Category: Events


Amazon Aurora e o caso Kroton – Um banco de dados relacional com arquitetura orientada a serviços


O Amazon Aurora é um banco de dados relacional gerenciado para a nuvem: 100% compatível com MySQL, pago somente pelo uso, veloz, estável, simples e de baixo custo. O serviço que mais rápido cresceu na história da AWS foi foco de uma das sessões do AWS Summit 2016, com o arquiteto em soluções AWS Damian Traverso. Na apresentação, ele ensinou técnicas avançadas para explorar ao máximo o potencial do Amazon Aurora, como o case da Kroton Educacional, a maior empresa de educação do mundo, com mais de 1.4 milhão de alunos, 900 polos franqueados e 150 campis próprios.

Um banco de dados com arquitetura orientada a serviços

O Amazon Aurora combina a velocidade e disponibilidade de bancos de dados comerciais avançados com a simplicidade e a economia de bancos de dados de código aberto. O serviço AWS oferece desempenho até cinco vezes maior que o MySQL com a segurança, disponibilidade e confiabilidade de um banco de dados comercial a um décimo do custo.

As camadas de logging e armazenamento foram movidas para um serviço multi-tenant, capaz de escalar e já é otimizado especificamente para bancos de dados. O Amazon Aurora é integrado ainda com outros serviços AWS como Amazon EC2, Amazon VPC, Amazon DynamoDB, Amazon SWF e Amazon Route 53 para operações de gerenciamento. O banco de dados relacional ainda é integrado com Amazon S3 para backup contínuo, com 99,99% de disponibilidade.

Como foi demonstrado na sessão do Summit, grandes empresas em todo o mundo adotaram a solução AWS, como a Alfresco e até as Nações Unidas.

“Quando executamos a carga do Alfresco em Aurora, fomos deslumbrados ao descobrir que Aurora foi dez vezes mais rápido do que o nosso ambiente MySQL”, disse John Newton, fundador e CTO da Alfresco. ”A velocidade significa muito no nosso negócio, e Aurora tem sido mais veloz, mais barato e muito mais fácil de usar do que o MySQL.”

Para Mohamad Reza, oficial de sistemas de informação da ONU, “a nova interface de monitoramento do Amazon Aurora tornou fácil de diagnosticar e resolver problemas. Seu desempenho, confiabilidade e monitoramento realmente mostra que o Amazon Aurora é um banco de dados relacional de nível enterprise”.

Como a Kroton usa o Amazon Aurora?

A Kroton expandiu muito sua atuação nos últimos anos e não para de crescer, exigindo ainda mais de sua infraestrutura de TI. Pioneira na oferta de um canal de ensino sofisticado e de qualidade, a empresa atende em seu ambiente on-line não só aos milhares de alunos dos mais de 700 polos de educação à distância, mas toda a comunidade escolar e corporativa.

O moodle é a principal plataforma digital da companhia e atende mais de 1.4 milhão de alunos, com mais de três milhões de acessos por mês.

À medida que o seu ambiente digital foi crescendo e se sofisticando, o desafio da Kroton era escalar RDS horizontalmente sem causar indisponibilidade, distribuir o processamento de consultas da aplicação com o menor gasto e tempo de desenvolvimento e reduzir o custo para a utilização pesada em período de sazonalidade – como épocas de exames e entregas de trabalhos. A empresa ainda buscava uma solução para separar as bases de produção, operação e staging com dados on-line.

“O Amazon Aurora trouxe uma maior estabilidade para a principal plataforma de estudos dos nossos alunos. A escalabilidade do Learning Management System ficou mais próxima dos 100% utilizando réplicas para consultas, liberando o Master de 60% das atividades de alto consumo”, disse o gerente de TI Felipe Brandão. A cloud da companhia reúne tecnologias que possibilitem interação, colaboração, comunicação e inovação pedagógica com os diversos públicos, por meio de ferramentas web com acesso ágil, padronizado e com baixo custo operacional.

#AWS Summit Insights: Construindo uma solução de segurança baseada em Big Data e Machine Learning com Intel Open Network Insights


Uma das sessões que a Intel apresentou durante o AWS Summit 2016 em São Paulo trouxe uma novidade em open source para uma das áreas que mais preocupa os gestores da nuvem: a segurança. O especialista em tecnologia Rogério Gelamo mostrou que um dilema de segurança de empresas de todo o tamanho pode ser resolvido com Big Data através da solução em nuvem do Cloudera Enterprise, que usa algoritmo para antever, por meio da análise de dados, riscos e ataques antes mesmo deles acontecerem.

“As ferramentas tradicionais para suportar soluções de TI acabam não sendo suficientes para analisar dados de centenas de bilhões de eventos por dia. As ferramentas não escalam economicamente”, destacou Germano durante a sessão do Summit. “Uma coisa sempre esteve presente e foi uma preocupação dos principais executivos, e não só os de TI, mas os executivos das principais organizações é a segurança. Na medida em que a tecnologia vai avançando, mais e mais recursos estão à disposição. Iniciativas como essa que a Intel está fazendo, de ter uma plataforma aberta para estimular pequenas empresas, como essas que nós temos visto cada vez mais fortes nesse grande evento da Amazon. Há uma série de startups ganhando musculatura, ganhando relevância, para mudar de fato e criar novas culturas nesse panorama”, disse.

Com foco na segurança, desempenho, gestão e governança, o software foi otimizado para rodar em tecnologias de dados baseados em centros Intel para entregar o poder e velocidade necessária para grandes ambientes distribuídos de computação.

(more…)

#Summit Insights: Ultrapassando barreiras na migração para a nuvem: a jornada da Gerdau


Empresa brasileira líder em aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo, a Gerdau tem uma operação complexa e de grande porte. Com isso, ela precisava investir em inovação para acelerar a entrega de novas soluções com um modelo flexível e que garantisse, ao mesmo tempo, reduzir custos e aumentar a produtividade das equipes.

Jean Paulo Orengo, líder global de IT Customer Services/SD da empresa, foi um dos responsáveis por desafiar o modelo tradicional da empresa e liderar sua jornada na nuvem. A nuvem surgiu como resposta para a necessidade de adotar novas tecnologias e se adaptar melhor às mudanças do mercado. Mas, o maior desafio ainda era interno: foi preciso convencer a liderança da Gerdau.  “Os desafios não são técnicos. Na verdade, os desafios são as dúvidas, preocupações e riscos, reais ou apenas percebidos pelas partes interessadas e o claro entendimento dos benefícios que a nuvem agrega para a empresa. Mas a gente superou isso”, explicou Orengo, durante o Keynote de abertura do Summit. “Montamos um time multifuncional de projetos. Contudo, a mudança de jogo aconteceu com o trabalho de educação. Fizemos várias apresentações para explicar o conceito, como funciona e benefícios.”

(more…)

#AWSSummit Insights – Lançando seu primeiro aplicativo de Big Data: Caso Viva Real


Expandir o conhecimento na nuvem é o principal objetivo do AWS Summit São Paulo, e dentro da extensa programação que oferecemos nesta edição estão as sessões técnicas sobre os maiores desafios das empresas na nuvem, como lidar com a enorme quantidade de dados em seus sistemas e tirar o melhor proveito dessas informações para guiar seus negócios. O desafio para criar o primeiro aplicativo de Big Data foi a sessão comandada pelo Gerente de Arquitetura para o Setor Público da AWS, Alex Coqueiro, que convidou o Gerente de Engenharia da empresa Viva Real, Luis Guerreiro, para mostrar um exemplo prático de um problema solucionado com os diversos serviços disponíveis na nuvem.

O caso Viva Real

Hoje com seis mercados na América Latina e nos EUA, o Viva Real tem 16 escritórios só no Brasil, mas começou como uma pequena startup na Colômbia em 2007, quando tinha acabado de criar a primeira versão do seu sistema para o mercado imobiliário e decidiu usar a Amazon Web Services como seu ambiente de hospedagem. Ao longo do tempo, a empresa cresceu rápido por toda a região e foi sofisticando seu uso da nuvem, atingindo hoje 2 milhões de usuários mensais, e 25 milhões de eventos por dia. Mas para acompanhar tanto tráfego e entender melhor sobre as necessidades de seus clientes, o Viva Real precisava criar seu primeiro aplicativo de Big Data. Durante a sessão do Summit, Luis Guerreiro explicou como sua equipe usou a AWS para ter insights sobre o comportamento dos usuários no site e, consequentemente, desenvolver melhores produtos aos seus clientes.

Como a Viva Real usa os produtos da AWS para Big Data?

(more…)

#AWSSummit Insights – TrendMicro – Construindo segurança automatizada para AWS: mais perfomance, menos custos

TrendMicro participou como patrocinador Gold do AWS Summit 2016 e abriu a rodada de sessões técnicas com o case da WebMotors, plataforma que disponibiliza classificados para venda de veículos com mais de 200 mil ofertas por mês. A sessão técnica contou com o especialista em segurança Franzvictor Florim e o coordenador de TI da Web Motors, Denis Dainese.

Líder no mercado de segurança na nuvem, a Trend Micro acumula mais de 20 anos de experiência na defesa de ameaças digitais, e oferece ferramentas altamente conceituadas como Deep Security, feitas especialmente para a AWS, que impede ameaças mais rápido e protege dados em ambientes físicos, virtualizados e em nuvem. “Para você garantir segurança automatizada, basta migrar para a AWS”, concluiu Franz. Para conferir, você pode fazer um teste no portal www.trendmicro.com/AWS, com dicas e testes de segurança, abertos para todos.

Desde 2014, a WebMotors conta ainda com os peritos da CredibilIT para desenhar estratégias e gerenciar a infraestrutura de TI da empresa, desde que o portal decidiu investir mais fortemente em tecnologia. Além de permitir que a infraestrutura cresça de acordo com o négocio, a consultoria ajuda a Web Motors a economizar com um modelo financeiro em que se paga apenas pelo serviço utilizado.

(more…)

#AWSSummit Insights – VTEX: conheça a líder em e-commerce que não pára de crescer na nuvem

O comércio eletrônico é um mercado desafiador e competitivo, e à frente das soluções mais inovadoras do setor está a VTEX, líder no Brasil e em toda a América Latina, onde está presente em 14 países, atingindo um faturamento superior a R$ 50 milhões no ano passado. Com a ajuda da nuvem, só no mês de maio de 2016 a empresa lançou 1.130 versões de sua solução, que atende mais de 600 empreendimentos, entre eles, clientes de grande porte como L´Oréal, Disney e Whirlpool.

Crucial para o sucesso do negócio e para a fidelização de clientes, a experiência do consumidor no ambiente online não pode ser afetada nem mesmo durante um evento de aumento massivo de dados como a BlackFriday. Nesse contexto, Geraldo Thomaz co-CEO da VTEX, destaca que “só a nuvem é capaz de oferecer a escalabilidade necessária para atender milhões de pessoas, ao mesmo tempo, em segundos”.

Quais foram as lições do case VTEX no AWS Summit São Paulo? 

Durante o Keynote de abertura do Summit 2016, Geraldo Thomaz, explicou porquê a AWS está no núcleo dos negócios da empresa. “Nós atingimos 1.130 versões novas no último mês, graças à capacidade de escalar, mudar e se adaptar que a AWS permite. Mais do que isso, a AWS nos permite ser elásticos. Na BlackFriday, por exemplo, aumentamos dezenas de vezes o tráfico regular dos e-commerces. A gente simplesmente não conseguiria se não tivesse a AWS para acompanhar essa mudança drástica no perfil de acessos”, pontuou o co-CEO.

(more…)

#AWSSummit Insights: TI para inovar com segurança: o caso Magazine Luiza

O MagazineLuiza participou de vários debates importantes no AWS Summit 2016, e apresentou seus projetos mais inovadores, criados essencialmente na nuvem da AWS. Já em 2010, a empresa visualizou o futuro e iniciou a jornada para a nuvem. O e-commerce é hoje um dos canais de venda com mais crescimento na empresa, ofertando 44 mil produtos, enquanto as lojas físicas oferecem em torno de 9 mil. Com a AWS, o Magazine Luiza consegue entregar um valor agregado grande para os clientes finais, com um foco importante: mais agilidade e segurança.

Quem é a Magazine Luiza?
O Magazine Luiza, pioneiro no mercado de varejo desde a década de 1950, está sempre à frente de seu tempo: a inovação está no DNA da companhia, cuja equipe técnica está constantemente focada em buscar soluções novas e ferramentas de mercado. Com 39 milhões de clientes, mais de 750 lojas em 16 estados brasileiros e receita bruta que chega a R$ 16 bilhões, a líder varejista aposta cada vez mais em tecnologias disruptivas para gerar valor ao negócio. Nenhuma outras empresa de seu segmento soube melhor se adaptar ao universo digital e adotar novas oportunidades.

Como a empresa usa a nuvem para inovar?

Com o LuizaLabs, a empresa deu mais um grande passo na estratégia de digitalização das operações e das relações com seus clientes. O laboratório de inovação de TI digital tem o objetivo de criar produtos e serviços específicos para o varejo, como um aplicativo lançado no ano passado, compatível com os sistemas operacionais iOs e Android. O app traz uma série de inovações e foi desenvolvido a partir de duas premissas: maior facilidade para comprar e a máxima personalização, alavancando as vendas e melhorando a experiência do consumidor. Atualmente, os smartphones são responsáveis por 40% do tráfego online do varejo brasileiro e, logo no primeiro mês após o lançamento do projeto, a participação do m-commerce na receita geral do site cresceu 67%. O Magazine Luiza é líder absoluto entre aplicativos de comércio mobile do varejo nacional.

(more…)

#AWS Summit Insights

A partir de hoje você acompanha no blog AWS Brasil a série que criamos para trazer o melhor da cobertura do AWS Summit São Paulo 2016, que reuniu quase 4 mil pessoas no Transamerica Expo Center em torno do aprendizado na nuvem, projetado para educar novos clientes sobre a plataforma AWS e oferecer um conteúdo técnico profundo aos mais experientes. De empresários a estudantes que estão dando os primeiros passos na nuvem, o Summit proporcionou, gratuitamente, conhecimento e muito network durante um dia inteiro.

Quem esteve no Summit?

Além de apresentar as novidades nos serviços da AWS e os principais casos de sucesso no Brasil, a VP Global de Setor Público, Teresa Carlson, voltou a São Paulo, animada com a experiência da primeira visita, no Summit do ano passado. No Keynote de abertura, ela anunciou mais investimentos na nuvem da AWS no Brasil, que não pára de crescer. “O Brasil acaba de ser nomeado um dos três melhores lugares para startups em todo o mundo. O Brasil chegou na nuvem para ficar, e a AWS, que acaba de completar 10 anos, está muito entusiasmada com nossa operação aqui: tivemos 64% de crescimento e vamos continuar investindo ainda mais”, anunciou a VP Global de Setor Público da AWS.

Além das mais de 30 sessões técnicas e demos com os melhores especialistas, que abordaram macro temas como: 1) Começando na nuvem; 2) Inovação em Enterprise; 3) IoT; 4) Segurança; 5) Big Data; grandes empresas como Gerdau, Intel, VTEX, Movile, Magazine Luiza,  Rede Globo, Diebold Gas, Guia Bolso, Smiles, Kroton Educacional, Esporte Interativo, levaram ao Summit sua expertise e cases de sucesso.

O evento também contou com a participação de parceiros AWS como CredibilIT, New Relic, Dedalus, Interactive Intelligence, Equinix, Palo Alto Networks, Trend Micro, UOL Diveo, entre outros, oferecendo ainda mais conteúdo relevante ao público interessado em cloud computing e oportunidades de negócio.

Vamos apresentar todos eles aqui, para que você aprenda mais sobre a experiência deles na nuvem e se inspire a também buscar soluções inovadoras com a AWS.