o Amazon RDS oferece suporte?  

No momento, o Amazon RDS para MySQL oferece suporte às versões 5.5, 5.6, 5.7 e 8.0 do MySQL Community Edition. As informações sobre as versões secundárias compatíveis estão disponíveis no Guia do usuário do Amazon RDS.

P: Como o Amazon RDS distingue entre versões de lançamento “principais” e “secundárias”?

No contexto do MySQL, números de versão são organizados da seguinte forma:

Versão do MySQL = X.Y.Z

X = Versão principal, Y = Nível de lançamento, Z = Número de versão dentro da série de lançamento.

Do ponto de vista do Amazon RDS, uma alteração de versão será considerada principal se a versão principal ou o nível de lançamento forem alterados. Exemplo: da versão 5.6.X para a versão 5.7.X.

Uma alteração de versão será considerada secundária se o número da versão do lançamento for alterado. Exemplo: da versão 5.6.27 para a versão 5.6.29.

P: O Amazon RDS disponibiliza orientações para atualizar as versões de mecanismos ou sobre a depreciação das versões de mecanismos que no momento são aceitas?

Sim. Consulte as Perguntas frequentes sobre o Amazon RDS.

P: O Amazon RDS para MySQL oferece suporte a quais mecanismos de armazenamento?

Os recursos Point-In-Time-Restore e Snapshot Restore do Amazon RDS para MySQL requerem um mecanismo de armazenamento de recuperação de falha e são compatíveis somente com o mecanismo de armazenamento InnoDB. Enquanto o MySQL é compatível com vários mecanismos de armazenamento com recursos variados, nem todos eles são otimizados para durabilidade de dados e recuperação de falha. Por exemplo, o mecanismo de armazenamento MyISAM não oferece suporte à recuperação de falhas confiável e pode resultar em dados perdidos ou corrompidos quando o MySQL é reiniciado após um acidente, impedindo que os recursos Point-In-Time-Restore ou Snapshot restore funcionem conforme o esperado. No entanto, se você ainda optar por usar o MyISAM com o Amazon RDS, poderá ser útil seguir estas etapas em determinados cenários da funcionalidade de restauração do DB snapshot.

No momento, o Federated Storage Engine não é aceito pelo Amazon RDS for MySQL.

P: Quais privilégios são concedidos ao usuário mestre da minha instância de banco de dados do MySQL do RDS?

Ao criar uma nova instância de banco de dados, o usuário mestre padrão que você utilizar obterá certos privilégios. Consulte Privilégios da conta de usuário mestre no Guia do usuário do Amazon RDS para obter uma lista de privilégios.

P: Quais versões do Amazon RDS para MySQL oferecem suporte a réplicas de leitura?

As instâncias de banco de dados com MySQL versão 5.5 (ou versões mais recentes) aceitam a criação de réplicas de leitura. As réplicas de leitura entre regiões são aceitas no MySQL 5.6 e em versões posteriores. Os backups automáticos são aceitos apenas para réplicas de leitura do Amazon RDS executando MySQL 5.6 e versões posteriores.

Os backups automáticos devem estar e permanecer habilitados na instância de banco de dados de origem para operações de réplica de leitura.  

P: O Amazon RDS para MySQL oferece suporte a quais mecanismos de armazenamento para serem usados com réplicas de leitura?

As réplicas de leitura do Amazon RDS para MySQL exigem um mecanismo de armazenamento transacional e somente são suportadas pelo mecanismo de armazenamento InnoDB. Mecanismos de armazenamento MySQL não transacionais como o MyISAM podem impedir que as réplicas de leitura funcionem como pretendido. No entanto, se ainda assim escolher usar o MyISAM com Réplicas de leitura, recomendamos que consulte atentamente a métrica "Replica Lag" do Amazon CloudWatch (disponível via AWS Management Console ou APIs do Amazon Cloud Watch) e recrie a Réplica de leitura que deveria ser deixada para trás devido a erros de replicação. As mesmas considerações se aplicam ao uso de tabelas temporárias e qualquer outro mecanismo não transacional.

P: Posso configurar a replicação entre minha instância de banco de dados de origem do Amazon RDS para MySQL e uma réplica de leitura para usar a replicação baseada em linha?

Você pode definir o formato de registro em log binário para baseado em linha para o MySQL versão 5.6 ou posterior. Por padrão, a replicação é definida para vários formatos (incluindo replicação com base em linhas e com base em instruções), o que deve atender aos requisitos da maioria dos casos de uso. A documentação do MySQL oferece mais informações sobre a diferença entre as replicações de formatos múltiplos e baseadas em linha.

P: Minha réplica de leitura do Amazon RDS for MySQL "travou" após um failover do Multi-AZ e não consegue obter ou aplicar atualizações na instância de banco de dados de origem. O que devo fazer?

Em alguns casos, você perceberá que suas réplicas de leitura do Amazon RDS for MySQL não conseguirão receber ou aplicar atualizações de sua instância de banco de dados Multi-AZ de origem após um failover do Multi-AZ. Isso poderá ocorrer se os eventos de binlog do MySQL não estiverem sendo removidos do disco no momento do failover. É importante que você configure a instância de banco de dados do MySQL para replicação, conforme descrito no Guia do usuário do Amazon RDS

P: Quais versões do Amazon RDS para MySQL oferecem suporte a réplicas de leitura?
As instâncias de banco de dados com MySQL versão 5.5 (ou versões mais recentes) aceitam a criação de réplicas de leitura. As réplicas de leitura entre regiões são aceitas no MySQL 5.6 e em versões posteriores. Os backups automáticos são aceitos apenas para réplicas de leitura do Amazon RDS executando MySQL 5.6 e versões posteriores.
Os backups automáticos devem estar e permanecer habilitados na instância de banco de dados de origem para operações de réplica de leitura.

P: O Amazon RDS para MySQL oferece suporte a quais mecanismos de armazenamento para serem usados com réplicas de leitura?
As réplicas de leitura do Amazon RDS para MySQL exigem um mecanismo de armazenamento transacional e somente são suportadas pelo mecanismo de armazenamento InnoDB. Mecanismos de armazenamento MySQL não transacionais como o MyISAM podem impedir que as réplicas de leitura funcionem como pretendido. No entanto, se ainda assim escolher usar o MyISAM com Réplicas de leitura, recomendamos que consulte atentamente a métrica "Replica Lag" do Amazon CloudWatch (disponível via AWS Management Console ou APIs do Amazon Cloud Watch) e recrie a Réplica de leitura que deveria ser deixada para trás devido a erros de replicação. As mesmas considerações se aplicam ao uso de tabelas temporárias e qualquer outro mecanismo não transacional.

P: Posso configurar a replicação entre minha instância de banco de dados de origem do Amazon RDS para MySQL e uma réplica de leitura para usar a replicação baseada em linha?
Você pode definir o formato de registro em log binário para baseado em linha para o MySQL versão 5.6 ou posterior. Por padrão, a replicação é definida para vários formatos (incluindo replicação com base em linhas e com base em instruções), o que deve atender aos requisitos da maioria dos casos de uso. A documentação do MySQL oferece mais informações sobre a diferença entre as replicações de formatos múltiplos e baseadas em linha.

P: Minha réplica de leitura do Amazon RDS for MySQL "travou" após um failover do Multi-AZ e não consegue obter ou aplicar atualizações na instância de banco de dados de origem. O que devo fazer?
Em alguns casos, você perceberá que suas réplicas de leitura do Amazon RDS for MySQL não conseguirão receber ou aplicar atualizações de sua instância de banco de dados Multi-AZ de origem após um failover do Multi-AZ. Isso poderá ocorrer se os eventos de binlog do MySQL não estiverem sendo removidos do disco no momento do failover. É importante que você configure a instância de banco de dados do MySQL para replicação, conforme descrito no Guia do usuário do Amazon RDS.