P: O que é o Amazon S3?

O Amazon S3 é o armazenamento para a internet. É um serviço de armazenamento simples que oferece aos desenvolvedores de software uma infraestrutura de armazenamento de dados altamente escalável, confiável e de baixa latência a custos muito baixos.

P: O que posso fazer com o Amazon S3?

O Amazon S3 disponibiliza uma interface simples de serviço da Web que pode ser usada para armazenar e recuperar qualquer quantidade de dados, a qualquer momento, de qualquer lugar na Web. Com o uso deste serviço da Web, os desenvolvedores podem facilmente criar aplicações que façam uso do armazenamento de Internet. Visto que o Amazon S3 é altamente escalável e você só paga pelo que utiliza, os desenvolvedores podem começar com um sistema reduzido e ir expandindo suas aplicações como quiserem, sem comprometer o desempenho ou a confiabilidade.

O Amazon S3 também foi concebido para ser altamente flexível. Armazene qualquer tipo ou volume de dados que você necessite, leia a mesma porção de dados um milhão de vezes ou apenas para a recuperação de desastres de emergência, crie uma aplicação FTP simples, ou um aplicativo da Web avançado semelhante ao site de vendas da Amazon.com. O Amazon S3 permite que os desenvolvedores se concentrem na inovação e não em descobrir como armazenar seus dados.

P: Como posso começar a usar o Amazon S3?

Para solicitar o Amazon S3, clique no botão "Solicitar este serviço Web" na página de detalhes do Amazon S3. É necessário ter uma conta da Amazon Web Services para acessar este serviço. Caso você não possua uma conta, será preciso criar uma ao iniciar o processo de solicitação do Amazon S3. Após a inscrição, consulte a documentação do Amazon S3 e o código de amostra na Central de recursos para começar a utilizar o Amazon S3.

P: Quais são os benefícios técnicos do Amazon S3?

O Amazon S3 foi cuidadosamente projetado para atender aos requisitos de escalabilidade, confiabilidade, velocidade, baixo custo e simplicidade que devem ser atendidos pelos desenvolvedores internos da Amazon. O Amazon S3 oferece esses mesmos benefícios para qualquer desenvolvedor externo. Mais informações sobre os requisitos do Amazon S3 estão disponíveis na página detalhada do Amazon S3.

P: O que os desenvolvedores podem fazer agora que não era possível fazer antes?

Até agora, uma infraestrutura de armazenamento de dados sofisticada e escalável como a da Amazon estava fora do alcance de pequenos desenvolvedores. O Amazon S3 permite que qualquer desenvolvedor aproveite os próprios benefícios de grande dimensionamento da Amazon sem investimentos ou compromissos de desempenho iniciais. Os desenvolvedores agora têm a liberdade de se concentrar em inovar, sabendo que, não importa a dimensão do sucesso que seus negócios atingirem, será econômico e simples garantir que seus dados estejam rapidamente acessíveis, sempre disponíveis e seguros.

P: Que tipos de dados posso armazenar?

Você pode armazenar virtualmente quaisquer tipos de dados em qualquer formato. Consulte o Acordo de licenciamento da Amazon Web Services para obter mais detalhes.

P: Qual o volume de dados que posso armazenar?

O volume total de dados e o número de objetos que você pode armazenar são ilimitados. Objetos individuais do Amazon S3 podem variar em tamanho desde no mínimo, 0 byte, até no máximo, 5 terabytes. O maior objeto que pode ser carregado em um único PUT é o de 5 gigabytes. Para objetos maiores do que 100 megabytes, os clientes devem considerar utilizar o recurso de Upload de partes múltiplas.

P: Quais categorias de armazenamento o Amazon S3 oferece?

O Amazon S3 oferece uma ampla variedade de categorias de armazenamento para diferentes casos de uso. Existem três categorias de armazenamento altamente duradouras: o Amazon S3 Standard, para armazenamento com aplicações variadas de dados acessados com frequência, o Amazon S3 Standard – Acesso ocasional para dados de longa duração, porém acessados com menos frequência, e o Amazon Glacier para arquivos de longa duração. Você pode obter mais informações sobre essas três categorias de armazenamento na página Categorias de armazenamento do Amazon S3.

A Reduced Redundancy Storage (RRS) é uma opção de armazenamento do Amazon S3 que permite aos clientes reduzir custos armazenando dados reprodutíveis e não críticos com níveis de redundância mais baixos do que o armazenamento padrão do Amazon S3. Você pode obter mais informações sobre a Reduced Redundancy Storage (RRS) na página de detalhes da Reduced Redundancy.

P: Como posso excluir um grande número de objetos?

Você pode utilizar a função Exclusão de vários objetos para excluir um grande número de objetos do Amazon S3. Esse recurso permite que você envie várias chaves de objeto em uma única solicitação para acelerar suas exclusões. A Amazon não cobra pela utilização da Exclusão de vários objetos.

P: O que a Amazon faz com meus dados no Amazon S3?

A Amazon armazenará os dados e controlará o uso associado para efeitos de cobrança. A Amazon não acessará seus dados para nenhuma outra finalidade, fora da oferta do Amazon S3, exceto quando exigido por lei. Consulte o Acordo de licenciamento da Amazon Web Services para obter mais detalhes.

P: A Amazon armazena seus próprios dados no Amazon S3?

Sim. Os desenvolvedores internos da Amazon usam o Amazon S3 em uma ampla variedade de projetos. Muitos desses projetos utilizam o Amazon S3 como seu armazenamento principal de dados e de consulta e contam com ele para operações essenciais aos negócios.

P: Como os dados do Amazon S3 são organizados?

O Amazon S3 é um simples armazenamento de objetos baseados em chave. Ao armazenar os dados, você atribui uma chave de objeto exclusiva que posteriormente pode ser usada para recuperar os dados. As chaves podem ser qualquer sequência de caracteres e podem ser construídas para imitar atributos hierárquicos.

P: Que interface se utiliza com o Amazon S3?

O Amazon S3 disponibiliza uma interface simples de serviços da Web REST baseada em padrões criada para trabalhar com qualquer kit de ferramentas de desenvolvimento da Internet. As operações são intencionalmente simples para facilitarem a adição de novos protocolos de distribuição e camadas funcionais.

P: O Amazon S3 é confiável?

O Amazon S3 concede acesso a todos os desenvolvedores para a mesma infraestrutura altamente escalável, confiável, segura, rápida e econômica que a Amazon utiliza para executar sua própria rede global de sites da web. O S3 foi criado para oferecer uma disponibilidade de 99,99% e a categoria Standard – IA foi criada para oferecer uma disponibilidade de 99,99%. Os dois são respaldados pelo Acordo de nível de serviço do Amazon S3.

P: Que modelo de uniformidade de dados o Amazon S3 emprega?

Em todas as regiões, os buckets do Amazon S3 oferecem uniformidade de leitura após gravação para PUTS de objetos novos e uniformidade eventual para PUTS de substituição e DELETES.

Saiba mais

P: O que acontece em caso de picos de tráfego gerados pelos meus aplicativos?

O Amazon S3 foi projetado desde o início para que pudesse lidar com o tráfego para qualquer aplicação de Internet. Os preços com pagamento conforme o uso e a capacidade ilimitada garantem que seus custos incrementais não mudem e que seu serviço não seja interrompido. O dimensionamento do Amazon S3 nos permite distribuir a carga uniformemente, para que nenhum aplicativo individual seja afetado por repiques de tráfego.

P: O que é um protocolo BitTorrent™ e como o utilizo com o Amazon S3?

BitTorrent é um protocolo de distribuição de Internet de código aberto. As tarifas de largura de banda do Amazon S3 são econômicas, mas o BitTorrent permite que os desenvolvedores economizem ainda mais com os custos de largura de banda para uma porção popular de dados, permitindo que os usuários façam download a partir da Amazon e de outros usuários simultaneamente. É possível fazer o download de quaisquer dados publicamente disponíveis no Amazon S3 através do protocolo BitTorrent, para complementar o mecanismo de distribuição padrão de cliente/servidor. Basta adicionar o parâmetro ?torrent no final da sua solicitação GET na API REST.

P: O Amazon S3 oferece um Acordo de Nível de Serviço (SLA)?

Sim. O Acordo de nível de serviço do Amazon S3 disponibiliza um crédito de serviço se a porcentagem mensal de atividade do cliente ficar abaixo de nosso compromisso de serviço em qualquer ciclo de faturamento.

P: Como aumentar o número de buckets do Amazon S3 que eu posso sionar?

Como padrão, os clientes podem provisionar até 100 buckets por conta da AWS. No entanto, você pode aumentar o seu limite de buckets do Amazon S3, acessando os Limites de serviços da AWS.


P: Onde meus dados são armazenados?

Você especifica uma região ao criar seu bucket do Amazon S3. Dentro dessa região, seus objetos são armazenados de modo redundante em vários dispositivos e em várias instalações. Consulte Produtos e serviços regionais para obter detalhes sobre a disponibilidade de serviços do Amazon S3 por região.

P: Como posso escolher em que região armazenar meus dados?

Há vários fatores a serem considerados com base em seu aplicativo específico. Você pode desejar armazenar os dados em uma região que...

  • ... esteja próxima aos seus clientes, seus Datacenters ou outros recursos da AWS para reduzir latências de acesso de dados.
  • ... seja afastada de suas outras operações para fins de recuperação de desastres e redundância geográfica.
  • ... permita que requisitos específicos, legais e normativos, sejam atendidos.
  • ... permita que você reduza custos de armazenamento. Você pode optar por uma região de custo mais acessível para economizar. Para obter informações sobre a definição de preço do S3, acesse a página de definição de preço do S3.

P: Não estou nos EUA ou na Europa, posso utilizar o Amazon S3?

Você pode usar o Amazon S3 independentemente da sua localização. Só é necessário decidir em que regiões do AWS você deseja armazenar os seus dados do Amazon S3.

P: Não havia uma região Padrão dos EUA?

Nós renomeamos a região Padrão dos EUA como Leste dos EUA (Norte da Virgínia) para sermos consistências com as convenções de nomes regionais da AWS. Não há alteração ao endpoint e você não precisa fazer nenhuma alteração ao seu aplicativo.


P: Qual é o custo do Amazon S3?

Com o Amazon S3, pague somente pelo que for usado. Não há taxa mínima. Você pode estimar sua conta mensal utilizando a Calculadora Mensal da AWS.

Cobramos menos onde nossos custos são menores. Alguns preços variam entre regiões do Amazon S3 e baseiam-se na localização do seu bucket. Não há taxa de transferência de dados para dados transferidos dentro de uma região do Amazon S3, por meio de uma solicitação COPY. Os dados transferidos por solicitação COPY entre as regiões são cobrados de acordo com as taxas especificadas na seção de definição de preço na página de detalhes do Amazon S3. Não há cobrança de transferência de dados para dados transferidos entre o Amazon EC2 e o Amazon S3 dentro da mesma região ou dados transferidos entre a Região Norte da Virgínia Amazon EC2 e a Região Leste dos EUA (Norte da Virgínia) do Amazon S3. Os dados transferidos entre o Amazon EC2 e o Amazon S3 em todas as outras regiões (ou seja, entre a Região Norte da Califórnia do Amazon EC2 e a Região Leste dos EUA (Norte da Virgínia) do Amazon S3) são cobrados de acordo com as taxas especificadas na seção de definição de preços da página de detalhes do Amazon S3.

Para obter informações de definição de preço do Amazon S3, visite a página de definição de preço do Amazon S3.

P: Por que os preços variam dependendo da região do Amazon S3 que escolho?

Cobramos menos onde nossos custos são menores. Por exemplo, nossos custos são mais baixos na região Leste dos EUA (Norte da Virgínia) do que na região Oeste dos EUA (Norte da Califórnia).

P: Como serei cobrado pela utilização do Amazon S3?

Não há taxas de instalação ou compromissos para começar a usar o serviço. No final do mês, seu cartão de crédito receberá a cobrança automática referente ao uso daquele mês. Você pode visualizar suas despesas para o período de cobrança a qualquer momento através do site da Amazon Web Services. Para isso faça o logon em sua conta da Amazon Web Services e, em seguida, clique em ''Account Activity” em ''Your Web Services Account''.

Com a Nível de uso gratuito da AWS*, você pode começar a usar o Amazon S3 gratuitamente em todas as regiões, exceto na região do AWS GovCloud. Após a inscrição, novos clientes AWS recebem 5 GB de armazenamento padrão do Amazon S3, 20.000 solicitações GET, 2.000 solicitações PUT, 15 GB de transferência de dados para dentro e 15 GB de transferência de dados para fora todo o mês por um ano.

O Amazon S3 cobra pelos tipos de uso a seguir. Observe que os cálculos abaixo presumem que não há nenhum nível gratuito da AWS em vigor.

Armazenamento utilizado:

A definição de preço do armazenamento Amazon S3 está descrita resumidamente no Gráfico de preços do Amazon S3.

O volume de armazenamento faturado em um mês baseia-se no armazenamento médio usado durante todo o mês. Isso inclui todos os dados do objeto e metadata armazenados em buckets que você criou em sua conta AWS. Medimos o uso do armazenamento em "TimedStorage-ByteHrs," que são somados no final do mês para gerar seus custos mensais.

Exemplo de armazenamento:
Suponha que você armazene 100 GB (107.374.182.400 bytes) de dados de armazenamento padrão do Amazon S3 em seu bucket durante 15 dias em março e 100 TB (109.951.162.777.600 bytes) de dados de armazenamento padrão do Amazon S3 nos últimos 16 dias de março.

Ao término do mês de março, você teria o seguinte uso em Byte-horas:
Utilização total byte-hora
= [107.374.182.400 bytes x 15 dias x (24 horas/dia)] + [109.951.162.777.600 bytes x 16 dias x (24 horas/dia)] = 42.259.901.212.262.400 Byte-horas.

Convertamos isso para GB-mês
42.259.901.212.262.400 byte-horas / 1.073.741.824 bytes por GB / 744 horas por mês = 52.900 GB-meses

Este volume de utilização alcança três níveis diferentes de volume. O preço de armazenamento mensal é calculado abaixo, presumindo que os dados são armazenados na Região Leste dos EUA (Norte da Virgínia):
Nível de 1 TB: 1.024 GB x 0,0300 USD = 30,72 USD
Nível de 1 TB até 50 TB: 50.176 GB (49×1.024) x 0,0295 USD = 1.480,19 USD
Nível de 50 TB até 450 TB: 1.700 GB (restante) x 0,0290 USD = 49,30 USD

Taxa de armazenamento total = 30,72 USD + 1.480,19 USD + 49,30 USD = 1.560,21 USD

Dados de rede transferidos internamente:

A definição de preço da transferência de dados para dentro do Amazon S3 está descrita resumidamente noGráfico de preços do Amazon S3.

Isso representa a quantidade de dados enviados para seus buckets do Amazon S3. A transferência de dados custa 0,000 USD por GB para buckets nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Oeste dos EUA (Oregon), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), UE (Irlanda), UE (Frankfurt), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Tóquio), Ásia-Pacífico (Sydney), América do Sul (São Paulo) e AWS GovCloud (EUA).

Dados de rede transferidos externamente:

A definição de preços da transferência de dados para fora do Amazon S3 está descrita resumidamente no Gráfico de preços do Amazon S3. Para o Amazon S3, essa cobrança se aplica sempre que houver leitura dos dados de qualquer um dos seus buckets de um local fora de uma determinada região do Amazon S3.

Os níveis de taxa para definição de preços de transferência de dados para fora levam em conta sua transferência agregada de dados para fora do Amazon EC2, Amazon S3, Amazon RDS, Amazon SimpleDB, Amazon SQS, Amazon SNS e Amazon VPC de uma determinada região para a Internet. Esses níveis não se aplicam à transferência de dados para fora do Amazon S3 em uma região da AWS para outra região da AWS.

Exemplo de transferência de dados para fora:
Suponha que você transfira 1 TB de dados do Amazon S3 da Região Leste dos EUA (Norte da Virgínia) para a internet todos os dias em um determinado mês de 31 dias. Suponha também que você transfira 1 TB de dados de uma instância do Amazon EC2 a da mesma região para a Internet durante o mesmo mês de 31 dias.

A sua transferência de dados agregados seria de 62 TB (31 TB do Amazon S3 e 31 TB do Amazon EC2). Isso totaliza 63.488 GB (62 TB * 1.024 GB/TB).

Este volume de utilização alcança três níveis diferentes de volume. A taxa de transferência de dados mensal é calculada abaixo supondo que a transferência dos dados ocorre na Região Leste dos EUA (Norte da Virgínia):
Nível de 10 TB: 10.239 GB (10 x 1.024 GB/TB – 1 [gratuito]) x 0,09 USD = 921,51 USD
Nível de 10 TB até 50 TB: 40.960 GB (40 x 1.024) x 0,085 USD = 3.481,60 USD
Nível de 50 TB até 150 TB: 12.288 GB (restante) x 0,070 USD = 860,16 USD

Taxa de transferência para fora total = 921,51 USD + 3.481,60 USD + 860,16 USD = 5.263,27 USD

Solicitações de dados:

A definição de preço de solicitações do Amazon S3 está resumida no Gráfico de definição de preços do Amazon S3.

Exemplo de solicitação:
Suponha que você transfira 10.000 arquivos para o Amazon S3 e transfira 20.000 arquivos para fora do Amazon S3 diariamente durante o mês de março. Em seguida, você exclui 5.000 arquivos no dia 31 de março.
Total de solicitações PUT = 10.000 solicitações x 31 dias = 310.000 solicitações
Total de solicitações GET = 20.000 solicitações x 31 dias = 620.000 solicitações
Total de solicitações DELETE = 5.000 solicitações x 1 dia = 5.000 solicitações

Supondo que seu bucket esteja na Região Leste dos EUA (Norte da Virgínia), as taxas de solicitações são calculadas conforme as definições abaixo:
310.000 solicitações PUT: 310.000 solicitações x 0,005/1.000 USD = 1,55 USD
620.000 solicitações GET: 620.000 solicitações x 0,004/10.000 USD = 0,25 USD
5.000 solicitações DELETE = 5.000 solicitações x 0,00 USD (sem custo) = 0,00 USD

Recuperação de dados:

A definição de preço da recuperação de dados do Amazon S3 aplica-se à categoria de armazenamento Standard – Acesso ocasional (Standard – IA) no gráfico de definição de preço do Amazon S3.

Exemplo de recuperação de dados:
Suponha que em um mês você recupere 300 GB da categoria Standard – IA, com 100 GB enviados para a Internet, 100 GB enviados para o EC2 na mesma região da AWS e 100 GB enviados para o CloudFront na mesma região da AWS.

As suas taxas de recuperação de dados do mês seriam calculadas como 300 GB x 0,01 USD/GB = 3 USD. Observe que você pagaria também taxas de transferência de dados de rede para a parte que foi enviada para a Internet.

Consulte aqui para obter detalhes sobre a cobrança de objetos arquivados no Amazon Glacier.

* * Seu uso do nível gratuito é calculado a cada mês em todas as regiões, exceto na região AWS GovCloud e é automaticamente aplicado à sua fatura – -uso mensal não utilizado não é acumulado. Há restrições; consulte os termos da oferta para obter mais detalhes.

P: Como sou cobrado pelo acesso ao Amazon S3 por meio do Console de Gerenciamento da AWS?

A definição de preço normal do Amazon S3 se aplica ao acessar o serviço por meio do AWS Management Console. Para fornecer uma experiência otimizada, o AWS Management Console pode executar solicitações de maneira proativa. Além disso, algumas operações interativas resultam em mais de uma solicitação para o serviço.

P: Os preços incluem impostos?

Exceto onde informado de outra forma, nossos preços não incluem impostos e taxas (inclusive ICMS e imposto sobre vendas) aplicáveis. Para clientes com endereço de cobrança no Japão, o uso da região Ásia-Pacífico (Tóquio) está sujeito ao imposto sobre consumo japonês. Saiba mais.


P: Meus dados estão seguros?

O Amazon S3 é seguro por padrão. Só os proprietários de balde e de objeto originalmente têm acesso aos recursos do Amazon S3 que criam. O Amazon S3 oferece suporte à autenticação de usuário para controlar o acesso aos dados. Você pode usar mecanismos de controle de acesso, como políticas de balde e Access Control Lists (ACLs) para conceder seletivamente permissões para usuários e grupos de usuários. Você pode seguramente fazer o upload/download de dados para Amazon S3 por meio de pontos de extremidade SSL usando o protocolo HTTPS. Se você precisar de segurança extra, pode usar a opção Server Side Encryption (SSE) ou a opção Server Side Encryption with Customer-Provided Keys (SSE-C) para criptografar dados armazenados em repouso. O Amazon S3 fornece a tecnologia de criptografia para SSE e SSE-C. Como alternativa, você pode usar suas próprias bibliotecas de criptografia para criptografar dados antes de armazená-los no Amazon S3.

P: Como posso controlar o acesso aos meus dados armazenados no Amazon S3?

Os clientes podem usar quatro mecanismos para controlar o acesso aos recursos do Amazon S3: políticas de Identity and Access Management (IAM), políticas de balde, Access Control Lists (ACLs) e autenticação de sequência de caracteres de consulta. O IAM permite que organizações com vários funcionários criem e gerenciem vários usuários em uma única conta da AWS. Com políticas IAM, as empresas podem conceder aos usuários IAM controle refinado para seus objetos ou baldes do Amazon S3, mantendo também o controle total sobre tudo o que os usuários fazem. Com as políticas de balde, as empresas podem definir regras que se aplicam, em geral, a todas as solicitações para seus recursos do Amazon S3, tais como a concessão de privilégios de gravação para um subconjunto dos recursos do Amazon S3. Os clientes também podem restringir o acesso com base em aspectos da solicitação, tais como indicador HTTP e endereço IP. Com as ACLs, os clientes podem conceder permissões específicas (ou seja, READ, WRITE, FULL_CONTROL) a usuários específicos para um bucket individual ou para um objeto. Com a autenticação de sequência de caracteres de consulta, os clientes podem criar uma URL para um objeto do Amazon S3 que só é válida por um tempo limitado. Para obter mais informações sobre as diversas políticas de controle de acesso disponíveis no Amazon S3, consulte o tópicoControle de Acesso no Amazon S3 Guia do desenvolvedor.

P: O Amazon S3 oferece suporte à auditoria de acesso a dados?

Sim, os clientes podem, opcionalmente, configurar os baldes do Amazon S3 para criar acesso a registros de log para todas as solicitações feitas a ele. Esses registros de log de acesso podem ser usados para fins de auditoria e contêm detalhes sobre a solicitação, tais como o tipo, os recursos especificados na solicitação e a hora e data em que foi processada.

P: Quais são as opções que tenho para criptografar os dados armazenados no Amazon S3?

Você pode optar por criptografar dados usando SSE-S3, SSE-C, SSE-KMS ou uma biblioteca de cliente, como o Amazon S3 Encryption Client. As quatro opções permitem que você armazene dados confidenciais criptografados ociosos no Amazon S3.

O SSE-S3 oferece uma solução integrada onde a Amazon trata o gerenciamento e a proteção de chaves usando várias camadas de segurança. Você deve escolher o SSE-S3 se preferir que a Amazon gerencie suas chaves.

O SSE-C permite que você aproveite o Amazon S3 para criptografar e descriptografar objetos mantendo o controle das chaves usadas para criptografá-los. Com o SSE-C, você não precisa implementar nem usar uma biblioteca de cliente para criptografar e descriptografar objetos armazenados no Amazon S3, mas precisa gerenciar as chaves enviadas ao Amazon S3 para criptografar e descriptografar objetos. Use o SSE-C se quiser manter suas próprias chaves de criptografia, mas não quiser implementar ou aproveitar uma biblioteca de criptografia de cliente.

O SSE-KMS permite usar o AWS Key Management Service (AWS KMS) para gerenciar as chaves de criptografia. O uso do AWS KMS para gerenciar suas chaves oferece vários benefícios adicionais.  Com o AWS KMS, existem permissões separadas para o uso da chave mestra, oferecendo uma camada de controle adicional e proteção contra acesso autorizado aos seus objetos armazenados no Amazon S3. O AWS KMS fornece uma trilha de auditoria, permitindo visualizar quem usou sua chave para acessar o objeto, qual objeto foi acessado e quando ocorreu esse acesso. Também é possível visualizar tentativas malsucedidas de acesso por usuários sem permissão para descriptografar os dados. Além disso, o AWS KMS oferece controles de segurança adicionais para apoiar os esforços dos clientes no cumprimento dos requisitos setoriais PCI-DSS, HIPAA/HITECH e FedRAMP.

Usando uma biblioteca cliente de criptografia, como o Amazon S3 Encryption Client, você pode manter o controle das chaves e concluir a criptografia e descriptografia dos objetos no cliente usando sua biblioteca de criptografia preferida. Alguns clientes preferem ter controle completo da criptografia e descriptografia de objetos; assim, apenas objetos criptografados são transmitidos para o Amazon S3 pela Internet. Use uma biblioteca de cliente se quiser manter o controle de suas chaves de criptografia, se puder implementar ou usar uma biblioteca de criptografia de cliente e se precisar ter seus objetos criptografados antes de enviá-los para armazenamento no Amazon S3.

Para obter mais informações sobre o uso de SSE-S3, do SSE-C ou SSE-KMS no Amazon S3, consulte o tópico Using Encryption no Amazon S3 Developer Guide.

P: Como a Amazon protege chaves de criptografia SSE?

Com SSE, cada objeto protegido é criptografado com uma chave exclusiva. A própria chave de objeto é criptografada por uma chave mestra separada. Uma nova chave mestra é emitida pelo menos mensalmente. Dados criptografados, chaves de criptografia e chaves mestras são armazenadas e protegidas em hosts separados por várias camadas de proteção.

P: Consigo atender aos requisitos de conformidade de privacidade de dados dos EUA com o Amazon S3?

Os clientes podem optar por armazenar todos os dados na UE usando as regiões UE (Irlanda) ou UE (Frankfurt). É sua responsabilidade garantir que você esteja em conformidade com a legislação de privacidade da UE.

P: Onde posso localizar mais informações sobre a segurança na AWS?

Para obter mais informações sobre segurança na AWS, consulte o documento Amazon Web Services: visão geral dos processos de segurança.

P: O que é o Amazon VPC Endpoint for Amazon S3?

Um Amazon VPC Endpoint for Amazon S3 é uma entidade lógica em uma VPC que oferece conectividade apenas ao S3. O endpoint de VPC encaminha as solicitações para o S3 e as respostas para a VPC. Para obter mais informações sobre os endpoints de VPC, leia Using VPC Endpoints.

P: Posso permitir que um endpoint de Amazon VPC específico acesse um bucket do Amazon S3?

Você pode usar políticas de bucket do Amazon S3 para limitar o acesso ao bucket a um endpoint ou a um conjunto de endpoints de Amazon VPC. As políticas de bucket de S3 oferecem agora uma nova condição, aws:sourceVpce, que pode ser usada para restringir o acesso. Para obter mais detalhes e exemplos de políticas, leia Using VPC Endpoints.




P: Qual a durabilidade do Amazon S3?

As categorias Amazon S3 Standard e Standard – IA foram concebidas para disponibilizar uma durabilidade de objetos de 99,999999999% durante um determinado ano. Este nível de durabilidade corresponde a uma média de perda anual esperada de 0,000000001% de objetos. Por exemplo, se você armazenar 10.000 objetos com o Amazon S3, você pode esperar que em média ocorrerá a perda de somente um objeto a cada 10.000.000 anos. Além disso, o Amazon S3 é projetado para sustentar a perda simultânea de dados em duas instalações.

Da mesma forma que em qualquer ambiente, a melhor prática é ter um backup e implantar proteções contra erros mal-intencionados ou acidentais de usuários. Para dados do S3, as melhores práticas incluem proteger permissões de acesso, replicação entre regiões, versionamento e um backup operacional e testado regularmente.

P: Como o Amazon S3 é projetado para alcançar uma durabilidade de 99,999999999%?

As categorias Amazon S3 Standard e Standard – IA armazenam de modo redundante seus objetos em múltiplos dispositivos em várias instalações em uma região do Amazon S3. O serviço foi criado para suportar falhas simultâneas de dispositivos ao detectar rapidamente e reparar qualquer redundância perdida. Ao processar uma solicitação para armazenar dados, o serviço armazenará de modo redundante seu objeto em várias instalações antes de retornar o status de SUCESSO. O Amazon S3 também verifica regularmente a integridade dos seus dados usando as somas de verificação.

P: Que somas de verificação o Amazon S3 utiliza para detectar corrupção de dados?

O Amazon S3 usa uma combinação de soma de verificação de conteúdo-MD5 e verificações de redundância cíclica (CRCs) para detectar a corrupção de dados. O Amazon S3 executa essas somas de verificação nos dados em repouso e repara qualquer corrupção usando dados redundantes. Além disso, o serviço calcula as somas de verificação em todo o tráfego de rede para detectar corrupção de pacotes de dados ao armazenar ou recuperar dados.

P: O que é versionamento?

O controle de versão permite preservar, recuperar e restaurar todas as versões de cada objeto armazenado em um balde do Amazon S3. Depois de habilitar o controle de versão para um bucket, o Amazon S3 preserva objetos existentes sempre que você realizar uma operação PUT, POST, COPY ou DELETE. Por padrão, solicitações GET irão recuperar a versão mais recentemente gravada. Versões mais antigas de um objeto substituído ou excluído podem ser recuperadas, ao se especificar a versão na solicitação.

P: Por que devo utilizar o versionamento?

O Amazon S3 oferece aos clientes uma infraestrutura de armazenamento altamente durável. O controle de versão oferece um nível adicional de proteção, fornecendo um meio de recuperação caso os clientes substituírem ou excluírem objetos acidentalmente. Isso permite que você se recupere facilmente de ações não intencionais de usuário e de falhas do aplicativo. Você também pode usar o controle de versão para arquivamento e retenção de dados.

P: Como começo a utilizar o versionamento?

Para começar a utilizar o controle de versão, basta ativar uma configuração no seu bucket do Amazon S3. Para obter mais informações sobre como ativar o versionamento, consulte a documentação técnica do Amazon S3.

P: Como o versionamento pode me proteger contra exclusão acidental de meus objetos?

Quando um usuário executa uma operação DELETE em um objeto, as solicitações simples (não versionadas) subsequentes não poderão mais recuperar o objeto. No entanto, todas as versões do objeto continuarão a ser preservadas em seu bucket do Amazon S3 e podem ser recuperadas ou restauradas. Somente o proprietário de um bucket do Amazon S3 pode excluir uma versão permanentemente. Você pode definir regras de ciclo de vida para gerenciar o ciclo de vida e o custo de armazenamento de várias versões dos seus objetos.

P: Posso configurar uma lixeira ou janela de reversão nos meus objetos do Amazon S3 para recuperar exclusões e sobrescritas?

Você pode usar as regras de ciclo de vida juntamente com o versionamento para implementar uma janela de reversão para seus objetos do Amazon S3. Por exemplo, no seu bucket com versionamento ativado, você pode definir uma regra que arquiva todas as versões anteriores para a classe de armazenamento de menor custo Glacier e as exclui depois de 100 dias, proporcionando uma janela de 100 dias para reverter qualquer alteração nos seus dados e reduzindo os custos de armazenamento.

P: Como posso garantir a máxima proteção de minhas versões preservadas?

O recurso MFA Delete, que utiliza autenticação multifatores, pode ser usada para fornecer uma camada adicional de segurança. Por padrão, todas as solicitações para seu bucket do Amazon S3 exigem suas credenciais de conta AWS. Se você habilitar o controle de versão com o MFA Delete em seu bucket do Amazon S3, duas formas de autenticação são necessárias para excluir permanentemente uma versão de um objeto: suas credencias de conta AWS e um código de seis dígitos válido e número de série de um dispositivo de autenticação em sua posse física. Para saber mais sobre como habilitar o versionamento com o MFA Delete, incluindo como comprar e ativar um dispositivo de autenticação, consulte a documentação técnica do Amazon S3.

P: Como sou cobrado pela utilização do versionamento?

Taxas normais do Amazon S3 se aplicam a todas as versões de um objeto armazenado ou solicitado. Por exemplo, observemos o cenário a seguir para ilustrar os custos de armazenamento ao usar o controle de versão (vamos supor que o mês atual é de 31 dias):

1) Dia 1º do mês: você realiza uma operação PUT de 4 GB (4.294.967.296 bytes) em seu bucket.
2) Dia 16 do mês: você realiza uma operação PUT de 5 GB (5.368.709.120 bytes) dentro do mesmo bucket usando a mesma chave que a da operação PUT original no Dia 1º.

Ao analisar os custos de armazenamento das operações acima, observe que o objeto de 4 GB do Dia 1º não foi excluído do bucket quando o objeto de 5 GB foi gravado no Dia 15. Em vez disso, o objeto de 4 GB é preservado como uma versão mais antiga e o objeto de 5 GB se torna a versão mais recentemente gravada do objeto dentro de seu bucket. Ao final do mês:

Utilização total byte-hora
[4.294.967.296 bytes x 31 dias x (24 horas/dia)] + [5.368.709.120 bytes x 16 dias x (24 horas/dia)] = 5.257.039.970.304 Byte-hora.


Conversão para total de GB-mês
5.257.039.970.304 byte-horas x (1 GB / 1.073.741.824 bytes) x (1 mês / 744 horas) = 6,581 GB-mês

A taxa de armazenamento mensal é calculado abaixo, presumindo que os dados são armazenados na Região Leste dos EUA (Norte da Virgínia):
Nível de 0 até 1 TB: 6,581 GB x 0,0300 USD = 0,20 USD



P: O que é a categoria S3 Standard – Acesso ocasional?

A categoria S3 Standard – Acesso ocasional (Standard – IA) é uma categoria de armazenamento do Amazon S3 para dados acessados com menos frequência, mas que exigem acesso rápido quando necessário. A categoria Standard – IA oferece a alta durabilidade, a produtividade e a baixa latência da categoria Amazon S3 Standard, com um baixo preço de armazenamento por GB e por taxa de recuperação de GB. A combinação de baixo custo e alto desempenho tornam a categoria Standard – IA ideal para armazenamento de longa duração, backups e armazém de dados para a recuperação de desastres. A categoria de armazenamento Standard – IA é definida no nível do objeto e pode existir no mesmo bucket da categoria Standard, permitindo que você use as políticas de ciclo de vida para transicionar automaticamente objetos entre as categorias de armazenamento sem que seja feita nenhuma alteração na aplicação.

P: Por que devo escolher usar a categoria Standard – IA?

A categoria Standard – IA é ideal para dados acessados com menos frequência, mas que exigem acesso rápido quando necessário. A categoria Standard – IA é perfeita para armazenamento de arquivos de longa duração, dados mais antigos de sincronização e compartilhamento, dados de backup e arquivos de recuperação de desastres.

P: Que tipo de desempenho a categoria S3 Standard – Acesso ocasional oferece?

A categoria S3 Standard – Acesso ocasional disponibiliza o mesmo desempenho da categoria S3 Standard.

P: Qual o nível de durabilidade da categoria Standard – IA?

A categoria S3 Standard – IA foi criada para disponibilizar a mesma durabilidade de 99,999999999% oferecida pela categoria Standard e pelo Amazon Glacier. A categoria Standard – IA foi criada para oferecer uma disponibilidade de 99,9% e apresenta um acordo de nível de serviço que dá créditos de serviço, caso a disponibilidade seja inferior ao nosso compromisso de serviço em qualquer ciclo de faturamento.

P: Qual o nível de disponibilidade da categoria Standard – IA?

Criada para proporcionar uma disponibilidade de 99,9%, a categoria Standard – IA tem um front-end menor, que oferece uma disponibilidade um centésimo inferior à da categoria Standard do S3. Isso significa que a probabilidade de falha e de nova tentativa de uma solicitação é ligeiramente maior que a da categoria Standard do S3. A categoria Standard – IA apresenta um acordo de nível de serviço que dá créditos de serviço, caso a disponibilidade seja inferior ao nosso compromisso de serviço em qualquer ciclo de faturamento.

P: Como posso inserir meus dados no Standard – IA?

Há duas maneiras de inserir dados no Standard – IA de dentro do S3. Você pode COLOCAR diretamente no Standard – IA especificando STANDARD_IA no cabeçalho do x-amz-storage-class. Você também pode definir as políticas de ciclo de vida para fazer a transição de objetos da categoria Standard para a categoria Standard – IA.

P: Meus objetos da categoria Standard – IA estão amparados pelo Acordo de nível de serviço do Amazon S3?

Sim, a categoria Standard – IA é amparada pelo Acordo de nível de serviço do Amazon S3 e os clientes estão qualificados para créditos de serviço, caso a disponibilidade seja inferior ao nosso compromisso de serviço em qualquer ciclo de faturamento.

P: Como o meu desempenho de latência e produtividade será afetado como resultado do uso da categoria Standard – IA?

Você deverá obter o mesmo desempenho de latência e produtividade da categoria Amazon S3 Standard ao usar a categoria Standard – IA.

P: Como sou cobrado pela utilização da categoria Standard – IA?

Consulte a página Definição de preço do Amazon S3 para obter informações gerais sobre a definição de preço da categoria Standard – IA.

P: Quais taxas passar a ser cobradas se eu alterar a classe de armazenamento de um objeto de Standard-IA para Standard com uma solicitação de cópia?

Eu serei cobrado por uma cópia Standard-IA e uma recuperação de dados Standard-IA.

P: Existe uma duração mínima para a categoria Standard – IA?

A categoria Standard – IA foi criada para dados de longa duração, acessados ocasionalmente, que são retidos durante meses ou anos. Os dados que forem excluídos da categoria Standard – IA dentro de 30 dias serão cobrados pelo mês inteiro. Consulte a página Definição de preço do Amazon S3 para obter informações sobre a definição de preço da categoria Standard – IA.

P: Existe um tamanho mínimo de objeto para a categoria Standard – IA?

A categoria Standard – IA foi concebida para objetos maiores e exige um tamanho mínimo de objeto de 128 KB. Objetos menores que 128 KB incorrerão em cobranças de armazenamento equivalentes às de um objeto de 128 KB. Por exemplo, um objeto de 6 KB na categoria Standard – IA incorrerá em cobranças de armazenamento da categoria S3 Standard – IA para 6 KB e uma taxa adicional de tamanho mínimo de objeto de 122 KB com o preço de armazenamento do S3 Standard – IA. Consulte a página Definição de preço do Amazon S3 para obter informações sobre a definição de preço da categoria Standard – IA.

P: Posso configurar políticas de ciclo de vida para objetos de nível da categoria Standard – IA para o Amazon Glacier?

Sim. Além de usar as políticas de ciclo de vida para migrar objetos da categoria Standard para a categoria Standard – IA, você também pode configurar políticas de ciclo de vida para objetos de nível da categoria Standard – IA para o Amazon Glacier.



P: O Amazon S3 fornece capacidades para arquivamento de objetos, a fim de reduzir o custo de opções de armazenamento?

Sim, o Amazon S3 permite que você utilize o serviço de armazenamento de custo extremamente baixo do Amazon Glacier como armazenamento para arquivamento de dados.  O Amazon Glacier armazena dados com preços muito baixos que chegam a 0,004 USD por gigabyte ao mês. Para manter os custos baixos, mas com condições de suprir necessidades de recuperação variáveis, o Amazon Glacier disponibiliza três opções de acesso a arquivos, que pode levar de alguns minutos a várias horas. Alguns exemplos de casos de uso de arquivos incluem arquivos de mídia digital, registros financeiros e de saúde, dados brutos de sequência genômica, backups de banco de dados de longo prazo e dados que devem ser retidos para manter a conformidade regulamentar.

P: Como posso armazenar meus dados usando a opção Amazon Glacier?

Você pode usar regras de ciclo de vida para arquivar automaticamente conjuntos de objetos do Amazon S3 no Amazon Glacier com base na vida útil. Use o Amazon S3 Management Console, os AWS SDKs ou as APIs do Amazon S3 para definir regras para arquivamento. As regras especificam um prefixo e período de tempo. O prefixo (p. ex., “logs/”) identifica os objetos sujeitos à regra. O período de tempo específica o número de dias a partir da data de criação do objeto (p. ex., 180 dias) ou da data especificada após a qual os objetos devem ser arquivados. Qualquer objeto da categoria Amazon S3 Standard ou da categoria Amazon S3 Standard – IA que tiverem nomes iniciando com o prefixo especificado e que tiverem passado do período de tempo determinado será arquivado no Amazon Glacier. Para recuperar dados do Amazon S3 armazenados no Amazon Glacier, inicie um trabalho de recuperação usando as APIs do Amazon S3 ou o Console de Gerenciamento. Assim que o trabalho for concluído, você poderá acessar seus dados por meio de uma solicitação de objeto GET do Amazon S3.

Para obter mais informações sobre o uso de regras de ciclo de vida, consulte o tópico Object Archival no Guia do Desenvolvedor do Amazon S3.

P: Posso usar as APIs do Amazon S3 ou o Management Console para relacionar objetos que arquivei no Amazon Glacier?

Sim, assim como outras opções de armazenamento do Amazon S3 (Standard ou Standard – IA), os objetos do Amazon Glacier armazenados usando APIs do Amazon S3 ou o Management Console têm um nome associado definido pelo usuário. Você pode obter uma lista em tempo real de todos os seus nomes de objeto do Amazon S3, incluindo os armazenados usando a opção Amazon Glacier, usando a API LIST do Amazon S3.

P: Posso usar APIs do Amazon Glacier para acessar objetos que arquivei no Amazon Glacier?

Como o Amazon S3 mantém o mapeamento entre o identificador definido pelo sistema do Amazon Glacier e o nome do objeto definido pelo usuário, os objetos do Amazon S3 que são armazenados usando a opção Amazon Glacier estão acessíveis somente através das APIs do Amazon S3 ou do Amazon S3 Management Console.

P: Como posso recuperar meus objetos arquivados no Amazon Glacier?

Para recuperar dados do Amazon S3 armazenados no Amazon Glacier, inicie uma solicitação de recuperação usando as APIs do Amazon S3 ou do Console de Gerenciamento do Amazon S3. A solicitação de recuperação cria uma cópia temporária de seus dados em RRS e, ao mesmo tempo, mantém os dados arquivados intactos no Amazon Glacier. Você pode especificar a quantidade de tempo em dias para os quais uma cópia temporária é armazenada em RRS. Você poderá então acessar sua cópia temporária de RRS através de uma solicitação GET do Amazon S3 no objeto arquivado..

P: Quanto tempo levará a recuperação de meus objetos arquivados no Amazon Glacier?

Ao processar um trabalho de recuperação, o Amazon S3 primeiro recupera os dados solicitados do Amazon Glacier e, depois, cria uma cópia temporária dos dados solicitados em RRS (o que geralmente leva alguns minutos). O tempo de acesso da sua solicitação depende da opção de recuperação que você escolher: expressa, padrão ou em massa. Para todos os arquivos, exceto os maiores (acima de 250 MB), os dados acessados usando as recuperações expressas serão disponibilizados entre 1 e 5 minutos. Geralmente, os objetos recuperados usando as recuperações padrão são concluídos entre 3 e 5 horas. Finalmente, as recuperações em massa são concluídas entre 5 e 12 horas. Para obter mais informações sobre as opções de recuperação, consulte as Perguntas frequentes do Glacier.

P: Por quanto serei cobrado para arquivar objetos no Amazon Glacier?

O preço de armazenamento do Amazon Glacier inicia em 0,004 USD por gigabyte ao mês. As solicitações de transição do ciclo de vida para o Amazon Glacier custam 0,05 USD a cada 1.000 solicitações. Os objetos arquivados no Glacier têm um mínimo de 90 dias de armazenamento e os objetos excluídos antes de 90 dias gerarão uma cobrança pro rata igual à cobrança de armazenamento do restante.

P: Como é calculada a cobrança do meu armazenamento para objetos do Amazon S3 arquivados no Amazon Glacier?

O volume de armazenamento faturado em um mês baseia-se no armazenamento médio usado durante todo o mês, medido em gigabites por mês (GB-mês). O Amazon S3 calcula o tamanho do objeto como o volume armazenado de dados mais 32 KB adicionais de dados do Glacier mais 8 KB adicionais de dados de armazenamento padrão do S3. O Amazon Glacier exige 32 KB adicionais de dados por objeto de índice e metadados do Glacier para que seja possível identificar e recuperar seus dados. O Amazon S3 requer 8 KB para armazenar e manter os metadados e nome definido pelo usuário para objetos arquivados no Amazon Glacier. Isso permite que você obtenha uma lista em tempo real de todos os seus objetos do Amazon S3, incluindo os armazenados usando a opção Amazon Glacier, usando a API LIST do Amazon S3. Por exemplo, se você arquivou 100.000 objetos com 1 GB cada, seu armazenamento cobrável seria:

1,000032 gigabytes por cada objeto x 100.000 objetos = 100.003,2 gigabytes de armazenamento do Amazon Glacier.
0,000008 gigabytes para cada objeto x 100.000 objetos = 0,8 gigabytes de armazenamento padrão do Amazon S3.

Se você arquivar os objetos por um mês na Região Leste dos EUA (Norte da Virgínia), será cobrado da seguinte forma:
(100.003,20 GB-meses x 0,0040 USD) + (0,8 GB-meses x 0,0300 USD) = 400,037 USD

P: Quantos dados posso recuperar gratuitamente?

É possível recuperar todo mês 10 GB dos seus dados do Amazon Glacier gratuitamente. A bonificação do nível gratuito pode ser usada a qualquer momento durante o mês e é aplicável às recuperações padrão.

P: Como sou cobrado pela exclusão de objetos do Amazon Glacier com menos de 3 meses de arquivamento?

O Amazon Glacier foi projetado para casos de uso em que os dados são retidos por meses, anos ou décadas. A exclusão de dados que são arquivados no Amazon Glacier será gratuita se os objetos sendo excluídos tiverem sido arquivados no Amazon Glacier por três meses ou mais. Se um objeto arquivado no Amazon Glacier for excluído ou substituído em três meses a partir de seu arquivamento, então haverá uma taxa de exclusão antecipada. Essa taxa é rateada. Se você excluir 1 GB de dados 1 mês após carregá-los, será cobrada uma taxa de exclusão antecipada por 2 meses de armazenamento no Amazon Glacier. Se você excluir 1 GB após 2 meses, será cobrado por 1 mês de armazenamento do Amazon Glacier.

P: Quanto custa a recuperação de dados do Glacier?

Existem três maneiras diferentes de recuperar dados do Glacier e cada uma tem uma taxa de recuperação por GB e uma taxa de solicitação por arquivo diferente (ou seja, a solicitação de um arquivo conta como uma solicitação). As recuperações expressas custam 0,03 USD por GB e 0,01 USD por solicitação. As recuperações padrão custam 0,01 USD por GB e 0,05 USD a cada 1.000 solicitações. As recuperações em massa custam 0,0025 USD por GB e 0,025 USD a cada 1.000 solicitações.

Por exemplo, ao usar recuperações expressas, se você solicitar 10 arquivos com um tamanho de 1 GB cada, o custo será de 10 x 0,03 USD +10 x 0,01 USD = 0,40 USD.

Se você usar recuperações padrão para recuperar 500 arquivos de 1 GB cada, o custo será de 500 GB x 0,01 USD + 500 x 0,05 USD/1.000 = 5,25 USD

Finalmente, ao usar recuperações em massa, se você recuperar 500 arquivos de 1 GB cada, o custo será de 500 GB x 0,0025 USD + 500 x 0,025 USD/1.000 = 1,2625 USD.

Quando um objeto arquivado for recuperado, ele residirá no RRS e no Glacier.

Para saber mais sobre os preços do Glacier, acesse a página de definição de preço do Glacier.


P1: O que são as notificações de eventos do Amazon S3?

As notificações de eventos do Amazon S3 podem ser enviadas como resposta a ações no Amazon S3 como PUTs, POSTs, COPYs ou DELETEs. Mensagens de notificação podem ser enviadas por meio do Amazon SNS, do Amazon SQS ou diretamente ao AWS Lambda.

P2: O que posso fazer com as notificações de eventos do Amazon S3?

As notificações de eventos do Amazon S3 permitem executar fluxos de trabalho, enviar alertas ou executar outras ações como resposta a alterações nos objetos armazenados no Amazon S3. Você pode usar as notificações de eventos do Amazon S3 para configurar triggers para executar ações como transcodificação de arquivos de mídia após o upload, processamento de arquivos de dados após sua disponibilização e sincronização de objetos do Amazon S3 com outros armazenamentos de dados. Você também pode definir notificações de eventos com base em prefixos e sufixos de nomes de objetos. Por exemplo, você pode optar por receber notificações sobre nomes de objetos que começam com "images/".

P3: O que é incluído em uma notificação de eventos do Amazon S3?

Para obter uma descrição detalhada das informações incluídas nas mensagens de notificações de eventos do Amazon S3, consulte o tópico Configuring Amazon S3 event notifications no Amazon S3 Developer Guide.

P4: Como configurar notificações de eventos do Amazon S3?

Para obter uma descrição detalhada sobre como configurar notificações de eventos, consulte o tópico Configuring Amazon S3 event notifications no Amazon S3 Developer Guide. Você pode saber mais sobre os serviços de sistemas de mensagens da AWS na documentação do Amazon SNS e na documentação do Amazon SQS.

P5: Quanto custa usar as notificações de eventos do Amazon S3?

Não há cobrança adicional do Amazon S3 para as notificações de eventos. Você paga apenas pelo uso do Amazon SNS ou do Amazon SQS para entregar as notificações de eventos, ou pelo custo de execução da função do AWS Lambda. Visite as páginas de definição de preço do Amazon SNS, Amazon SQS ou AWS Lambda para visualizar os detalhes de definição de preço desses serviços.



P: Posso hospedar meu site estático no Amazon S3?

Sim, você pode hospedar seu site estático inteiro no Amazon S3 para uma solução de hospedagem extremamente disponível e econômica, que pode ser escalável automaticamente para atender a demandas de tráfego. O Amazon S3 concede a você acesso à mesma infraestrutura extremamente escalável, confiável, segura, rápida e econômica que a Amazon utiliza para executar sua própria rede global de sites da web. A disponibilidade do serviço corresponde à classe de armazenamento e o acordo de nível de serviço oferece créditos de serviço se a disponibilidade para um cliente for inferior ao nosso compromisso de serviço em qualquer ciclo de faturamento. Para saber mais sobre a hospedagem de seu site no Amazon S3, consulte nossas instruções sobre como configurar um site hospedado no Amazon S3.

P: Que tipos de sites devo hospedar usando a hospedagem de site estático no Amazon S3?

O Amazon S3 é ideal para a hospedagem de sites que tenham somente conteúdo estático, incluindo arquivos html, imagens, vídeos e scripts por parte do cliente, como JavaScript. O Amazon EC2 é recomendado para sites com scripts por parte do servidor e interação com banco de dados.

P: Posso usar meu próprio nome de host com meu site hospedado no Amazon S3?

Sim, você pode armazenar com facilidade e por um longo período seu conteúdo em um bucket do Amazon S3, bem como mapear seu nome de domínio (p. ex., “example.com”) para esse bucket. Os visitantes do seu site poderão então acessar esse conteúdo digitando o URL do seu site (p. ex. “http://example.com”) no navegador.

P: O Amazon S3 é compatível com redirecionamentos de site?

Sim, o Amazon S3 fornece várias formas de permitir o redirecionamento de conteúdo da web para seus sites estáticos. Os redirecionamentos permitem que você altere o URL (Uniform Resource Locator) de uma página da web em seu site hospedado no Amazon S3 (p. ex., de www.example.com/oldpage para www.example.com/newpage) sem romper links ou favoritos indicando para o antigo URL. Você pode definir regras em seu bucket para habilitar o direcionamento automático. Você também pode configurar um redirecionamento para um objeto individual do S3.

P: Há uma cobrança adicional pela hospedagem de sites estáticos no Amazon S3?

Não há cobrança adicional pela hospedagem de sites estáticos no Amazon S3. As mesmas dimensões de preço de armazenamento, solicitações e transferência de dados se aplicam aos objetos do seu site.

Consulte a página Definição de preço do S3 para obter mais informações.


P: O que é o S3 Analytics – Análise de categoria de armazenamento?

Com a análise de categoria de armazenamento, é possível analisar padrões de acesso de armazenamento e migrar os dados certos para a categoria de armazenamento correta. Este novo recurso do S3 Analytics identifica automaticamente quando o padrão de uso ocasional pode ajudá-lo a migrar o armazenamento para o Standard – IA. É possível configurar uma política de análise de categoria de armazenamento para monitorar um bucket completo, um prefixo ou uma tag de objeto. Quando o padrão de acesso ocasional for observado, será possível criar facilmente uma nova política de tempo de ciclo de vida com base nos resultados. A análise de categoria de armazenamento também disponibiliza visualizações diárias sobre o uso do armazenamento no Console de Gerenciamento da AWS que você pode exportar para um bucket do S3 para analisar o uso de ferramentas de inteligência de negócios de sua escolha, como o Amazon QuickSight.

P: Como posso começar a usar o S3 Analytics – Análise de categoria de armazenamento?

Você pode usar o Console de Gerenciamento da AWS ou a API PUT de análise do bucket do S3 para configurar a política da análise de categoria de armazenamento para identificar o armazenamento com acesso ocasional que pode ser migrado para o Standard – IA ou arquivado no Glacier. É possível navegar até a guia "Management" no Console do S3 para gerenciar métricas do S3 Analytics, do S3 Inventory e do S3 CloudWatch.

P: Como será cobrado o uso do S3 Analytics – Análise de categoria de armazenamento?

Consulte a página de definição de preço do Amazon S3 para obter informações gerais sobre a definição de preço do S3 Analytics – Análise de categoria de armazenamento.

P: Com que frequência a análise de categoria de armazenamento é atualizada?

A análise de categoria de armazenamento é atualizada diariamente no Console de Gerenciamento do S3. Além disso, é possível configurar o S3 Analytics para exportar a análise de categoria de armazenamento diariamente para um bucket do S3 de sua escolha.

P: O que é o S3 Inventory?

É possível simplificar e acelerar fluxos de trabalho empresariais e trabalhos de big data usando o S3 Inventory. Ele disponibiliza uma alternativa programada para a API List síncrona do Amazon S3. O S3 Inventory oferece uma saída de arquivo simples no formato CSV (Comma Separated Values) dos objetos e de seus metadados correspondentes diária ou semanalmente para um prefixo compartilhado ou um bucket do S3.

P: Como posso começar a usar o S3 Inventory?

É possível usar o Console de Gerenciamento da AWS ou a API PUT do inventário do bucket para configurar um inventário diário ou semanal de todos os objetos no bucket do S3 ou um subconjunto de objetos sob um mesmo prefixo compartilhado. Como parte da configuração, é possível especificar um bucket do S3 de destino para o inventário, o formato de saída do arquivo de saída (CSV ou Parquet) e especificar os metadados de objeto necessários para a aplicação empresarial, como: nome do objeto, tamanho, data da última modificação, categoria de armazenamento, ID da versão, marcador de exclusão, sinalizador de versão não circulante, sinalizador de multipart upload ou status de replicação.

P: O S3 Inventory melhorará o desempenho de trabalhos de big data e aplicações de fluxo de trabalho?

Sim. O S3 Inventory pode ser utilizado como uma entrada pronta em um trabalho de big data ou aplicação de fluxo de trabalho, em vez da API LIST do S3 síncrona, economizando tempo e recursos computacionais necessários para chamar e processar a resposta da API LIST.

P: Como será cobrado o uso do S3 Inventory?

Consulte a página de definição de preço do Amazon S3 para obter informações gerais sobre a definição de preço do S3 Inventory.

P: Como posso começar a usar o S3 CloudWatch Metrics?

É possível usar o Console de Gerenciamento da AWS para habilitar a geração de métricas de 1 minuto do CloudWatch para o bucket do S3 ou configurar os filtros para as métricas usando um prefixo ou uma tag de objeto. Como opção, é possível chamar a API PUT de métricas do bucket do S3 para habilitar e configurar a publicação de métricas de armazenamento do S3. As métricas de armazenamento serão disponibilizadas no CloudWatch 15 minutos após sua habilitação.

P: É possível alinhar métricas de armazenamento a aplicações ou organizações empresariais?

Sim. É possível configurar métricas do S3 CloudWatch para gerar métricas para o bucket do S3 ou configurar filtros para as métricas usando um prefixo ou tag de objeto. Por exemplo, você pode monitorar uma aplicação Spark que acessa dados com o prefixo "/Bucket01/BigData/SparkCluster" como o filtro de métricas 1 e definir um segundo filtro de métricas com a tag "Dept, 1234" como o filtro de métricas 2. Um objeto pode ser um membro de filtros múltiplos, como, por exemplo, um objeto no prefixo "/Bucket01/BigData/SparkCluster" e com a tag "Dept,1234" estará nos filtros 1 e 2 de métricas. Desta maneira, os filtros de métricas podem ser alinhados para aplicações empresariais, estruturas de equipes ou orçamentos organizacionais, permitindo que você monitore várias cargas de trabalho separadamente dentro do mesmo bucket do S3, além de enviar alertas sobre elas.

P: Quais alarmes é possível definir nas métricas de armazenamento?

É possível usar o CloudWatch para definir limites sobre qualquer contagem, cronômetro ou taxa de métricas de armazenamento, como também disparar uma ação quando o limite for ultrapassado. Por exemplo, é possível definir um limite para o percentual de respostas de erro 4xx, como também acionar um alarme do CloudWatch para alertar um engenheiro de DevOps quando pelo menos 3 pontos de dados estiverem acima do limite.

P: Como será cobrado o uso do S3 CloudWatch Metrics?

O preço do S3 CloudWatch Metrics é definido como métricas personalizadas do Amazon CloudWatch. Consulte a página de definição de preço do Amazon CloudWatch para obter informações gerais sobre a definição de preço do S3 CloudWatch Metrics.

P: O que são as tags de objeto do S3?

As tags de objeto do S3 são pares de chave-valor aplicados aos objetos do S3, que podem ser criados, atualizados ou excluídos a qualquer momento durante o tempo de vida do objeto. Com eles, é possível criar políticas do Identity and Access Management (IAM), configurar políticas de ciclo de vida do S3 e personalizar métricas de armazenamento. Essas tags no nível de objeto podem gerenciar migrações entre categorias de armazenamento e expirar objetos em segundo plano.

P: Como aplicar tags de objeto aos meus objetos?

É possível adicionar tags a novos objetos ao fazer o upload deles ou você pode adicioná-las aos objetos que já tem. É possível adicionar até dez tags a cada objeto do S3 e usar o Console de Gerenciamento da AWS, a API REST, a AWS CLI ou os AWS SDKs para adicionar tags de objeto.

P: Por que devo usar tags de objeto?

As tags de objeto são uma nova ferramenta que pode ser usada para habilitar o gerenciamento simples do armazenamento do S3. Com a capacidade de criar, atualizar e excluir tags a qualquer momento durante o tempo de vida do objeto, o armazenamento pode adaptar-se às necessidades da sua empresa. Essas tags permitem controlar o acesso a objetos marcados com pares de chave-valor específicos, o que permite a proteção ainda maior de dados confidenciais de apenas um grupo seleto ou usuário. As tags de objeto também podem ser utilizadas para rotular objetos pertencentes a uma unidade de negócios ou projeto específico, que podem ser usados em conjunto com políticas de ciclo de vida para gerenciar migrações para os níveis de armazenamento do S3 Standard – Acesso ocasional e do Glacier.

P: Como atualizar as tags de objeto nos meus objetos?

As tags de objeto podem ser alteradas a qualquer momento durante o tempo de vida do objeto do S3. É possível usar o Console de Gerenciamento da AWS, a API REST, a AWS CLI ou os AWS SDKs para alterar tags de objeto. Todas as alterações feitas nas tags fora do Console de Gerenciamento da AWS serão feitas no conjunto de tags completo. Se você tiver cinco tags vinculadas a um objeto específico e desejar adicionar a sexta, será necessário incluir as cinco tags originais à solicitação.

P: As tags de objeto serão replicadas se a replicação entre regiões for usada?

As tags de objeto podem ser replicadas entre regiões usando a replicação entre regiões. Para obter mais informações sobre a configuração da replicação entre regiões, consulte How to Set Up Cross-Region Replication no Guia do desenvolvedor do Amazon S3.

Para clientes que já tiverem habilitado a replicação entre regiões, novas permissões serão necessárias para que as tags sejam replicadas. Para obter mais informações sobre as políticas necessárias, consulte How to Set Up Cross-Region Replication no Guia do desenvolvedor do Amazon S3.

P: Quanto custam as tags de objeto?

Elas são cobradas a um valor de 0,01 USD por cada 10.000 tags ao mês. As solicitações associadas à adição e à atualização de tags de objeto têm o mesmo preço das solicitações atuais. Consulte a página de definição de preço do Amazon S3 para obter mais informações.

P: O que é gerenciamento de ciclo de vida?

O gerenciamento de ciclo de vida do S3 oferece a capacidade de definir o ciclo de vida do seu objeto com uma política predefinida e reduzir seu custo de armazenamento. Você pode definir a política de transição de ciclo de vida para migrar automaticamente os objetos do Amazon S3 para a categoria Standard – Acesso ocasional (Standard – IA) e/ou para o Amazon Glacier de acordo com o tempo de vida dos dados. Você também pode definir políticas de expiração de ciclo de vida para remover automaticamente objetos de acordo com a idade do objeto. Você pode definir uma política para a expiração de multipart uploads, que expira o multipart upload incompleto com base no tempo de vida do upload.

P: Como eu configuro uma política de gerenciamento de ciclo de vida?

Você pode configurar e gerenciar políticas de ciclo de vida usando o Console de Gerenciamento da AWS, a API REST do S3, os AWS SDKs ou a AWS Command Line Interface (CLI). Você pode especificar a política no prefixo ou no nível do bucket.

P: Quanto custa usar o gerenciamento de ciclo de vida?

Não há custo adicional para configurar e aplicar políticas de ciclo de vida. Uma solicitação de transição é cobrada por objeto quando um objeto se torna qualificado para transição de acordo com a regra do ciclo de vida. Consulte a página Definição de preço do S3 para obter informações sobre a definição de preço.

P: O que eu posso fazer com as políticas de gerenciamento de ciclo de vida?

Conforme os dados amadurecem, eles podem se tornar menos críticos, menos valiosos e sujeitos aos requisitos de conformidade. O Amazon S3 inclui uma ampla biblioteca de políticas que ajudam você a automatizar os processos de migração. Por exemplo, você pode definir objetos acessados infrequentemente para mover para níveis de armazenamento de custo mais baixo (como Standard – IA) depois de um período de tempo. Depois de outro período, eles podem ser movidos para o Amazon Glacier para arquivamento e conformidade e, posteriormente, exclusão. Essas regras podem invisivelmente reduzir os custos de armazenamento e simplificar os esforços, e podem ser aproveitadas em toda a família Amazon de serviços de armazenamento. E essas políticas também incluem boas práticas de administração para remover objetos e atributos que não são mais necessários para gerenciar custo e otimizar o desempenho.

P: Como posso usar a política de ciclo de vida do Amazon S3 para reduzir meus custos de armazenamento do Amazon S3?

Com as políticas de ciclo de vida do Amazon S3, você poderá configurar seus objetos para serem migrados para a categoria Standard – Acesso ocasional (Standard – IA), arquivados no Amazon Glacier ou excluídos após um período específico. Você poderá usar essa automação orientada por políticas para reduzir, de forma rápida e fácil, custos de armazenamento e poupar tempo. Em cada regra, você pode especificar um prefixo, um período, uma transição para a categoria Standard – IA ou para o Amazon Glacier e/ou uma expiração. Por exemplo, você pode criar uma regra que arquive no Amazon Glacier todos os objetos com o prefixo comum “logs/” 30 dias a partir da criação e expire esses objetos 365 dias após a criação. Você também pode criar uma regra separada que expira apenas todos os objetos com o prefixo “backups/” 90 dias a partir da criação. As políticas de ciclo de vida se aplicam a objetos novos e existentes do S3, garantindo que você possa otimizar o armazenamento e maximizar economias de custos para todos os dados atuais, bem como quaisquer novos dados posicionados no S3, sem revisão e migração manual e demorada de dados. Em uma regra de ciclo de vida, o campo de prefixo identifica os objetos sujeitos à regra. Para aplicar a regra a um objeto individual, especifique o nome da chave. Para aplicar a regra para um conjunto de objetos, especifique o prefixo em comum (por exemplo, "logs/"). Você pode especificar uma ação de transição para ter seus objetos arquivados e uma ação de expiração para que seus objetos sejam removidos. Para o período, informe a data de criação (ex: 31 de janeiro de 2015) ou o número de dias a partir da data de criação (ex: 30 dias) depois do qual você deseja que seus objetos sejam arquivados ou removidos. É possível criar várias regras para diferentes prefixos.

Saiba mais.

P: Como posso configurar meus objetos para serem excluídos após um período específico?

Você pode usar o recurso de política de expiração de ciclo de vida para remover objetos dos seus buckets depois de um número de dias especificado. É possível definir regras de expiração para um conjunto de objetos em seu bucket por meio da política de Configuração do ciclo de vida que é aplicada ao bucket. Cada regra de Expiração de objeto permite especificar um prefixo e um período de expiração. O campo do prefixo identifica os objetos sujeitos à regra. Para aplicar a regra a um objeto individual, especifique o nome da chave. Para aplicar a regra para um conjunto de objetos, especifique o prefixo em comum (por exemplo, "logs/"). Para o período de expiração, forneça o número de dias desde a data da criação (p.ex., idade) após os quais você quer que seus objetos sejam removidos. É possível criar várias regras para diferentes prefixos. Por exemplo, é possível criar uma regra que remove todos os objetos com o prefixo "logs/" 30 dias após a criação e uma regra separada que remove todos os objetos com um prefixo "backups/" 90 dias após a criação.

Depois que a regra de Expiração de objeto é adicionada, ela é aplicada a objetos que já existem no bucket e a novos objetos. Uma vez que os objetos tenham passado da data de expiração, eles são identificados e colocados na fila para serem removidos. Você não será cobrado pelo armazenamento de objetos após a data de expiração, embora ainda consiga acessá-los enquanto estão na fila aguardando a remoção. Assim como ocorre em solicitações-padrão de exclusão, o Amazon S3 não cobra pela exclusão de objetos usando a Expiração de objeto. Você também pode definir regras de expiração para buckets com versionamento ativado ou suspenso.

Saiba mais.

P: Porque devo usar uma política de ciclo de vida que expira multipart uploads incompletos?

A política de ciclo de vida que expira multipart uploads incompletos permite que você economize custos ao limitar o período de armazenamento de multipart uploads concluídos. Por exemplo, se o seu aplicativo fizer o upload de várias partes de objetos multipart, mas nunca confirmá-los, você ainda será cobrado por esse armazenamento. Esta política diminui sua fatura de armazenamento do S3 ao remover automaticamente multipart uploads incompletos e o armazenamento associado após um número predefinido de dias.

Saiba mais.

P: O que é a replicação entre regiões (CRR) do Amazon S3?

A CRR é um recurso do Amazon S3 que replica dados automaticamente entre regiões da AWS. Com a CRR, todos os objetos carregados em um bucket do S3 são replicados automaticamente para um bucket de destino em uma região diferente da AWS à sua escolha. Você pode usar a CRR para oferecer acesso a dados com latência reduzida em regiões geográficas diferentes. A CRR também pode ajudar se você tem requisitos normativos para armazenar cópias de dados a centenas de quilômetros de distância.

P: Como faço para ativar a CRR?

A CRR é uma configuração de bucket. Você ativa a configuração de CRR no bucket de origem especificando um bucket de destino para replicação em uma região diferente. Você pode usar o Console de Gerenciamento da AWS, a API REST, a ILC da AWS ou os SDKs da AWS para ativar a CRR. O versionamento deve ser ativado nos buckets de origem e destino para que a CRR seja ativada. Para saber mais, consulte How to Set Up Cross-Region Replication no Amazon S3 Developer Guide.

P: O que é replicado pela CRR no bucket de destino?

A CRR replica todos os objetos carregados diretamente no bucket de origem. Os metadados e as ACLs associadas ao objeto também fazem parte da replicação. Todas as mudanças nos dados, metadados ou ACLs subjacentes do objeto acionam uma nova replicação para o bucket de destino. Você pode optar por replicar todos os objetos carregados em um bucket de origem ou apenas um subconjunto dos objetos carregados por meio da especificação de prefixos. Os dados já existentes no bucket antes da ativação da CRR não são replicados. Você pode usar a API COPY do S3 para copiar os dados já existentes para o bucket de destino. Para saber mais sobre a CRR, visite How to Set Up Cross-Region Replication no Amazon S3 Developer Guide.

P: Posso usar a CRR com regras de ciclo de vida?

Sim, você pode configurar regras de ciclo de vida diferentes nos buckets de origem e de destino. Por exemplo, você pode configurar uma regra de ciclo de vida para migrar dados da categoria Standard para a categoria Standard – IA no bucket de destino ou configurar uma regra de ciclo de vida para arquivar dados no Amazon Glacier.

P: Qual é a definição de preço do CRR?

Você paga os encargos do Amazon S3 para armazenamento, solicitações e transferência de dados entre regiões para a cópia replicada dos dados. Por exemplo, se você replicar 1.000 objetos de 1 GB (1.000 GB) entre regiões será cobrada uma taxa de solicitação de 0,005 USD (1.000 solicitações x 0,005 USD por cada 1.000 solicitações) para a replicação de 1.000 objetos e uma taxa de 20 USD (0,020 por GB transferido x 1.000 GB) para a transferência de dados entre regiões. Após a replicação, os 1.000 GB terão um custo de armazenamento com base na região de destino.

Se o objeto de origem for carregado usando o recurso de upload com várias partes, ele será replicado usando o mesmo número de partes e o mesmo tamanho das partes. Por exemplo, um objeto de 100 GB carregado usando o recurso de upload com várias partes (800 partes de 128 MB cada) terá um custo associado a 802 solicitações (800 solicitações de partes de upload + 1 solicitação inicial de upload com várias partes + 1 solicitação completa de upload com várias partes) quando ele for replicado. Será cobrada uma taxa de solicitação de 0,00401 USD (802 solicitações x 0,005 USD por cada 1.000 solicitações) e uma taxa de 2 USD (0,020 USD por cada GB transferido x 100 GB) para a transferência de dados entre regiões. Após a replicação, os 100 GB terão um custo de armazenamento com base na região de destino.

Acesse a página de definição de preço do S3 para obter mais informações.

P: O que é o Transfer Acceleration?

O Amazon S3 Transfer Acceleration permite transferências de arquivos rápidas, fáceis e seguras em longas distâncias entre o seu cliente e o bucket do Amazon S3. O Transfer Acceleration utiliza os pontos de presença da AWS do Amazon CloudFront distribuídos globalmente. Conforme os dados chegam no ponto de presença da AWS, eles são direcionados para o seu bucket do Amazon S3 por um caminho de rede otimizado.

P: Como eu começo a usar o Transfer Acceleration?

É fácil começar a usar o Transfer Acceleration. Primeiro, habilite o Transfer Acceleration em um bucket do S3 usando o console do Amazon S3, a API do Amazon S3 ou a AWS CLI. Após habilitar o Transfer Acceleration, você poderá direcionar suas solicitações PUT e GET do Amazon S3 para o nome de domínio do endpoint s3-accelerate. Sua aplicação de transferência de dados deve usar um dos seguintes dois tipos de endpoints para acessar o bucket para transferência de dados mais rápida: .s3-accelerate.amazonaws.com ou .s3-accelerate.dualstack.amazonaws.com para o endpoint " dual-stack". Se você desejar usar a transferência de dados padrão, é possível continuar a usar os endpoints normais.

Existem algumas restrições sobre qual bucket funcionará com o Transfer Acceleration. Para obter detalhes, consulte o guia do desenvolvedor do Amazon S3 aqui.

P: Qual a velocidade do Transfer Acceleration?

O Transfer Acceleration ajuda você a usar totalmente sua largura de banda e a minimizar o efeito da distância na taxa de transferência. O recurso foi criado para garantir que a transferência de dados para o Amazon S3 seja sempre rápida, independentemente de onde o seu cliente esteja. A aceleração depende principalmente da sua largura de banda disponível, da distância entre a origem e o destino, como também das taxas de perda de pacotes no caminho da rede. De modo geral, você verá uma maior aceleração quando a origem for mais distante do destino, quando houver maior largura de banda disponível e/ou o tamanho do objeto for maior.

Um cliente mediu uma redução de 50% em sua média de tempo de ingestão de arquivos de 300 MB de uma base de usuários global distribuída nos EUA, na Europa e em partes da Ásia para um bucket na região Ásia-Pacífico (Sydney). Outro cliente observou casos em que o desempenho teve uma melhora de mais de 500% para os usuários no Sudeste da Ásia e na Austrália que carregavam arquivos de 250 MB (divididos em partes de 50 MB) para um bucket do S3 na região Leste dos EUA (Norte da Virgínia).

Teste a speed comparison tool para obter uma demonstração dos benefícios de desempenho da sua região.

P: Quem deveria usar o Transfer Acceleration?

O Transfer Acceleration foi criado para otimizar as velocidades de transferência do mundo inteiro para os buckets do S3. Se você estiver carregando para um bucket centralizado de locais geograficamente dispersos, ou se você transfere com frequência GBs ou TBs de dados em vários continentes, você pode economizar horas ou dias de tempo de transferência de dados.

P: Qual o nível de segurança do Transfer Acceleration?

O Transfer Acceleration disponibiliza a mesma segurança das transferências normais para o Amazon S3. Todos os recursos de segurança do Amazon S3, como a restrição do acesso com base no endereço IP de um cliente, são sustentados também. O Transfer Acceleration comunica-se com os clientes por meio do TCP padrão e não exige alterações de firewall. Nenhum dado é salvo nos pontos de presença da AWS.

P: E se o Transfer Acceleration não for mais rápido?

Toda vez que você usar o Transfer Acceleration para carregar um objeto, nós verificaremos se há probabilidade de o Transfer Acceleration ser mais rápido do que uma transferência normal do Amazon S3. Se nós determinarmos que não há probabilidade de o Transfer Acceleration ser mais rápido do que uma transferência normal do Amazon S3 do mesmo objeto para a mesmo região de destino da AWS, o uso do Transfer Acceleration para a transferência especificada não será cobrado, e o sistema do Transfer Acceleration para o carregamento em questão poderá ser ignorado.

P: Posso usar o Transfer Acceleration com multipart uploads?

Sim, o Transfer Acceleration sustenta todos os recursos de nível do bucket, inclusive o multipart upload.

P: Como devo escolher entre o Transfer Acceleration e os comandos PUT/POST do Amazon CloudFront?

O Transfer Acceleration otimiza o protocolo TCP e adiciona inteligência adicional entre o cliente e o bucket do S3, tornando o Transfer Acceleration uma escolha melhor, caso uma taxa de transferência mais alta seja desejada. Caso você tenha objetos menores do que um 1 GB ou se o conjunto de dados for menor do que um 1 GB, considere o uso dos comandos PUT/POST do Amazon CloudFront para obter um desempenho excepcional.

P: Como eu devo escolher entre o Transfer Acceleration e o AWS Snowball?

O AWS Import/Export Snowball é ideal para clientes transferindo grandes lotes de dados de uma só vez. O AWS Snowball tem um tempo de retorno normal de 5 a 7 dias. Como regra, o Transfer Acceleration executado por uma linha de 1 Gbps totalmente utilizada pode transferir até 75 TB ao mesmo tempo. Em geral, se o tempo de transferência via Internet for de mais de uma semana, ou se existirem trabalhos de transferência recorrentes e houver mais de 25 Mbps de largura de banda disponível, o Transfer Acceleration é uma boa opção. Outra opção é usar ambos: execute transferências iniciais de carga pesada com um AWS Snowball (ou série de AWS Snowballs) e, depois, transfira alterações incrementais em andamento com o Transfer Acceleration.

P: O Transfer Acceleration pode complementar o AWS Direct Connect?

O AWS Direct Connect é uma boa escolha para clientes com um requisito de redes privadas ou que tenham acesso às trocas do AWS Direct Connect. O Transfer Acceleration é melhor para o envio de dados de locais de clientes distribuídos pela Internet pública, ou quando condições de rede variáveis diminuem a qualidade da taxa de transferência. Alguns clientes do AWS Direct Connect usam o Transfer Acceleration para ajudar com transferências originadas em escritórios remotos, que podem ser prejudicadas devido a um desempenho de Internet de baixa qualidade.

P: O Transfer Acceleration pode complementar o AWS Storage Gateway ou um gateway terceirizado?

Sim. Os Storage Gateways são criados para estender o Amazon S3 em um ambiente local. O Transfer Acceleration pode fazer a conexão entre o Amazon S3 e um gateway ter um desempenho mais rápido, melhorando a experiência para os usuários do gateway.

P: O Transfer Acceleration pode complementar um software integrado terceirizado?

Sim. Pacotes de software que se conectam diretamente ao Amazon S3 (leia mais sobre soluções de parceiros de armazenamento aqui) podem utilizar o Transfer Acceleration quando enviarem seus trabalhos para o Amazon S3.

P: O que é o IPv6?

Cada servidor e dispositivo conectado à Internet deve ter um endereço exclusivo. O Internet Protocol Version 4 (IPv4) foi o esquema de endereçamento de 32 bits original. No entanto, o crescimento contínuo da Internet significa que todos os endereços IPv4 disponíveis serão utilizados com o passar do tempo. O Internet Protocol Version 6 (IPv6) é o novo mecanismo de endereçamento criado para superar as limitações de endereço global do IPv4.

P: O que posso fazer com o IPv6?

Ao usar a compatibilidade com o IPv6 do Amazon S3, as aplicações podem conectar-se ao Amazon S3 sem precisar de nenhum software ou sistema de conversão de IPv6 para IPv4. Você pode atender aos requisitos de conformidade, integrar-se mais facilmente a aplicações locais baseadas em IPv6 atuais e eliminar a necessidade de adquirir equipamentos de redes dispendiosos para realizar a conversão de endereço. Agora, também é possível usar os recursos de filtragem de endereços de origem atuais nas políticas do IAM e de bucket com endereços IPv6, aumentando suas opções para proteger aplicações que estejam interagindo com o Amazon S3.

P: Como posso começar a usar o IPv6 no Amazon S3?

Você pode começar a usá-lo ao direcionar sua aplicação para o novo endpoint "dual-stack" do Amazon S3 compatível com acesso via IPv4 e IPv6. Na maioria dos casos, não é exigida nenhuma configuração adicional para o acesso via IPv6, pois a maioria dos clientes de rede preferem endereços IPv6 como padrão. Suas aplicações podem continuar a acessar dados por meio das APIs atuais ou de URLs de estilo de hospedagem virtual (ex.: http://bucket.s3.dualstack.aws-region.amazonaws.com) ou estilo de caminho (ex.: http://s3.dualstack.aws-region.amazonaws.com/bucket) sem alterações de código. Ao usar o Amazon S3 Transfer Acceleration, o endpoint "dual-stack" deverá estar no seguinte formato: http(s)://bucket.s3-accelerate.dualstack.amazonaws.com. No entanto, você deve avaliar suas políticas de bucket e do Identity and Access Management (IAM) para garantir que tem o acesso correto configurado aos seus novos endereços IPv6. Para obter mais informações sobre os conceitos básicos do acesso ao Amazon S3 via IPv6, consulte Making Requests to Amazon S3 over IPv6.

P: Se eu indicar o endpoint "dual-stack" do Amazon S3, ainda poderei acessar as APIs do Amazon S3 por meio do IPv4?

Sim. É possível continuar a acessar as APIs do Amazon S3 usando endereços IPv6 e IPv4 durante a conexão com os endpoints "dual-stack" do Amazon S3. Será necessário configurar seu cliente para que ele opte por endereços IPv4, o que pode ser uma opção de configuração no nível da aplicação ou do host para várias linguagens de runtime da aplicação. Consulte a documentação da linguagem que você está usando para a sua plataforma de runtime para saber que opção de configuração específica dá preferência a conexões IPv4.

P: Devo esperar alguma alteração no desempenho do Amazon S3 quando usar o IPv6?

Não. Você obterá o mesmo desempenho ao usar o IPv4 ou o IPv6 com o Amazon S3.

P: Os VPC endpoints atuais continuarão a funcionar se eu indicar o endpoint "dual-stack" do Amazon S3?

Sim. Você pode continuar a usar o endpoint da VPC para acessar o Amazon S3 por meio do IPv4. Se você usar o endpoint de pilha dupla em uma VPC somente para IPv4, as instâncias da VPC deixarão de usar o registro AAAA e sempre acessarão o Amazon S3 por meio do IPv4.

P: Se eu habilitar o IPv6, o endereço IPv6 será exibido no log de acesso do servidor?

Sim. Agora, os endereços IPv6 serão exibidos nos logs de acesso do servidor, caso você tenha habilitado o recurso de logs de acesso do servidor do Amazon S3. Qualquer ferramenta ou software do cliente que analise os logs deve ser atualizado para o novo formato de endereço IPv6. Entre em contato com o suporte ao desenvolvedor, caso tenha problemas com o impacto do tráfego do IPv6 na capacidade da sua ferramenta ou do seu software de administrar endereços IPv6 nos logs de acesso do servidor.

P: Preciso atualizar minhas políticas de bucket e do IAM?

Sim. Se você usar políticas para conceder ou restringir acesso por meio de endereços IP, deverá atualizar essas políticas para incluir os intervalos IPv6 associados antes de mudar para o endpoint "dual-stack". Se o seu bucket conceder ou restringir acesso a usuários específicos do IAM, será necessário também que um administrador de políticas do IAM revise essas políticas do IAM de usuários para garantir que eles terão o acesso correto aos intervalos IPv6 associados antes de mudar para o endpoint "dual-stack". O não cumprimento disso poderá resultar em clientes perdendo ou obtendo acesso ao bucket incorretamente quando começarem a usar o IPv6.

P: O que posso fazer se os meus clientes forem prejudicados por restrições de políticas, rede ou outras no uso do IPv6 para o Amazon S3?

As aplicações que se prejudicarem pelo uso do IPv6 podem mudar de volta para os endpoints somente para IPv4 padrão a qualquer instante.

P: Posso usar o IPv6 com todos os recursos do Amazon S3?

Não. No momento, a compatibilidade com o IPv6 não está disponível durante o uso da hospedagem de sites e do acesso via BitTorrent. Todos os outros recursos devem funcionar conforme o esperado ao acessar o Amazon S3 usando o IPv6.

P: O IPv6 é compatível em todas as regiões?

Você pode usar o IPv6 com o Amazon S3 em todas as regiões comerciais da AWS, exceto na região China (Pequim). Você também pode usar o IPv6 na região AWS GovCloud (US).