• Estudo de caso da AWS: Hospital Sírio-Libanês

    O Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa (IEP) tem mais de dez anos de atuação com a missão de gerar e disseminar conhecimento e buscar soluções inovadoras e eficientes para os desafios da prática médica diária. Dentro da área de pesquisa, o grupo de computação tem foco na compreensão de dados que venham de outros grupos e sua transformação em informação relevante. Para isso, desde 2014 o grupo vem utilizando os serviços da AWS para acelerar o acesso a dados externos e seu processamento em tempo real.


  • Estudo de caso da AWS: Philips uses Redshift for Big Data

    A Philips é uma empresa holandesa de tecnologia diversificada, com vendas e serviços disponíveis em mais de 100 países. A divisão de cuidados de saúde dos EUA usou o Attunity CloudBeam, disponível no AWS Marketplace, para carregar 37 milhões de registros de um banco de dados local para a Nuvem AWS em apenas 90 minutos. Ao hospedar dados na AWS, a Philips consegue otimizar conjuntos de dados de qualquer tamanho em até duas horas, permitindo que seus consultores e analistas ofereçam soluções rapidamente aos clientes.

  • Estudo de caso da AWS: Projeto Carat do AMP Lab da Universidade da Califórnia em Berkeley

    O Algorithms, Machine, and People (AMP) Lab da Universidade da Califórnia em Berkeley é um esforço de pesquisa multidisciplinar desenvolvido para a criação de uma tecnologia escalável de aprendizado de máquina e análise de dados. Com a ajuda da AWS, a equipe do AMP Lab tem condições de aumentar a escala vertical de experimentos e testar novos softwares em configurações reais em milhares de computadores. A Nuvem AWS disponibiliza ao AMP Lab acesso a recursos de computação sob demanda e de infraestrutura de baixo custo, que são compatíveis com projetos de big data, que incluem o Carat, uma aplicação criada para ajudar a avaliar a produtividade da energia e melhorar a vida útil das baterias de celular.

  • Estudo de caso da Harvard Medical School

    O Laboratory for Personalized Medicine (LPM) do Centro de Informática Biomédica da Harvard Medical School usou o poder das tecnologias de sequenciamento e coleta de dados biomédicos com alto throughput, bem como a flexibilidade da AWS, para desenvolver modelos de teste completos e inovadores para a análise de genomas em tempo recorde.

  • Estudo de caso do Guttman Lab do Caltech

    O Guttman Lab, do California Institute of Technology, usa um cluster de computação de alta performance (HPC) baseado na AWS para adicionar rapidamente nós computacionais, analisar dados de sequenciamento genômico em dias, em vez de semanas, e gerenciar facilmente credenciais de acesso ao cluster. Administrado pelo Dr. Mitch Guttman, o Guttman Lab é um laboratório de pesquisa baseado em Pasadena, na Califórnia, especializado no estudo de genes RNA longos não codificantes. O laboratório executa seu cluster HPC cada vez maior na AWS, usando a Amazon Virtual Private Cloud para executar recursos em uma rede definida, como também o Amazon WorkSpaces e o Simple AD para gerenciar o acesso.

  • Estudo de caso We Feel

    O Black Dog Institute (BDI) é um órgão australiano de pesquisa sem fins lucrativos dedicado a aprimorar o diagnóstico, o tratamento e a prevenção de vários transtornos do humor. O instituto formou uma parceria com a CSIRO, a agência nacional de ciências da Austrália, para conduzir o estudo We Feel, que usa a AWS para analisar tweets de todo o mundo e medir como as emoções são impactadas por elementos ambientais. Ao usar a AWS, o BDI pode analisar mais de 27 milhões de tweets ao dia em tempo real e escalar seus recursos para administrar até 28 mil visitantes do site diariamente.

Podemos ajudá-lo a começar a usar a nuvem com consultoria da nossa organização de vendas e arquitetura, ou você pode iniciar seu próprio piloto ainda hoje.

Entre em contato com Vendas da AWS | Crie uma conta da AWS