Banco_Semear_LOGO

Banco Semear digitaliza operações sobre plataforma na AWS

2020

Com pouco mais de 13 anos de operação, o Banco Semear vem se transformando constantemente desde sua fundação. A operação que começou com a oferta de crédito consignado se diversificou e, há cerca de três anos, a instituição começou a planejar seu processo de digitalização. A criação e o desenvolvimento de canais digitais capazes de suportar o grande volume de clientes esperados pelo banco estão sendo construídos com o uso da solução de nuvem AWS.

start a python tutorial
kr_quotemark

“Com a nuvem, não estaremos mais presos aos recursos clássicos que tínhamos. No ambiente AWS podemos lançar mão do que for necessário de forma mais rápida e a um custo menor”.

Lucas Faria
CIO do Banco Semear  

O desafio

Desde sua fundação, em 2006, o Banco Semear vem se transformando para se adaptar às demandas do mercado. Foi assim que ampliou seu leque de ofertas de crédito consignado e crédito PJ para o Crédito Direto ao Consumidor (CDC), passando por cartões pré-pagos, empréstimo pessoal, operações imobiliárias, antecipação de recebíveis e outros. Há cerca de três anos, no entanto, a direção da instituição acreditou que era hora de levar suas operações para o universo digital.

“Foi nesse período que começamos a trabalhar com muita força no processo de digitalização do banco”, lembra Lucas Faria, CIO do Banco Semear. Mas para colocar sua estrutura em um contexto de operação digital, seriam necessárias soluções de tecnologia que atendessem o que o mercado estava demandando.

Justamente por isso a tecnologia, e a área de Faria, assumiram o protagonismo nesse processo de transformação. Foi dali que partiu o mapeamento das iniciativas consideradas estratégicas para que o banco mudasse sua infraestrutura e tivesse a disponibilidade necessária para oferecer acesso multicanal aos seus clientes. “Tudo isso tendo a tecnologia como meio e fim”, afirma.

Este mapeamento segue o planejamento estratégico do banco. Com pouco mais de 400 mil clientes ativos, o objetivo do processo de digitalização é chegar a 2 milhões de clientes ativos, ou mais, dependendo do desenvolvimento do mercado de crédito nos próximos três anos. “É um planejamento ousado e ele será possível por causa do uso de canais e produtos digitais a serem oferecidos aos nossos clientes em parceria com os varejistas parceiros do banco”, explica.

Com essa expectativa, um dos primeiros desafios que se coloca ao banco é estar preparado para absorver esta demanda de forma segura e escalável. “Estabelecemos um plano de digitalização. Temos frente de base técnica, que envolve a migração de nosso data center de um modelo clássico para um modelo moderno, que sempre foi um pré-requisito, que ofereça escalabilidade, robustez e pagamento conforme uso”, diz Faria, lembrando que somente uma estrutura em nuvem atenderia estes requisitos.

Por que Amazon Web Services

De acordo com o CIO, em um projeto com estas características a migração para a nuvem seria uma escolha mais do que natural, mas era preciso definir o parceiro certo, uma vez que havia também a necessidade de se aproveitar ao máximo a estrutura já existente no banco. Estudado o mercado, o time de TI do Semear, em conjunto com a AWS, definiu que o processo de digitalização seguiria com o ambiente em cloud, porque a captura de valor ofertado ao cliente em conjunto com os recursos de Cloud convergem para e com a estratégia de negócios do banco.

Iniciado o projeto, Faria lembra que o Semear vem conseguindo também se apropriar do conhecimento que todo esse processo vem reunindo. “Agora estamos finalizando os ajustes na arquitetura. Estamos bem otimistas com os recursos que estamos encontrando em nossa jornada”, comemora.

Lembrando que os negócios do banco estão hoje embasados no processo de digitalização da operação, Faria explica que todo o ambiente de produção da instituição está sendo migrado para a nuvem.

Os benefícios

Mesmo com o projeto em andamento, o CIO do Banco Semear acredita que os clientes da instituição perceberão um aumento na capacidade de entrega de valor. “Com a nuvem, não estaremos mais presos aos recursos clássicos que tínhamos. No ambiente AWS eu posso lançar mão do que for necessário de forma mais rápida e a um custo menor”, afirma.

Alguns resultados disso já são perceptíveis. Um exemplo citado por Faria é a conta digital do Semear, que já está em teste piloto e foi 100% desenvolvida em nuvem. “Hoje estamos validando a arquitetura em um círculo controlado de usuários, o que chamamos de Family and Friends,. Com a arquitetura validada, escalaremos a partir do começo de 2021”, revela. “Esse é um de nossos principais canais e aposta. Inicialmente estamos levando para dentro desse ambiente nossos produtos direcionado aos clientes pessoa física do banco: crédito pessoal, crediário digital etc., tudo na AWS.”

Além da conta digital, também o legado do banco está em processo de migração. “Hoje temos uma dependência de terceiros para fazer a administração do ambiente e queremos lançar mão dessa autonomia, como o negócio e o cliente precisa. Estamos buscando agilidade, autonomia e flexibilidade”, diz.


Sobre o Banco Semear

Criado em 2006, fruto da fusão dos bancos Seculus CFI e Emblema, o Banco Semear começou operando ofertas de crédito consignado. Em 2010 fecha parcerias com grandes varejistas, passando a oferecer também Crédito Direto ao Consumidor (CDC) e, em 2013, amplia essas parcerias, passando a oferecer também empréstimos pessoais. Nos anos seguintes, passa a oferecer também cartões pré-pagos, CDC Estruturado, antecipação de recebíveis e inicia operações imobiliárias. Em 2016, o banco chega a 2 milhões de clientes e se consolida como um dos mais inovadores do País.

Benefícios com AWS

  • Agilidade no desenvolvimento de produtos e serviços;
  • Conta digital 100% desenvolvida em cloud;
  • Workloads de produção e sustentação migrados para a nuvem;
  • Autonomia para administração do ambiente de TI;
  • Estrutura escalável, capaz de atender mais de 2 milhões de clientes.

 


Serviços AWS utilizados

Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2)

O Amazon EC2 um web service que disponibiliza capacidade computacional segura e redimensionável na nuvem. Ele foi projetado para facilitar a computação em nuvem na escala da web para os desenvolvedores.

Saiba mais »

Amazon Virtual Private Cloud (Amazon VPC)

A Amazon VPC permite provisionar uma seção da nuvem AWS isolada logicamente na qual é possível executar recursos da AWS em uma rede virtual que você mesmo define.

Saiba mais »

Amazon Relational Database Service (Amazon RDS)

O Amazon RDS facilita a configuração, a operação e a escalabilidade de bancos de dados relacionais na nuvem.

Saiba mais »

Amazon Route 53

O Amazon Route 53 é um web service Domain Name System (DNS) na nuvem altamente disponível e escalável.

Saiba mais »


Comece agora

Empresas de todos os tamanhos e setores estão transformando seus negócios todos os dias usando a AWS. Entre em contato com nossos especialistas e comece hoje sua jornada na nuvem.