O SitePX foi criado para que o cliente possa desenvolver seu próprio site sozinho, sem depender de programadores e pessoas especializadas em internet. Fácil de utilizar, ele permite que o usuário faça tanto o seu site pessoal ou profissional quanto torne essa atividade rentável.

A plataforma do SitePX é perfeita para fazer sites de empresas, sites de profissionais liberais, fazer blogs e até uma loja virtual com todo o sistema de pagamento através de cartões de créditos, fazendo, inclusive, o cálculo de fretes.

Havia a necessidade de permitir um crescimento seguro e controlado da estrutura do site conforme a demanda dos clientes.

“No primeiro momento foi fundamental a parceria com a Punto X para nos apresentar esse novo mundo de ambientes em cloud, depois a Amazon Web Services é muito completa no que oferece. Hoje há um CTO especializado nessa tecnologia”, nos conta Ricardo Monteiro.

Segundo Ricardo Cordts Monteiro, Diretor de Tecnologia do SitePX, a solução foi reescrita para tirar o máximo de proveito de escalabilidade (auto-scalling) e entrega de conteúdo. “Nós utilizamos todos os serviços via API, possibilitando escalar o ambiente facilmente e com a rapidez necessária para atender a demanda”, explica o Executivo.

O Amazon CloudSearch, para as buscas de conteúdo; Amazon Simple Storage Service (Amazon S3), como repositório de conteúdo estático; Amazon CloudFront, para aprimorar a entrega de conteúdo estático; Amazon Relational Database Service (Amazon RDS), que suporta o ambiente de banco de dados MySQL; Amazon Simple Email Service (Amazon SES), para o disparo de boletins e comunicação com clientes; Amazon Elastic Load Balance (Amazon ELB), para a distribuição de carga entre os servidores; Amazon Virtual Private Cloud (Amazon VPC), para a segregação interna dos serviços e instâncias; Auto Scalling, que proporciona o crescimento horizontal nos momentos de maior demanda e instâncias Amazon Elastic Cloud Compute (Amazon EC2), rodando NGinx com PHP e APC para entrega da aplicação.

arch-sitepx

Figure 2: Diagrama do SitePX

Ricardo também explica que a AWS solucionou os problemas de escalabilidade. “Antes, o limite de acessos giravam entre 800-1000 simultâneos, mas na AWS este número se torna escalável, podendo crescer de acordo com a necessidade. Ele acrescenta que hoje, com autoscaling, não há mais esta preocupação”.

O executivo ainda relata que antes da migração a base de sites no ar era em torno de 500 e hoje são cerca de 20 mil sites em atividade, com um tempo de entrega do serviço menor do que na antiga estrutura.

“Para nós, a principal métrica é o ganho de performance e a capacidade de entrega. Como exemplo, antes da utilização plena dos serviços da Amazon Web Services, nosso tempo de carregamento de página para o cliente era, em média, 5 a 8 segundos. Agora, estamos entregando a mesma página com 1 segundo. Nossa busca passou de 4,5 seg para 0,5 segundos”.

Para os próximos passos, o SitePX tem um roadmap para implementação de outros serviços Amazon Web Services, que são: Amazon Elastic Beanstalk e Amazon CloudFormation, com integração contínua; Amazon Simple Queue Service (Amazon SQS), principalmente para LOGs assíncronos e a adoção do OpsWorks.

Conforme diz Ricardo, para a adoção plena de Cloud Computing, não basta migrar de um servidor físico para uma instância e acreditar que isto é o suficiente. Há muitos ganhos em repensar a arquitetura da aplicação para utilizar todos os serviços que a AWS fornece, possibilitando escalabilidade, resiliência e disponibilidade.

“O SitePX é uma plataforma para criar um site que nos próximos meses vai se tornar internacional. Esse crescimento só é possível com a AWS. As características da AWS foram migradas para nosso negócio. Hoje recebemos da AWS e oferecemos para nossos clientes: baixo custo, elasticidade, performance e segurança. Semanalmente são criados milhares de sites em nossa plataforma e utilizamos a estrutura da AWS para hospedagem destes sites. Isso não seria possível em qualquer outra estrutura brasileira”, finaliza.

Para saber mais sobre como o AWS pode ajudar a sua empresa a provisionar uma seção da Nuvem na Amazon Virtual Private Cloud (Amazon VPC) acesse: http://aws.amazon.com/pt/vpc/