• AWS IoT Analytics já oferece suporte à configuração de recursos do IoT Analytics do AWS IoT Core em uma única etapa

    Publicado: Apr 25, 2019

    Hoje, o AWS IoT Analytics anunciou o suporte à configuração de recursos do IoT Analytics do AWS IoT Core em uma única etapa, o que permite criar recursos de canal, pipeline, datastore e conjunto de dados SQL do console de regras do IoT Core com apenas um clique de um botão no, sem configuração manual de funções ou permissões do IAM. Esse suporte é adicional ao suporte da configuração em uma única etapa de recursos do IoT Analytics do seu console, disponibilizado no mês passado. Agora, os clientes podem criar facilmente recursos do IoT Analytics com uma única etapa no console do IoT Analytics e no console do IoT Core.

  • Servidores em tempo real do Amazon GameLift já estão disponíveis

    Publicado: Apr 25, 2019

    Depois do anúncio de sua demonstração na Game Developers Conference (GDC) 2019, os servidores em tempo real do Amazon GameLift já estão disponíveis para ajudar os desenvolvedores de jogos a criar e personalizar servidores de jogos acessíveis.

  • Anúncio das AMIs do Windows Server 2019 para o Amazon EC2

    Publicado: Jan 7, 2019

    Agora, o Amazon EC2 oferece suporte ao Microsoft Windows Server 2019 com várias AMIs novas no modelo License Included (LI – Licença inclusa), o que proporciona aos clientes uma forma fácil e flexível de começar a usar a versão mais recente do Windows Server. A execução do Windows Server 2019 no Amazon EC2 permite aproveitar a confiabilidade, a performance e a elasticidade da AWS com os novos recursos do Windows Server.

    O Windows Server 2019 oferece vários novos recursos, como contêineres do Windows menores e mais eficientes, suporte a contêineres do Linux para modernização de aplicativos e o App Compatibility Feature on Demand. Clique aqui para saber mais sobre o Windows Server 2019.

    As AMIs do Windows Server 2019 estão disponíveis em todas as regiões públicas e na região GovCloud da AWS. Os clientes podem executar instâncias diretamente do console do Amazon EC2. Todas as instâncias que executam as AMIs do Windows Server 2019 são cobradas de acordo com a definição de preço padrão do Windows. Para obter mais detalhes sobre o Windows Server 2019 no Amazon EC2, confira as perguntas frequentes e o guia do usuário para instâncias do Windows.

  • Anúncio da exceção de grupo de regras para as regras gerenciadas do AWS WAF

    Publicado: Dec 21, 2018

    O AWS WAF agora oferece suporte a exceções de grupos de regras, permitindo substituir regras individuais em um grupo de regras gerenciadas. Escolha quais regras do grupo de regras devem ser excluídas e definidas no modo somente contagem, evitando que essas regras bloqueiem uma solicitação. Isso permitirá modificar o comportamento de um grupo de regras gerenciadas para que possa ser adaptado ao seu ambiente exclusivo.

    Tradicionalmente, qualquer personalização no grupo de regras gerenciadas exigia que você acessasse seu provedor de regras gerenciadas. A partir de hoje, você pode excluir regras individuais em um grupo de regras gerenciadas e alterar a ação da regra para COUNT. Portanto, as solicitações que correspondem a uma regra excluída são contadas, mas não bloqueadas. Isso ajuda você a testar novos grupos de regras gerenciadas para o AWS WAF, reagir mais rápido a condições anormais, como também fornece mais controle sobre suas ACLs da Web.

    A adição de uma regra gerenciada à lista de exceções é feita em três etapas. Primeiro, analise o tráfego de entrada usando o recurso de registro em log completo e veja se há algum comportamento inesperado no grupo de regras. Em seguida, identifique a regra indesejada do log. Por fim, exclua a regra por meio do console do AWS WAF ou por meio da API.

    Esse recurso foi ativado para todos os clientes sem custo adicional. Para obter mais detalhes, consulte a documentação do AWS WAF.

  • Amazon Connect adiciona stream de voz de cliente em tempo real

    Publicado: Dec 21, 2018

    Agora, você pode transmitir o áudio do cliente da central de atendimento do Amazon Connect em tempo real usando o novo recurso de streaming de voz do cliente. Antes, somente era possível acessar o áudio do cliente após a conclusão de uma chamada por meio do recurso de gravação de chamadas. Agora, você pode transmitir automaticamente o áudio do cliente a partir de qualquer ponto durante a chamada em uma URA, em uma fila ou em uma conversação com um agente.

  • AWS Elemental MediaLive adiciona suporte à inserção de metadados ID3 temporizados para streams HLS

    Publicado: Dec 21, 2018

    Agora, com o AWS Elemental MediaLive, você pode inserir tags de metadados de ID3 temporizados da Apple em saídas de canais ao vivo HLS. As tags de metadados de ID3 permitem que os dados sejam incorporados em streams de vídeo HLS em códigos de tempo especificados, o que pode ser usado em sistemas ou clientes posteriores para aprimorar a experiência de reprodução. As tags de metadados ID3 são inseridas usando a mesma API de programação usada para a inserção de imagens SCTE-35 e estáticas e para a comutação de entrada de canais.

  • Suporte ao Spark 2.4.0 e ao Hue 4.3.0 no Amazon EMR versão 5.20.0

    Publicado: Dec 21, 2018

    Agora, você pode usar o Apache Spark 2.4.0 e o Hue 4.3.0 no Amazon EMR versão 5.20.0. O Spark 2.4.0 adiciona vários novos recursos e atualizações, incluindo suporte para um novo modelo de programação denominado modo de execução de barreira, que oferece melhor integração com cargas de trabalho de aprendizado profundo, várias novas funções SQL incorporadas para facilitar o processamento de tipos de dados complexos como matrizes e mapas, e suporte nativo para leitura e gravação de formatos de dados Avro. O Hue 4.3.0 inclui aprimoramentos na exploração do SQL, melhorias na programação e monitoramento de tarefas, painéis com melhor layout e várias correções de erros.

    Além disso, com esta versão, você pode usar as versões atualizadas Apache Hive 2.3.4, Apache Flink 1.6.2, Apache HBase 1.4.8, Apache MXNet 1.3.1, Apache Tez 0.9.1, TensorFlow 1.12.0 e Presto 0.214.

    Para criar um cluster do Amazon EMR com a versão 5.20.0, escolha o rótulo de versão “emr-5.20.0” no Console de Gerenciamento da AWS, na ILC da AWS ou no SDK. Você pode escolher entre Spark, Hue, Hive, Flink, HBase, MXNet, Tez, TensorFlow e Presto para instalar esses aplicativos ao iniciar um cluster do EMR. Consulte a documentação do Amazon EMR para obter mais informações sobre as versões EMR 5.20.0, Spark 2.4.0, Hue 4.3.0, Hive 2.3.4, Flink 1.6.2, HBase 1.4.8, MXNet 1.3.1, Tez 0.9.1 e Presto 0.214.

    O Amazon EMR versão 5.20.0 já está disponível em todas as regiões com suporte para Amazon EMR.

    Para receber atualizações sobre as versões do EMR, assine o feed de RSS sobre notas de release do EMR. Use o ícone de RSS na parte superior do Guia de versões do EMR para vincular o URL do feed diretamente ao leitor de feed favorito.

  • AWS Elemental MediaConvert está disponível na região AWS GovCloud (Oeste dos EUA)

    Publicado: Dec 21, 2018

    Agora, o AWS Elemental MediaConvert está disponível na região AWS GovCloud (US-West).

  • Amazon EMR já oferece suporte a instâncias C5n, R5a e M5a

    Publicado: Dec 21, 2018

    Agora, você pode executar clusters do Amazon EMR com a próxima geração de instâncias da família do Amazon EC2: as instâncias otimizadas para computação C5n e as novas instâncias de uso geral M5a e instâncias otimizadas para memória R5a, baseadas em AMD. Essa opção está disponível para clusters do EMR na versão 5.20.0 ou posterior. As instâncias otimizadas para computação C5n oferecem largura de banda de rede de até 100 Gbps e são ideais para análises distribuídas com uso intenso de comunicação e aplicativos de big data com uso intenso de computação que exigem alto throughput de rede e computação de alta performance. As novas instâncias M5a e R5a, baseadas em AMD, são variações das famílias de instâncias de uso geral (M5) e otimizadas para memória (R5) do Amazon EC2 com custo 10% inferior a instâncias comparáveis. As instâncias M5a oferecem um equilíbrio de recursos de computação, memória e redes e atendem a uma grande variedade de cargas de trabalho. As instâncias R5a oferecem uma grande quantidade de memória por vCPU e são ideais para cargas de trabalho de análises com uso intenso de memória. Essas instâncias estão disponíveis em vários tamanhos. Para saber mais sobre essas instâncias, acesse a página de instâncias do Amazon EC2. Para obter a definição de preço dessas instâncias para o Amazon EMR, acesse a página de definição de preço do Amazon EMR.

    O Amazon EMR oferece suporte a essas instâncias nas seguintes regiões:

    As instâncias C5n têm suporte nas regiões AWS Leste dos EUA (Norte da Virgínia e Ohio), AWS Oeste dos EUA (Oregon), AWS Europa (Irlanda) e AWS GovCloud (EUA).

    As instâncias M5a e R5a têm suporte nas regiões AWS Leste dos EUA (Norte da Virgínia e Ohio), AWS Oeste dos EUA (Oregon), AWS Europa (Irlanda) e AWS Ásia-Pacífico (Cingapura).

  • Novo comando SAM PUBLISH simplifica a publicação de aplicativos para o AWS Serverless Application Repository

    Publicado: Dec 21, 2018

    Agora, você pode usar o comando sam publish para criar facilmente um aplicativo ou publicar uma nova versão de aplicativo no AWS Serverless Application Repository usando a Interface da Linha de Comando (ILC) do AWS Serverless Application Model (AWS SAM).

  • Amazon RDS for SQL Server já oferece suporte aos tipos de instância M5

    Publicado: Dec 21, 2018

    Agora, você pode executar os tipos de instância M5 usando o Amazon RDS for SQL Server. As instâncias M5 do Amazon EC2 são a próxima geração de instâncias de computação de uso geral do Amazon EC2. As instâncias M5 oferecem um equilíbrio de recursos de computação, memória e redes para uma grande variedade de cargas de trabalho de banco de dados.

  • Amazon RDS for PostgreSQL já oferece suporte aos tipos de instância R5

    Publicado: Dec 21, 2018

    Agora, você pode executar os tipos de instância R5 usando o Amazon RDS for PostgreSQL. As instâncias R5 do Amazon EC2 são a próxima geração de instâncias otimizadas para memória do Amazon EC2.

    As instâncias R5 baseiam-se no Amazon EC2 Nitro System, uma combinação de hardware dedicado e hipervisor leve, que fornece praticamente todos os recursos de computação e memória do hardware do host instâncias de banco de dados. Com um fator vCPU/memória de 1:8 vCPU e o maior tamanho, as instâncias R5 são adequadas para executar cargas de trabalho de banco de dados com uso intenso de memória, incluindo processamento de transações, data warehousing e análises. As instâncias R5 introduzem um novo tamanho de instância maior, r5.24xlarge, que oferece 96 vCPUs e 768 GiB de memória por instância. Dependendo da carga de trabalho, você pode conseguir até 35% de aumento de performance com instâncias R5 em comparação às instâncias R3 ou R4.

    Os tipos de instância R5 oferecem suporte a instâncias de banco de dados do Amazon RDS executando PostgreSQL versões 9.6.9 (ou posterior) e 10.4 (ou posterior). Você pode escalar facilmente para os novos tipos de instância modificando as instâncias de banco de dados atuais no console de gerenciamento do AWS RDS.

    Consulte o Guia do usuário do Amazon RDS para obter mais detalhes e a definição de preço do Amazon RDS para obter detalhes de preço e a disponibilidade regional.

  • Novo Quick Start implanta o Varnish Cache Plus (VCP) na Nuvem AWS

    Publicado: Dec 20, 2018

    Este Quick Start implanta o Varnish Cache Plus (VCP), uma tecnologia de armazenamento em cache e aceleração de HTTP da Varnish Software, na Nuvem AWS em cerca de 30 minutos.

  • Aprimoramentos de usabilidade do Console de Gerenciamento da AWS já estão disponíveis na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Dec 20, 2018

    Agora, o Console de Gerenciamento da AWS facilita ainda mais buscar e encontrar seus serviços favoritos.

    O Console de Gerenciamento da AWS detecta automaticamente se você está em um smartphone, tablet, laptop ou monitor de tela larga e redimensiona o conteúdo da tela, facilitando o acesso aos serviços favoritos. Quando você clica na barra de pesquisa, pode ver uma lista de serviços da AWS com descrições fáceis de seguir, mesmo antes de começar a digitar. Isso permite encontrar rapidamente serviços relevantes de acordo com a sua necessidade.

    Esses aprimoramentos estão disponíveis na região AWS GovCloud (EUA). Para começar a usar os recursos, faça login no Console de Gerenciamento da AWS.

  • Apresentação do Workload Qualification Framework para planejar migrações de bancos de dados para a AWS

    Publicado: Dec 20, 2018

    Hoje, estamos lançando o Workload Qualification Framework (WQF) como parte do AWS Database Migration Service (AWS DMS) para ajudar a avaliar e planejar as migrações de bancos de dados para bancos de dados da AWS.

    O WQF usa o AWS Schema Conversion Tool (AWS SCT) na coleta de informações para modelar cargas de trabalho de bancos de dados Oracle e Microsoft SQL Server existentes e fornecer instruções para convertê-los em bancos de dados da AWS. O recurso identifica a complexidade da migração mediante a análise de esquemas de banco de dados e objetos de código, código de aplicativos, dependências e características de performance, entre outras entradas. O WQF pode analisar toda a frota de um portfólio de bancos de dados e ajudar a categorizar as migrações com base na complexidade e nas cargas de trabalho para que você disponha de todas as informações sobre o esforço potencial para migrá-las para a AWS.

    O WQF gera automaticamente os seguintes relatórios:

    • Avaliação da carga de trabalho com base na complexidade, no tamanho e na tecnologia utilizada
    • Recomendações sobre estratégias de migração para o Amazon RDS ou o Amazon Aurora
    • Feedback prático e instruções detalhadas para migrações
    • Avaliação do esforço de migração necessário com base no tamanho da equipe e nas funções dos membros

    O WQF é fornecido em uma AMI do Windows empacotada e está disponível para uso no AWS Marketplace. Você pode encontrar informações sobre disponibilidade de regiões, classes de instância com suporte, definição de preço e documentação do WQF na página AWS Marketplace.

     

     

  • AWS Firewall Manager disponível em mais quatro regiões

    Publicado: Dec 20, 2018

    A partir de hoje, o AWS Firewall Manager está disponível em mais quatro regiões: Leste dos EUA (Ohio), Ásia-Pacífico (Sydney), UE (Frankfurt) e Ásia-Pacífico (Tóquio), ampliando a presença para sete regiões da AWS e todos os 149 pontos de presença do Amazon CloudFront.

    O AWS Firewall Manager é uma ferramenta de gerenciamento de segurança que simplifica as tarefas de administração e manutenção do AWS WAF em várias contas e recursos. Com o AWS Firewall Manager, você define as regras de firewall uma única vez. O serviço aplica automaticamente as regras em todas as contas e recursos, mesmo com a adição de novos recursos ou contas da AWS.

    Você pode saber mais acessando a página de detalhes do Firewall Manager ou consultando a documentação.

  • A solução de automações de segurança do AWS WAF já inclui um painel de monitoramento

    Publicado: Dec 20, 2018

    A equipe de soluções da AWS atualizou a solução automações de segurança do AWS WAF. O AWS WAF é um firewall de aplicativos web que permite que os clientes criem rapidamente regras personalizadas específicas de aplicativos que bloqueiam padrões de ataque comuns que podem afetar a disponibilidade de aplicativos ou consumir recursos excessivos.

  • Amazon Route 53 adiciona suporte a registro de alias para API Gateway e VPC Endpoints

    Publicado: Dec 20, 2018

    Agora, você pode usar os registros de alias do Amazon Route 53 para mapear nomes de domínio personalizados (como api.example.com) para APIs regionais personalizadas e APIs otimizadas para a borda do API Gateway e para endpoints de interface do Amazon VPC, sem incorrer em cobranças adicionais de consultas do Route 53. Os registros de alias também permitem que você aponte um apex de zona (como example.com) para esses recursos, o que não é possível usando registros CNAME padrão do DNS.

    Você pode criar registros de alias apontando para recursos do Gateway da API e endpoints do Amazon VPC usando o console ou API do Route 53. Para saber mais, acesse o Guia do desenvolvedor do Amazon Route 53.

  • AWS Elastic Beanstalk adiciona permissões baseadas em tags

    Publicado: Dec 20, 2018

    Agora, o AWS Elastic Beanstalk oferece controle de acesso adicional com permissões baseadas em tags. Esse recurso permite que você controle o acesso com base em tags usando políticas existentes do AWS Identity and Access Management (IAM) e aproveitando as chaves de condições globais para RequestTag/tag-key, ResourceTag/tag-key e TagKeys. 

  • Amazon Transcribe já oferece suporte à conversão de fala em texto em francês, italiano e português do Brasil

    Publicado: Dec 20, 2018

    O Amazon Transcribe é um serviço de Automatic Speech Recognition (ASR – Reconhecimento automático de fala) que facilita a adição de recursos de conversão de texto em fala aos aplicativos. Agora, o Amazon Transcribe oferece suporte à transcrição de áudio nos seguintes novos idiomas: francês, italiano e português do Brasil. Esses idiomas se somam aos cinco idiomas já disponíveis no Amazon Transcribe: inglês americano, espanhol americano, inglês australiano, inglês britânico e francês canadense. 

  • Crie, compile e implante rapidamente habilidades do Amazon Alexa da AWS

    Publicado: Dec 20, 2018

    Agora, o AWS CodeStar permite que você crie automaticamente uma nova habilidade do Alexa usando a sua conta da Amazon Web Services (AWS). Anteriormente, era preciso criar a habilidade no console de habilidades do Alexa e vinculá-la a uma função do AWS Lambda na sua conta da AWS. Também era necessário registrar manualmente as mudanças sempre que você atualizasse a habilidade. Essas etapas manuais não serão mais necessárias se você desenvolver suas habilidades do Alexa com o CodeStar. Para começar a usar os modelos de habilidades do Alexa no AWS CodeStar, acesse o nosso Guia de conceitos básicos para seguir as instruções detalhadas.

  • Amazon DynamoDB Accelerator (DAX) adiciona suporte a transações do DynamoDB

    Publicado: Dec 20, 2018

    Agora, o Amazon DynamoDB Accelerator (DAX) é compatível com as APIs TransactWriteItems e TransactGetItems do Amazon DynamoDB. Você pode integrar um aplicativo do DynamoDB com o DAX sem alterar a lógica de aplicativo existente.

  • Amazon EC2 introduz placement groups de partição

    Publicado: Dec 20, 2018

    Hoje, estamos apresentando os placement groups de partição, uma nova estratégia de posicionamento do Amazon EC2 que ajuda a reduzir a probabilidade de falhas correlacionadas para grandes cargas de trabalho distribuídas e replicadas, como HDFS, HBase e Cassandra, executadas no EC2. Os placement groups de partição espalham instâncias do EC2 por partições lógicas e garantem que instâncias em partições diferentes não compartilham o mesmo hardware subjacente, contendo dessa forma o impacto de uma falha de hardware a uma única partição. Além disso, os placement groups de partição oferecem visibilidade sobre as partições e permitem que aplicativos compatíveis com a topologia usem essas informações para tomar decisões inteligentes de replicação de dados, aumentando a disponibilidade e a durabilidade dos dados.

    Os placement groups de partição estão disponíveis por meio da API e da ILC da AWS para clientes sem custos adicionais e são oferecidos nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Oeste dos EUA (Oregon), Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio), Canadá (Central), UE (Frankfurt), UE (Irlanda), UE (Londres), UE (Paris), América do Sul (São Paulo), China (Beijing) e China (Ningxia).

    Para saber mais sobre os placement groups de partição, consulte o tópico sobre placement groups do EC2 no guia do usuário.

  • O Amazon MQ apresenta o recurso Rede de agentes

    Publicado: Dec 19, 2018

    Agora você pode usar o Amazon MQ para configurar uma rede altamente disponível de agentes que conecte vários agentes de mensagens em regiões e zonas de disponibilidade da AWS. Uma rede de agentes melhora a disponibilidade e a escalabilidade do agente de mensagens e é ideal para aplicativos de missão crítica em que o tempo de inatividade é extremamente impactante.

  • MediaTek MT7697H System on Chip está qualificado para o Amazon FreeRTOS

    Publicado: Dec 19, 2018

    Agora, o MediaTek MT7697H System on Chip está qualificado para o Amazon FreeRTOS. Você pode aproveitar os recursos e benefícios do Amazon FreeRTOS usando o kit de desenvolvimento do MediaTek MT7697Hx, disponível na MediaTek.

  • O Centro de suporte agora está disponível nas regiões AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Dec 19, 2018

    Temos o prazer de anunciar que o Centro de suporte agora está disponível nas regiões AWS GovCloud (EUA), permitindo o acesso com as credenciais da conta do GovCloud. O Centro de suporte é o console por meio do qual os clientes da AWS podem criar e visualizar casos de suporte e obter acesso a artigos e vídeos de conhecimento do AWS Support.

    Antes, o acesso ao Centro de suporte estava disponível apenas para credenciais de contas comerciais com as permissões adequadas. Com esse lançamento, os clientes do GovCloud agora podem usar suas credenciais do GovCloud para acessar o Centro de suporte para criar e visualizar casos de suporte. O acesso ao Centro de suporte no Console de Gerenciamento da AWS padrão continuará disponível, mas exigirá credenciais de usuário raiz padrão da AWS para criar e visualizar casos de suporte.

    Para começar, acesse o console do Centro de suporte na região AWS GovCloud (EUA). Para saber mais sobre o AWS Support na AWS GovCloud (EUA), visite as perguntas frequentes do produto no Support.

  • O Amazon EKS está disponível nas regiões da AWS em Frankfurt, Cingapura, Sydney e Tóquio

    Publicado: Dec 19, 2018

    O Amazon Elastic Container Service for Kubernetes (Amazon EKS) já está disponível nas regiões da AWS Europa (Frankfurt), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney) e Ásia-Pacífico (Tóquio).

  • O AWS CloudHSM agora está disponível na região AWS GovCloud (Leste dos EUA)

    Publicado: Dec 19, 2018

    O AWS CloudHSM agora está disponível na região AWS GovCloud (Leste dos EUA)  

    O CloudHSM fornece instâncias gerenciadas de Hardware Security Module (HSM – módulo de segurança de hardware) na Nuvem AWS. Com o CloudHSM, você pode gerenciar e usar suas próprias chaves de criptografia usando HSMs validados pelo FIPS 140-2 nível 3. Os aplicativos podem ser criados usando APIs padrão do setor, como PKCS#11, Java Cryptography Extensions (JCE) e Windows Cryptography API: Next Generation (CNG).  

     

  • Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL adiciona gerenciamento de planos de consulta

    Publicado: Dec 19, 2018

    Agora, o Amazon Aurora com compatibilidade comi PostgreSQL oferece gerenciamento de planos de consulta na versão 10.5 e está disponível nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia, Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), Europa (Irlanda), Ásia-Pacífico (Tóquio) e Ásia-Pacífico (Seul).

    O Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL versão 10.5 adiciona suporte ao gerenciamento de planos de consulta, uma nova funcionalidade que permite controlar como e quando os planos de execução de consultas mudam. O gerenciamento de planos de consultas permite que você evite regressões de planos causadas por mudanças no sistema de banco de dados ou no ambiente e controle quando e se o otimizador pode usar novos planos.

    A qualidade e a consistência da optimização das consultas têm um grande impacto na performance e na estabilidade de qualquer sistema de gerenciamento de banco de dados relacional (RDBMS). Os otimizadores de consultas criam um plano de execução de consulta para uma instrução SQL em um ponto específico no tempo. Conforme as condições mudam, o otimizador pode escolher um plano diferente que piore a performance. Por exemplo, alterações em estatísticas, restrições, configurações de ambiente, ligações de parâmetros de consulta e upgrades de software podem fazer com que o otimizador de consultas escolha um plano diferente e cause uma regressão de performance. A regressão é uma grande preocupação em aplicativos de alta performance.

    Com o gerenciamento de planos de consultas, você pode controlar os planos de execução de um conjunto de instruções que quer gerenciar. Você pode fazer o seguinte:

    • Melhorar a estabilidade do plano, forçando o otimizador a escolher entre um pequeno número de planos bons e conhecidos.
    • Otimizar os planos de forma centralizada e distribuir globalmente os melhores planos.
    • Identificar índices não utilizados e avaliar o impacto da criação ou remoção de um índice.
    • Detectar automaticamente um novo plano de custo mínimo descoberto pelo otimizador.
    • Experimentar novos recursos do otimizador com menos risco, pois você pode aprovar apenas as alterações de planos que melhoram a performance.

    Para usar a nova versão, você pode criar uma instância de banco de dados do Amazon Aurora com compatibilidade com o PostgreSQL com apenas alguns cliques no Console de Gerenciamento da AWS. Você também pode criar uma réplica de leitura do Amazon Aurora com compatibilidade com o PostgreSQL 10.5 usando uma instância mestre do RDS for PostgreSQL 10.5 e executar um failover das conexões e dos aplicativos para o Aurora quando estiver pronto. Saiba mais sobre a migração para o Aurora PostgreSQL 10.5 no Guia do usuário do Amazon RDS.

    O Amazon Aurora combina a performance e a disponibilidade dos bancos de dados comerciais avançados com a simplicidade e a economia dos bancos de dados de código aberto. Ele oferece uma performance até três vezes maior que o banco de dados PostgreSQL típico, bem como maior escalabilidade, resiliência e segurança.

  • O Amazon MQ já oferece suporte à versão secundária ActiveMQ 5.15.8

    Publicado: Dec 19, 2018

    Agora, você pode executar agentes do Apache ActiveMQ 5.15.8 no Amazon MQ. Esta atualização secundária do ActiveMQ contém diversas correções e novos recursos, em comparação à versão anterior ActiveMQ 5.15.6.  

  • Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL oferece suporte ao PostgreSQL 10.5

    Publicado: Dec 19, 2018

    Agora, o Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL oferece suporte à versão principal 10.5 do PostgreSQL e está disponível nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia, Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), Europa (Irlanda), Ásia-Pacífico (Tóquio) e Ásia-Pacífico (Seul).

    O Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL versão 10.5 adiciona suporte ao gerenciamento de planos de consulta, uma nova funcionalidade que permite controlar como e quando os planos de execução de consultas mudam. O gerenciamento de planos de consultas permite que você evite regressões de planos causadas por mudanças no sistema de banco de dados ou no ambiente e controle quando e se o otimizador pode usar novos planos.


    Esta versão inclui todos os patches das versões secundárias PostgreSQL 10.1, PostgreSQL 10.2, PostgreSQL 10.3, PostgreSQL 10.4 e PostgreSQL 10.5. Além disso, inclui todas as extensões que têm suporte do Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL 9.6.

    Para usar a nova versão, você pode criar uma instância de banco de dados do Amazon Aurora com compatibilidade com o PostgreSQL com apenas alguns cliques no Console de Gerenciamento da AWS. Você também pode criar uma réplica de leitura do Amazon Aurora com compatibilidade com o PostgreSQL 10.5 usando uma instância mestre do RDS for PostgreSQL 10.5 e executar um failover das conexões e dos aplicativos para o Aurora quando estiver pronto. Saiba mais sobre a migração para o Aurora PostgreSQL 10.5 no Guia do usuário do Amazon RDS.

    O Amazon Aurora combina a performance e a disponibilidade dos bancos de dados comerciais avançados com a simplicidade e a economia dos bancos de dados de código aberto. Ele oferece uma performance até três vezes maior que o banco de dados PostgreSQL típico, bem como maior escalabilidade, resiliência e segurança.

  • O Amazon Redshift agora executa a operação VACUUM DELETE automaticamente

    Publicado: Dec 19, 2018

    O Amazon Redshift agora executa automaticamente a operação VACUUM DELETE para recuperar o espaço em disco ocupado pelas linhas marcadas para exclusão pelas operações UPDATE e DELETE anteriores. Ele também desfragmenta as tabelas para liberar o espaço consumido e melhora a performance de suas cargas de trabalho.

  • Amazon Connect já oferece suporte ao roteamento de contatos para um agente individual

    Publicado: Dec 19, 2018

    Agora, você pode rotear contatos diretamente a agentes específicos usando filas de agentes. Antes, os contatos no Amazon Connect eram roteados para filas compartilhadas que eram normalmente tratadas por vários agentes. Agora, todos os agentes têm uma fila pessoal, sem configuração adicional. Assim como nos contatos em filas padrão, um contato em uma fila de agentes aparece como uma chamada recebida no Contact Control Panel (CCP – Painel de controle de contatos) quando o agente está definido como disponível.

  • As Tarefas do Amazon WorkDocs ajudam a criar e gerenciar itens de ação

    Publicado: Dec 19, 2018

    A partir de hoje, você pode revisar facilmente seus itens de ação no Amazon WorkDocs com "Tarefas". Com as Tarefas do Amazon WorkDocs, você pode revisar os itens de ação pendentes, atribuídos ou resolvidos em um só lugar. Você pode criar manualmente novas tarefas clicando na guia "Tasks" (Tarefas) na barra de navegação superior ou clicando em "Request feedback" (Solicitar feedback) ao convidar outros usuários como colaboradores para o seu arquivo. Os tipos de tarefas incluem enviar conteúdo para revisão, solicitar acesso a um arquivo, transferir a propriedade de um arquivo ou solicitar ação do administrador do site. As Tarefas do Amazon WorkDocs podem ajudar você e suas equipes a colaborar com mais eficiência, destacando itens de ação críticos para o dia.


    Para ver suas tarefas, você pode acessar o Amazon WorkDocs no seu navegador e clicar em "Tasks" (Tarefas) na barra de navegação superior. Na guia "Tasks" (Tarefas), você pode revisar "My tasks" (Minhas tarefas) para ver os itens de ação atribuídos a você, tarefas "Sent" (Enviadas) para ver os itens que você atribuiu aos outros e "Archive" (Arquivamento) para acessar uma lista completa de tarefas concluídas.


    As Tarefas do Amazon WorkDocs estão disponíveis imediatamente para todos os clientes do Amazon WorkDocs. Nenhuma ação de administradores ou usuários é necessária para ativá-las. Saiba mais sobre o WorkDocs ou inscreva-se para um teste de 30 dias ainda hoje.
     

  • O Amazon DynamoDB aumenta o número de índices secundários globais e os atributos do índice projetados que você pode criar por tabela

    Publicado: Dec 19, 2018

    O Amazon DynamoDB facilitou a execução de uma variedade de consultas aumentando o número de índices secundários globais que você pode criar por tabela para 20. Se você precisar de mais de 20 índices secundários globais, poderá solicitar um aumento.

  • Amazon RDS for PostgreSQL oferece suporte às novas versões secundárias 10.6, 9.6.11, 9.5.15 e 9.4.20

    Publicado: Dec 19, 2018

    Após o anúncio recente das atualizações do banco de dados PostgreSQL, atualizamos o Amazon RDS for PostgreSQL para oferecer suporte às versões secundárias 10.6, 9.6.11, 9.5.14 e 9.4.20 do PostgreSQL. Esta versão corrige as vulnerabilidades de segurança do PostgreSQL incluídas nas versões secundárias atuais da comunidade do PostgreSQL e contém correções de erros e melhorias adicionais.

    Com esta atualização, um novo recurso Restricted Password Management foi introduzido no PostgreSQL 10.6. Usando um novo parâmetro e uma função especial, é possível limitar as alterações de senha do usuário do banco de dados a membros da função, permitindo assim maior controle sobre o gerenciamento de senhas no lado do cliente (por exemplo, requisitos de validade, requisitos de complexidade). O plug-in de decodificação lógica wal2json foi atualizado no PostgreSQL 10.6 e 9.6.11.

    Com o Amazon RDS for PostgreSQL, fica mais fácil configurar, operar e escalar implantações do PostgreSQL na nuvem. Saiba mais sobre como atualizar as instâncias de banco de dados no Guia do usuário do Amazon RDS. Leia a Definição de preço do Amazon RDS for PostgreSQL para saber sobre os detalhes de preços e a disponibilidade regional.

  • O Amazon Data Lifecycle Manager agora está disponível na região UE (Paris)

    Publicado: Dec 19, 2018

    A partir de hoje, o Amazon Data Lifecycle Manager (DLM) para snapshots do EBS está disponível na região UE (Paris). O DLM oferece uma maneira simples e automatizada de fazer backup de dados armazenados em volumes do Amazon EBS. Com esse recurso, você não precisa mais depender de scripts personalizados para criar e gerenciar backups.

  • O AWS Auto Scaling está agora disponível em mais oito regiões em todo o mundo e oferece escalabilidade preditiva para o Amazon EC2

    Publicado: Dec 19, 2018

    O AWS Auto Scaling com escalabilidade preditiva para o Amazon EC2 agora está disponível em mais oito regiões. Usando o AWS Auto Scaling, os clientes podem configurar o a Escalabilidade preditiva para dimensionar automaticamente os Grupos do Amazon EC2 Auto Scaling antes das alterações de tráfego iminentes. Os clientes também podem usar o AWS Auto Scaling para gerenciar a configuração de escalabilidade de vários recursos com um único plano de escalabilidade para serviços, como Amazon EC2, Amazon ECS, Amazon DynamoDB e Amazon Aurora.

    O AWS Auto Scaling com Escalabilidade preditiva para o EC2 agora está disponível em Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Tóquio), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Sydney), Canadá (Central), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Europa (Londres), Europa (Frankfurt), além das regiões existentes Leste dos EUA (Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), UE (Irlanda) e Ásia-Pacífico (Cingapura). O lançamento de hoje traz o número total de regiões que o serviço está disponível para 13.

    O AWS Auto Scaling pode ser acessado usando o console do AWS Auto Scaling, a API via SDK/CLI ou o CloudFormation. Para saber mais sobre o AWS Auto Scaling, visite esta página. Para saber mais sobre o a Escalabilidade preditiva, visite o blog.

  • AWS IoT Device Defender adiciona suporte a duas novas métricas de segurança

    Publicado: Dec 19, 2018

    O AWS IoT Device Defender ajuda você a manter a segurança dos dispositivos conectados. O AWS IoT Device Defender alerta sempre que os dispositivos violam um comportamento definido pelo usuário para métricas de segurança coletadas de dispositivos e do AWS IoT Core.

  • Anunciamos 15 cursos digitais gratuitos de treinamento sobre os novos serviços da AWS lançados no re:Invent 2018

    Publicado: Dec 19, 2018

    Temos o prazer de anunciar a adição de 15 novos cursos digitais, gratuitos e individuais disponíveis em nosso portfólio de treinamento online. Lançados no AWS re: Invent 2018, esses cursos em vídeo de 10 minutos apresentam os serviços para Machine Learning (ML), comunicações via satélite, serviços globais, análise de dados médicos e muito mais. Esses 15 cursos também são agrupados em um novo currículo digital gratuito chamado Novos serviços AWS re: Invent 2018.

  • Console da AWS IAM agora disponível em alemão, português, espanhol, italiano e chinês tradicional

    Publicado: Dec 18, 2018

    Agora o console da AWS Identity and Access Management (IAM) dá suporte a cinco línguas novas, inclusive alemão, português, espanhol, italiano e chinês tradicional. Os clientes que preferem interagir com o console IAM nessas línguas podem fazê-lo usando o seletor de idioma no rodapé do console IAM.  

  • Introdução ao Media Services Application Mapper

    Publicado: Dec 18, 2018

    O Media Services Application Mapper é uma solução que permite aos clientes exibir conexões lógicas entre serviços de mídia, visualizar mensagens de erro e contas e produzir uma lista de causas de raiz classificadas por confiança para fluxos de trabalho problemáticos. A solução é fácil de ser implantada e atualmente monitora o AWS Elemental MediaLive, AWS Elemental MediaPackage, Amazon CloudFront e Amazon Simple Storage Service.

  • AWS Glue agora está disponível na região da AWS Oeste dos EUA (Norte da Califórnia)

    Publicado: Dec 18, 2018

    Agora você pode usar o AWS Glue na região da AWS Oeste dos EUA (Norte da Califórnia).

  • O Amazon ECR agora permite marcação do repositório

    Publicado: Dec 18, 2018

    Agora você pode marcar seus repositórios do Amazon Elastic Container Registry (ECR) com metadados personalizados. Isso facilita a organização, gerenciamento, busca e alocação de custos. 

  • Apresentação do AWS Client VPN para acessar com segurança recursos locais e da AWS

    Publicado: Dec 18, 2018

    O AWS Client VPN é um novo serviço gerenciado que oferece recursos para acessar com segurança as redes locais e da AWS de qualquer lugar usando clientes baseados no OpenVPN.

  • Grandes melhorias na fatia de fluxo de trabalho chegam ao Lumberyard Beta 1.17 – Já disponível

    Publicado: Dec 18, 2018

    Estamos felizes em anunciar a disponibilidade do Lumberyard Beta 1.17, que conta agora com mais de 70 atualizações de fatia de fluxo de trabalho para ajudar os desenvolvedores de jogos a fazerem mais, mais rapidamente. Esse lançamento inclui:

  • Amazon API Gateway simplifica a criação de aplicativos de comunicação bidirecional em tempo real com APIs do WebSocket

    Publicado: Dec 18, 2018

    Agora você pode usar as APIs do WebSocket para criar aplicativos de comunicação bidirecional em tempo real no Amazon API Gateway, sem precisar provisionar e gerenciar servidores.

  • Os Insights de Performance do Amazon RDS agora oferecem suporte a métricas de contagem para o Aurora PostgreSQL

    Publicado: Dec 17, 2018

    Os Insights de Performance do Amazon RDS, um avançado recurso de monitoramento de performance de banco de dados, agora oferecem suporte a métricas de contagem adicionais no Amazon Aurora com compatibilidade com o PostgreSQL. Com as métricas de contagem, você pode personalizar o painel dos Insights de Performance para incluir até 10 gráficos adicionais que mostram uma seleção de dezenas de métricas de performance do sistema operacional e do banco de dados. Essas informações podem ser correlacionadas com o carregamento do banco de dados para ajudar a identificar e analisar problemas de performance.

  • Apresentando o suporte de modelo do AWS CloudFormation para o AWS IoT Analytics

    Publicado: Dec 17, 2018

    Hoje, o AWS IoT Analytics adicionou o suporte para o AWS CloudFormation, com modelos para consumo de dados e padrões analíticos. O CloudFormation fornece uma linguagem comum para você descrever e provisionar todos os recursos de infraestrutura em seu ambiente de nuvem, além de simplificar a implementação em várias regiões e/ou contas da AWS com apenas alguns cliques.  

  • Novos recursos do AWS ParallelCluster

    Publicado: Dec 17, 2018

    Três novos recursos do AWS ParallelCluster, disponíveis hoje, ajudarão os clientes a simplificar ainda mais o processo de criação e gerenciamento de clusters de HPC na Amazon Web Services (AWS).

    Suporte ao AWS Batch: os clientes agora podem usar o AWS Batch como programador de tarefas no AWS ParallelCluster e enviar tarefas de computação distribuídas por meio do AWS ParallelCluster para o AWS Batch. O AWS Batch possibilita que desenvolvedores, cientistas e engenheiros executem de maneira fácil e eficiente centenas de milhares de tarefas de computação em lote na AWS. O AWS Batch também tem suporte ao agendamento de tarefas paralelas de vários nós, permitindo que os clientes executem tarefas únicas com eficiência, abrangendo várias instâncias do Amazon EC2.

    Integração com o Amazon Elastic File System (EFS): o AWS ParallelCluster agora tem suporte à configuração nativa do EFS para melhorar ainda mais os recursos de armazenamento e gerenciamento de arquivos. Os usuários podem criar e/ou montar o EFS diretamente do AWS ParallelCluster sem um script de pós-instalação.

    Suporte à configuração da matriz RAID: os clientes do AWS ParallelCluster agora podem criar facilmente uma matriz RAID 0 ou RAID 1 para uso com o cluster de HPC. A RAID 0 combina várias unidades em uma única para fornecer melhor performance de E/S, enquanto a RAID 1 combina várias unidades em uma única para melhor tolerância a falhas. Matrizes RAID podem ser criadas em até 5 volumes do Amazon Elastic Block Store (EBS).

    O AWS ParallelCluster está disponível gratuitamente e você paga somente pelos recursos de AWS necessários para executar os aplicativos. O AWS ParallelCluster é lançado por meio do Python Package Index (PyPI). O código-fonte do AWS ParallelCluster está hospedado no repositório da Amazon Web Services no GitHub.  Saiba como executar um cluster de HPC usando o AWS ParallelCluster aqui.

  • Novos locais do AWS Direct Connect no Vale do Silício e em Estocolmo

    Publicado: Dec 17, 2018

    O AWS Direct Connect agora está disponível em dois novos locais no Vale do Silício e em Estocolmo. No Vale do Silício, o AWS Direct Connect lançou seu terceiro local no CoreSite SV2, Milpitas. Esse é o primeiro novo local que oferece redundância lógica em uma única interface virtual (VIF) em uma conexão Direct Connect. Esse é um novo recurso lançado no mês passado. A redundância lógica pode reduzir o tempo de paralisação quando uma sessão de troca de tráfego BGP cai devido a uma falha de dispositivo ou atividade de manutenção por parte da AWS. O CoreSite SV2, Milpitas pode ser encontrado em sua região de origem associada, o Oeste dos EUA (Norte da Califórnia). Com o Direct Connect Gateway e os VIFs públicos globais, os clientes podem acessar seus recursos em qualquer região global da AWS (exceto na China).

  • Anúncio do acesso programático às informações de definição de preço da AWS na China por meio do AWS Price List API

    Publicado: Dec 17, 2018

    O AWS Price List API permite consultar os preços atuais e antigos dos serviços da AWS, bem como receber alertas por meio do Amazon SNS sobre detecção de alteração na definição de preço.

  • Versão de plataforma 1.3 do AWS Fargate adiciona suporte ao Secrets

    Publicado: Dec 17, 2018

    A versão de plataforma 1.3.0 do AWS Fargate já está disponível. Essa atualização adiciona suporte ao Secrets ao usar o tipo de execução do Fargate com o Amazon Elastic Container Service (ECS).

  • Amazon Connect adiciona uma nova API de contatos ao bloco Obter atributos de contato

    Publicado: Dec 14, 2018

    O Amazon Connect agora fornece uma nova API de contato que permite recuperar programaticamente atributos de contato para um determinado contato. Atributos de contato são pares chave-valor de dados sobre um contato, como o nome do chamador, o motivo da chamada ou a qualidade do atendimento que ele recebeu. Os atributos de contato podem ser armazenados usando blocos de fluxo de contato ou por API. Por exemplo, para um determinado contato, você pode optar por definir atributos de contato para indicar o motivo pelo qual o cliente estava ligando ou como o problema foi resolvido. Se o cliente chamar novamente, você poderá usar a nova API de contato para carregar os atributos associados ao contato anterior para personalizar a experiência de IVR ou encaminhá-lo para uma fila apropriada.

  • Amazon GameLift atualiza SDK de servidor para compatibilidade com Unity 2018, Unreal 4.21 e Visual Studio 15 2017

    Publicado: Dec 14, 2018

    Hoje, o Amazon GameLift lançou um SDK de servidor atualizado que é compatível com as versões mais recentes dos mecanismos de jogo Unity e Unreal, juntamente com o Visual Studio 15 2017.

    A versão 3.3.0 do SDK de servidor do Amazon GameLift agora é compatível com Unity 2018 e Unreal 4.21, e continua a suportar versões anteriores. Agora você também pode integrar o Amazon GameLift em jogos que usam o Visual Studio 15 2017.

    Saiba mais sobre a atualização e sobre informações introdutórias nas notas de release.

  • AWS Shield adiciona proteção avançada contra DDoS para o AWS Global Accelerator

    Publicado: Dec 14, 2018

    Agora você pode usar o AWS Shield Advanced para obter níveis mais altos de proteções contra DDoS para seus aplicativos em execução no recém-anunciado AWS Global Accelerator. Basta habilitar a proteção do AWS Shield Advanced no seu Accelerator. O AWS Shield Advanced detectará automaticamente o tipo de recurso da AWS por trás do Acelerador e aplicará as proteções contra DDoS avançadas relevantes. 

  • O AWS Batch agora suporta instâncias P3dn do Amazon EC2

    Publicado: Dec 14, 2018

    A partir de hoje, o AWS Batch suporta a execução de cargas de trabalho em instâncias P3dn.

  • Anúncio da nova biblioteca de diagnóstico de chave do Amazon DynamoDB

    Publicado: Dec 13, 2018

    Hoje, lançamos a biblioteca de diagnóstico de chave do Amazon DynamoDB, que provisiona as informações de uso de chave quase em tempo real para o DynamoDB. Essa biblioteca é um utilitário do cliente que pode ajudar você a analisar seu tráfego de tabela e exibir as visualizações que mostram o número de leituras e gravações para cada chave de partição. Ao usar a biblioteca, você pode se ajustar as cargas de trabalho imprevisíveis ou irregulares quase em tempo real. Para saber mais sobre a biblioteca, como configurá-la e como identificar as teclas de acesso, consulte How to use the new Amazon DynamoDB key diagnostics library to visualize and understand your application’s traffic patterns (Como usar a nova biblioteca de diagnóstico de chaves do Amazon DynamoDB para visualizar e entender os padrões de tráfego do seu aplicativo).

  • Novidade nas AMIs do AWS Deep Learning: PyTorch 1.0, MXNet 1.3.1, Chainer 5.1 e CUDA 10

    Publicado: Dec 13, 2018

    Agora, as AMIs do AWS Deep Learning para Ubuntu e Amazon Linux incluem as novas versões das seguintes estruturas de aprendizado profundo: PyTorch 1.0, MXNet 1.3.1 e Chainer 5.1. Este lançamento também inclui atualizações pilha de NVIDIA, incluindo o CUDA 10, o cuDNN 7.4.1 e o NCCL 2.3.7. Para o treinamento baseado em GPU, o PyTorch 1.0 nas AMIs está configurado totalmente para aproveitar dos aprimoramentos de desempenho no CUDA 10.

  • Ajuste automático de modelos do Amazon SageMaker agora oferece suporte à interrupção antecipada de tarefas de ajuste

    Publicado: Dec 13, 2018

    Ajuste automático de modelos do Amazon SageMaker agora oferece suporte à interrupção antecipada de tarefas de ajuste Com a interrupção antecipada, tarefas de ajuste serão paradas automaticamente durante o ajuste de hiperparâmetro quando for evidente que elas não irão melhorar a precisão do modelo. A interrupção antecipada reduzirá custos para o ajuste de hiperparâmetro.

  • AWS Step Functions agora disponível na UE (Paris)

    Publicado: Dec 13, 2018

    O AWS Step Functions agora está disponível na região UE (Paris). O AWS Step Functions é um serviço de automação de fluxo de trabalho que permite a criação e atualização de aplicativos de forma rápida.

  • AWS Step Functions agora disponível na América do Sul (São Paulo)

    Publicado: Dec 13, 2018

    O AWS Step Functions agora está disponível na região América do Sul (São Paulo). O AWS Step Functions é um serviço de automação de fluxo de trabalho que permite a criação e atualização de aplicativos de forma rápida.

  • Agora o Amazon SQS tem suporte para os Amazon VPC Endpoints usando o AWS PrivateLink

    Publicado: Dec 13, 2018

    Os clientes da AWS agora podem acessar o Amazon Simple Queue Service (Amazon SQS) de sua Amazon Virtual Private Cloud (Amazon VPC) usando os VPC Endpoints, sem usar os IPs públicos e sem precisar percorrer a Internet pública. Os VPC endpoints for Amazon SQS são desenvolvidos pela AWS PrivateLink, uma tecnologia escalável altamente disponível que permite a conexão de forma privada de sua VPC com os serviços da AWS com suporte.

  • Agora o AWS Systems Manager Automation tem suporte para ação de escala

    Publicado: Dec 13, 2018

    Agora o AWS Systems Manager permite que os clientes usam a Automação em escala usando um modelo de pagamento conforme o uso. O limite atual de 25.000 etapas básicas será aumentado para um novo nível gratuito de 100.000 etapas básicas por conta por mês.

  • Implante o TIBCO Data Science na AWS com o New Quick Start

    Publicado: Dec 13, 2018

    Este Quick Start implanta automaticamente o TIBCO Data Science na nuvem Amazon Web Services (AWS) em cerca de 80 minutos. Um guia de implantação é para arquitetos de infraestrutura e administradores TIBCO que desejam implantar rapidamente um sistema TIBCO Data Science em uma configuração tolerante a falhas em zonas de disponibilidade AWS.

  • O AWS Transit Gateway já está disponível em mais oito regiões da AWS.

    Publicado: Dec 13, 2018

    O AWS Transit Gateway já está disponível em mais oito regiões da AWS na América, Europa e Ásia-Pacífico: Canadá (Central), UE (Londres), UE (Frankfurt), UE (Paris), Ásia-Pacífico (Tóquio), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Seul) e Ásia-Pacífico (Sydney).

    O AWS Transit Gateway permite que os clientes conectem milhares de Amazon Virtual Private Clouds (VPCs) e suas redes locais usando um único gateway. À medida que aumenta o número de cargas de trabalho na AWS em várias contas, você precisa escalar as redes, controlar melhor as políticas de conectividade e monitorar a rede com eficácia. Hoje você pode conectar pares de Amazon VPCs usando emparelhamento de VPC. No entanto, gerenciar a conectividade ponto-a-ponto em um grande número de Amazon VPCs, sem gerenciar centralmente a conectividade e as políticas de roteamento, pode ser caro e complicado do ponto de vista operacional. Essa solução pode ser difícil de gerenciar para centenas de Amazon VPCs.

    Com o AWS Transit Gateway, você só precisa criar e gerenciar uma única conexão entre um gateway central e cada Amazon VPC, datacenter local ou escritório remoto. O AWS Transit Gateway atua como um hub que controla como o tráfego é roteado para todas as redes conectadas, os spokes. Este modelo de hub e spoke simplifica significativamente o gerenciamento e reduz os custos operacionais porque cada rede só precisa se conectar ao AWS Transit Gateway. Com políticas de roteamento eficazes no Transit Gateway, você tem controle centralizado sobre como as redes locais e das Amazon VPCs se conectam entre si. Este modelo de conectividade facilita e simplifica a escalabilidade e o monitoramento das redes ao longo do tempo.

    Com esse anúncio, o AWS Transit Gateway agora está disponível em 14 regiões da AWS no mundo. Para obter mais informações, consulte a página do produto e a documentação do AWS Transit Gateway.

  • O Amazon Neptune já está disponível na região Ásia-Pacífico (Cingapura)

    Publicado: Dec 13, 2018

    O Amazon Neptune já está disponível na região da Ásia-Pacífico (Cingapura).

  • O AWS Batch já está disponível na região da Europa (Paris)

    Publicado: Dec 13, 2018

    A partir de hoje, o AWS Batch está disponível na região da AWS na Europa (Paris).

  • As instâncias C5d, M5d e R5d do Amazon EC2 agora estão disponíveis em regiões adicionais da AWS

    Publicado: Dec 13, 2018
  • AWS Storage Gateway anuncia maior taxa de transferência e adiciona novo recurso de cache

    Publicado: Dec 12, 2018

    AWS Storage Gateway lançou diversas melhorias de recurso para o File Gateway, inclusive maior desempenho, a opção de atualizar de maneira seletivas partes do cache do gateway e a capacidade de configurar as configurações de DNS e NTP.

  • Anunciando a região AWS Europa (Estocolmo)

    Publicado: Dec 12, 2018

    AWS anuncia a disponibilidade imediata da nova região AWS Europa (Estocolmo). A região Estocolmo inclui Frankfurt, Irlanda, Londres e Paris na quinta região AWS na Europa, e a 20ª região AWS no mundo. A região AWS Europa (Estocolmo) consiste em três zonas de disponibilidade. Com este lançamento, a infraestrutura global da AWS oferece agora um total de 60 zonas de disponibilidade em todo o mundo, atendendo a clientes em mais de 190 países. A nova região AWS Europa (Estocolmo) adiciona à infraestrutura AWS existente que já possui a região nórdica, que inclui três localizações de rede de borda na Suécia, e uma na Finlândia, uma na Dinamarca e uma na Noruega, para clientes buscando entregar websites, aplicativos e conteúdos para usuários finais com baixa latência.

  • Amazon EKS adiciona atualizações de cluster gerenciado e suporte para o Kubernetes versão 1.11

    Publicado: Dec 12, 2018

    Agora, o Amazon Elastic Container Service for Kubernetes (EKS) executa atualizações de clusters gerenciados no local de versões do Kubernetes. Além disso, o Amazon EKS agora tem suporte para o Kubernetes versão 1.11.5.

  • O AWS Elemental MediaStore agora dá suporte a excluir políticas de ciclo de vida

    Publicado: Dec 12, 2018

    Você agora pode definir uma política de ciclo de vida para excluir objetos dos contêineres AWS Elemental MediaStore após pelo menos um dia. Isso permite que você exclua automaticamente segmentos de vídeo que compõem suas transmissões ao vivo após um período que você define, ajudando a otimizar seu volume de armazenamento e a minimizar os custos.

  • Amazon Neptune agora no escopo para programas de conformidade ISO e PCI DSS

    Publicado: Dec 12, 2018

    Agora você pode usar o Amazon Neptune em aplicativos sujeitos a conformidade com PCI ou que exijam a certificação ISO. O Neptune é um serviço de banco de dados gráfico rápido, confiável e gerenciado que facilita a criação e a execução de aplicativos que trabalham com conjuntos de dados altamente conectados.  

  • Amazon Redshift agora disponível na região da AWS da UE (Estocolmo)

    Publicado: Dec 12, 2018

    O Amazon Redshift agora está disponível na região da AWS da UE (Estocolmo).

  • O Amazon Elastic File System (Amazon EFS) está disponível na AWS GovCloud, na região Oeste dos EUA

    Publicado: Dec 12, 2018

    O Amazon Elastic File System (Amazon EFS) agora está disponível na AWS GovCloud, na região Oeste dos EUA. 

  • O AWS Certificate Manager agora é qualificado para o SOC e PCI

    Publicado: Dec 11, 2018

    O AWS Certificate Manager agora é compatível com o PCI DSS; tem certificados ISO 9001, 27001, 27017, 27018; é compatível com o SOC 1, 2 e 3 e foi adicionado às listas do AWS Services In Scope.

  • O AWS Organizations é compatível com os recursos de compartilhamento de contas cruzadas do AWS License Manager

    Publicado: Dec 11, 2018

    O AWS Organizations agora é compatível com o AWS License Manager; um serviço que torna mais fácil para os clientes trazerem suas licenças de software atuais para a Nuvem AWS e gerenciar licenças em seus ambientes híbridos de forma integrada, na AWS e no local. Os clientes agora podem gerenciar licenças em suas contas da AWS centralmente. Eles podem criar regras de licenciamento em sua conta mestre, vinculá-las facilmente a recursos nas contas dos membros e rastrear o uso das licenças em suas contas da AWS centralmente, usando o painel integrado do License Manager.

  • O AWS Batch agora tem suporte para instâncias C5n do Amazon EC2 com 100 Gbps de largura de banda

    Publicado: Dec 11, 2018

    A partir de hoje, você pode usar o AWS Batch com cargas de trabalho que são executadas em tipos de instâncias C5n.

  • AI Language Services adicionais estão certificados em conformidade com o PCI DSS

    Publicado: Dec 11, 2018

    Amazon Comprehend, Amazon Translate e Amazon Transcribe agora estão em conformidade com o Payment Card Industry Data Security Standard (PCI DSS), um padrão de segurança da informação do proprietário administrado pelo PCI Security Standard Council. Isso significa que esses serviços são certificados para lidar com dados do titular do cartão (CHD) e dados confidenciais de autenticação (SAD), incluindo comerciantes, processadores, compradores, emissores e provedores de serviços.

  • Amazon CloudFront anuncia dez novos pontos de presença na América do Norte, na Europa e na Ásia

    Publicado: Dec 11, 2018

    Detalhes: o Amazon CloudFront anuncia dez novos pontos de presença, aumentando nossa presença global. Oito dos novos pontos de presença estão na América do Norte: Houston, Texas (nossa primeira localização nessa cidade); Chicago, Illinois; Newark, Nova Jersey; Los Angeles, Califórnia e Ashburn, Virgínia. Também adicionamos um ponto de presença em Berlim, Alemanha; além de um em Tóquio, Japão.

    Com esse lançamento, o CloudFront ampliará sua capacidade de processamento de solicitações, em média, em 40%, nas cidades da América do Norte.

    Esses novos pontos de presença reforçarão a presença global atual do CloudFront e aprimorará a entrega, a performance e a escala para nossos clientes. Uma lista completa das localidades globais do CloudFront está disponível na página de recursos do CloudFront.

  • Amazon RDS melhora as atualizações automáticas de versão secundária

    Publicado: Dec 11, 2018

    O Amazon RDS agora inclui melhorias no recurso Atualização automática de versão secundária para instâncias do banco de dados do Amazon RDS. A Atualização automática de versão secundária é um recurso que você pode habilitar para ter seu banco de dados atualizado automaticamente quando uma versão secundária do mecanismo do banco de dados estiver disponível.

    Agora você pode ver com facilidade quando uma atualização da versão secundária está programada para ser aplicada à sua instância do banco de dados no Console AWS ou por meio da API DescribePendingMaintenanceActions. Você também pode aplicar uma atualização disponível da versão secundária imediatamente com alguns cliques ou por meio da API ApplyPendingMaintenanceAction.

  • Amazon Elasticsearch Service alcança a qualificação pela HIPAA, PCI e conformidade com o ISO

    Publicado: Dec 11, 2018

    O Amazon Elasticsearch Service agora é qualificado pela HIPAA. Agora você pode usar o Amazon Elasticsearch Service para armazenar e analisar informações de integridade protegidas (PHI) e criar aplicativos em conformidade com a HIPAA. 

  • O Amazon RDS tem suporte para a publicação de arquivos de log do PostgreSQL para o Amazon CloudWatch Logs

    Publicado: Dec 10, 2018

    Agora você pode publicar logs dos seus bancos de dados do RDS for PostgreSQL para o Amazon CloudWatch Logs no Amazon RDS. Os logs compatíveis incluem os logs do sistema do PostgreSQL e os logs de atualização.

    A publicação desses logs no CloudWatch Logs permite que você mantenha a visibilidade contínua nos logs do sistema do PostgreSQL e atualize os logs dos seus bancos de dados do PostgreSQL. Por exemplo, você pode configurar alarmes do Amazon CloudWatch para notificá-lo sobre reinicializações frequentes que são registradas em log do sistema do PostgreSQL. De maneira semelhante, é possível criar alarmes para eventos registrados em logs do PostgreSQL para alertar sobre alterações indesejadas em seus bancos de dados. Você também pode habilitar os registros em logs de consultas lentas e criar alarmes para monitorá-las nos logs do PostgreSQL e habilitar a detecção oportuna de consultas com longo tempo de execução.

    O CloudWatch Logs oferece um destino de arquivamento estável para seus logs de banco de dados. Você pode especificar um período de retenção para indicar por quanto tempo deseja manter seus logs no CloudWatch. Além disso, com o CloudWatch Logs, você pode executar pesquisas ad hoc em diversos logs. Esse recurso é particularmente útil para a resolução de problemas, auditorias e análises de log. Também é possível exportar logs do CloudWatch para o Amazon S3.

    Consulte a documentação do RDS for PostgreSQL para obter mais informações. Para começar a publicar logs dos bancos de dados do RDS for PostgresQL para o CloudWatch Logs, acesse o Console de gerenciamento do AWS RDS ou faça o download do AWS SDK ou ILC mais recente.

    Com o Amazon RDS for PostgreSQL, fica mais fácil configurar, operar e escalar implantações do PostgreSQL na nuvem. Leia a Definição de preço do Amazon RDS for PostgreSQL para saber sobre a disponibilidade regional.

  • Alexa for Business adiciona suporte ao WPA2 Enterprise Wi-Fi para dispositivos Echo compartilhados

    Publicado: Dec 10, 2018

    Agora, o Alexa for Business permite que as organizações conectem dispositivos Echo selecionados gerenciados pelo Alexa for Business à rede corporativa WPA2 Enterprise Wi-Fi. Muitas organizações preferem ter todos os dispositivos na rede corporativa protegida por WPA2 para simplificar o gerenciamento de redes e dispositivos. Esse novo recurso possibilita a conexão de dispositivos Echo a redes sem fio WPA2 existentes sem necessidade de criar uma rede convidada ou WPA2 pessoal.  

  • O Amazon Connect já está disponível na região da AWS Ásia-Pacífico (Tóquio)

    Publicado: Dec 10, 2018

    O Amazon Connect já está disponível na região da AWS Ásia-Pacífico (Tóquio). Com este lançamento, seu negócio no Japão pode oferecer a melhor experiência possível de atendimento ao cliente. Isso também permite provisionar sua central de atendimento na nuvem do Amazon Connect com outros serviços da AWS que você usa.

  • O AppStream 2.0 apresenta APIs para simplificar a atribuição de direitos de aplicativos e habilitar a entrega de aplicativos virtualizados

    Publicado: Dec 10, 2018

    Hoje, o Amazon AppStream 2.0 anunciou APIs de estrutura de aplicativos dinâmicos. Usando essas APIs, você pode criar catálogos de aplicativos de forma dinâmica para seus usuários de uma única imagem do aplicativo AppStream 2.0 ou fornecer aplicativos virtualizados de uma solução de terceiros. Isso reduz o número de imagens de aplicativos que você precisa manter, porque não é mais necessário criar uma imagem, uma pilha e uma frota para cada grupo de usuários.

    Você pode criar sua própria solução usando essas APIs ou aproveitar um provedor de aplicativos dinâmicos de terceiros. Os aplicativos gerenciados por um provedor de aplicativos dinâmicos podem ser instalados em uma imagem do AppStream 2.0 ou ser entregues fora da instância de um compartilhamento de arquivos do Windows ou de um serviço de virtualização de aplicativos.

    Para criar sua própria solução ou encontrar provedores de aplicativos dinâmicos de terceiros, leia Gerenciar a atribuição de direitos de aplicativos com a estrutura de aplicativos dinâmicos. As APIs de estrutura de aplicativos dinâmicos estão disponíveis sem custo adicional em todas as regiões da AWS nas quais o AppStream 2.0 é oferecido. O AppStream 2.0 oferece definição de preço com pagamento conforme o uso. Leia a Definição de preço do Amazon AppStream 2.0 para obter mais informações e experimente nossas amostras de aplicativos.

  • Anúncio da mais recente versão do AWS Thinkbox Deadline 10.0.23.4 com suporte para Luxion Keyshot

    Publicado: Dec 7, 2018

    Temos o prazer de anunciar a disponibilidade geral da mais recente versão do AWS Thinkbox Deadline: 10.0.23.4. Essa versão inclui suporte ao licenciamento baseado em uso (UBL) do Luxion KeyShot por meio do AWS Thinkbox Marketplace para todos os clientes em todo o mundo e traz os recursos da nuvem para o design industrial.

  • Alexa for Business já permite acessar métricas de uso de dispositivos compartilhados e habilidades privadas

    Publicado: Dec 7, 2018

    Hoje, o Alexa for Business lançou relatórios de uso que permitem acessar métricas de utilização sobre como os dispositivos compartilhados e as habilidades privadas do Alexa for Business são usadas na organização. Com esse recurso, você pode medir o impacto do Alexa na organização, bem como realizar e medir experimentos para identificar oportunidades de criar melhores experiências para os funcionários. Por exemplo, os relatórios de utilização possibilitam medir o uso da funcionalidade “Participar na reunião” nas salas de conferência. Assim, você pode compreender as preferências dos usuários em diferentes locais. Dessa forma, você pode determinar onde precisa educar ou desenvolver recursos para aumentar o envolvimento dos usuários. Os relatórios de uso também podem ajudar a entender quais habilidades privadas são mais populares entre os usuários e priorizar o desenvolvimento de mais habilidades privadas semelhantes.

  • Macros do AWS CloudFormation já podem ser usadas em modelos com pilhas aninhadas

    Publicado: Dec 7, 2018

    O AWS CloudFormation aprimorou as ações CreateStack e UpdateStack para acrescentar suporte a macros. Isso significa que os clientes já podem incorporar macros em modelos com pilhas aninhadas. As macros permitem um sofisticado processamento personalizado nos modelos do CloudFormation, desde ações simples como operações de busca e substituição até a transformação abrangente de modelos inteiros.

    Agora, nos SDKs e na ILC da AWS, os modelos que contêm macros podem ser executados diretamente usando as ações CreateStack e UpdateStack. Esta funcionalidade já está disponível em todas as regiões. Para obter mais informações consulte a referência da API.

  • Apresentação das instâncias P3dn do Amazon EC2, nossa instância de GPU mais avançada até hoje

    Publicado: Dec 7, 2018
  • Automatize a análise de permissões do AWS IAM usando as novas APIs de orientação de acesso do IAM

    Publicado: Dec 7, 2018

    Agora, a orientação de acesso do AWS Identity and Access Management (IAM) permite analisar permissões do IAM em todas as contas usando a orientação de acesso do IAM com a Interface da Linha de Comando da AWS (ILC da AWS) ou o SDK. A orientação de acesso do IAM ajuda a auditar o acesso aos serviços, remove permissões desnecessárias e define permissões adequadas, informando o time stamp mais recente quando uma entidade do IAM (por exemplo, usuário, função ou grupo) acessou um serviço da AWS.

  • Apresentando o AWS Resource Access Manager

    Publicado: Dec 6, 2018

    O AWS Resource Access Manager (RAM) oferece aos clientes uma maneira simples de compartilhar seus recursos em contas da AWS ou em sua Organização da AWS. Muitos clientes da AWS usam várias contas da AWS para fornecer autonomia administrativa e de faturamento às suas equipes. Esses clientes agora podem criar recursos de forma centralizada. Eles podem usar o RAM para compartilhá-los entre contas, reduzindo a sobrecarga operacional para os clientes e mantendo os benefícios de uma estratégia de várias contas. Usar o RAM para compartilhar recursos elimina a necessidade de os clientes criarem recursos duplicados em cada uma de suas contas e reduz os custos. O consumo de recursos compartilhados é regido por diretrizes de controle de acesso presentes no AWS Identity and Access Management e nas Políticas de controle de serviço da AWS, o que permite que os clientes aproveitem seus investimentos existentes com controles de segurança e governança. No momento, os clientes podem compartilhar regras do resolvedor do Amazon Route 53, AWS Transit Gateways, sub-redes e configurações do AWS License Manager usando o RAM.

    O AWS Resource Access Manager está disponível para clientes sem custo adicional e é oferecido no Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Oeste dos EUA (Oregon), Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio), Canadá (Central), UE (Frankfurt), UE (Irlanda), UE (Londres) e UE (Paris) . Clique aqui para começar e aqui para saber mais sobre o AWS Resource Access Manager.

  • Implante a linha de base do Fortinet FortiGate Auto Scaling na AWS com o novo Quick Start

    Publicado: Dec 6, 2018

    Este Quick Start implanta automaticamente a linha de base do Fortinet FortiGate Auto Scaling na nuvem Amazon Web Services (AWS) em cerca de 15 minutos. O Quick Start pretende ser uma linha de base para arquitetos de infraestrutura de TI, administradores e profissionais de DevOps que planejam implantar ou ampliar as cargas de trabalho de malha de segurança da Fortinet na Nuvem AWS.

  • AWS Elemental MediaLive agora oferece suporte aos fluxos do AWS Elemental MediaConnect como entradas

    Publicado: Dec 6, 2018

    Agora, você pode usar os fluxos do AWS Elemental MediaConnect como entradas para seu canal do AWS Elemental MediaLive. Basta selecionar o fluxo ao criar a entrada e os recursos do MediaLive serão criados em zonas de disponibilidade correspondentes, para que o seu canal ao vivo possa se beneficiar do transporte de vídeo seguro, confiável e de alta qualidade que o MediaConnect oferece.

  • AWS CodePipeline oferece suporte a VPC endpoints

    Publicado: Dec 6, 2018

    Agora, você pode acessar o AWS CodePipeline no Amazon Virtual Private Cloud (Amazon VPC) usando VPC endpoints. Muitos clientes da AWS executam seus aplicativos dentro de uma Virtual Private Cloud (VPC – Nuvem privada virtual) por motivos de segurança ou isolamento. Antes, você podia conectar-se ao CodePipeline por sua VPC usando um gateway da internet ou uma conexão VPN. Com os VPC endpoints, não é preciso usar endereços IP públicos, e o tráfego entre o VPC e o CodePipeline não sai da rede da Amazon. 

  • AWS Server Migration Service adiciona suporte à migração de vários servidores

    Publicado: Dec 6, 2018

    Agora, o AWS Server Migration Service (SMS) oferece suporte à migração de vários servidores, o que facilita e torna mais econômico a migração de aplicativos de datacenters locais para o Amazon EC2. Você pode migrar um grupo de servidores como uma única unidade sem ter que passar pelo incômodo de coordenar a replicação dos servidores individuais ou desacoplar as dependências do aplicativo. Com suporte para vários servidores, o Server Migration Service reduz significativamente o tempo de migração de aplicativos, bem como diminui o risco de erros no processo de migração.

  • Apresentação das notificações para novos lançamentos de recursos e tipos de descoberta do Amazon GuardDuty

    Publicado: Dec 6, 2018

    O Amazon GuardDuty agora oferece um tópico de notificação do Amazon SNS para que você possa ser notificado automaticamente quando novos tipos ou recursos de descoberta do Amazon GuardDuty forem lançados. Para se inscrever neste tópico do SNS, consulte a documentação. O GuardDuty é um serviço gerenciado de detecção de ameaças que monitora continuamente comportamentos mal-intencionados ou não autorizados para ajudar a proteger contas e cargas de trabalho da AWS.  

  • O AWS Service Catalog anuncia a integração com os AWS Organizations

    Publicado: Dec 6, 2018

    O AWS Service Catalog, um serviço para organizar, controlar e provisionar recursos da nuvem na AWS, agora está integrado com os AWS Organizations. Com esse recurso, você pode simplificar o compartilhamento de portfólios do AWS Service Catalog entre contas de membros em sua organização. O AWS Organizations oferece gerenciamento baseado em políticas para várias contas da AWS.

    Agora, os administradores do AWS Service Catalog não precisam mais ter o ID da conta receptora ou o ID do portfólio em mãos. Você pode economizar tempo e reduzir o risco de erros ao compartilhar manualmente os IDs do portfólio e da conta. Por meio da utilização da conta principal da organização, você pode compartilhar portfólios com contas de membros fazendo referência a uma unidade organizacional ou ID da organização existente sem sair do AWS Service Catalog.

    Clique para saber mais sobre o AWS Service Catalog e AWS Organizations.

  • Console do Amazon ECR versão 2

    Publicado: Dec 5, 2018

    Agora, o Amazon Elastic Container Registry (ECR) tem um console de gerenciamento dedicado.

  • Amazon Pinpoint anuncia um novo painel de capacidade de entrega de e-mail para ajudar os clientes a alcançar a caixa de entrada de seus usuários

    Publicado: Dec 5, 2018

    O novo painel de capacidade de entrega do Amazon Pinpoint compreende e soluciona problemas que podem impactar a capacidade de entrega de seus e-mails. Você confia no canal de e-mail para fornecer informações importantes para seus usuários, como redefinições de senha e confirmações de pedidos, de tal modo que proteger e melhorar a taxa de posicionamento da caixa de entrada e a reputação do remetente de e-mail é extremamente importante. Com o painel de capacidade de entrega, é possível aumentar a eficácia de suas campanhas por e-mail e criar uma experiência de e-mail melhor para seus usuários.

    O painel de capacidade de entrega fornece informações sobre a taxa de posicionamento da caixa de entrada, fornece testes preditivos de posicionamento de e-mail, permite proteger e gerenciar a reputação do remetente, permite alugar e monitorar endereços IP dedicados e é integrado diretamente à plataforma de e-mail do Amazon Pinpoint.

    Esses recursos provisionam maior visibilidade do status de envio dos e-mails e provisiona um conjunto de ferramentas que você pode usar para aumentar a probabilidade de alcançar seus usuários. Criar essas ferramentas de capacidade de entrega no topo da plataforma de envio de e-mail do Amazon Pinpoint permite ver de forma rápida e fácil uma correlação direta entre a qualidade de suas mensagens e as taxas de engajamento de seus destinatários.

    O painel de capacidade de entrega do Amazon Pinpoint está disponível por um custo mensal de 1.250 USD, o que inclui o monitoramento da reputação de até cinco domínios e 25 testes preditivos de posicionamento de e-mail. Acesse a página de definição de preço do Amazon Pinpoint para obter mais informações. É possível usar esses recursos hoje em todas as regiões da AWS onde o Amazon Pinpoint está disponível. Para obter mais informações, consulte o Guia do usuário do Amazon Pinpoint.

  • As AMIs do AWS Deep Learning estão agora em alta conformidade com o FedRAMP na AWS GovCloud (Oeste e Leste dos EUA)

    Publicado: Dec 5, 2018

    As AMIs do AWS Deep Learning para Ubuntu e Amazon Linux nas regiões do Oeste e do Leste dos EUA da AWS GovCloud agora estão em conformidade com a linha de base do Federal Risk and Authorization Management Program (FedRAMP – Programa federal de gerenciamento de autorização e risco), que inclui mais de 400 controles de segurança.

  • O AWS Database Migration Service adiciona o suporte para carregamento total paralelo e migração LOB melhorada

    Publicado: Dec 5, 2018

    O AWS Database Migration Service (DMS) expandiu sua funcionalidade dos mecanismos de replicação versão 3.1.2 para melhorar a performance de migração e aprimorar a experiência do usuário. As novas melhorias são:

    Velocidade de migração melhorada durante o carregamento total: ao migrar grandes tabelas, agora o DMS consegue carregar partições e subpartições da tabela em paralelo e melhorar as velocidades de migração. Se uma tabela não possui partições ou subpartições, você pode especificar faixas de linha para migrar cada faixa segmentada em paralelo. 

    Migrações LOB melhoradas: agora você pode controlar as configurações de objetos grandes (LOB) no nível de tabela. Anteriormente, isso era suportado para todas as tabelas em uma tarefa no nível de tarefa. Também apresentamos um novo modo LOB que combina as vantagens de modos LOB limitado e total das versões anteriores. Por exemplo, quando uma migração LOB encontra truncamento no modo LOB limitado, o DMS troca automaticamente para o modo LOB total, migrando completamente esse LOB grande específico e voltando ao modo LOB limitado, e continuando a migração. 

    Ordem do carregamento da tabela de controle: agora você pode controlar a ordem das tabelas carregadas durante a fase de carregamento total. Por exemplo, se a sua lista de tabelas selecionada contém tabelas de diferentes tamanhos, você pode definir a ordem de carregamento de modo que as tabelas menores sejam carregadas antes das tabelas maiores.

    Para mais informações sobre as novas melhorias no DMS, leia o nosso blog. Para ver a disponibilidade do AWS DMS, consulte a tabela de região da AWS

  • O Amazon MQ agora oferece suporte à marcação de recurso

    Publicado: Dec 5, 2018

    Agora você pode atribuir tags de recurso da AWS ao seus agentes e configurações do Amazon MQ. As tags permitem a categorização de seus recursos da AWS de diferentes maneiras, como por centro de custo ou proprietário, o que simplifica o processo de alocação de custo.  

  • O Amazon MQ agora oferece suporte aos programas de conformidade com PCI e ISO

    Publicado: Dec 5, 2018

    Agora você pode usar o Amazon MQ para sistemas de mensagens em aplicativos sujeitos a conformidade com PCI ou que exijam a certificação ISO. O Amazon MQ é um serviço gerenciado de agente de mensagens para o Apache ActiveMQ que facilita a configuração e a operação de agentes de mensagens na nuvem.

  • AWS Fargate já está disponível nas regiões Canadá (Central) e Ásia-Pacífico (Mumbai)

    Publicado: Dec 4, 2018

    O AWS Fargate já está disponível nas regiões Canadá (Central) e Ásia-Pacífico (Mumbai). 

  • O AWS X-Ray adiciona o recurso para agrupar rastreamentos por causa raiz

    Publicado: Dec 4, 2018

    Agora, o X-Ray analisa automaticamente os rastreamentos e atribui a uma ou mais causas raízes. Isso permite filtrar os rastreamentos por uma causa raiz específica e determinar rapidamente se os mesmos erros ou falhas estão por trás dos problemas de performance. 

  • O AWS Elemental MediaLive oferece suporte a saídas redundantes HLS no manifesto de nível superior

    Publicado: Dec 4, 2018

    Agora, você pode expor os clientes a canais redundantes HLS 1+1 ao usar o AWS Elemental MediaLive. O MediaLive fornece dois pipelines de codificação para criar um canal redundante. Ao usar um serviço de origem como o AWS Elemental MediaStore, ambos os pipelines podem ser referenciados por um manifesto HLS de nível superior para um único endpoint altamente disponível para o canal ao vivo.

  • O Amazon Virtual Private Clouds agora pode ser compartilhado com outras contas da AWS

    Publicado: Dec 4, 2018

    Agora é possível permitir que outras contas da AWS criem seus recursos de aplicativo, como instâncias do EC2, banco de dados do Relational Database Service (RDS), clusters do Redshift e funções do Lambda em Amazon Virtual Private Clouds (VPCs) compartilhadas e gerenciadas centralmente.

    Os clientes criam várias contas da AWS para simplificar o faturamento e restringir o acesso a vários ambientes, como desenvolvimento, preparação e produção em diferentes equipes de negócios e de aplicativos. Com o aumento no número de contas, é necessário gerenciar de forma eficiente as políticas de rede e segurança nos ambientes do seu aplicativo. Hoje, você pode criar Amazon VPCs separadas para cada conta, sendo o proprietário da conta responsável pela conectividade e segurança de cada Amazon VPC. Com o compartilhamento de VPC, sua equipe de TI pode tomar posse e gerenciar suas Amazon VPCs e seus desenvolvedores de aplicativos não precisam mais gerenciar ou configurar as Amazon VPCs, mas podem acessá-las conforme necessário.

    Também é possível compartilhar as Amazon VPCs para aproveitar o roteamento implícito em uma VPC para aplicativos que exigem um alto grau de interconectividade e que estão dentro dos mesmos limites. Isso reduz o número de VPCs que precisam ser criadas e gerenciadas, enquanto você ainda se beneficia do uso de contas separadas para faturamento e controle de acesso. Os clientes podem ainda simplificar as topologias de rede interconectando Amazon VPCs compartilhadas usando recursos de conectividade, como o AWS PrivateLink, AWS Transit Gateway e emparelhamento de Amazon VPC.

    O compartilhamento de VPC está disponível em todas as regiões comerciais da AWS, exceto nas seguintes: América do Sul (São Paulo), Ásia-Pacífico (Osaka-Local) e China. Não há cobranças adicionais pelo uso desse recurso. Para obter mais informações sobre o compartilhamento de VPC, acesse nossa documentação.

  • O Amazon S3 Inventory inclui o formato de saída do Apache Parquet

    Publicado: Dec 4, 2018

    Agora, os clientes podem obter relatórios do Amazon S3 Inventory no formato de arquivo do Apache Parquet. O Amazon S3 Inventory fornece listas de arquivos simples de objetos e metadados selecionados para bucket ou prefixos compartilhados. É possível usar o S3 Inventory para listar, auditar e gerar relatórios sobre o status dos objetos ou para simplificar e acelerar fluxos de trabalho empresariais e tarefas de big data.  

  • Anúncio das AMIs do EC2 para o Windows Server, versão 1809

    Publicado: Dec 4, 2018

    Hoje, anunciamos a disponibilidade de Amazon Machine Images (AMIs – Imagens de máquina da Amazon) com License Included (LI – Licença inclusa) para Windows Server versão 1809, oferecendo aos clientes uma maneira fácil e flexível de trabalhar com as versões mais recentes do lançamento do Canal semestral do Windows Server. Esta versão do Windows Server inclui suporte aprimorado para contêineres e Kubernetes, e é mais adequada para casos de uso, incluindo a criação de aplicativos Windows baseados em contêineres e microsserviços modernos.

    Ao executar o Windows Server versão 1809 no Amazon EC2, os clientes podem combinar a escala, a performance e a elasticidade da AWS com todos os novos recursos deste último lançamento do Canal semestral do Windows Server.

    As AMIs com LI do Windows Server versão 1809 estão disponíveis em todas as regiões públicas da AWS e podem ser iniciadas diretamente pelo console do Amazon EC2. As instâncias que executam AMIs do Windows Server versão 1809 são faturadas conforme a definição de preço padrão Windows. Para saber mais e começar a usar o Windows Server no EC2, veja o Guia do usuário para instâncias do Windows.

  • O Amazon Pinpoint anuncia campanhas baseadas em eventos, personalização de condução e envolvimento

    Publicado: Dec 4, 2018

    Agora é possível usar o Amazon Pinpoint para criar as campanhas que enviam mensagens (como mensagens de texto, notificações por push e e-mails) para seus clientes quando eles realizam ações específicas em seus aplicativos. Por exemplo, você pode configurar uma campanha para disparar uma mensagem quando um cliente cria uma nova conta ou quando ele adiciona um item ao carrinho, mas não o compra. As campanhas baseadas em eventos ajudam você a enviar mensagens oportunas, personalizadas e relevantes para seus clientes, o que ultimamente aumenta a confiança deles em sua marca e dá a eles um motivo para voltar.

    As campanhas baseadas em eventos abordam os casos de uso de campanhas transacionais e direcionadas. Para cargas de trabalho transacionais, imagine que você deseja enviar um recibo toda vez que um cliente usar um pagamento móvel. Você pode criar campanhas baseadas em eventos para resolver isso em apenas quatro cliques. Campanhas baseadas em eventos direcionadas são uma ótima maneira de apresentar oportunidades de venda cruzada de itens complementares. Por exemplo, se um cliente adicionar um telefone ao seu carrinho de compras do celular, você poderá disparar uma notificação por push no aplicativo que ofereça um desconto em um caso que se ajuste ao dispositivo que ele está comprando.

    Não há cobranças adicionais associadas à criação de campanhas baseadas em eventos. Você paga somente pelo número de endpoints direcionados, pelo número de mensagens enviadas e pelo número de eventos de análise enviados para o Amazon Pinpoint (informações de definição de preço detalhadas aqui). É possível usar esses recursos hoje em todas as regiões da AWS onde o Amazon Pinpoint está disponível. Para obter mais informações e links para as melhores práticas, acesse nossa publicação de blog e documentação.

  • Implante o Aviatrix Site to Cloud VPN na AWS com o novo Quick Start

    Publicado: Dec 4, 2018

    Este Quick Start configura o serviço Aviatrix Site to Cloud VPN que inclui um VX Controller e AVX Gateways na Nuvem Amazon Web Services (AWS) em cerca de 10 minutos.

  • O Amazon EBS aumenta o desempenho dos volumes de propósito geral SSD (gp2)

    Publicado: Dec 3, 2018

    Hoje estamos anunciando uma melhoria de 60% no desempenho dos volumes de propósito geral SSD (gp2) de 10.000 IOPS para 16.000 IOPS, e de 160 MB/s para 250 MB/s de taxa de transferência por volume.

  • Application Load Balancer agora pode invocar funções do Lambda para atender a solicitações HTTP(S)

    Publicado: Nov 29, 2018

    Application Load Balancers agora oferecem suporte para invocar funções do Lambda para atender a solicitações HTTP(S). Isso permite que os usuários acessem aplicativos sem servidor de qualquer cliente HTTP, incluindo navegadores web. Com o suporte dos Application Load Balancers para regras de roteamento baseadas em conteúdo, você também pode rotear solicitações para diferentes funções do Lambda com base no conteúdo da solicitação. Antes desse lançamento, você só podia usar instâncias do EC2, contêineres e servidores locais como destino para os Application Load Balancers, e eram necessárias outras soluções proxy para invocar funções do Lambda via HTTP(S). Agora você pode usar um Application Load Balancer como um endpoint HTTP comum para simplificar as operações e o monitoramento de aplicativos que usam servidores e computação sem servidor.

    É possível inscrever funções do Lambda como destinos para um Application Load Balancer usando o console do Elastic Load Balancing, o AWS SDK ou a Interface da linha de comando da AWS (ILC). Você também pode configurar um Application Load Balancer como gatilho para uma função do Lambda no console do AWS Lambda com alguns cliques.

    Aplicam-se as cobranças comuns do AWS Lambda e do Application Load Balancer. Acesse a página de definição de preço do AWS Load Balancer para obter mais informações.

    O suporte para invocação do Lambda por meio do Application Load Balancer está disponível para Application Load Balancers novos e existentes no Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Oeste dos EUA (Oregon), Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio), Canadá (Central), UE (Frankfurt), UE (Irlanda), UE (Londres), UE (Paris), América do Sul (São Paulo) e as AWS GovCloud (Oeste dos EUA).

    Para saber mais, consulte a demonstração, o blog e a documentação do Application Load Balancer.

  • O AWS Step Functions adiciona mais oito integrações de serviço

    Publicado: Nov 29, 2018

    O AWS Step Functions está agora integrado a oito serviços adicionais da AWS, tornando os fluxos de trabalho mais rápidos de serem criados, mais simples de proteger e mais fáceis de monitorar.

  • AWS Serverless Application Model oferece suporte para aplicativos aninhados que utilizam o AWS Serverless Application Repository

    Publicado: Nov 29, 2018

    Agora, você pode montar e implantar novas arquiteturas sem servidor usando aplicativos aninhados com suporte do AWS Serverless Application Model (SAM) usando o AWS Serverless Application Repository. Os aplicativos aninhados são componentes livremente vinculados de uma arquitetura sem servidor.

  • AWS Well-Architected Tool já está disponível

    Publicado: Nov 29, 2018

    Agora, você pode usar o AWS Well-Architected Tool para revisar suas cargas de trabalho em relação às melhores práticas de arquitetura da AWS e obter orientação sobre como melhorar suas arquiteturas de nuvem. A ferramenta é baseada no AWS Well-Architected Framework, desenvolvido para ajudar você a criar arquiteturas de aplicativo seguras, de alta performance, resilientes e eficientes.

  • AWS Lambda oferece suporte a Ruby

    Publicado: Nov 29, 2018

    Agora, você pode desenvolver seu código de função do AWS Lambda usando Ruby. O AWS Lambda é um serviço de computação que executa seu código em resposta a eventos e gerencia automaticamente recursos computacionais para você. 

  • AWS Lambda já oferece suporte a tempos de execução personalizados e permite o compartilhamento de código comum entre funções

    Publicado: Nov 29, 2018

    Anunciamos a API de tempo de execução do Lambda e o Lambda Layers, dois novos recursos do AWS Lambda que permitem aos desenvolvedores criar tempos de execução personalizados e compartilhar e gerenciar código comum entre funções. 

  • Apresentamos o AWS Toolkit for PyCharm

    Publicado: Nov 29, 2018

    O AWS Toolkit for PyCharm é um novo plug-in de código aberto que facilita criar, depurar passo a passo e implantar aplicativos Python na AWS. Até hoje, os desenvolvedores que preferiam o PyCharm tinham que percorrer várias etapas para configurar seus IDEs para desenvolver e depurar aplicativos. Agora, você pode começar mais rápido e ter mais produtividade ao desenvolver na AWS.

    O AWS Toolkit for PyCharm oferece uma experiência integrada para desenvolver aplicativos sem servidor no Python. O toolkit ajuda você a começar rapidamente com modelos de projeto incorporados que usam o AWS Serverless Application Model (AWS SAM) para definir e configurar recursos. O toolkit também inclui uma experiência integrada para depuração passo a passo de aplicativos sem servidor com a ILC do AWS SAM e facilita implantar os aplicativos do IDE. Confira a publicação no nosso blog para saber mais sobre como desenvolver aplicativos sem servidor em PyCharm.

    Os AWS Toolkits para Visual Studio Code (Developer Preview) e IntelliJ (Developer Preview) ainda estão em desenvolvimento e incluirão recursos similares quando forem disponibilizados.

    Agradecemos seus comentários e solicitações de pull de qualquer toolkit no GitHub. O código-fonte para o AWS Toolkit for PyCharm e AWS Toolkit do IntelliJ está aqui e para código do Visual Studio está aqui.

    O AWS Toolkit for PyCharm está disponível para download no repositório de plug-ins JetBrains.

  • Introdução ao Amazon Managed Streaming for Kafka (Amazon MSK) na demonstração pública

    Publicado: Nov 29, 2018

    Hoje anunciamos o Amazon Managed Streaming for Kafka (Amazon MSK) na demonstração pública. O Amazon MSK é um serviço totalmente gerenciado, altamente disponível e seguro que facilita para os desenvolvedores e gerentes de DevOps a execução de aplicativos no Apache Kafka na Nuvem AWS Cloud sem precisar de experiência em gerenciamento de infraestrutura do Apache Kafka. O Amazon MSK opera clusters do Apache Kafka altamente disponíveis, fornece recursos de segurança prontos para uso, é totalmente compatível com as versões de código aberto do Apache Kafka, permitindo que aplicativos existentes migrem sem alterações de códigos e tem integrações da AWS incorporadas que aceleram o desenvolvimento do aplicativo.

  • Apresentação do AWS Security Hub

    Publicado: Nov 28, 2018

    O AWS Security Hub é um novo serviço em demonstração que oferece uma visão abrangente dos alertas de segurança de alta prioridade e do status de conformidade nas contas da AWS.  Com o Security Hub, agora você tem um único local que agrega, organiza e prioriza alertas de segurança, ou descobertas, de vários serviços da AWS, como o Amazon GuardDuty, o Amazon Inspector e o Amazon Macie, bem como das soluções de parceiros da AWS.

  • AWS Marketplace facilita a criação de aplicativos de Machine Learning no Amazon SageMaker

    Publicado: Nov 28, 2018

    O AWS Marketplace, um catálogo digital administrado, anunciou que você já pode procurar e encontrar centenas de pacotes de algoritmos e modelos de Machine Learning no AWS Marketplace e implantá-los diretamente no Amazon SageMaker. Você pode escolher entre algoritmos e modelos gratuitos e pagos que abrangem uma grande variedade de categorias populares como visão computadorizada, processamento de linguagem natural, reconhecimento de fala, texto, dados, voz, imagem, análises de vídeo, análises preditivas e muito mais.

  • Amazon EC2 agora permite suspender e reiniciar cargas de trabalho

    Publicado: Nov 28, 2018

    Agora, você pode hibernar suas instâncias do Amazon EC2 com base no Amazon EBS e reiniciá-las posteriormente. Os aplicativos podem ser reiniciados exatamente de onde pararam em vez de precisar criar os recursos de memória novamente. Por exemplo, aplicativos que dependem de cache e outros componentes centrados na memória podem levar dezenas de minutos para pré-carregar ou inicializar. Esses fatores geram um atraso e podem forçar você a provisionar em excesso caso precise de capacidade incremental muito rapidamente. Com a hibernação, você pode manter uma frota de instâncias pré-inicializadas com recursos de memória que podem entrar em um estado produtivo mais rápido. Isso pode ser feito sem modificar seus aplicativos existentes. A hibernação é semelhante a fechar e abrir a tela de seu laptop, com o aplicativo sendo retomado no ponto exato em que estava quando entrou em hibernação.

    Após a hibernação, o volume raiz da instância do EBS e quaisquer outros volumes de dados do EBS anexados persistem entre as sessões. Adicionalmente, os dados da memória (RAM) também são salvos no volume raiz do EBS. Após a inicialização, o dispositivo raiz do EBS é restaurado a partir do seu estado anterior, incluindo o conteúdo da RAM. Os volumes de dados anexados anteriormente são reanexados e a instância conserva seu ID de instância. Enquanto as instâncias estão em hibernação, você paga apenas pelos volumes do EBS e endereços IP elásticos anexados a elas.

    Esse recurso está disponível para instâncias on demand e reservadas executadas nas instâncias recentemente lançadas M3, M4, M5, C3, C4, C5, R3, R4 e R5 executadas no Amazon Linux 1. O snapshot da AMI usado para executar a instância deve ser criptografado. Isso garante a proteção dos conteúdos confidenciais na memória (RAM) conforme são copiados para o volume raiz.

    Você pode ativar a hibernação das instâncias que usam o EBS na execução. Você pode hibernar e reiniciar suas instâncias do EC2 que usam o EBS por meio do Console de Gerenciamento da AWS ou por meio do SDK AWS ou da ILC usando os comandos parar instâncias e iniciar instâncias.

    A hibernação da instância do EC2 agora está disponível no Leste dos EUA (Norte da Virgínia, Ohio), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia, Oregon), Canadá (Central), América do Sul (São Paulo), Ásia-Pacífico (Mumbai, Seul, Cingapura, Sydney, Tóquio) e UE (Frankfurt, Londres, Irlanda, Paris).

    Para saber mais sobre a hibernação, acesse este blog. Para obter informações sobre como ativar a hibernação das instâncias do EC2, consulte as Perguntas frequentes ou a documentação técnica.  

  • Apresentação do Amazon FSx for Windows File Server

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon FSx for Windows File Server oferece um sistema de arquivos nativo e gerenciado do Microsoft Windows para que você possa mudar facilmente para a AWS aplicativos baseados no Windows que exigem armazenamento de arquivos.

  • Apresentação do Amazon FSx for Lustre

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon FSx for Lustre é um sistema de arquivos otimizado para cargas de trabalho com uso intenso de computação, como computação de alta performance e Machine Learning. Você pode usar a escala e a performance do FSx for Lustre para processar conjuntos de dados baseados em arquivos do Amazon S3 ou de outros datastores resilientes.

  • Introdução ao AWS-License-Manager

    Publicado: Nov 28, 2018

    O AWS License Manager facilita o gerenciamento de licenças na AWS e em servidores locais de provedores de software, como a Microsoft, a SAP, a Oracle e a IBM. O AWS License Manager permite que administradores criem regras de licenciamento personalizadas que emulem os termos de seus contratos de licenciamento e, então, reforça essas regras quando uma instância de EC2 é lançada. Os administradores podem usar essas regras para limitar as violações de licenciamento, como o uso de mais licenças do que um contrato estipula ou a redistribuição de licenças para servidores diferentes em curto prazo. As regras no AWS License Manager permitem a limitação de uma violação de licenciamento impedindo fisicamente a inicialização da instância ou notificando os administradores sobre a violação. Os administradores obtêm controle e visibilidade de todas as suas licenças com o painel do AWS License Manager e reduzem o risco de não conformidade, relatórios incorretos e custos adicionais devido ao excesso de licenciamento.

    O AWS License Manager integra-se aos serviços da AWS para simplificar o gerenciamento de licenças em várias contas da AWS, catálogos de TI e no local, por meio de uma única conta da AWS. Os administradores de licenças podem adicionar regras no AWS Service Catalog, o que permite que eles criem e gerenciem catálogos de serviços de TI que são aprovados para uso em todas as suas contas da AWS. Por meio da integração perfeita com o AWS Systems Manager e o AWS Organizations, os administradores podem gerenciar as licenças em todas as contas da AWS em uma organização e em ambientes locais. Os compradores do AWS Marketplace podem usar o AWS License Manager para rastrear o software Bring your own license (BYOL) obtido no Marketplace e manter uma visualização consolidada de todas as suas licenças.

    Para saber mais, acesse a página do AWS License Manager.

  • Apresentação do AWS App Mesh: malha de serviços para microsserviços na AWS

    Publicado: Nov 28, 2018

    O AWS App Mesh é uma malha de serviços que permite monitorar e controlar facilmente as comunicações entre aplicativos de microsserviços.

  • TensorFlow otimizado pela AWS já escala até 256 GPUs

    Publicado: Nov 28, 2018

    Agora, as AMIs do AWS Deep Learning para Ubuntu e Amazon Linux oferecem suporte ao treinamento distribuído de modelos de aprendizado profundo do TensorFlow com eficiência de escalabilidade praticamente linear até 256 GPUs. As AMIs do AWS Deep Learning oferecem uma versão aperfeiçoada do TensorFlow, integrada a uma versão otimizada da estrutura de treinamento distribuído Horovod, para oferecer esse nível de escalabilidade. Com esse aprimoramento, você já pode treinar o modelo ResNet50 com o TensorFlow-Horovod em um pouco menos de 15 minutos.

  • Apresentação do Amazon Elastic Inference

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon Elastic Inference permite associar apenas a quantidade certa de aceleração ativada por GPU a qualquer instância do Amazon EC2 e do Amazon SageMaker para reduzir o custo da execução de inferências de aprendizado profundo em até 75%. O Amazon Elastic Inference oferece suporte aos modelos TensorFlow, Apache MXNet e ONNX, com mais estruturas em breve. 

  • Anúncio do AWS Inferentia: chip de inferência de Machine Learning

    Publicado: Nov 28, 2018

    O AWS Inferentia é um chip de inferência de Machine Learning, projetado especificamente pela AWS para oferecer performance de inferência com alto throughput e baixa latência a um custo extremamente baixo. O AWS Inferentia oferecerá suporte às estruturas de aprendizado profundo TensorFlow, Apache MXNet e PyTorch, assim como aos modelos que usam o formato ONNX.  

  • Anúncio do Amazon Timestream: banco de dados de séries temporais gerenciado, rápido e escalável; inscreva-se na demonstração

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon Timestream é um serviço de banco de dados de séries temporais criado especificamente para coletar, armazenar e processar dados de séries temporais como logs de servidores e redes, dados de sensores e dados de telemetria industrial de aplicativos operacionais e de IoT. O Amazon Timestream processa trilhões de eventos por dia a um décimo do custo dos bancos de dados relacionais, com performance de consultas até mil vezes mais rápida que um banco de dados de uso geral.

  • AWS Fargate, Amazon EKS, e Amazon ECS agora integram-se com o AWS Cloud Map

    Publicado: Nov 28, 2018

    Agora, é possível integrar aplicativos do AWS Fargate, do Amazon Elastic Container Service for Kubernetes (EKS) e do Amazon Elastic Container Service (ECS) com o AWS Cloud Map para facilitar a descoberta e a conexão dos serviços conteinerizados. O AWS Cloud Map é um serviço de descoberta de recursos em nuvem. Com o Cloud Map, você pode definir nomes personalizados para os recursos do aplicativo, e ele manterá a localização atualizada desses recursos em constante mudança. Isso aumenta a disponibilidade do aplicativo, pois o web service sempre descobre os locais mais atualizados dos recursos.  

  • Apresentação do AWS Cloud Map

    Publicado: Nov 28, 2018

    O AWS Cloud Map é uma descoberta de serviços para todos os recursos de nuvem. Com o Cloud Map, você pode definir nomes personalizados para recursos de aplicativos e o serviço mantém a localização atualizada desses recursos em constante mudança. Isso aumenta a disponibilidade dos aplicativos, pois o web service descobre sempre os locais mais atualizados dos seus recursos. 

  • Amazon SageMaker anuncia vários aprimoramentos de orquestração e gerenciamento

    Publicado: Nov 28, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker oferece suporte a novos recursos para melhor orquestração, experimentação e colaboração em fluxos de trabalho de Machine Learning (ML). O AWS Step Functions já está integrado ao Amazon SageMaker e ao AWS Glue, o que facilita as atividades de criação, implantação, monitoramento e iteração de fluxos de trabalho de ML. Usando o AWS Step Functions, você pode automatizar os fluxos de trabalho de ML conectando várias tarefas do Amazon SageMaker em alguns minutos, com menos código. Agora, temos um novo recurso para ajudar a organizar, rastrear e avaliar experimentos de treinamento de ML com o Amazon SageMaker Search, disponível na versão beta a partir de hoje. Por fim, agora é possível associar o GitHub, o AWS CodeCommit e qualquer repositório Git autohospedado a instâncias de bloco de anotações do Amazon SageMaker para colaborar e garantir o controle de versão com blocos de anotações Jupyter de forma fácil e segura. Acesse a documentação do AWS Step Functions para obter mais detalhes.

  • Amazon SageMaker anuncia vários aprimoramentos para produtividade de desenvolvedores e facilidade de uso

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon Sagemaker agora oferece suporte para implantar pipelines de inferência para que você possa enviar dados brutos de entrada e executar pré-processamento, previsões e pós-processamento em tempo real e solicitações de inferência em lotes. O Sagemaker também oferece suporte a duas novas estruturas de Machine Learning: Scikit-learn e Spark ML. Isso facilita a criação e implantação de pipelines de processamento de recursos com um pacote de transformadores de recursos disponíveis nos contêineres das novas estruturas SparkML e scikit-learn no Amazon SageMaker. Esses novos recursos também permitem gravar código SparkML e Scikit-learn uma vez e reutilizá-lo para treinamento e inferência, o que garante a consistência nas etapas de pré-processamento e facilita o gerenciamento dos seus processos de Machine Learning.

  • Apresentação do Amazon Personalize, agora em demonstração

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon Personalize é um serviço de Machine Learning que permite que desenvolvedores criem facilmente recomendações individualizadas para clientes em seus aplicativos. Baseado na mesma tecnologia utilizada no site Amazon.com, o Amazon Personalize permite que os desenvolvedores criem facilmente recursos de personalização sofisticados nos aplicativos, como recomendações personalizadas de produtos e conteúdo, resultados de pesquisa personalizados e promoções de marketing direcionadas.

  • Anúncio da demonstração pública do Amazon RDS on VMware

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon RDS on VMware é um serviço (disponível para demonstração) que oferece bancos de dados relacionais gerenciados do Amazon RDS em datacenters VMware vSphere locais. O RDS on VMware automatiza as atividades de provisionamento de banco de dados, aplicação de patches no sistema operacional e no banco de dados, backup, restauração point-in-time, escalabilidade de armazenamento e computação, monitoramento de integridade de instâncias e failover.

  • Anúncio do Amazon DynamoDB sob demanda

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon DynamoDB sob demanda é um novo modo de capacidade flexível para o DynamoDB que consegue atender a milhares de solicitações por segundo sem necessidade de planejamento de capacidade. O DynamoDB sob demanda oferece uma definição de preço simples, com pagamento por solicitação de leitura e gravação, ou seja, você paga apenas pelo que usar, facilitando a administração dos custos e da performance.

  • Apresentação do Amazon Forecast, agora em demonstração

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon Forecast, um serviço gerenciado que usa Machine Learning para gerar previsões altamente precisas, já está disponível para demonstração. 

  • Anúncio do AWS Lake Formation

    Publicado: Nov 28, 2018

    O AWS Lake Formation é um serviço que facilita a configuração de um data lake seguro em dias. Um data lake é um repositório centralizado, pré-selecionado e seguro que armazena todos os seus dados, tanto em sua forma original quanto preparados para análise. Um data lake permite dividir os silos de dados e combinar diferentes tipos de análises para obter insights e orientar as melhores decisões de negócios.

  • Apresentação do AWS DeepRacer

    Publicado: Nov 28, 2018

    Desenvolvedores, liguem seus motores. Temos o prazer de anunciar a demonstração do AWS DeepRacer, a forma mais rápida de começar a correr (literalmente) com o Machine Learning. Experimente na prática um carro de corrida totalmente autônomo na escala de 1/18 dirigido por meio de aprendizado por reforço e simulador de corridas 3D em um campeonato mundial de corridas. Você já pode fazer um pedido antecipado para o AWS DeepRacer na amazon.com.

  • Apresentação do Amazon Textract, já em demonstração: extraia facilmente texto e dados de praticamente qualquer documento

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon Textract é um serviço que extrai automaticamente texto e dados de documentos digitalizados. O Amazon Textract vai além do simples Optical Character Recognition (OCR – Reconhecimento óptico de caracteres) para também identificar o conteúdo de campos em formulários e informações armazenadas em tabelas.

  • Apresentação do Amazon Managed Blockchain

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon Managed Blockchain é um serviço gerenciado que facilita a criação e o gerenciamento de redes de blockchain escaláveis usando as conhecidas estruturas de código aberto Hyperledger Fabric e Ethereum (em breve). O Hyperledger Fabric já está disponível e o Ethereum será disponibilizado em breve.

  • Apresentação do Amazon Quantum Ledger Database (QLDB)

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon QLDB é um banco de dados de livros contábeis gerenciado que oferece um log de transações transparente, imutável e criptograficamente verificável pertencente a uma autoridade central confiável. O Amazon QLDB rastreia toda e qualquer alteração de dados do aplicativo e mantém um histórico completo e verificável das alterações no decorrer do tempo.

  • Amazon Lightsail já oferece um caminho de upgrade para o EC2

    Publicado: Nov 28, 2018

    A partir de hoje, você pode exportar facilmente instâncias e volumes do Lightsail para o EC2 mediante uma experiência simples e orientada. Com esse recurso, o Lightsail oferece uma forma adicional de ampliar aplicativos e escalar implantações em nuvem usando integralmente a seleção e as configurações do EC2.

  • Amazon Lightsail já oferece suporte à marcação de recursos

    Publicado: Nov 28, 2018

    A partir de hoje, você pode marcar recursos do Lightsail como servidores virtuais, bancos de dados gerenciados, load balancers, armazenamento de blocos, snapshot e zonas de DNS. As tags do Lightsail permitem organizar facilmente os projetos, criar relatórios de alocação de custos para faturamento e habilitar o controle de acesso para os recursos.

  • Apresentação do suporte a aprendizado por reforço com o Amazon SageMaker RL

    Publicado: Nov 28, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker permite que desenvolvedores e cientistas de dados desenvolvam modelos de aprendizado por reforço com rapidez, facilidade e em grande escala usando o Amazon SageMaker RL.

  • AWS IoT Greengrass já oferece suporte ao Amazon SageMaker Neo e a conectores de inferência de ML em dispositivos de borda

    Publicado: Nov 28, 2018

    Agora, o AWS IoT Greengrass oferece suporte ao Amazon SageMaker Neo. O Neo permite que modelos de Machine Learning treinem uma vez e executem em qualquer lugar na nuvem e na borda. O Neo otimiza automaticamente modelos das estruturas TensorFlow, MXNet, PyTorch, ONNX e XGBoost para implantação em processadores ARM, Intel e Nvidia. Os modelos otimizados executam até duas vezes mais rápido e consomem menos que um décimo de memória. O Neo será disponibilizado em breve como código aberto nos termos da licença de software do Apache, o que permite que fornecedores de hardware o personalizem para seus processadores e dispositivos. Com o Neo e o AWS IoT Greengrass, você pode retreinar esses modelos no Amazon SageMaker e atualizar rapidamente os modelos otimizados para aumentar a inteligência desses dispositivos de borda. Você pode usar uma grande variedade de dispositivos baseados nas plataformas Nvidia Jetson TX2, Arm v7 (Raspberry Pi) ou Intel Atom.  

  • Apresentação do Amazon SageMaker Neo

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon SageMaker Neo possibilita que os clientes treinem os modelos uma vez e os executem em qualquer lugar com um aumento de performance de até duas vezes. Os aplicativos executados em dispositivos conectados na borda são particularmente dependentes da performance dos modelos de Machine Learning. Esses aplicativos exigem decisões de baixa latência e são frequentemente implantados em um grande número de plataformas de hardware diferentes. O Amazon SageMaker Neo compila modelos para plataformas de hardware específicas, otimizando automaticamente a performance e proporcionando uma execução com performance até duas vezes maior, sem qualquer perda de precisão. Como resultado, os desenvolvedores não precisam mais gastar tempo em ajustes manuais de modelos treinados para cada plataforma de hardware, reduzindo o tempo e as despesas. O SageMaker Neo oferece suporte às plataformas de hardware NVIDIA, Intel, Xilinx, Cadence e Arm, bem como a estruturas conhecidas como Tensorflow, Apache MXNet e PyTorch.

  • Apresentação do Amazon SageMaker Ground Truth

    Publicado: Nov 28, 2018

    O Amazon SageMaker Ground Truth ajuda você a criar rapidamente conjuntos de dados de treinamento altamente precisos para Machine Learning.

  • Em breve: arquivamento profundo Glacier do S3 para retenção de dados de longo prazo

    Publicado: Nov 28, 2018

    O arquivamento profundo Glacier do S3 é uma nova categoria de armazenamento do Amazon S3 que oferece armazenamento de objetos seguro e resiliente para retenção de dados e preservação digital de longo prazo. O arquivamento profundo Glacier do S3 oferece o menor preço de armazenamento da AWS e armazena com confiabilidade qualquer quantidade de dados. Esse arquivamento é a categoria de armazenamento ideal para clientes que querem fazer cópias de arquivamento resilientes de dados que raramente ou nunca precisam ser acessados.

  • Anúncio do AWS Outposts

    Publicado: Nov 28, 2018

    O AWS Outposts leva serviços, infraestrutura e modelos operacionais nativos da AWS a praticamente qualquer datacenter, espaço de co-location ou instalações locais para oferecer uma nuvem híbrida verdadeiramente consistente e transparente.

  • Amazon EFS agora oferece suporte para 1.000 sistemas de arquivos por conta

    Publicado: Nov 28, 2018

    Agora, é possível criar até 1.000 sistemas de arquivos em sua conta da AWS. 

  • Amazon EFS já oferece suporte para o acesso entre contas e VPCs

    Publicado: Nov 28, 2018

    Agora, você pode conectar-se a um sistema de arquivos do Amazon EFS a partir de instâncias do EC2 em uma conta da AWS ou da Amazon Virtual Private Cloud (VPC) diferente.

  • Competência em contêineres da AWS

    Publicado: Nov 27, 2018

    A competência em contêineres da AWS reconhece parceiros de tecnologia da rede de parceiros da AWS (APN) com um produto ou solução na AWS que oferece suporte à execução de cargas de trabalho em contêineres. A oferta do parceiro do APN é integrada a serviços da AWS para aprimorar a capacidade dos clientes de executar cargas de trabalho em contêineres na AWS.

  • AWS anuncia novos produtos de contêiner no AWS Marketplace

    Publicado: Nov 27, 2018

    O AWS Marketplace, um catálogo digital administrado, anunciou que agora você pode encontrar e comprar mais de 180 produtos de contêiner administrados e confiáveis no AWS Marketplace e no console do Amazon Elastic Container Services (Amazon ECS). Os produtos de contêiner são oferecidos em categorias populares como computação de alta performance, segurança e ferramentas de desenvolvedor. Após encontrar os produtos de contêiner necessários, você pode implantá-los rapidamente em serviços como Amazon ECS, Amazon Elastic Container Services for Kubernetes (Amazon EKS), e AWS Fargate usando modelos de implantação como definições de tarefas, Helm Charts e modelos do AWS CloudFormation fornecidos pelo vendedor do software. Os produtos são oferecidos com diversas opções de compra, incluindo Bring-Your-Own-License, taxas mensais fixas, pagamento conforme o uso e produtos gratuitos.

  • Ferramentas do desenvolvedor da AWS melhoram o suporte à entrega contínua para AWS Fargate e Amazon ECS

    Publicado: Nov 27, 2018

    As ferramentas do desenvolvedor da AWS agora oferecem suporte para entrega contínua para os Amazon Container Services. O Amazon Elastic Container Service (ECS) e o AWS Fargate agora oferecem suporte a implantações azul/verde por meio do AWS CodeDeploy. Além disso, o AWS CodePipeline agora oferece suporte ao Amazon Elastic Container Registry (ECR) como fornecedor de origem. Anteriormente, essas duas ações precisavam de etapas adicionais. 

  • Apresentação do AWS Elemental MediaConnect

    Publicado: Nov 27, 2018

    Anunciamos hoje a disponibilidade geral do AWS Elemental MediaConnect, um serviço confiável, seguro e flexível de transmissão de vídeo ao vivo. Com o MediaConnect, transmissores e proprietários de conteúdo podem enviar conteúdo ao vivo de alto valor e de maneira econômica na nuvem, transmiti-lo com segurança para parceiros para distribuição e replicá-lo para vários destinos em todo o mundo. Crie fluxos de trabalho de missão crítica de transporte de vídeo ao vivo em uma fração do tempo e do custo da transmissão via satélite ou fibra, com monitoramento da grade de transmissão para manter a confiança de que seu vídeo é entregue. O MediaConnect combina transporte confiável de vídeo, compartilhamento de streaming altamente seguro e tráfego de rede e monitoramento de vídeo em tempo real, permitindo que você se concentre em seu conteúdo, não na infraestrutura de transporte. Para saber mais, visite https://aws.amazon.com/mediaconnect/.

  • Anúncio do Amazon CloudWatch Logs Insights: análises de log rápidas e interativas

    Publicado: Nov 27, 2018

    A AWS anuncia a disponibilidade do CloudWatch Logs Insights, um serviço de análise de logs totalmente integrado e interativo para o CloudWatch, com pagamento conforme o uso. O CloudWatch Logs Insights permite explorar, analisar e visualizar instantaneamente os logs para que você possa resolver problemas operacionais com facilidade. Com o Logs Insights, você paga apenas pelas consultas executadas. O Logs Insights escala com o volume de logs e a complexidade das consultas, fornecendo respostas em questão de segundos. Além disso, você pode publicar métricas baseadas em logs, criar alarmes e correlacionar logs e métricas no CloudWatch Dashboards para obter visibilidade operacional completa. 

  • Apresentamos o suporte do Amazon DynamoDB para transações

    Publicado: Nov 27, 2018

    O Amazon DynamoDB agora oferece suporte nativo, do lado do servidor para transações, simplificando a experiência do desenvolvedor de realizar alterações coordenadas, do tipo «tudo ou nada» em vários itens, dentro e entre tabelas. Com o suporte para transações, os desenvolvedores podem ampliar a escala, a performance e os benefícios para a empresa do DynamoDB para um conjunto maior de cargas de trabalho de missão crítica.

    As transações fornecem atomicidade, consistência, isolamento e resiliência (ACID) no DynamoDB, permitindo que você mantenha a correção dos dados em seus aplicativos com mais facilidade. Usando transações, você pode oferecer suporte a fluxos de trabalho sofisticados e lógica de negócios que exigem adição, atualização ou exclusão de vários itens como uma única operação do tipo «tudo ou nada». Por exemplo, um desenvolvedor de videogames pode garantir que os perfis dos jogadores sejam atualizados corretamente quando eles trocam itens em um jogo ou fazem compras dentro do jogo.

    O suporte para transações está disponível em todas as regiões padrão da AWS onde o DynamoDB é oferecido. A definição de preço para transações é baseada nos tamanhos dos itens na transação.

    Para obter mais informações, consulte transações do Amazon DynamoDB.

  • Anúncio do AWS Ground Station (demonstração)

    Publicado: Nov 27, 2018

    O AWS Ground Station é um serviço gerenciado que permite controlar as comunicações via satélite, receber e processar dados de satélite e escalar operações de satélite com rapidez, facilidade e economia, sem se preocupar com a criação ou o gerenciamento de sua própria infraestrutura de estações terrestres.

  • Anúncio do banco de dados global do Amazon Aurora

    Publicado: Nov 27, 2018

    O banco de dados global do Amazon Aurora é um novo recurso da edição compatível com o MySQL do Amazon Aurora, criado para aplicativos com presença global. O recurso permite que um único banco de dados Aurora abranja várias regiões da AWS, com replicação rápida para oferecer leituras globais de baixa latência e recuperação de desastres de interrupções de toda uma região.

  • Apresentação do Amazon Comprehend Medical: um serviço de processamento de linguagem natural para textos médicos

    Publicado: Nov 27, 2018

    O Amazon Comprehend Medical é um serviço de processamento de linguagem natural que facilita o uso do machine learning para extrair informações médicas relevantes de textos não estruturados. Com o Amazon Comprehend Medical, você pode coletar informações médicas de forma rápida e precisa, como condições médicas, medicamentos, dosagens, potência e frequência de diversas fontes, como anotações médicas, relatórios de estudos clínicos e registros de saúde de pacientes. Além disso, o serviço identifica a relação entre as informações extraídas sobre medicamentos e exames, tratamento e procedimentos. Por exemplo, o serviço identifica uma dose, a potência ou a frequência específica relacionada a determinado medicamento a partir de anotações médicas não estruturadas.

  • Amazon Translate já oferece suporte a transações personalizadas

    Publicado: Nov 27, 2018

    O Amazon Translate é um serviço gerenciado de tradução automática baseado em redes neurais que fornece traduções de idiomas em tempo real com alta qualidade e economia. Hoje, apresentamos a terminologia personalizada, um recurso que permite personalizar a saída do Amazon Translate para usar vocabulários específicos da empresa e do domínio. Quando você faz upload e invoca a terminologia personalizada com as solicitações de tradução, pode garantir que os nomes de marcas, personagens e modelos, bem como outros conteúdos exclusivos, sejam traduzidos exatamente da forma que você definiu.  

  • Amazon QuickSight adiciona suporte para incorporação de painel e APIs

    Publicado: Nov 27, 2018

    Os painéis do Amazon QuickSight agora podem ser incorporados em aplicativos. Como desenvolvedor de aplicativos, você agora pode criar painéis sofisticados e interativos no QuickSight e incorporá-los em seus portais e sites de aplicativos, sem precisar pesquisar bibliotecas de gráficos, adicionar conhecimento analítico especializado às equipes ou configurar, gerenciar e otimizar servidores para escalar para sua crescente base de usuários. 

  • Amazon Kinesis Data Analytics já oferece suporte a aplicativos de processamento de streams baseados em Java

    Publicado: Nov 27, 2018

    Agora, o Amazon Kinesis Data Analytics oferece suporte a aplicativos de processamento de streams baseados em Java, além do suporte já existente ao SQL. O Amazon Kinesis Data Analytics é a forma mais fácil de analisar dados de streaming, obter insights práticos e responder em tempo real às necessidades da empresa e dos clientes. Agora, você pode usar seu próprio código Java no Amazon Kinesis Data Analytics para transformar e carregar continuamente um data lake, gerar métricas para alimentar placares de jogos em tempo real, aplicar modelos de Machine Learning a fluxos de dados de dispositivos conectados e muito mais. 

  • AWS anuncia o ML Insights (demonstração) para o Amazon QuickSight

    Publicado: Nov 27, 2018

    Hoje, anunciamos a disponibilidade da demonstração do ML Insights para o Amazon QuickSight. O ML Insights possibilita que clientes descubram tendências e valores discrepantes ocultos, identifiquem os principais motivadores empresariais, prevejam resultados futuros e sumarizem dados em narrativas em linguagem natural fáceis de entender, sem necessidade de investir horas intermináveis em análises e navegação manuais. Com detecção de anomalias baseada em ML, os clientes podem analisar continuamente os dados de bilhões de pontos de dados para descobrir insights ocultos, frequentemente escondidos em dados agregados, invisíveis em meio aos dados exibidos e não escaláveis com análises manuais. Com as previsões baseadas em ML, usuários de negócios sem experiência técnica já podem prever métricas empresariais essenciais simplesmente apontando e clicando. Por fim, anunciamos as narrativas automáticas, um novo recurso que oferece automaticamente insights em linguagem natural, incorporados contextualmente ao painel, para que os clientes possam criar um entendimento compartilhado dos dados em toda a organização, sem interpretar visualizações complexas. Você não precisa de especialização em ML, modelagem em Excel ou no domínio para usar esses recursos. Leia a publicação do blog para saber mais sobre esses recursos.

  • Anunciamos o armazenamento de chaves personalizadas do AWS Key Management Service (KMS)

    Publicado: Nov 26, 2018

    O AWS Key Management Service (KMS) se integrou ao AWS CloudHSM para que você tenha a opção de criar o próprio armazenamento de chaves personalizadas KMS. Cada armazenamento de chaves personalizadas conta com o suporte de um cluster AWS CloudHSM e permite gerar, armazenar e usar suas chaves KMS em módulos de segurança de hardware (HSMs) controlados por você. O armazenamento de chaves personalizadas KMS ajuda a cumprir as obrigações de conformidade que, de outra forma, exigiriam o uso de HSMs no local, além de oferecer suporte aos serviços da AWS e aos kits de ferramentas de criptografia que são integrados ao KMS.

  • Programa de entrega de serviços do AWS IoT

    Publicado: Nov 26, 2018

    O Programa de entrega de serviço da AWS ajuda os clientes a identificar e escolher os principais Parceiros de APN com um histórico de entrega de serviços da AWS específicos para clientes. Para receber uma designação de Entrega de serviço da AWS, os Parceiros de APN precisam passar por uma validação técnica relacionada à sua experiência na entrega de serviços.

  • AWS RoboMaker

    Publicado: Nov 26, 2018

    O AWS RoboMaker é um serviço que facilita o desenvolvimento, a simulação e a implantação de aplicativos de robótica inteligentes em grande escala. O RoboMaker amplia a estrutura de software de robótica de código aberto mais amplamente utilizada, o Robot Operating System (ROS – Sistema operacional de robôs), com conectividade a serviços de nuvem. Isso inclui serviços de Machine Learning, monitoramento e análises da AWS que permitem que um robô transmita dados, navegue, comunique-se, compreenda e aprenda. O RoboMaker fornece um ambiente de desenvolvimento de robótica para o desenvolvimento de aplicativos, um serviço de simulação de robótica para acelerar o teste de aplicativos e um serviço de gerenciamento de frotas de robótica para implantação, atualização e gerenciamento remotos de aplicativos.

  • Apresentamos as Instâncias A1 do Amazon EC2 com a tecnologia dos processadores AWS Graviton baseados em New Arm

    Publicado: Nov 26, 2018

    As instâncias A1 do Amazon EC2 oferecem economia substancial e são ideais para cargas de trabalho com escalabilidade horizontal baseadas em Arm com suporte do amplo ecossistema do Arm. As instâncias A1 são as primeiras do EC2 com a tecnologia dos processadores AWS Graviton que apresentam núcleos Arm Neoverse de 64 bits e silício personalizado projetado pela AWS.

  • AWS anuncia o bloqueio de objetos do Amazon S3 em todas as regiões da AWS

    Publicado: Nov 26, 2018

    O bloqueio de objetos do Amazon S3 é um novo recurso do S3 que bloqueia a exclusão de versão de objetos durante um período de retenção definido pelo usuário para que você possa aplicar políticas de retenção como uma camada adicional de proteção de dados ou para fins de conformidade normativa. Você pode migrar cargas de trabalho de sistemas do tipo Write-Once-Read-Many (WORM gravação única e várias leituras) para um Amazon S3 e configurar o bloqueio de objetos do S3 nos níveis do objeto e do bucket para evitar exclusões de versões de objetos antes das Datas de retenção até ou Datas de bloqueio legal predefinidas. A proteção do Bloqueio de objetos do S3 é mantida independentemente da categoria de armazenamento em que o objeto reside e durante as transições do ciclo de vida do S3 entre as categorias de armazenamento.

  • Apresentamos as instâncias C5n do Amazon EC2 com 100 Gbps de largura de banda

    Publicado: Nov 26, 2018

    A Amazon Web Services (AWS) anuncia a disponibilidade das instâncias C5n que poderão utilizar até 100 Gbps de largura de banda. As instâncias C5n oferecem um desempenho de rede significativamente maior para instâncias de todos os tamanhos, desde 25 Gbps de pico de largura de banda em instâncias menores a 100 Gbps de largura de banda em instâncias maiores. Além disso, as instâncias C5n também apresentam um recurso de memória 33% maior em comparação com instâncias C5. As instâncias C5n são ideais para aplicativos que podem se beneficiar de uma taxa de transferência da rede e desempenho da taxa de pacotes melhores.

  • A AWS anuncia novos recursos do Amazon S3 que simplificam o uso da categoria de armazenamento Amazon S3 Glacier para cargas de trabalho de arquivamento em todas as regiões da AWS

    Publicado: Nov 26, 2018

    Agora, o Amazon S3 oferece suporte a quatro novos recursos para ajudar a reduzir custos de armazenamento, facilitando ainda mais a criação de aplicativos de arquivamento usando a categoria de armazenamento Amazon S3 Glacier e habilitando a replicação de dados com um clique para o S3 Glacier em outra região da AWS. As funções de PUT do S3 para o Glacier, replicação entre regiões do S3 para o Glacier, notificações de restauração do S3 e upgrade de velocidade de restauração do S3 estão disponíveis por meio das APIs do S3, dos kits de desenvolvimento de software (SDKs) da AWS e do Console de Gerenciamento da AWS, oferecendo uma integração mais simples com cargas de trabalho e aplicativos de arquivamento.

  • AWS IoT Things Graph, disponível para demonstração

    Publicado: Nov 26, 2018

    O AWS IoT Things Graph é um serviço que oferece aos desenvolvedores uma maneira fácil de conectar dispositivos e web services para criar aplicativos de IoT. No AWS IoT Things Graph, dispositivos e web services são representados como componentes reutilizáveis, denominados modelos, que ocultam os detalhes internos e expõem estados, ações e eventos dos dispositivos e serviços subjacentes na forma de APIs. Você pode usar a interface do tipo arrastar e soltar para conectar visualmente os modelos e definir interações entre eles para criar aplicativos de automação com várias etapas.

  • AWS Device Qualification Program

    Publicado: Nov 26, 2018

    Agora, você pode qualificar o hardware do seu dispositivo validando a interoperabilidade com os serviços AWS IoT Core, AWS IoT Greengrass, Amazon FreeRTOS e Amazon Kinesis Video Streams. Aberto a todos os parceiros da rede de parceiros da AWS (APN) para qualificar facilmente seus dispositivos. Após a qualificação dos dispositivos, os parceiros do APN podem listar seu hardware no AWS Partner Device Catalog.

  • Amazon EBS duplica a performance máxima de volumes SSD de IOPS provisionadas (io1)

    Publicado: Nov 26, 2018

    Hoje, anunciamos um aumento de performance de pico de duas vezes em volumes SSD de IOPS provisionadas (io1): de 32.000 para 64.000 IOPS e de 500 para 1.000 MB/s de throughput por volume, quando anexados a instâncias do EC2 no Nitro System.

  • AWS IoT Greengrass amplia a funcionalidade com conectores para aplicativos externos, segurança de raiz de confiança de hardware e configurações de isolamento

    Publicado: Nov 26, 2018

    O AWS IoT Greengrass permite que você traga recursos locais de computação, sistemas de mensagens, cache de dados, sincronização e inferência de ML para dispositivos de borda. A partir de hoje, você pode usar novos recursos que ampliam as funcionalidades do AWS IoT Greengrass, incluindo conectores para aplicativos de terceiros e serviços da AWS, armazenamento de chave privada em raiz de confiança de hardware e configurações de isolamento e permissões que ampliam as opções de configuração do AWS IoT Greengrass Core.  

  • Apresentação do console do AWS Amplify

    Publicado: Nov 26, 2018

    O console do AWS Amplify é um serviço de implantação contínua e hospedagem para aplicativos web modernos com back-ends sem servidor. Os aplicativos web modernos incluem estruturas de aplicativos de uma única página como React, Angular e Vue, assim como geradores de sites estáticos como Jekyll, Hugo e Gatsby.

  • Amazon FreeRTOS adiciona novos recursos

    Publicado: Nov 26, 2018

    A versão beta do suporte ao BLE já está disponível no Amazon FreeRTOS. Você pode conectar com segurança dispositivos do Amazon FreeRTOS que usam BLE ao serviço AWS IoT por meio de dispositivos Android e iOS.  

  • Apresentação do AWS Global Accelerator

    Publicado: Nov 26, 2018

    Hoje, temos o prazer de anunciar o AWS Global Accelerator, um serviço de camada de rede que você pode implantar antes de seus aplicativos da Internet para melhorar a disponibilidade e o desempenho da base de usuários distribuídos globalmente. O AWS Global Accelerator usa a ampla rede global da AWS, altamente disponível e sem congestionamentos, para direcionar o tráfego da Internet dos usuários para os aplicativos em execução nas Regiões da AWS. Com o AWS Global Accelerator, seus usuários são direcionados ao seu aplicativo com base na localização geográfica, na integridade do aplicativo e nas políticas de roteamento que você pode configurar. O AWS Global Accelerator também aloca endereços IP anycast estáticos que são exclusivos globalmente para seu aplicativo e não são alterados, eliminando a necessidade de atualizar os clientes à medida que o aplicativo é dimensionado.

  • Apresentação do AWS Transit Gateway

    Publicado: Nov 26, 2018

    O AWS Transit Gateway é um novo serviço que permite que os clientes conectem milhares de Amazon Virtual Private Clouds (VPCs) e suas redes locais usando um único gateway. À medida que aumenta o número de cargas de trabalho na AWS em várias contas, você precisa escalar as redes, controlar melhor as políticas de conectividade e monitorar a rede com eficácia. Hoje você pode conectar pares de Amazon VPCs usando emparelhamento. No entanto, gerenciar a conectividade ponto-a-ponto em um grande número de VPCs, sem gerenciar centralmente a conectividade e as políticas de roteamento, pode ser caro e complicado do ponto de vista operacional. Essa solução pode ser difícil de gerenciar para centenas de VPCs.

  • Apresentamos o AWS IoT Events, agora disponível para demonstração

    Publicado: Nov 26, 2018

    O AWS IoT Events é um novo serviço totalmente gerenciado de IoT que facilita a detecção e a resposta a eventos de sensores e aplicativos de IoT. O AWS IoT Events reconhece eventos de vários sensores para identificar problemas operacionais, como lentidão de equipamentos, e aciona alertas sobre um problema, como notificações para as equipes de suporte. O AWS IoT Events oferece um serviço gerenciado e complexo de detecção de eventos na Nuvem AWS.

  • AWS IoT Device Tester já está disponível

    Publicado: Nov 26, 2018

    O AWS IoT Device Tester, uma ferramenta de automação de testes de dispositivos conectados para Windows/Linux/Mac, já está disponível. Você pode usar o AWS IoT Device Tester para determinar facilmente se dispositivos executando o Amazon FreeRTOS ou o AWS IoT Greengrass podem ser autenticados e interoperar com o AWS IoT Services. Além disso, a aprovação nos testes do AWS IoT Device Tester é um pré-requisito para inclusão no AWS Partner Device Catalog. Há duas versões do AWS IoT Device Tester: o AWS IoT Device Tester para Amazon FreeRTOS e o AWS IoT Device Tester para AWS IoT Greengrass.

  • AWS Snowball Edge otimizado para computação já está disponível

    Publicado: Nov 26, 2018

    O AWS Snowball Edge otimizado para computação será enviado na semana de 10 de dezembro aos clientes das regiões da AWS Leste dos EUA (Virgínia), Oeste dos EUA (Oregon), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), GovCloud (Oeste dos EUA) e UE (Irlanda).  

  • Introdução ao treinamento dinâmico para o Deep Learning

    Publicado: Nov 26, 2018

    O treinamento dinâmico é um projeto de aprendizado profundo de código aberto que permite que você reduza o tempo e o custo de treinamento de modelo aproveitando a elasticidade e a escala da nuvem. A primeira referência da implementação do treinamento dinâmico é baseada no Apache MXNet e é um código aberto em Treinamento dinâmico com Apache MXNet.

  • Anúncio do AWS IoT SiteWise, já disponível para demonstração

    Publicado: Nov 26, 2018

    O AWS IoT SiteWise é um novo serviço gerenciado que facilita a coleta e a organização de dados de equipamentos industriais em grande escala. Você pode monitorar facilmente equipamentos em todas as instalações industriais para identificar desperdícios, como problemas em equipamentos e processos, ineficiências de processos e defeitos em produtos. 

  • Machine Learning na AWS: novas ofertas de treinamento, certificação e preparação para exames

    Publicado: Nov 26, 2018

    Temos o prazer de anunciar a aceleração do Machine Learning (ML) na AWS com quatro roteiros de aprendizado personalizados; mais de 30 cursos digitais de ML, totalizando mais de 45 horas; e o nosso novo exame beta para AWS Certified Machine Learning – Specialty. Agora, os alunos podem se especializar no mesmo currículo de ML usado para treinar desenvolvedores e cientistas de dados da Amazon.

    Nossos novos cursos de ML sob demanda, laboratórios práticos e documentação que desenvolvemos originalmente para uso interno da Amazon. Desenvolvedores, cientistas de dados, engenheiros de plataforma de dados e tomadores de decisão de negócios podem usar esse treinamento para aprender a aplicar ML, inteligência artificial (IA) e aprendizado profundo (DL) a seus negócios para obter novos insights e mais valor.

    Os usuários da Nuvem AWS agora também podem validar seu treinamento de ML e sua experiência com nosso novo exame beta AWS Certified Machine Learning – Specialty. Além disso, os cursos de treinamento digital sob demanda dentro do novo currículo de ML estão disponíveis gratuitamente.

    Oferecemos quatro novos roteiros de aprendizado, projetados com base em funções específicas de ML: Business Decision Maker, Developer, Data Scientist ou Data Platform Engineer. Também criamos um roteiro projetado para ajudar a preparar os alunos para o exame beta da nossa nova certificação de ML. Esses roteiros aproveitam as nossas novas ofertas de treinamento para ajudar a personalizar a experiência de aprendizado.

    Saiba mais sobre nossas novas ofertas de ML e como se inscrever para as aulas aqui. Você também pode saber mais sobre o exame beta AWS Certified Machine Learning – Specialty aqui

  • Apresentamos o Firecracker, uma nova tecnologia de virtualização e um projeto de código aberto para executar cargas de trabalho de contêiner multilocatário

    Publicado: Nov 26, 2018

    Hoje, a Amazon Web Services (AWS) anuncia o Firecracker, uma nova tecnologia de virtualização com código aberto que permite que os proprietários de serviços operem serviços seguros baseados em contêineres multilocatário, combinando a velocidade, a eficiência de recursos e a performance dos contêineres com a segurança e o isolamento oferecidos pelas VMs tradicionais. O Firecracker implementa um Virtual Machine Manager (VMM – Gerenciador de máquinas virtuais) baseado no Kernel-based Virtual Machine (KVM – Máquina virtual baseada em Kernel) do Linux e oferece uma API RESTful para criar e gerenciar microVMs com qualquer combinação de vCPUs e memória para atender aos requisitos dos aplicativos. O Firecracker é construído com uma emulação de dispositivo mínima para oferecer um tempo de inicialização mais rápido, consome pouca memória para cada microVM e oferece um ambiente de sandbox confiável para cada contêiner. 

  • Apresentação do AWS Transfer for SFTP, um serviço gerenciado de SFTP para o Amazon S3

    Publicado: Nov 26, 2018

    O AWS Transfer for SFTP permite que você mova facilmente cargas de trabalho de transferência de arquivos que usam o Secure Shell File Transfer Protocol (SFTP) para a AWS sem precisar modificar aplicativos ou gerenciar servidores SFTP.

  • Apresentação do AWS DataSync: um serviço para simplificar, automatizar e acelerar a transferência de dados online

    Publicado: Nov 26, 2018

    O AWS DataSync é um serviço de transferência de dados online que facilita a automação da movimentação de dados entre o armazenamento local e o Amazon S3 ou o Amazon Elastic File System (Amazon EFS). O DataSync usa um protocolo criado especificamente para acelerar e proteger a transferência de dados pela Internet ou pelo AWS Direct Connect com velocidades até 10 vezes mais rápidas que as ferramentas de código aberto.

  • Amazon S3 apresenta operações de lote do S3 (demonstração) para gerenciamento de objetos

    Publicado: Nov 26, 2018

    As operações de lote do S3 são um novo recurso que permite que os clientes gerenciem de forma simples bilhões de objetos armazenados no Amazon S3 com uma única solicitação de API ou alguns cliques no console de gerenciamento do S3. Agora, todos os clientes da AWS podem alterar propriedades e metadados de objetos e executar outras tarefas de gerenciamento de armazenamento, como cópia de objetos entre buckets, substituição de conjuntos de tags, modificação de controles de acesso e restauração de objetos arquivados do Glacier do Amazon S3 para qualquer número de objetos do S3 em minutos, em vez de meses.

  • Apresentação das Camadas inteligentes do S3 – uma nova categoria de armazenamento do Amazon S3

    Publicado: Nov 26, 2018

    As Camadas inteligentes do S3 são uma nova categoria de armazenamento do Amazon S3 criada para clientes que desejam otimizar automaticamente os custos de armazenamento quando os padrões de acesso aos dados mudam, sem afetar a performance nem gerar sobrecarga operacional. As Camadas inteligentes do S3 são a primeira categoria de armazenamento de objeto em nuvem que entrega economia de custo automática movendo dados entre duas camadas de acesso – acesso frequente e infrequente – quando os padrões de acesso mudam, além de ser ideal para dados com padrões de acesso desconhecidos ou mutáveis.

  • Em breve: categoria de armazenamento de acesso infrequente do Amazon EFS

    Publicado: Nov 26, 2018

    O acesso infrequente do Amazon EFS (EFS IA) é uma nova categoria de armazenamento para o Amazon EFS com custos otimizados para arquivos acessados com menor frequência.

  • Atualizações da cobertura do AWS CloudFormation para os serviços Amazon API Gateway, Amazon RDS, Elastic Load Balancing, Amazon S3 e outros

    Publicado: Nov 21, 2018
  • Amazon Rekognition anuncia atualizações de seus recursos de detecção, análise e reconhecimento de faces

    Publicado: Nov 21, 2018

    Hoje, anunciamos atualizações em nossos recursos de detecção, análise e reconhecimento de faces. Essas atualizações proporcionam aos clientes aprimoramentos na capacidade de detectar mais faces em imagens, conseguir correspondências de faces com maior precisão e obter melhores atributos de idade, sexo e emoção de faces em imagens. Os clientes do Amazon Rekognition podem usar gratuitamente cada um desses aprimoramentos a partir de hoje. Não é necessária experiência com Machine Learning.

  • Comemoração do 10º aniversário do Amazon CloudFront com o lançamento de seis novos pontos de presença

    Publicado: Nov 20, 2018

    O Amazon CloudFront anuncia o lançamento de seis novos pontos de presença em quatro continentes. Nos Estados Unidos, os novos locais estão em Chicago, Newark e Ashburn. Globalmente, os novos locais estão em Munique, Tóquio e Rio de Janeiro. Há pouco mais de um ano, anunciamos o 100º ponto de presença em Tóquio. Com os seis novos locais, a rede total do CloudFront passa a contar hoje com 150 pontos de presença em todo o mundo, em 65 cidades e 29 países.

    Além disso, comemoramos o décimo aniversário do CloudFront há alguns dias. Para saber mais sobre o décimo aniversário do CloudFront, leia o nosso blog, que detalha como o CloudFront foi criado para responder a um desafio interno de Jeff Bezos e Andy Jassy. Agradecemos por fazer parte de nossa jornada evolutiva. Um brinde para os próximos 10 anos!

  • O Amazon CloudFront anuncia suporte para failover de origem

    Publicado: Nov 20, 2018

    A partir de hoje, você pode ativar o Failover de origem para as distribuições do Amazon CloudFront para melhorar a disponibilidade do conteúdo entregue aos usuários finais.

  • Amazon CloudFront anuncia suporte ao protocolo WebSocket

    Publicado: Nov 20, 2018

    Agora, você pode usar o Amazon CloudFront para aplicativos que usam o protocolo WebSocket para fornecer mais performance e segurança aos usuários finais.

  • Execute consultas do Amazon Aurora Serverless diretamente no Console de Gerenciamento da AWS (Beta)

    Publicado: Nov 20, 2018

    Agora, você pode acessar dados do cluster do Amazon Aurora Serverless diretamente no Console de Gerenciamento da AWS usando o novo editor de consultas (Beta). O recurso facilita a execução de consultas SQL por administradores e desenvolvedores, sem necessidade de instalar e configurar um cliente externo JDBC/ODBC. Os resultados da consulta podem ser vistos imediatamente no console.

  • Novo fluxo de usuários simplificado e recomendações de frota disponíveis no console do spot do Amazon EC2

    Publicado: Nov 20, 2018

    O novo projeto do console do spot do Amazon EC2 simplifica a experiência de implantação de capacidade spot e também fornece recomendações de frota com base nos requisitos dos aplicativos. Agora, você pode iniciar rapidamente instâncias spot seguindo as melhores práticas de diversificação e flexibilidade com vários tipos de instância e zonas de disponibilidade, em três etapas simples.

    Primeiro, você pode selecionar a melhor opção que atende aos requisitos do aplicativo a partir de uma lista de opções de computação pré-configuradas. O console do spot do EC2 oferece opções de computação como flexibilidade, balanceamento de carga, big data e cargas de trabalho de duração definida. Em seguida, você pode especificar os requisitos mínimos de hardware do aplicativo, como vCPUs e memória, ou como tipos de instância. Finalmente, você pode especificar a capacidade computacional pretendida em vCPUs ou instâncias. O console do spot do EC2 Spot fornecerá as recomendações de solicitação de frota com base nas suas entradas. Você também pode examinar o resumo da solicitação, que mostra o custo horário estimado da execução da capacidade pretendida e a economia estimada em relação aos preços sob demanda. Você também pode editar as recomendações da solicitação de frota e personalizá-las de acordo com os seus requisitos.

    Para começar a usar o novo console do spot do EC2, clique em “Request Spot Instances” no console do spot do EC2. O console simplificado do spot do EC2 já está disponível em todas as regiões públicas da AWS. Você pode saber mais sobre esse recurso consultando a página de documentação.

  • Cadastre-se para a demonstração do Amazon Aurora PostgreSQL Serverless

    Publicado: Nov 20, 2018

    O Amazon Aurora Serverless é uma opção de implantação que inicia, escala e encerra automaticamente um banco de dados do Amazon Aurora. Essa opção oferece capacidade de banco de dados sem necessidade de provisionar, escalar e gerenciar servidores. O Aurora Serverless possibilita executar com facilidade e economia aplicativos com padrões de uso intermitentes ou cíclicos.

  • AWS X-Ray adiciona a capacidade de agrupar rastreamentos

    Publicado: Nov 20, 2018

    Agora, você pode agrupar rastreamentos para corresponder a uma expressão de filtro. Além disso, o X-Ray cria automaticamente métricas do Amazon CloudWatch para rastreamentos que correspondem a um determinado grupo. Isso permite visualizar gráficos de serviços e criar alarmes do CloudWatch por grupo, o que aumenta a capacidade de entender e corrigir rapidamente problemas de aplicativos.  

  • Amazon Neptune já oferece suporte ao HTTPS para conexões de cliente criptografadas

    Publicado: Nov 20, 2018

    Agora, o Amazon Neptune permite usar HTTPS para criptografar dados em trânsito entre os clientes do banco de dados gráfico e os endpoints do serviço Neptune. Esse aprimoramento usa o Transport Layer Security (TLS) 1.2, um padrão do setor, para criptografar todos os dados trocados entre os clientes conectados. 

  • Monitore e visualize métricas de treinamento de modelos de Machine Learning com o Amazon SageMaker e o Amazon CloudWatch

    Publicado: Nov 20, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker pode publicar métricas de treinamento no Amazon CloudWatch em tempo real. Assim, você pode usar o CloudWatch para consultar, monitorar e visualizar tarefas de treinamento do Amazon SageMaker.

  • Amazon SageMaker já está integrado ao Apache Airflow

    Publicado: Nov 20, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker está integrado ao Apache Airflow para criar e gerenciar fluxos de trabalho de Machine Learning. Com essa integração, vários operadores do SageMaker, incluindo treinamento de modelos, ajuste de hiperparâmetros, implantação de modelos e transformações de lotes já estão disponíveis no Airflow.

  • Amazon SageMaker anuncia vários aprimoramentos para os contêineres de TensorFlow e Chainer incorporados

    Publicado: Nov 20, 2018

    O Amazon SageMaker adicionou vários aprimoramentos aos contêineres de TensorFlow e Chainer incorporados. Esses aprimoramentos facilitam a execução de scripts do TensorFlow e do Chainer, aproveitando os recursos oferecidos pelo Amazon SageMaker, incluindo uma biblioteca de algoritmos de alta performance, treinamento distribuído e gerenciado com ajuste automático de modelos, implantação com um clique e hospedagem gerenciada.

  • AWS Snowball Edge otimizado para computação com mais que o dobro de poder computacional para aplicativos em ambientes desconectados

    Publicado: Nov 20, 2018

    Logo, você poderá usar o AWS Snowball Edge otimizado para computação para casos de uso de processamento na borda que exigem poder computacional extra em ambientes remotos, desconectados ou austeros. A nova configuração contém 52 vCPUs e uma GPU opcional para que você possa realizar análises de vídeo ao vivo em tempo real e análises avançadas antes de transferir os dados de volta para o Amazon S3.

  • Amazon CloudWatch introduz painéis automáticos para monitorar todos os recursos da AWS

    Publicado: Nov 20, 2018

    Agora, você pode obter visualizações agregadas da integridade e da performance de todos os recursos da AWS por meio dos painéis automáticos do CloudWatch. Isso permite que você comece a usar rapidamente o monitoramento, explore a visão das métricas e dos alarmes com base na conta e nos recursos, e detalhe facilmente a causa raiz dos problemas de performance.

  • O AWS Batch agora oferece suporte a instâncias do Amazon EC2 com processadores AMD EPYC

    Publicado: Nov 20, 2018

    A partir de hoje, você pode usar o AWS Batch com cargas de trabalho que são executadas em instâncias r5a e m5a baseadas em AMD.  

  • Amazon RDS for Oracle já oferece suporte aos tipos de instância R5

    Publicado: Nov 20, 2018

    Agora, você pode executar os tipos de instância R5 usando o Amazon RDS for Oracle. As instâncias R5 do Amazon EC2 são a próxima geração de instâncias otimizadas para memória do Amazon EC2.

  • Acesse o Amazon Aurora Serverless Database com a nova API Data (beta)

    Publicado: Nov 20, 2018

    Agora, você pode acessar um banco de dados do Amazon Aurora Serverless usando a nova API incorporada Data. Essa API permite que você acesse facilmente o Aurora Serverless com aplicativos baseados em web services, incluindo o AWS Lambda e o AWS AppSync. A API Data está disponível na versão beta para o Amazon Aurora Serverless, edição compatível com o MySQL, na região Leste dos EUA (Norte da Virgínia). Não há cobrança adicional para usar a API Data na versão beta. 

  • Aprimoramentos de usabilidade do Console de Gerenciamento da AWS já estão disponíveis

    Publicado: Nov 20, 2018

    Agora, o Console de Gerenciamento da AWS facilita ainda mais encontrar e acessar serviços favoritos e descobrir conteúdo de aprendizado que ajuda a começar a usar a AWS.

  • Amazon MQ introduz suporte ao programa de conformidade SOC

    Publicado: Nov 20, 2018

    Você já pode usar o Amazon MQ com aplicativos sujeitos à conformidade com o Service Organization Control (SOC). O Amazon MQ é um serviço gerenciado de agente de mensagens para o Apache ActiveMQ que facilita a configuração e a operação de agentes de mensagens na nuvem. 

  • Amazon EKS adiciona suporte ao ALB com o controlador de ingresso do ALB da AWS

    Publicado: Nov 20, 2018

    O projeto do controlador de ingresso do ALB da AWS já está disponível para o público na versão 1.0.0 e conta com o suporte do Amazon Elastic Container Service for Kubernetes (EKS). O projeto permite usar o Application Load Balancer (ALB) do Elastic Load Balancing com um cluster do Kubernetes gerenciado pelo Amazon EKS.

  • Apresentação do distribuidor do AWS Systems Manager

    Publicado: Nov 20, 2018

    O distribuidor do AWS Systems Manager é um novo recurso que pode ser usado para armazenar e distribuir com segurança pacotes de software, como agentes de software, em contas da AWS. O distribuidor é integrado aos recursos atuais do Systems Manager para simplificar e escalar o processo de distribuição, instalação e atualização de pacotes.

  • Apresentação da escalabilidade preditiva para o Amazon EC2 no AWS Auto Scaling

    Publicado: Nov 20, 2018

    O AWS Auto Scaling automatiza o gerenciamento de capacidade para vários serviços da AWS, incluindo o Amazon EC2, por meio do rastreamento da utilização da capacidade. Agora, você pode usar a escalabilidade preditiva no AWS Auto Scaling para escalar a capacidade do Amazon EC2 antes das alterações de tráfego. O Auto Scaling aprimorado com a escalabilidade preditiva oferece um provisionamento de capacidade com maior rapidez, simplicidade e precisão, proporcionando custos mais baixos e aplicativos com maior capacidade de resposta.

    A escalabilidade preditiva prevê o tráfego futuro com base em tendências diárias e semanais, incluindo picos que ocorrem regularmente, e provisiona o número certo de instâncias do EC2 antes das mudanças previstas. O provisionamento da capacidade a tempo para uma alteração de carga iminente agiliza ainda mais o Auto Scaling. Os algoritmos de Machine Learning da escalabilidade preditiva detectam mudanças nos padrões diários e semanais, ajustando automaticamente suas previsões. Isso elimina a necessidade de ajuste manual dos parâmetros de Auto Scaling ao longo do tempo, facilitando a configuração e o consumo do Auto Scaling. O Auto Scaling aprimorado com a escalabilidade preditiva oferece aos clientes um provisionamento de capacidade com maior rapidez, simplicidade e precisão.

    A escalabilidade preditiva pode ser configurada usando o console do AWS Auto Scaling, as APIs do AWS Auto Scaling por meio de SDK/ILC e o CloudFormation. Para começar a usar, navegue até a página do AWS Auto Scaling, crie um plano de escalabilidade para recursos do Amazon EC2 e inclua a escalabilidade preditiva em três etapas simples. Uma vez habilitada, os clientes podem visualizar em alguns segundos o tráfego previsto e as ações de escalabilidade geradas.

    A escalabilidade preditiva no AWS Auto Scaling já está disponível nas regiões Leste dos EUA (Ohio), Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Oeste dos EUA (Oregon), UE (Irlanda) e Ásia-Pacífico (Cingapura). Saiba mais sobre a escalabilidade preditiva neste blog.  

  • O AWS Batch agora oferece suporte às tarefas de vários nós em paralelo

    Publicado: Nov 20, 2018

    O AWS Batch agora oferece suporte a tarefas de vários nós em paralelo, o que permite executar tarefas únicas que exigem várias instâncias do EC2. As tarefas de vários nós em paralelo permitem que os clientes com cargas de trabalho de computação distribuída fortemente acopladas aproveitem os recursos de computação em lote totalmente gerenciados do AWS Batch, evitando as complexidades de provisionamento, gerenciamento, monitoramento e dimensionamento de clusters de computação e reduzindo custos e sobrecarga operacional.

  • Amazon Redshift anuncia a manutenção adiada e as notificações antecipadas de eventos

    Publicado: Nov 20, 2018

    Agora, você pode adiar a manutenção do cluster do Amazon Redshift para manter o data warehouse em operação, sem interrupções durante períodos críticos de negócios. Agora você também receberá notificações antecipadas do Amazon Redshift antes de qualquer manutenção futura no cluster.

  • AWS AppSync lança resolvedores de pipeline, sincronização delta e suporte ao Aurora Serverless

    Publicado: Nov 20, 2018

    O AWS AppSync lançou hoje três novos recursos para armazenar e sincronizar dados de aplicativos: resolvedores de pipeline, sincronização delta e suporte ao Aurora Serverless. 

    Os resolvedores de pipeline permitem dividir os resolvedores (o código executado em resposta a uma solicitação de rede) em várias etapas, compartilhar código entre resolvedores e orquestrar chamadas que exigem várias fontes de dados. Esses novos recursos disponibilizam novos cenários para agregação e autorização de dados em uma API do GraphQL. Você pode combinar ações de qualquer fonte de dados compatível, como Amazon DynamoDB, AWS Lambda ou endpoints HTTP.

    A sincronização delta otimiza a experiência do usuário final quando o dispositivo muda de offline para online, oferecendo reconexão automática de rede e sincronizando apenas os itens de banco de dados alterados para o cache do cliente. Esse novo recurso do SDK pode ser usado com consultas padrão do GraphQL em uma única fonte de dados ou combinado aos novos resolvedores de pipeline para otimizar o back-end como diário de eventos alterados. A sincronização delta está disponível para SDKs de cliente JavaScript, iOS e Android.

    Uma fonte de dados do Aurora Serverless foi incorporada, permitindo acessar o Aurora Serverless usando o GraphQL. Esta funcionalidade aproveita a nova API de dados do Aurora Serverless para gerenciar com eficiência as conexões e permite que os clientes aproveitem um banco de dados relacional dentro do AppSync sem usar uma função Lambda como intermediária.

    Você pode saber mais sobre esses recursos no Guia do desenvolvedor do AppSync.

  • Amazon CloudWatch lança a capacidade de adicionar alarmes às expressões de Metric Math

    Publicado: Nov 20, 2018

    Agora, você pode criar alarmes para expressões de Metric Math como +, -, /, * e para funções matemáticas como soma, média, mínimo, máximo e desvio padrão. Esse recurso permite criar limites e definir ações automatizadas para corrigir problemas operacionais. 

  • Amazon Translate adiciona oito novos idiomas e 281 novos pares de idiomas

    Publicado: Nov 20, 2018

    O Amazon Translate é um serviço gerenciado de tradução automática baseado em redes neurais que fornece traduções de idiomas em tempo real com alta qualidade e economia. Hoje, anunciamos que o Amazon Translate já oferece suporte a oito novos idiomas: dinamarquês, holandês, finlandês, hebreu, indonésio, coreano, polonês e sueco. Esses idiomas se somam aos 13 idiomas já disponíveis no Amazon Translate. Com os novos idiomas e os aprimoramentos de qualidade em vários outros, estamos adicionando 280 novos pares de idiomas, totalizando 417 pares de idiomas. Para ver a lista completa, consulte a documentação do Amazon Translate.

  • GPUs elásticas do Amazon EC2 passam a se chamar Amazon Elastic Graphics

    Publicado: Nov 20, 2018
  • Analise vídeo ao vivo em tempo real e grande escala usando o Amazon Kinesis Video Streams e o Amazon SageMaker

    Publicado: Nov 20, 2018

    Agora, você pode analisar vídeo ao vivo em tempo real e grande escala usando o modelo de inferência do Amazon Kinesis Video Streams (KIT) para o Amazon SageMaker. O KIT permite criar pipelines de análise de vídeo escaláveis, em tempo real e orientados a ML, sem necessidade de outras bibliotecas ou software personalizado. Você pode associar streams de vídeo do Kinesis a endpoints do Amazon SageMaker em minutos e implantar rapidamente algoritmos de Machine Learning para analisar feeds de vídeo ao vivo na Nuvem AWS. 

  • Amazon Elasticsearch Service adiciona monitoramento detalhado de integridade de clusters

    Publicado: Nov 20, 2018

    O Amazon Elasticsearch Service renovou o monitoramento de integridade de clusters para fornecer métricas detalhadas de clusters e nós com o objetivo de ajudar a compreender a integridade dos domínios do Elasticsearch. Com 22 novas métricas, incluindo taxa de indexação, latência de consultas e códigos de resposta do HTTP, é fácil rastrear a performance de consultas e indexações, as taxas de sucesso de solicitações e a integridade da JVM. Adicionalmente, com as métricas de nós, você pode ver rapidamente a integridade de todos os nós do Elasticsearch no domínio e detalhar qualquer possível problema. Para complementar as novas métricas, implementamos a integração com os painéis do CloudWatch para possibilitar a criação de painéis com um clique. Assim, você pode criar painéis totalmente personalizáveis e definir facilmente alarmes do CloudWatch para o domínio e as métricas da instância. Todas as novas métricas estão disponíveis no console atualizado do Amazon Elasticsearch Service. Para saber mais, consulte nossa documentação

  • O Amazon AppStream 2.0 é agora compatível com monitores duplos e periféricos USB por meio de um Cliente Windows

    Publicado: Nov 20, 2018

    Hoje o Amazon AppStream 2.0 lançou um novo Cliente Windows. O Cliente Windows permite usar monitores duplos e periféricos USB, como mouse 3D, com seus aplicativos no AppStream 2.0. Monitores duplos aprimoram a multitarefa ao fornecer espaço adicional na tela, e os mouses 3D facilitam o uso de aplicativos de design no AppStream 2.0. O Cliente Windows também oferece suporte a atalhos de teclado, como Alt + Tab, atalhos da área de transferência e teclas de função.

    Os administradores podem baixar o Cliente Windows do AppStream 2.0 de https://clients.amazonappstream.com e instalá-lo remotamente para todos os usuários na organização. Eles podem configurar o cliente para ser iniciado com o portal de login do SAML 2.0 e permitir que os usuários façam login e comecem a usar facilmente seus aplicativos no AppStream 2.0. Eles também podem configurar links de streaming de aplicativos para serem iniciados no Cliente Windows em vez de em um navegador. Para saber como implantar e usar o Cliente Windows, visite a documentação.

    Há suporte para periféricos USB e atalhos de teclado em todas as instâncias de streaming e para monitores duplos em instâncias de streaming de uso geral, otimizadas para computação, otimizadas para memória e de gráficos pro. O Cliente Windows é compatível com o Windows 7, 8, 8.1 e 10. O AppStream 2.0 oferece definição de preço com pagamento conforme o uso. Consulte a definição de preço do Amazon AppStream 2.0 para obter mais informações e teste nossas amostras de aplicativos.

  • O Amazon Elasticsearch Service adiciona atualizações de autoatendimento a domínios

    Publicado: Nov 20, 2018

    O Amazon Elasticsearch Service agora oferece atualizações de autoatendimento, com a flexibilidade de controlar quando seus domínios serão atualizados. Agora você pode atualizar o domínio com um único clique. Anteriormente, novos recursos e aprimoramentos de produtos eram implantados em uma programação contínua. Com as atualizações de autoatendimento, você pode adotar novos recursos conforme eles chegam e atualizar seus domínios no momento desejado. Para ver quando uma atualização está disponível para seu domínio, basta fazer login no console do Amazon Elasticsearch Service ou verificar com a API REST. 

  • AWS Config já oferece suporte à agregação de dados de configuração de recursos em várias regiões

    Publicado: Nov 19, 2018

    O recurso de agregação de dados de várias contas e várias regiões do AWS Config já oferece suporte à agregação de dados de configuração de recursos da AWS. A agregação de dados de configuração de recursos complementa a agregação de dados de conformidade das regras do AWS Config, lançada no início deste ano. Com esse lançamento, os administradores de TI podem monitorar centralmente os dados de configuração e conformidade de várias contas e regiões. Isso ajuda a reduzir o tempo e a sobrecarga necessários para coletar uma visão do inventário de recursos e do status de conformidade das regras do AWS Config em toda a empresa. 

  • AWS Lambda oferece suporte à distribuição aprimorada do Kinesis Data Streams e ao HTTP/2 para acelerar o streaming

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, o AWS Lambda oferece suporte à distribuição (fan-out) aprimorada do Kinesis Data Streams (KDS) e aos recursos de recuperação de dados do HTTP/2 para origens de eventos do Kinesis. A API de recuperação de dados do HTTP/2 aprimora a velocidade de entrega de dados entre produtores de dados e funções do Lambda em mais de 65%. A distribuição aprimorada permite processar o mesmo stream do KDS com várias funções do Lambda em paralelo, sem degradar a performance.  

  • Amazon SageMaker já oferece suporte aos algoritmos incorporados Object2Vec e IP Insights

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker oferece suporte a mais dois algoritmos: Object2Vec e IP Insights.

  • AWS CodePipeline agora executa com mais rapidez e oferece suporte a mais ações de pipeline por fase

    Publicado: Nov 19, 2018

    O AWS CodePipeline reduziu o tempo de transição entre ações de pipeline. Isso significa que os pipelines executarão mais rápido, você obterá resultados de compilações e testes mais cedo e poderá iterar os recursos com mais agilidade. As ações do CodePipeline são tarefas como criação de código ou implantação em uma região. Além disso, o CodePipeline aumentou o limite padrão de ações por fase, que passou a ser 50 para todos os tipos de ação. Antes, havia um limite padrão de 20 ações por fase, incluindo limites de 10 ações sequenciais e 10 ações paralelas. Os limites novos, mais altos, permitem criar pipelines mais complexos sem se preocupar com o número de ações por fase.

  • AWS CloudTrail adiciona suporte ao AWS Organizations

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, você pode criar, gerenciar e implantar trilhas do AWS CloudTrail em uma organização a partir de uma única conta. Por meio da integração com o AWS Organizations, essa trilha da organização permite que você defina uma estratégia uniforme de registro de eventos em log para a sua organização que é aplicada automaticamente a cada conta de membro em uma organização. Os usuários em contas de membros são capazes de ver essas trilhas, mas não podem modificá-las. Isso ajuda você a aplicar e impor uniformemente sua estratégia de registro de eventos em log em todas as contas da AWS na sua organização.

  • Amazon EMR introduz blocos de anotações do EMR: um ambiente de análises gerenciado baseado nos blocos de anotações do Jupyter

    Publicado: Nov 19, 2018

    Anunciamos hoje a disponibilidade geral dos blocos de anotações do EMR, um ambiente gerenciado baseado nos blocos de anotações do Jupyter. Esse ambiente permite que cientistas de dados, analistas e desenvolvedores preparem e visualizem dados, colaborem com seus pares, criem aplicativos e executem análises interativas usando clusters do EMR.

    Os blocos de anotações do EMR estão pré-configurados para o Spark. Eles oferecem suporte aos kernels mágicos do Spark, o que permite executar interativamente tarefas do Spark em clusters do EMR escritas em linguagens como PySpark, Spark SQL, Spark R e Scala. Os blocos de anotações são fornecidos com bibliotecas de código aberto encontradas no Conda, permitindo que você importe essas bibliotecas e as use para manipular dados e visualizar resultados computacionais gráficos sofisticados. Além disso, cada bloco de anotações incorpora recursos de monitoramento do Spark que permitem monitorar o progresso das tarefas e depurar código diretamente do bloco de anotações.

    Você pode criar vários blocos de anotações diretamente do console. Não há software ou instâncias para gerenciar e os blocos de anotações são gerados instantaneamente. Você pode optar entre associar o bloco de anotações a um cluster existente ou provisionar um novo cluster diretamente do console. Você pode associar vários blocos de anotações a um único cluster, desassociá-los e associá-los a novos clusters.

    Os blocos de anotações do EMR são salvos periodicamente em buckets do Amazon S3. Os blocos de anotações salvos podem ser recuperados no console do EMR ou obtidos por download do bucket do S3.

    Para saber mais, acesse a página de blocos de anotações do EMR .

    Não há custo adicional para usar blocos de anotações do EMR. Você paga apenas pelos clusters do EMR associados ao bloco de anotações. Você pode encontrar mais detalhes sobre a definição de preço dos clusters acessando a Definição de preço do Amazon EMR.

    Os blocos de anotações do EMR estão disponíveis nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia e Ohio), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia e Oregon), Canadá (Central), UE (Frankfurt, Irlanda e Londres) e Ásia-Pacífico (Mumbai, Seul, Cingapura, Sydney e Tóquio).  

  • Amazon Connect já oferece loops em fluxos de contato

    Publicado: Nov 19, 2018

    Hoje, o Amazon Connect introduziu o bloco de loop em fluxos de contato. O bloco de loop permite repetir segmentos de um fluxo de contato, o que facilita a entrada de informações difíceis pelos clientes, como cartões de crédito, números de conta ou números de previdência social, permitindo novas tentativas de entrada. Você também pode usar o bloco de loop para repetir um comunicado, como o fechamento da empresa devido ao mau tempo, um número especificado de vezes antes de desligar. Para começar a usar, você pode encontrar o bloco de loop no editor de fluxos de contato. Para obter mais informações, consulte a documentação do usuário.

  • AWS Lambda oferece suporte ao Python 3.7

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, você pode desenvolver funções do AWS Lambda usando o Python 3.7, além das versões que já contavam com suporte (2.7 e 3.6). O Python 3.7 é a mais recente versão principal da linguagem Python e contém muitos recursos novos, como suporte a classes de dados, personalização de acesso a atributos de módulos e aprimoramentos de tipificação. 

  • Amazon Transcribe já oferece suporte a transcrições em tempo real

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, o Amazon Transcribe inclui a transcrição de streaming, um novo recurso que permite que os usuários recebam transcrições de texto de streams de áudio ao vivo em tempo real. 

  • Colete análises e dispare ações em e-mails de saída com o Lambda for WorkMail

    Publicado: Nov 19, 2018

    Hoje, o Amazon WorkMail anunciou a possibilidade de usar regras de e-mails de saída para disparar funções do Lambda. Com os recursos do Lambda, você pode usar essas funções para executar análises sobre a comunicação interna da organização, registrar trilhas de auditoria das mensagens enviadas ou até obter insights sobre o sentimento ou outros padrões de comunicação da organização. Você também pode disparar ações personalizadas adicionais de acordo com o e-mail enviado. Por exemplo, você pode usar uma função do Lambda para notificar destinatários de e-mail sobre um e-mail urgente por meio de canais de comunicação adicionais como o Amazon Chime ou uma mensagem de texto.

    Para começar a usar, crie antes uma função do Lambda usando o console do AWS Lambda. Por exemplo, uma função que grava métricas ou dispara ações adicionais. Em seguida, acesse o console do Amazon WorkMail para selecionar a ação do Lambda nas configurações de regras de fluxo de e-mails de saída da organização. Opcionalmente, você pode especificar para qual remetente e qual destinatário a regra deve se aplicar. Agora, quando um e-mail for enviado da sua organização do Amazon WorkMail, o Amazon WorkMail passará os destinatários e o texto do assunto para a função do Lambda. Para começar a usar o Lambda for WorkMail ainda mais rapidamente, experimente começar com a função Hello World do WorkMail do Serverless Application Repository. Esta função de modelo mostra como publicar métricas no CloudWatch sempre que um e-mail é enviado. Como alternativa, você pode iniciar uma função Lambda do zero para criar funcionalidades personalizadas em uma linguagem de programação à sua escolha. Por fim, você pode até publicar suas próprias funções do Lambda por meio do Serverless Application Repository para uso por outros clientes do Amazon WorkMail.

    O Lambda for WorkMail está disponível hoje em todas as regiões da AWS onde o Amazon WorkMail é oferecido. Consulte Configuring AWS Lambda on WorkMail para experimentar agora. Para saber mais sobre o Amazon WorkMail ou iniciar um período de avaliação, acesse Amazon WorkMail.

  • AWS Service Catalog Connector for ServiceNow v1.6.7 já oferece suporte a ações de autoatendimento

    Publicado: Nov 19, 2018

    O AWS Service Catalog, usado por empresas, integradores de sistemas e provedores de serviços gerenciados para organizar, controlar e provisionar recursos de nuvem na AWS, está anunciando uma atualização para o AWS Service Catalog Connector for ServiceNow. O conector permite que você use sua configuração existente do AWS Service Catalog, incluindo produtos, portfólios, restrições e marcações administrados, e a disponibilize a administradores e usuários do ServiceNow.

  • Amazon ElastiCache para Redis adiciona suporte a failover automático e backup/restauração para nós T2

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, o Amazon ElastiCache para Redis já oferece suporte a failover automático e backup/restauração para tipos de nó T2. Esse lançamento permite criar ambientes de desenvolvimento e teste baseados em nós T2 com configurações comparáveis aos ambientes de nós M (uso geral) e R (otimizados para computação). 

  • Implante uma solução de análises na nuvem via autoatendimento com a Informatica, o Tableau e os serviços da AWS

    Publicado: Nov 19, 2018

    Este Quick Start implanta automaticamente software da Informatica e da Tableau Software, integrado aos serviços da AWS, para fornecer uma solução completa de análises com autoatendimento na Nuvem AWS. 

  • Ajuste automático de modelos do Amazon SageMaker já oferece suporte à inicialização a quente para tarefas de ajuste de hiperparâmetros

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, o ajuste automático de modelos do Amazon SageMaker oferece suporte à inicialização a quente de tarefas de ajuste de hiperparâmetros. Com a inicialização a quente, é possível criar uma nova tarefa de ajustes de hiperparâmetros usando o conhecimento anterior aprendido em uma ou mais tarefas de ajuste de nível superior. Isso permite que o ajuste automático de modelos conclua em menos tempo, reduzindo os custos do ajuste.

  • O AWS IoT Device Management agora fornece novos recursos para a indexação de frotas e tarefas

    Publicado: Nov 19, 2018

    O AWS IoT Device Management agora fornece recursos para a indexação de frotas e tarefas que fornecem mecanismos adicionais para gerenciar sua frota de dispositivos. A indexação de frotas facilita a consulta de metadados do dispositivo ou estados de dispositivos em toda a sua frota e as tarefas permitem enviar ações remotas para um ou mais dispositivos de uma só vez, controlar a implantação de tarefas nos dispositivos e rastrear o status atual e histórico das tarefas executadas em cada dispositivo.

  • ILC do AWS SAM introduz o comando sam build

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, você pode usar o comando sam build para compilar pacotes de implantação para funções do AWS Lambda escritas em Python usando a Interface da Linha de Comando (ILC) do AWS Serverless Application Model (AWS SAM).

  • Backup e restauração do Amazon DynamoDB já estão disponíveis na região AWS China (Ningxia), operada pela NWCD

    Publicado: Nov 19, 2018

    O backup e a restauração do Amazon DynamoDB permitem criar facilmente backups sob demanda e contínuos de tabelas do DynamoDB e, quando necessário, restaurar esses backups. Você pode fazer backup de tabelas de alguns megabytes a centenas de terabytes de dados, sem afetar a performance ou a disponibilidade dos aplicativos de produção. 

  • Amazon ElastiCache para Redis já oferece suporte a até 250 nós por cluster

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, o Amazon ElastiCache para Redis permite escalar um ambiente de cluster do Redis para até 250 nós e 250 estilhaços. Esse aumento permite armazenar acima de 16,6 vezes mais dados na memória e permite configurações com maior throughput de gravação, eliminando o limite anterior de 15 estilhaços. Além disso, esse aumento habilita um tamanho de dados na memória máximo de 170,6 TB. 

  • Amazon Route 53 anuncia o resolvedor do Amazon Route 53 para simplificar o DNS em nuvens híbridas

    Publicado: Nov 19, 2018

    O resolvedor do Route 53 facilita o uso da nuvem híbrida para clientes corporativos mediante a habilitação de resolução de consultas DNS transparentes em toda a nuvem híbrida. Crie endpoints de DNS e regras de encaminhamento condicional para permitir a resolução de namespaces de DNS entre o datacenter local e o Amazon Virtual Private Cloud (VPC).

    O resolvedor do Route 53 inclui o Amazon DNS Server (AmazonProvidedDNS), disponível por padrão em todas as Amazon VPCs e que responde a consultas de DNS de recursos da AWS para registros públicos, nomes de DNS específicos da Amazon VPC e zonas hospedadas privadas do Amazon Route 53. Os clientes com cargas de trabalho que usam Amazon VPCs e recursos locais também precisam resolver registros de DNS privados hospedados no local. De forma semelhante, esses recursos locais podem precisar resolver nomes hospedados na AWS. Agora, esses clientes podem contar com a resolução de consultas bidirecional, independentemente do local de hospedagem dos nomes, por meio de regras e endpoints do resolvedor do Route 53.

    As regras do resolvedor do Route 53 permitem que os clientes encaminhem condicionalmente solicitações de DNS da VPC para um resolvedor DNS local. As regras são aplicadas diretamente à Amazon VPC e podem ser compartilhadas entre várias contas. Essas regras permitem encaminhar nomes como “exemplo.com” pelo AWS Direct Connect e por VPNs gerenciadas pela AWS, permitindo a resolução de nomes DNS atendidos pelo datacenter. Por outro lado, você pode criar um endpoint de resolvedor do Route 53 que atua como um destino de encaminhamento para o servidor de DNS local. Dessa forma, cargas de trabalho do datacenter podem resolver nomes de DNS de serviços como DNS privado do Route 53, AWS Private Link, Amazon Elastic File System e AWS Active Directory Service, entre outros.

    Para saber mais, acesse a página de produto do Route 53 para ver os detalhes completos e a definição de preço e consulte a nossa documentação.

  • Previsão melhorada agora disponível no AWS Cost Explorer

    Publicado: Nov 19, 2018

    Começando hoje, você pode usar o mecanismo de previsão melhorado do AWS Cost Explorer para acessar previsões de gasto mais precisas que são personalizadas de acordo com as suas necessidades, independentemente da complexidade do seu ambiente. O mecanismo de previsão melhorado do AWS Cost Explorer segmenta os seus dados de histórico baseando-se em tipos de cobranças distintos (por exemplo, uso sob demanda, uso de instância reservada, entre outros) e usando uma combinação de machine learning e modelos baseados em regras para prever gastos individualmente em todos esses tipos de cobranças. Ao usar essa abordagem baseada em série de tempos múltiplos, o Cost Explorer garante um maior grau de precisão, independentemente dos serviços da AWS sendo usados.

  • AWS Systems Manager Automation já oferece suporte a ações em várias contas e regiões

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, o AWS Systems Manager Automation oferece suporte a ações em várias contas e regiões, o que permite gerenciar centralmente os recursos da AWS. Esse recurso reduz o tempo e a sobrecarga necessários para configuração e remediação de conformidade em toda a empresa.

  • AWS Config lança uma nova regra do AWS Config para oferecer suporte à detecção de variações de pilha do AWS CloudFormation

    Publicado: Nov 19, 2018

    O AWS Config lança uma nova regra gerenciada, denominada cloudformation-stack-drift-detection-check, que ajuda a avaliar se a configuração real de pilhas do AWS CloudFormation difere ou variou em relação à configuração esperada.

  • AWS Elastic Beanstalk adiciona suporte ao Node.js 10

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, você pode desenvolver aplicativos do Elastic Beanstalk usando o Node.js 10. O Node.js 10 mais recente oferece maior estabilidade e vários aperfeiçoamentos, como suporte completo à N-API (uma API para a criação de complementos nativos), funcionalidade de depuração de viagem no tempo por meio de uma nova extensão de código do Visual Studio Code e suporte ao protocolo Inspector. Para obter a lista completa dos recursos do Node.js 10, acesse o anúncio oficial de lançamento do Node.js 10. Você pode fazer upgrade de um ambiente Node.js do Elastic Beanstalk existente usando o console do Elastic Beanstalk ou a ILC da AWS e a API do Elastic Beanstalk. Consulte Como atualizar a versão de plataforma de seu ambiente Elastic Beanstalk para obter mais detalhes.

  • AWS Server Migration Service adiciona suporte à criptografia de AMIs

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, o AWS Server Migration Service (SMS) permite salvar volumes de servidor no local como imagem de máquina da Amazon (AMI) criptografada. Você pode usar esse recurso para criptografar todos os dados replicados armazenados em volumes do EBS, o que permite migrar facilmente cargas de trabalho que têm requisitos adicionais de segurança e conformidade.

  • AWS Server Migration Service já oferece suporte à retomada de tarefas de replicação com falha

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, o AWS Server Migration Service (SMS) oferece o recurso de retomar tarefas de replicação com falha, o que permite executar ações corretivas e retomar a replicação a partir do ponto da falha, em vez de reiniciar a tarefa. Esse recurso acrescenta resiliência ao processo de migração e possibilita concluir migrações de servidor em grande escala de forma eficiente e oportuna.

  • Amazon WorkSpaces introduz recursos de gerenciamento por autoatendimento para usuários

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, você pode oferecer aos usuários do Amazon WorkSpaces mais controle sobre sua experiência e reduzir a sobrecarga de helpdesk com os novos recursos de gerenciamento por autoatendimento para usuários finais. Com esse lançamento, você pode permitir que os usuários do WorkSpaces reinicializem, recriem, alterem o tipo de pacote, aumentem o tamanho do volume e alterem o modo de execução do WorkSpace diretamente no cliente do WorkSpaces, sem precisar da ajuda das equipes de TI ou helpdesk. Esse recurso ajuda os usuários a gerenciar seu próprio WorkSpace com rapidez e facilidade para otimizar sua experiência e reduz o número de solicitações de helpdesk atendidas pela área de TI.

  • Use bibliotecas de armazenamento em cache no lado do cliente do AWS Secrets Manager para aprimorar a disponibilidade e a latência do uso dos segredos

    Publicado: Nov 19, 2018

    O AWS Secrets Manager facilita a adoção da melhor prática de segurança de usar segredos de curto prazo, fazendo a rotação de segredos com segurança de acordo com a programação que você definiu. Por exemplo, você pode configurar o Secrets Manager para fazer diariamente a rotação de uma credencial de banco de dados, transformando um segredo de longo prazo típico em um segredo de curto prazo com rotação automática. Hoje, o Secrets Manager introduziu uma biblioteca de armazenamento em cache do lado do cliente para Java e uma biblioteca de armazenamento em cache do lado do cliente para drivers Java Database Connectivity (JDBC) para facilitar o uso de segredos nos aplicativos.  

  • AWS IoT já oferece suporte à marcação de recursos

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, você pode atribuir tags a recursos dos serviços AWS IoT Core, AWS IoT Device Management e AWS IoT Device Defender. Isso permite alocar custos e obter relatórios de faturamento detalhados para todas as frotas de dispositivos, além de definir permissões do IAM com base nessas tags.

  • Amazon RDS for PostgreSQL já oferece suporte aos tipos de instância M5

    Publicado: Nov 19, 2018

    Agora, você pode executar os tipos de instância M5, a próxima geração de instâncias de computação de uso geral do Amazon EC2, ao usar o Amazon Relational Database Service (RDS) for PostgreSQL. As instâncias M5 do Amazon EC2 oferecem um equilíbrio de recursos de computação, memória e redes para uma grande variedade de cargas de trabalho de banco de dados.

    As instâncias M5 são baseadas em processadores Intel Xeon Scalable de 2,5 GHz e oferecem uma melhor relação preço/performance que as instâncias M4. Para atender à demanda de cargas de trabalho de banco de dados complexas, as instâncias M5 introduzem um tamanho de instância maior, m5.24xlarge, que oferece 96 vCPUs, 384 GiB de memória e 25 Gbps de largura de banda de rede.


    A tecnologia de próxima geração do adaptador de rede elástica (ENA) e do NVM Express (NVMe) proporciona instâncias M5 com interfaces de alto throughput e baixa latência. As instâncias M5 oferecem até 25 Gbps de largura de banda de rede e até 10 Gbps de largura de banda dedicada para armazenamento de banco de dados.

    Os tipos de instância M5 oferecem suporte a instâncias de banco de dados do Amazon RDS executando PostgreSQL versões 9.6.9 (ou posterior) e 10.4 (ou posterior).

    Você pode escalar facilmente para os novos tipos de instância modificando as instâncias de banco de dados atuais no Console de Gerenciamento da AWS. Consulte o Guia do usuário do Amazon RDS para obter mais detalhes. Consulte a definição de preço do Amazon RDS para ver os preços e a disponibilidade regional.

  • Implante o AWS IoT Camera Connector na AWS com o novo Quick Start

    Publicado: Nov 16, 2018

    Este Quick Start cria um ambiente e uma arquitetura sem servidor de Camera Connector da Internet das Coisas (IoT) na nuvem da Amazon Web Services (AWS) Cloud em cerca de 5 minutos.

  • Provisione instâncias de forma síncrona com a frota do Amazon EC2

    Publicado: Nov 15, 2018

    Agora, a frota do Amazon EC2 oferece suporte a um novo tipo de solicitação, Instant, que permite provisionar capacidade de forma síncrona com vários tipos de instância, zonas de disponibilidade (AZs) e modelos de compra. A API CreateFleet API retorna as instâncias iniciadas na resposta da API com o tipo “Instant”. A frota do EC2 Fleet oferece agora três tipos de solicitação: instant, request, e maintain, que podem ser usadas para indicar se a frota do EC2 deve retornar as informações de instância de forma síncrona, iniciar as instâncias de forma assíncrona até que a frota alcance a capacidade desejada ou tente manter a capacidade desejada.

    Quando você define o tipo de frota como “Instant”, pode contar com uma resposta de API síncrona que oferece detalhes da instância, incluindo ID da instância, tipo de instância e sub-rede, em vez de descrever um ID de frota. Em frotas do tipo “Instant”, a frota do EC2 não tentará repor instâncias interrompidas. Após a resposta síncrona ao create-fleet, a frota do EC2 não executará mais nenhuma ação, o que permite que você controle se e quando as instâncias são iniciadas.

    A frota do Amazon EC2 é um recurso que simplifica o provisionamento de grandes quantidades de capacidade do EC2, incluindo o provisionamento com vários tipos de instância do EC2, zonas de disponibilidade e modelos de compra sob demanda, reservada e spot. Com uma única chamada de API, você pode provisionar capacidade com a combinação de tipos de instância e modelos de compra mais adequada para alcançar a performance e o custo desejados. Para saber mais sobre a frota do EC2, leia as perguntas frequentes.

  • Amazon Comprehend introduz a classificação personalizada

    Publicado: Nov 15, 2018

    Agora, o Amazon Comprehend para análises avançadas de texto inclui a classificação personalizada.

  • Amazon ECS e AWS Fargate já permitem marcação de recursos

    Publicado: Nov 15, 2018

    Agora, você pode marcar recursos do Amazon Elastic Container Service (Amazon ECS) e do AWS Fargate como serviços, definições de tarefas, tarefas, clusters e instâncias de contêiner. Esse recurso permite que você melhore a alocação de custos, aumente a visibilidade das cargas de trabalho, pesquise e identifique facilmente aplicativos conteinerizados, implemente ações de gerenciamento programático de infraestrutura e defina permissões detalhadas por recurso.

    Muitos clientes do ECS estão gerenciando milhares de recursos, como definições de tarefas, serviços, tarefas e clusters, espalhados entre equipes, produtos, unidades de negócio e ambientes diferentes. Sem a marcação, era difícil gerenciar toda a infraestrutura e seu custo subjacente de forma sistemática. Agora, você pode marcar recursos do ECS durante a criação ou em tempo de execução usando as APIs e console do ECS. Os clientes que usam o tipo de execução do AWS Fargate já podem alocar facilmente o custo de tarefas do ECS usando tags. Para clientes que usam o tipo de execução do EC2, o ECS já oferece dados detalhados de uso de tarefas do ECS no relatório de custo e uso, que os clientes podem usar para alocar o custo das instâncias do EC2 subjacentes.

    Para aproveitar a marcação, você precisará optar pelo novo formato de nome de recurso da Amazon (ARN) e de identificador (ID) de recursos para tarefas, instâncias de contêiner e serviços. Esses novos ARNs e IDs são necessários para usar a nova funcionalidade de marcação e obter todos os respectivos benefícios.

    Você pode encontrar informações adicionais sobre os novos formatos de ARN e ID nas perguntas frequentes e na documentação. Você também pode ler a nossa publicação para saber mais sobre a mudança para o novo ARN e ID. Se tiver dúvidas, entre em contato com a equipe de contas ou com o AWS Support nos fóruns da comunidade ou por meio do AWS Premium Support. Para optar, acesse a página do ECS no Console AWS. No momento, a marcação de recursos não está disponível na região GovCloud (Leste dos EUA).  

  • Relatórios de uso e custos da AWS adicionam integração ao Amazon Athena, saída do Apache Parquet e substituição de relatórios

    Publicado: Nov 15, 2018

    O Amazon Athena é um serviço de consultas interativas sem servidor que facilita a análise de dados no Amazon S3 usando SQL padrão. A partir de hoje, você pode configurar o relatório de uso e custos da AWS para integração automática ao Amazon Athena, o que permite acessar e consultar informações de custo e uso com mais facilidade e economia.

  • AWS Systems Manager já oferece suporte à visualização de inventário multiconta e multirregião

    Publicado: Nov 15, 2018

    Agora, o AWS Systems Manager, que fornece informações sobre instâncias e o software instalado nelas, oferece suporte à visualização multiconta e multirregião. Com esse aprimoramento, você pode simplificar o fluxo de trabalho visualizando, armazenando e exportando dados de inventário de suas contas de forma centralizada em um único console.

  • Implante a Cisco Blockchain Platform na Nuvem AWS com o novo Quick Start

    Publicado: Nov 15, 2018

    Este Quick Start implanta a Cisco Blockchain Platform na nuvem da Amazon Web Services (AWS) em cerca de uma hora.

  • AWS IoT Analytics adiciona suporte à Alemanha. Já disponível na região de Frankfurt

    Publicado: Nov 14, 2018

    A partir de hoje, o AWS IoT Analytics está disponível na região Europa (Frankfurt). A nova região é uma adição às regiões da AWS Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), Ásia-Pacífico (Tóquio) e Europa (Irlanda). O AWS IoT Analytics permite que você limpe, processe, enriqueça, armazene e analise dados da IoT em grande escala. Em 23 de agosto de 2018, lançamos aprimoramentos de recursos, incluindo a capacidade de conteinerizar código de análises personalizado, automatizar sua execução de acordo com uma programação definida e analisar apenas os dados incrementais, quando necessários.

  • Implante o F5 BIG-IP VE na Nuvem AWS com o novo Quick Start

    Publicado: Nov 14, 2018

    Este Quick Start implanta o BIG-IP Virtual Edition (VE), uma plataforma de serviços de entrega de aplicativos e segurança da F5 Networks, na nuvem da Amazon Web Services (AWS) em cerca de 30 minutos.  

  • Escale instâncias sob demanda, spot e reservadas do Amazon EC2 em um único grupo de Auto Scaling

    Publicado: Nov 14, 2018

    Agora, o Amazon EC2 Auto Scaling permite provisionar e escalar automaticamente instâncias de diversas opções de compra, zonas de disponibilidade (AZs) e famílias de instâncias em um único grupo de Auto Scaling (ASG) para otimizar escala, performance e custo. Você já pode incluir instâncias spot com instâncias sob demanda e reservadas em um único ASG para economizar até 90% em computação.

    Neste ano, anunciamos o EC2 Fleet, uma API para provisionar capacidade usando diversas opções de compra, AZs e tipos de instância. Agora, essa funcionalidade do EC2 Fleet está disponível no EC2 Auto Scaling. Usando o EC2 Fleet, você já pode criar um ASG definindo quais tipos de instância do EC2 são adequadas e quanto da capacidade desejada deve ser atendida usando as opções de compra sob demanda, reservada e spot. O EC2 Auto Scaling continua a otimizar e manter a combinação conforme o ASG aumenta ou reduz a escala, simplificando o provisionamento de capacidade e a otimização de custo com escalabilidade automática entre instâncias e opções de compra. Além disso, o EC2 Auto Scaling continua a fornecer ganchos de ciclo de vida, verificações de integridade de instâncias e escalabilidade programada para automatizar o gerenciamento de capacidade.

    Agora, ao configurar um ASG, você pode especificar qual porcentagem da capacidade do ASG deve ser atendida por instâncias sob demanda ou reservadas e qual porcentagem deve ser atendida por instâncias spot. Você também pode indicar os tipos de instâncias ou as instâncias com quantidade específica de RAM ou vCPU nas configurações do ASG. Com base nessas preferências, o EC2 Auto Scaling provisiona a combinação de instâncias de menor preço para atender à capacidade desejada.

    Esse recurso já está disponível em todas as regiões públicas. Para saber mais sobre o provisionamento e a escalabilidade automática de instâncias de diversas opções de compra, zonas de disponibilidade (AZs) e famílias de instâncias com o EC2 Auto Scaling, acesse este blog.  

  • Amazon Polly já está disponível na região da AWS China (Ningxia), operada pela NWCD

    Publicado: Nov 14, 2018
  • AWS Elemental MediaTailor adiciona suporte ao DASH multiperíodo

    Publicado: Nov 14, 2018

    Agora, você pode adicionar anúncios personalizados a streams DASH multiperíodo ao vivo usando o AWS Elemental MediaTailor. O suporte ao DASH multiperíodo pode ser combinado com o suporte ao endpoint DASH multiperíodo do AWS Elemental MediaPackage para proporcionar inserção dinâmica de anúncios personalizados para uma maior variedade de dispositivos de reprodução. Para saber mais, consulte as páginas de documentação do MediaTailor.

  • Memcached 1.5 já está disponível no Amazon ElastiCache

    Publicado: Nov 14, 2018

    Agora, o Amazon ElastiCache para Memcached oferece suporte ao Memcached versão 1.5. Essa versão do Memcached de código aberto oferece aprimoramentos significativos no gerenciamento de conexões, no gerenciamento de tamanho de itens acima de 1 MB e na sobrecarga de memória por meio da redução dos requisitos de memória por item. 

  • Apresentação do Amazon Corretto (demonstração)

    Publicado: Nov 14, 2018

    O Amazon Corretto é uma distribuição gratuita, multiplataforma e pronta para produção do Open Java Development Kit (OpenJDK).

  • Biblioteca de fitas virtuais do AWS Storage Gateway expande o suporte a aplicativos de backup comuns

    Publicado: Nov 13, 2018

    Agora, a biblioteca de fitas virtuais do AWS Storage Gateway, ou Tape Gateway, oferece suporte ao IBM Spectrum Protect (Tivoli Storage Manager) versão 7.1.9 executado no Microsoft Windows e ao Bacula Enterprise Edition versão 10. Além disso, o Tape Gateway é compatível com as novas versões de aplicativos de backup comuns, incluindo Veritas NetBackup 8, Veritas Backup Exec 20, Microsoft System Center Data Protection Manager (DPM) 2016 e Quest NetVault Backup 11 e 12.

  • AWS Amplify adiciona suporte à autenticação e ao acesso de dados para desenvolvedores iOS e Android

    Publicado: Nov 13, 2018

    A partir de hoje, a estrutura do Amplify adiciona o suporte a fluxos de trabalho de autenticação a seus SDKs para iOS e Android com um modelo de programação simples e declarativo. O recurso inclui rotinas automáticas de gerenciamento e atualização de credenciais durante o uso dos grupos de usuários ou grupos de identidade do Amazon Cognito, o que permite interagir de forma transparente com serviços como AWS AppSync, Amazon S3 e Amazon Pinpoint, entre outros. Agora, o SDK inclui um sistema incorporado de gerenciamento e notificação de estado que permite aos desenvolvedores executar fluxos de interface de usuário ou transições de tela personalizados. Além disso, o SDK considera o estado da rede. Assim, os usuários podem criar aplicativos offline e proteções contra falhas nas solicitações enviadas aos serviços da AWS.

    Com este lançamento, toda a documentação do iOS e do Android foi reescrita e centralizada juntamente com a documentação JavaScript do Amplify em https://aws-amplify.github.io/. Desenvolvedores móveis e web já dispõem de um local central para documentação JavaScript, iOS e Android durante a criação de aplicativos na AWS.

  • AWS CloudFormation já oferece suporte à detecção de variações

    Publicado: Nov 13, 2018

    Agora, o AWS CloudFormation permite detectar alterações de configurações efetuadas em recursos da pilha fora do CloudFormation (usando o Console de Gerenciamento da AWS, a ILC e os SDKs). A variação é a diferença entre os valores esperados de configuração de recursos da pilha, definidos em modelos do CloudFormation, e os valores de configuração reais desses recursos nas pilhas correspondentes do CloudFormation. Essa detecção permite gerenciar melhor as pilhas do CloudFormation e garantir a consistência nas configurações de recursos. Para obter mais informações sobre a detecção de variações, acesse o blog da AWS.

    A detecção de variações está disponível nas seguintes regiões: Leste dos EUA (Ohio), Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Oeste dos EUA (Oregon), Canadá (Central), Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio), UE (Frankfurt), UE (Irlanda), UE (Londres), UE (Paris) e América do Sul (São Paulo).

    Para saber mais sobre a detecção de variações e os tipos de variação que oferecem suporte à detecção de variações, consulte a página de documentação.
     

  • Amazon RDS for Oracle já oferece suporte a bancos de dados Oracle 12.2

    Publicado: Nov 13, 2018

    Agora, você pode executar instâncias do Amazon RDS for Oracle executadas com Oracle 12.2. Para criar uma nova instância de banco de dados do Oracle 12.2 com apenas uns cliques no Console de Gerenciamento da AWS, use o assistente “Launch DB Instance” e selecione a versão de mecanismo de banco de dados “12.2.0.1.ru-2018-10.rur-2018-10.r1”.

  • Implante a IBM Blockchain Platform for AWS com o novo Quick Start

    Publicado: Nov 13, 2018

    Este Quick Start Implanta um peer distribuído da IBM Blockchain Platform na Nuvem AWS. 

  • Analise a performance do seu orçamento usando a nova funcionalidade de histórico do Orçamentos da AWS

    Publicado: Nov 13, 2018

    A partir de hoje, você pode acessar informações detalhadas a respeito da performance de um orçamento nas novas páginas de detalhe de orçamento do Orçamentos da AWS. Com a nova funcionalidade de histórico de orçamentos, você pode analisar facilmente a performance do orçamento nos últimos 12 meses, comparando os valores orçados com os valores reais (ou seja, a variação do orçamento). Esse recurso permite identificar as áreas da empresa com performance abaixo ou acima do esperado, de acordo com seus orçamentos, o que facilita o ajuste de previsões para aumentar a precisão dos orçamentos ou executar análises adicionais usando o AWS Cost Explorer. Por exemplo, você pode rastrear as despesas mensais reais da conta “Equipe de desenvolvimento de jogos” em relação ao orçamento mensal nos últimos 12 meses e tomar medidas de acordo com as descobertas. As informações de histórico de orçamentos também podem ser acessadas programaticamente por meio da API do Orçamentos da AWS.

  • Amazon RDS para Oracle já oferece suporte ao Oracle Patch Set Update (PSU) de outubro de 2018

    Publicado: Nov 13, 2018

    Agora, o Amazon RDS para Oracle oferece suporte ao Oracle Patch Set Update (PSU) de outubro. O OraclePSU contém atualizações cruciais de segurança e outras atualizações importantes. Para saber mais sobre os Oracle PSUs com suporte do Amazon RDS, consulte a documentação de atualização de patches do Amazon RDS.

  • Refatoração de memória massiva introduzida no Lumberyard 1.16 – já disponível

    Publicado: Nov 13, 2018

    Temos o prazer de anunciar a disponibilidade do Lumberyard Beta 1.16. Com mais de 250 aprimoramentos, correções e recursos, esta versão inclui:

  • AWS CodePipeline já oferece suporte a ações entre regiões

    Publicado: Nov 12, 2018

    Agora, o AWS CodePipeline facilita a execução de ações como implantações, compilações ou testes em várias regiões em um único pipeline. Antes, era necessário configurar um pipeline em uma região para que o CodePipeline executasse ações naquela região. Agora, você pode adicionar ações entre regiões, como implantações em regiões adicionais, para ajudar a aprimorar a latência e a disponibilidade dos aplicativos.

  • Amazon RDS for PostgreSQL já é compatível com acesso à rede de saída usando servidores DNS personalizados

    Publicado: Nov 12, 2018

    Agora, o Amazon RDS for PostgreSQL oferece suporte a servidores de Domain Name Services (DNS) personalizados, usados para resolução de nomes durante o acesso à rede de saída. Esse novo recurso é uma adição ao suporte atual para o serviço de domínio Amazon Route 53 em uma VPC.

    Você pode configurar um servidor de DNS personalizado no conjunto de opções de DHCP da Amazon VPC que contém a instância do RDS. Para obter mais informações, consulte Conjuntos de opções de DHCP na documentação do Amazon VPC e Conjuntos de opções de DHCP na documentação do AWS Directory Service.

    Você pode habilitar o servidor de DNS personalizado configurado com um novo parâmetro de banco de dados para bancos de dados do RDS for PostgreSQL a fim de permitir a comunicação com outros serviços dentro da VPC. Esse recurso funciona usando nomes de DNS privados ou personalizados e mantendo o tráfego de rede de saída dentro dos limites da VPC.

    A instância de banco de dados do RDS for PostgreSQL precisa estar em uma VPC para usar esse recurso. Para mover bancos de dados RDS que não estão em uma VPC para uma VPC, siga as instruções na documentação.

    Para usar o servidor de DNS personalizado para acesso à rede de saída para o RDS for PostgreSQL, consulte a página de documentação.

  • Amazon Aurora simplifica o gerenciamento de cargas de trabalho com endpoints personalizados

    Publicado: Nov 12, 2018

    Agora, você pode criar endpoints personalizados para bancos de dados do Amazon Aurora. Esse recurso permite distribuir e fazer load balancing de cargas de trabalho em conjuntos diferentes de instâncias de banco de dados de um cluster do Aurora.

  • Amazon SageMaker já oferece suporte ao AWS PrivateLink para instâncias de bloco de anotações

    Publicado: Nov 12, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker oferece suporte ao AWS PrivateLink para instâncias de bloco de anotações. Anteriormente neste ano, anunciamos o suporte ao AWS PrivateLink para operações e tempo de execução de APIs com o Amazon SageMaker. Com esse aprimoramento, você também pode usar o AWS PrivateLink para proteger uma conexão a instâncias de bloco de anotações.

  • Redis 5.0 já está disponível no Amazon ElastiCache para Redis

    Publicado: Nov 12, 2018

    Os aplicativos em tempo real já podem se beneficiar com o suporte do Amazon ElastiCache para Redis para o Redis 5.0. Agora você pode aproveitar os novos recursos do Redis 5.0, como Redis Streams, conjuntos ordenados aprimorados com operações de pop, algoritmo HyperLogLog aprimorado e melhor gerenciamento de memória.

  • AWS Secrets Manager anuncia suporte ao AWS CloudFormation para provisionamento de recursos automático e seguro

    Publicado: Nov 12, 2018

    O AWS Secrets Manager facilita a automação segura do provisionamento de recursos da AWS por meio da integração com o AWS CloudFormation. Você pode usar essa integração para provisionar segredos, como credenciais de banco de dados, necessários para criar e acessar recursos da AWS.

  • Amazon Web Services introduz suporte do AWS Batch a modelos de execução do EC2

    Publicado: Nov 12, 2018

    Agora, o AWS Batch oferece suporte a modelos de execução do EC2, o que permite criar modelos personalizados para os recursos computacionais e habilitar o Batch para escalar instâncias com esses requisitos. Você pode especificar o modelo de execução do EC2 para adicionar volumes de armazenamento, definir interfaces de rede ou configurar permissões, entre outros recursos. Os modelos de execução do EC2 reduzem o número de etapas necessárias para configurar ambientes do Batch por meio da captura dos parâmetros de execução em um mesmo recurso.

  • Anúncio da região AWS GovCloud (Leste dos EUA)

    Publicado: Nov 12, 2018

    AWS anuncia a disponibilidade imediata da nova região AWS GovCloud (Leste dos EUA). A região GovCloud (Leste dos EUA) junta-se à região GovCloud (Oeste dos EUA) como a segunda região AWS GovCloud nos EUA e a 19ª região da AWS em todo o mundo. A região AWS GovCloud (Leste dos EUA) consiste em três zonas de disponibilidade. Com este lançamento, a infraestrutura global da AWS oferece agora um total de 57 zonas de disponibilidade em todo o mundo, atendendo a clientes em mais de 190 países.

  • Amazon Polly adiciona suporte a vozes para italiano e espanhol castelhano e suporte ao idioma espanhol mexicano

    Publicado: Nov 12, 2018

    O Amazon Polly é um serviço que transforma texto em falas realistas. Hoje, temos o prazer de anunciar mais opções de vozes italianas e espanholas.

  • AWS Batch já oferece suporte a controles de acesso detalhados aprimorados

    Publicado: Nov 12, 2018

    Agora, o AWS Batch oferece suporte a controles de acesso detalhados aprimorados com base no Identity and Access Management (IAM). Os controles baseados no IAM permitem que os usuários associem controles do Portable Operating System Interface (POSIX) com usuários do IAM no AWS Batch. Além do suporte ao POSIX, os administradores podem escrever políticas do IAM que controlam o acesso a definições e filas de tarefas durante o envio de tarefas ao AWS Batch.

  • O AWS Certificate Manager agora é qualificado para a HIPAA

    Publicado: Nov 12, 2018

    O AWS Certificate Manager agora é um Serviço qualificado para a HIPAA e foi adicionado ao AWS Business Associate Addendum (BAA – Adendo de associado comercial).

  • Replicação entre regiões do Amazon S3 já está disponível nas regiões AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Nov 12, 2018

    O Amazon S3 anuncia a replicação entre regiões para as regiões AWS GovCloud (EUA). A Cross Region Replication (CRR – Replicação entre regiões) do Amazon S3 habilita a replicação automática e assíncrona de novos objetos entre as regiões AWS GovCloud (EUA) para casos de uso de latência reduzida, conformidade, segurança e recuperação de desastres, entre muitos outros.

  • Amazon Redshift já está disponível na região AWS GovCloud (Leste dos EUA)

    Publicado: Nov 12, 2018

    Temos o prazer de anunciar que o Amazon Redshift já está disponível na região AWS GovCloud (Leste dos EUA).

  • Apresentação do suporte do AWS CloudFormation a políticas do Amazon Data Lifecycle Manager

    Publicado: Nov 12, 2018

    Agora, você pode usar políticas de ciclo de vida do Amazon Data Lifecycle Manager (DLM) como recurso em modelos, pilhas e conjuntos de pilha do AWS CloudFormation.

  • Amazon SageMaker Batch Transform já oferece suporte à Amazon Virtual Private Cloud

    Publicado: Nov 9, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker Batch Transform já oferece suporte à Amazon Virtual Private Cloud (VPC). Com o suporte à VPC, você modela contêineres e os recursos da AWS que eles acessam, como buckets do Amazon Simple Storage Service (S3), podem ser tornados privados dentro da rede e não conectados à Internet. Esse aprimoramento também permite monitorar todo o tráfego de rede para dentro e para fora de contêineres de modelo usando o VPC Flow Logs.

  • Atualização da cobertura do AWS CloudFormation para os serviços Amazon Secrets Manager, Amazon API Gateway, Amazon RDS, Amazon Route53, Amazon Cloudwatch e outros

    Publicado: Nov 9, 2018

    O CloudFormation adicionou o suporte a estes novos recursos:

    AWS::SecretsManager::ResourcePolicy
    Use o recurso AWS::SecretsManager::ResourcePolicy para definir uma política baseada em recursos e associá-la a um segredo armazenado no Secrets Manager.

    AWS::SecretsManager::RotationSchedule
    Use o recurso AWS::SecretsManager::RotationSchedule para configurar a alternância de um segredo.

    AWS::SecretsManager::Secret
    Use o recurso AWS::SecretsManager::Secret para criar um segredo e armazená-lo no Secrets Manager.

    AWS::SecretsManager::SecretTargetAttachment
    Use o recurso AWS::SecretsManager::SecretTargetAttachment para concluir um link final entre um segredo do Secrets Manager e seu banco de dados associado.

    AWS::DLM::LifecyclePolicy
    Use o recurso AWS::DLM::LifecyclePolicy para criar uma política de ciclo de vida para o Amazon Data Lifecycle Manager.

    Referência dinâmica do Secrets Manager:
    Use a referência dinâmica secretsmanager para recuperar segredos ou valores de segredos armazenados no AWS Secrets Manager e usá-los em seus modelos.

    O AWS CloudFormation atualizou o suporte a estes tipos de recursos:

    AWS::ApiGateway::Deployment
    No tipo de propriedade StageDescription, use a propriedade TracingEnabled para especificar se o rastreamento ativo com o X-ray está habilitado neste estágio.

    AWS::ApiGateway::Stage
    Use a propriedade TracingEnabled para especificar se o rastreamento ativo com o X-ray está habilitado neste estágio.

    AWS::CloudWatch::Alarm
    Use a propriedade DatapointsToAlarm para especificar o número de pontos de dados em violação para acionar o alarme. Isso é usado se você está definido um alarme “M de N”. Nesse caso, esse valor é o M.

    AWS::EC2::SecurityGroupIngress
    Use a propriedade SourcePrefixListId para especificar o prefixo de serviço da AWS de um Amazon VPC endpoint.

    AWS::IAM::Role
    Use a propriedade PermissionsBoundary para especificar a política usada para definir o limite de permissões para a função.

    AWS::IAM::User
    Use a propriedade PermissionsBoundary para especificar a política usada para definir o limite de permissões para o usuário.

    AWS::IoT::TopicRule
    No tipo de propriedade TopicRulePayload, use a propriedade ErrorActions para especificar a ação a ser executada quando ocorre um erro.
    No tipo de propriedade Action:
    l Use a propriedade IoTAnalytics para enviar dados de mensagem a um canal do AWS IoT Analytics.
    l Use a propriedade StepFunctionsAction para iniciar a execução de uma máquina de estado do Step Functions.

    AWS::KMS::Key
    Use a propriedade PendingWindowInDays para especificar o período de espera, em número de dias, após o qual o AWS KMS exclui a chave mestra do cliente (CMK).

    AWS::RDS::DBInstance
    Use a propriedade EnableCloudwatchLogExports para especificar a lista de tipos de log que precisam ser habilitados para exportar para o CloudWatch Logs.
    Use a propriedade EnableIAMDatabaseAuthentication para habilitar o mapeamento de contas do AWS Identity and Access Management (IAM) para contas do banco de dados.
    Use a propriedade EnablePerformanceInsights para habilitar os Insights de Performance para a instância de banco de dados.
    Use a propriedade PerformanceInsightsKMSKeyId para especificar o identificador de chave do AWS KMS para criptografia dos dados dos Insights de Performance. O ID da chave do AWS KMS é o nome de recurso da Amazon (ARN), o identificador de chave do AWS KMS ou o alias de chave do AWS KMS para a chave de criptografia do AWS KMS.
    Use a propriedade PerformanceInsightsRetentionPeriod para especificar a quantidade de tempo, em dias, de retenção dos dados dos Insights de Performance.
    Use a propriedade ProcessorFeatures para especificar o número de núcleos de CPU e o número de threads por núcleo da classe de instância de banco de dados da instância de banco de dados.
    Use a propriedade PromotionTier para especificar a ordem em que uma réplica do Aurora é promovida para instância primária após uma falha da instância primária atual.

    AWS::RDS::DBCluster
    Use a propriedade EnableCloudwatchLogExports para especificar a lista de tipos de log que precisam ser habilitados para exportar para o CloudWatch Logs.
    Use a propriedade EnableIAMDatabaseAuthentication para habilitar o mapeamento de contas do AWS Identity and Access Management (IAM) para contas do banco de dados.
    Use a propriedades BackTrackWindow para definir a janela de backtrack de destino, em segundos. Para desabilitar o backtracking, especifique 0. Se especificada, esta propriedade deve ser definida para um número de 0 a 259.200 (72 horas).

    AWS::Route53::RecordSet
    Use a propriedade MultiValueAnswer para rotear tráfego de forma aproximadamente randômica a vários recursos, como servidores web. Crie um registro de resposta multivalor para cada recurso e especifique true para MultiValueAnswer.

    AWS::S3::Bucket
    Use o atributo RegionalDomainName com a função Fn::GetAtt para retornar o nome de domínio regional do bucket especificado.

    AWS::WorkSpaces::Workspace
    Use a propriedade Tags para especificar as chaves (pares chave-valor) que você quer associar ao WorkSpace.
    Use a propriedade WorkspaceProperties para especificar informações sobre um WorkSpace.

    Para obter uma lista completa dos recursos, clique aqui

    Para saber mais sobre o AWS CloudFormation, acesse a nossa página de documentação.
     

  • Amazon SageMaker já está disponível em mais 5 regiões da AWS nas Américas, na Europa e na área Ásia-Pacífico

    Publicado: Nov 8, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker está disponível em mais 5 regiões da AWS nas Américas, na Europa e na área Ásia-Pacífico. Com este anúncio, o SageMaker fica disponível nas regiões da AWS Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Canadá Central (Montreal), Europa (Londres), Ásia-Pacífico (Mumbai) e Ásia-Pacífico (Cingapura).

  • Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL oferece suporte à autenticação pelo IAM

    Publicado: Nov 8, 2018

    Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL oferece suporte a AWS Identity and Access Management (IAM) para gerenciar o acesso a banco de dados. Os administradores de banco de dados podem associar usuários de banco de dados a usuários e funções do IAM. Dessa forma, você poderá gerenciar o acesso de usuários a todos os recursos da AWS em um único local, evitando os problemas causados por permissões não sincronizadas entre diferentes recursos da AWS.

  • O Amazon Data Lifecycle Manager adiciona suporte para copiar tags de volume EBS para snapshots EBS.

    Publicado: Nov 8, 2018

    As tags de recursos permitem que você adicione metadados e aplique as políticas de acesso para os seus recursos do Amazon Elastic Block Store (Amazon EBS). A partir de hoje, você pode permitir que as tags de recursos definidas em seus volumes EBS sejam automaticamente copiadas para snapshots EBS criados usando o Amazon Data Lifecycle Manager (DLM). Isso permite que você defina facilmente seus metadados de snapshot, como políticas de acesso, para corresponder ao volume principal. Você pode habilitar esta funcionalidade em políticas de ciclo de vida novas ou existentes. Você também pode escolher desativá-la em uma data futura.

  • AWS IoT Core aumenta a capacidade de consumir grandes quantidades de dados de dispositivo a um custo menor

    Publicado: Nov 8, 2018

    Agora, o AWS IoT Core oferece suporte ao consumo básico, um novo recurso que permite que clientes do AWS IoT Core enviem grandes quantidades de dados a mais de 10 serviços da AWS, como Kinesis e S3, por meio de Ações da regra do AWS IoT, sem incorrer cobranças de mensagens adicionais.  

  • AWS Key Management Service tem uma nova experiência de console

    Publicado: Nov 8, 2018

    Agora, o AWS Key Management Service (KMS) oferece um console autônomo que simplifica o processo de gerenciar chaves de criptografia. O novo console separa chaves gerenciadas da AWS das chaves gerenciadas pelo cliente dentro da sua conta e oferece recursos aprimorados de pesquisa e filtragem para encontrar mais facilmente as chaves que você quer gerenciar, mesmo se você tiver centenas ou milhares de chaves. 

  • AWS Single Sign-On adiciona mais aplicativos empresariais pré-integrados

    Publicado: Nov 8, 2018

    Você já pode usar o AWS Single Sign-On (AWS SSO) para gerenciar o acesso via SSO a mais aplicativos empresariais pré-integrados, como Evernote, Datadog e JFrog Artifactory. Essa adição amplia a lista de aplicativos empresariais já pré-integrados, como Salesforce, Google Suite e Microsoft Office 365. Para obter a lista completa de aplicativos empresariais pré-integrados com o AWS SSO, leia Aplicativos na nuvem.

  • Console de Gerenciamento do AWS CloudFormation já disponível

    Publicado: Nov 8, 2018

    O novo console do AWS CloudFormation está disponível para o público em geral. O novo console facilita o uso do AWS CloudFormation e simplifica o gerenciamento de pilhas e StackSets do CloudFormation. Você pode optar pela nova experiência visitando o console do CloudFormation. Envie-nos seus comentários e sugestões usando o link de feedback no novo console.

    O console do CloudFormation está disponível nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Canadá (Central), UE (Irlanda), UE (Frankfurt), UE (Paris), UE (Londres), América do Sul (São Paulo), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio), Ásia-Pacífico (Seul) e Ásia-Pacífico (Mumbai). Para saber mais sobre o CloudFormation, visite nossa página do produto.
     

  • Monitore a utilização e a cobertura de instâncias reservadas do Amazon Elasticsearch usando o Orçamentos da AWS

    Publicado: Nov 8, 2018

    As instâncias reservadas (IRs) do Amazon Elasticsearch Service oferecem descontos consideráveis em relação às instâncias sob demanda padrão. A partir de hoje, você pode usar o Orçamentos da AWS para definir orçamentos personalizados de utilização e cobertura de acordo com as IRs do Amazon Elasticsearch que alertam quando você fica abaixo do limite que definiu.

  • Amazon Inspector lança avaliações de rede sem agente

    Publicado: Nov 8, 2018

    Agora, o Amazon Inspector oferece avaliações de rede sem agente com o pacote de regras de acessibilidade de rede, que identifica portas e serviços em instâncias do Amazon EC2 que podem ser acessadas de fora da sua VPC. Com apenas alguns cliques no console do Inspector, você pode analisar a configuração de rede da sua conta da AWS para identificar os recursos que podem ser acessados da Internet ou de redes privadas como VPN, Direct Connect ou uma VPC emparelhada.  

  • AWS Elemental MediaLive adiciona alternância de entradas para canais ao vivo

    Publicado: Nov 8, 2018

    Com o AWS Elemental MediaLive, você já pode alternar um canal ao vivo entre entradas pré-configuradas. Esse recurso permite que entradas atribuídas para um canal em execução sejam trocadas de acordo com uma programação definida. As programações podem ser criadas por meio do Console de Gerenciamento da AWS ou da API. Para obter mais informações, consulte a documentação sobre alternância de entradas.

  • O Amazon SageMaker agora dá suporte ao aprendizado incremental para algoritmos de classificação de imagens e detecção de objetos

    Publicado: Nov 8, 2018

    O Amazon SageMaker agora dá suporte ao aprendizado incremental para seus algoritmos de reconhecimento visual integrados: Classificação de Imagens e Detecção de Objetos. Com o aprendizado incremental, você pode inicializar seu modelo com o conhecimento aprendido em treinamentos anteriores. Isso permite que o modelo preserve o conhecimento adquirido anteriormente e o estenda treinando o modelo em novos dados. Isso se torna útil quando seus dados de treinamento vêm em lotes ao longo do tempo. Com esse recurso, você não precisa treinar novamente seu modelo do zero toda vez que obter novos dados, economizando tempo e recursos de processamento.

  • Amazon SageMaker já oferece suporte ao Apache MXNet 1.3 e ao TensorFlow 1.11

    Publicado: Nov 8, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker oferece suporte ao Apache MXNet 1.3 e ao TensorFlow 1.11 em seus contêineres incorporados para MXNet e TensorFlow, respectivamente. Isso facilita a execução de scripts do MXNet e do TensorFlow e o aproveitamento dos recursos oferecidos pelo Amazon SageMaker, incluindo uma biblioteca de algoritmos de alta performance, treinamento distribuído e gerenciado com ajuste automático de modelos, implantação com um clique e hospedagem gerenciada.

  • Amazon RDS for SQL Server já oferece suporte a grupos de disponibilidade sempre ativos

    Publicado: Nov 8, 2018

    Agora, o Amazon RDS for SQL Server oferece grupos de disponibilidade sempre ativos para a configuração de Multi-AZ em todas as regiões da AWS. Essa nova opção de alta disponibilidade cumpre os requisitos de cargas de trabalho de produção de nível empresarial no SQL Server. 

  • Amazon API Gateway anuncia definição de preço em camadas

    Publicado: Nov 8, 2018

    Agora, o Amazon API Gateway oferece um modelo de definição de preço em camadas para solicitações de API. Esse modelo permite reduzir custos de acordo com o número de solicitações de API efetuadas por região em todas as suas contas da AWS. O API Gateway é um serviço que permite que desenvolvedores criem, publiquem, mantenham, monitorem e protejam APIs em qualquer escala com facilidade.

  • Filas FIFO do Amazon SQS FIFO já estão disponíveis nas regiões Ásia-Pacífico (Tóquio) e Ásia-Pacífico (Sydney)

    Publicado: Nov 8, 2018

    As filas First-in, First-out (FIFO) do Amazon Simple Queue Service (SQS) já estão disponíveis nas regiões Ásia-Pacífico (Tóquio) e Ásia-Pacífico (Sydney), além da disponibilidade já existente nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon) e UE (Irlanda).

  • Clone a tarefa de ajuste de um hiperparâmetro com o console do Amazon SageMaker

    Publicado: Nov 7, 2018

    Agora é possível clonar tarefas de ajuste de hiperparâmetro existentes para criar novas tarefas por meio do console do Amazon SageMaker É comum executar várias tarefas de ajuste de hiperparâmetro com os mesmos parâmetros, como conjuntos de dados, intervalos de hiperparâmetros e recursos de computação. Configurar muitas tarefas com os mesmos detalhes pode ser tedioso e demorado. As tarefas de ajuste de hiperparâmetro clonadas usam a mesma configuração da tarefa de ajuste principal. Isso facilita e agiliza a criação de novas tarefas de ajuste de hiperparâmetros.

  • Amazon SageMaker Batch Transform já oferece suporte à criptografia baseada no AWS KMS

    Publicado: Nov 7, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker oferece suporte ao AWS Key Management Service (KMS) para criptografar dados usados para o Batch Transform. Com o AWS KMS, os clientes poderão controlar as chaves de criptografia para proteger os volumes de armazenamento usados ​​nas tarefas do Batch Transform. 

  • Amazon Glacier já está disponível na região América do Sul (São Paulo)

    Publicado: Nov 8, 2018

    Agora, o Amazon Glacier está disponível na região da AWS América do Sul (São Paulo). Os clientes usam o Amazon Glacier para arquivar dados para retenção de longo prazo, para manter a conformidade e para fazer backup de conteúdo acessado com pouca frequência. O Amazon Glacier pode ser usado diretamente por meio do Console de Gerenciamento da AWS; dos kits de desenvolvimento de software da AWS (SDKs) para Java, .NET, PHP ou Python; diretamente por meio da API do Amazon Glacier API; ou por meio de políticas de ciclo de vida do S3 para mover objetos existentes armazenados no Amazon S3 para o armazenamento de arquivamento do Amazon Glacier. Com essa expansão, o Amazon Glacier já está disponível em todas as regiões da AWS.


  • Centralização de logs já usa o Amazon Cognito para autenticação de usuários

    Publicado: Nov 7, 2018

    A AWS atualizou a centralização de logs, uma solução que provisiona automaticamente os serviços necessários para coletar, analisar e exibir logs em várias contas e regiões da AWS. Agora, a solução aproveita os recursos de escalabilidade e segurança da autenticação de usuários do painel dos grupos de usuários do Amazon Cognito para o Kibana, oferece suporte ao Amazon Elasticsearch Service (Amazon ES) versão 6.3 e inclui a opção de criptografar dados ociosos do Amazon ES.

  • O Amazon Route 53 lançou um mapa interativo para roteamento de fluxo de tráfego de geoproximidade

    Publicado: Nov 7, 2018

    A partir de hoje, se você estiver usando o roteamento de geoproximidade no console do Fluxo de tráfego do Amazon Route 53, poderá ver como os usuários finais serão roteados para cada endpoint de seu aplicativo em um mapa interativo.

  • Xilinx Zynq-7000 já está qualificado para o Amazon FreeRTOS

    Publicado: Nov 7, 2018

    Agora, o Xilinx Zynq-7000 System-on-Chip (SoC) está qualificado para o Amazon FreeRTOS. Você pode aproveitar os recursos e os benefícios do Amazon FreeRTOS usando o Avnet MicroZed Industrial IoT Bundle, uma placa de desenvolvimento baseada no Xilinx.

  • O AWS Fargate agora está disponível nas Regiões do Norte da Califórnia e de Seul

    Publicado: Nov 7, 2018

    O AWS Fargate agora está disponível nas Regiões do Oeste dos EUA (Norte da Califórnia) e Ásia-Pacífico (Seul).

    O AWS Fargate é um mecanismo de computação do Amazon ECS que permite executar contêineres em produção sem precisar implantar ou gerenciar servidores. O Fargate permite que você se concentre no projeto e na criação de aplicativos em vez de gerenciar a infraestrutura onde são executados.

    Para obter uma lista completa das Regiões da AWS em que o Fargate está disponível, consulte a Tabela de regiões.

     

  • Amazon RDS for MySQL, MariaDB e PostgreSQL já oferece suporte a armazenamento de banco de dados de até 32 TiB

    Publicado: Nov 7, 2018

    A partir de hoje, você pode criar instâncias de banco de dados do Amazon RDS for MariaDB, do Amazon RDS for MySQL e do Amazon RDS for PostgreSQL com até 32 TiB de armazenamento. As instâncias de banco de dados atuais que usam armazenamento baseado em SSD também podem ser escaladas para até 32 TiB de armazenamento sem tempo de inatividade. O novo limite de armazenamento é um aumento de 16 TiB e é compatível com os tipos de armazenamento de IOPS provisionadas e SSD de uso geral.

    O tamanho de armazenamento de 32 TiB permite bancos de dados maiores, além de possibilitar a consolidação de estilhaços de banco de dados em uma única instância de banco de dados para simplificar o código dos aplicativos e reduzir o trabalho de administração do banco de dados. Para saber mais, acesse a página de documentação sobre armazenamento para o Amazon RDS.

    O Amazon RDS facilita a configuração, a operação e a escalabilidade de um banco de dados relacional na nuvem. Consulte Amazon RDS for MariaDB, Amazon RDS for MySQL e Amazon RDS for PostgreSQL para conhecer a disponibilidade regional.

  • Amazon FreeRTOS já está disponível nas regiões Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul) e Ásia-Pacífico (Cingapura)

    Publicado: Nov 7, 2018

    O Amazon FreeRTOS já está disponível nas regiões Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul) e Ásia-Pacífico (Cingapura).

    O Amazon FreeRTOS é um sistema operacional de IoT para microcontroladores que amplia o kernel do FreeRTOS com bibliotecas de software de segurança, conectividade e capacidade de atualização, o que permite que dispositivos de borda pequenos e com pouca capacidade possam ser programados, implantados, protegidos, conectados e gerenciados com facilidade.

  • Implante um cluster de Dynatrace Managed na AWS com o novo Quick Start

    Publicado: Nov 7, 2018

    Esse Quick Start implanta um cluster de Dynatrace Managed na nuvem da Amazon Web Services (AWS). 

  • Amazon EKS disponível na região Ohio

    Publicado: Nov 7, 2018

    O Amazon Elastic Container Service for Kubernetes (EKS) já está disponível na região AWS Leste dos EUA (Ohio).

  • AWS Elemental MediaPackage já está disponível na região Ásia-Pacífico (Mumbai)

    Publicado: Nov 7, 2018

    O AWS Elemental MediaPackage é um serviço de empacotamento JIT (Just-in-time) e originação de vídeo que permite que os distribuidores de vídeo entreguem conteúdo por streaming em grande escala com segurança e confiabilidade. O AWS Elemental MediaPackage parte de uma única entrada de vídeo para criar streams formatados para reprodução em TVs conectadas, celulares, computadores, tablets e consoles de jogos. Dessa forma, é mais fácil implementar recursos de vídeo populares que costumam ser encontrados em DVRs, como recomeçar, pausar e retroceder. O serviço também protege seu conteúdo usando tecnologias de Digital Rights Management (DRM – Gerenciamento de direitos digitais).

  • Amazon RDS for PostgreSQL já oferece suporte às novas versões secundárias 10.5, 9.6.10, 9.5.14, 9.4.19 e 9.3.24 na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Nov 7, 2018

    Após o anúncio recente das atualizações do banco de dados PostgreSQL, atualizamos o Amazon RDS for PostgreSQL para oferecer suporte às versões secundárias 10.5, 9.6.10, 9.5.14, 9.4.19 e 9.3.24 do PostgreSQL na região AWS GovCloud (EUA). Esta versão corrige as vulnerabilidades de segurança do PostgreSQL incluídas nas versões secundárias atuais e anteriores da comunidade do PostgreSQL e contém correções de erros e melhorias adicionais.

    Nesta atualização, também adicionamos suporte às extensões pglogical versão 2.2.0 e pg_similarity versão 1.0 no PostgreSQL 10.5 e 9.6.10; pageinspect versão 1.6 no PostgreSQL 10.5 e Map Box Vector Tiles no PostGIS com libprotobuf-c no PostgreSQL 10.5. Além disso, atualizamos as extensões wal2json para 01c5c1ec no PostgreSQL 10.5 e 9.6.10 e pg_hint_plan para 1.3.1 e 1.2.3.

    Com o Amazon RDS for PostgreSQL, fica mais fácil configurar, operar e escalar implantações do PostgreSQL na nuvem. Saiba mais sobre como atualizar instâncias de banco de dados no Guia do usuário do Amazon RDS. Consulte Definição de preço do Amazon RDS for PostgreSQL para conhecer a disponibilidade regional.

  • Instâncias H1 do Amazon EC2 já estão disponíveis em mais zonas de disponibilidade na região da AWS Leste dos EUA (Norte da Virgínia)

    Publicado: Nov 7, 2018
  • Amazon Kinesis Data Analytics já está disponível na região da AWS Leste dos EUA (Ohio)

    Publicado: Nov 7, 2018

    O Amazon Kinesis Data Analytics agora está disponível na região da AWS Leste dos EUA (Ohio). O Amazon Kinesis Data Analytics é a maneira mais fácil de processar dados de streaming em tempo real com SQL padrão sem a necessidade de aprender novas linguagens de programação ou estruturas de processamento. O Amazon Kinesis Data Analytics permite consultar dados de streaming ou criar aplicativos completos de streaming usando SQL para obter insights práticos e atender rapidamente às necessidades empresariais e dos clientes. 

  • Amazon Neptune já está disponível na região UE (Frankfurt)

    Publicado: Nov 7, 2018

    O Amazon Neptune já está disponível na região UE (Frankfurt).

  • O Amazon Kinesis Data Analytics já está disponível na região da AWS, Leste dos EUA (Ohio)

    Publicado: Nov 7, 2018

    O Amazon Kinesis Data Analytics já está disponível na região da AWS, Leste dos EUA (Ohio). O Amazon Kinesis Data Analytics é a maneira mais fácil de processar dados de streaming em tempo real com SQL standard sem a necessidade de aprender novas linguagens de programação ou estruturas de processamento. O Amazon Kinesis Data Analytics permite consultar dados de streaming ou criar aplicativos completos de streaming usando SQL para obter insights práticos e atender rapidamente às necessidades empresariais e dos clientes.

  • Suporte ao Flink 1.6.0, ao Zeppelin 0.8.0 e ao S3 Select com Hive e Presto no Amazon EMR versão 5.18.0

    Publicado: Nov 6, 2018

    Agora, você pode usar o Apache Flink 1.6.0, o Apache Zeppelin 0.8.0 e o S3 Select com o Apache Hive e o Presto no Amazon EMR versão 5.18.0. O Flink 1.6.0 adiciona vários novos recursos e atualizações, incluindo o suporte nativo a TTL de estado, o que permite controlar o acesso a estados do Flink e oferecer suporte a envios de tarefas com base em HTTP/REST, proporcionando melhor integração com ambientes de contêiner no cluster. Além disso, a ferramenta oferece vários aprimoramentos de SQL e na API Table, simplificando a execução de consultas de streaming e lotes e adicionando suporte ao SQL para o formato de dados Avro. O Zeppelin 0.8.0 oferece suporte à execução do interpretador Spark em modo de cluster de YARN do Apache Hadoop, suporte ao interpretador Ipython e a capacidade de usar o Apache HDFS como armazenamento de back-end para salvar e ler arquivos de blocos de notas do Zeppelin.

    Com o EMR versão 5.18.0, você pode usar o S3 Select com o Hive e o Presto. O S3 Select possibilita que os aplicativos recuperem apenas um subconjunto dos dados de um objeto armazenado no Amazon S3. Esse recurso melhora a performance, pois reduz a quantidade de dados que precisam ser transferidos e processados pelo cluster do EMR para executar consultas do Hive e do Presto. Acesse as páginas S3 Select with Hive e S3 Select with Presto para saber mais sobre esses recursos.

    Além disso, com este lançamento, também é possível usar as versões atualizadas do Apache Spark 2.3.2, do Apache HBase 1.4.7 e do Presto 0.210.

    Para criar um cluster do Amazon EMR com a versão 5.18.0, escolha o rótulo de versão “emr-5.18.0” no Console de Gerenciamento da AWS, na ILC da AWS ou no SDK. Você pode selecionar o Flink, o HBase, o Presto e o Zeppelin para instalar esses aplicativos quando executar o cluster do EMR. Consulte a documentação do Amazon EMR para obter mais informações sobre o EMR 5.18.0, o Flink 1.6.0, o HBase 1.4.7, o Spark 2.3.2, o Presto 0.210 e o Zeppelin 0.8.0.

    O Amazon EMR versão 5.18.0 já está disponível em todas as regiões com suporte para Amazon EMR.

    Para receber atualizações sobre as versões do EMR, assine o feed RSS das notas de release do EMR. Use o ícone de RSS na parte superior do Guia de versões do EMR para vincular o URL do feed diretamente ao leitor de feed favorito.

  • Amazon EMR já oferece suporte a instâncias G3, H1 e Z1d

    Publicado: Nov 6, 2018

    Agora, você pode executar clusters do Amazon EMR com a próxima geração de instâncias baseadas em gráficos G3, instâncias otimizadas para memória Z1d e instâncias otimizadas para armazenamento H1 da família do Amazon EC2. As instâncias G3 e Z1d estão disponíveis com o EMR versão 5.18.0 ou posterior, e as instâncias H1 estão disponíveis com o EMR versão 5.17.0 ou posterior.

    As instâncias baseadas em gráficos G3 oferecem a mais recente geração de GPUs e são ideais para aplicativos de big data com uso intenso de gráficos e que exigem uma combinação avançada de capacidade de CPU, memória e GPU.

    As instâncias Z1d oferecem CPUs de alta performance em um único thread e memória elevada, sendo ideais para aplicativos com uso intenso de memória que não exigem muitas CPUs.

    As instâncias otimizadas para armazenamento H1 oferecem armazenamento HDD local denso, com alta largura de banda de rede, e são ideais para aplicativos com uso intenso de dados que exigem armazenamento de baixo custo, alto throughput de disco e acesso rápido de E/S sequencial em disco para conjuntos de dados de grande porte.

    Essas instâncias estão disponíveis em vários tamanhos. Para saber mais sobre essas instâncias, acesse a página de instâncias do Amazon EC2. Para obter a definição de preço dessas instâncias para o Amazon EMR, acesse a página de definição de preço do Amazon EMR.

    O Amazon EMR oferece suporte a essas instâncias nas seguintes regiões:

    As instâncias G3 estão disponíveis nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia e Ohio), Oeste dos EUA (San Francisco e Oregon), Europa (Irlanda e Frankfurt) e Ásia-Pacífico (Sydney, Cingapura e Tóquio).

    As instâncias Z1d estão disponíveis nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Oeste dos EUA(San Francisco e Oregon), Europa (Irlanda) e Ásia-Pacífico (Cingapura e Tóquio).

    As instâncias H1 estão disponíveis nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia e Ohio), Oeste dos EUA (Oregon) e Europa (Irlanda).

  • Amazon EMR já oferece suporte a repositórios públicos de artefatos do EMR para compilação do Maven

    Publicado: Nov 6, 2018

    Agora, o Amazon EMR oferece suporte a repositórios públicos de artefatos do EMR para ajudar os desenvolvedores a compilar aplicativos baseados na distribuição do EMR para Apache Hadoop e Apache Hive usando o Apache Maven para gerenciamento de dependências. O repositório de artefatos do EMR hospeda as mesmas versões otimizadas de bibliotecas e dependências disponíveis com versões específicas do Amazon EMR. Assim, você pode ter certeza de que os artefatos usados na compilação de aplicativos usando apilha do EMR são compatíveis com as bibliotecas de tempo de execução no cluster do EMR. Os artefatos no repositório correspondem à versão do EMR 5.18.0 ou posterior. Acesse a documentação do Amazon EMR para obter mais informações sobre o repositórios de artefatos do EMR.

  • Amazon CloudFront anuncia seis novos pontos de presença na América do Norte, na Europa e na Ásia

    Publicado: Nov 6, 2018

    Detalhes: o Amazon CloudFront anuncia seis novos pontos de presença, reforçando nossa presença global nas principais cidades do mundo. Os novos pontos de presença são Hyderabad (2), Nova Deli, Londres (2) e Hillsboro. Hyderabad, Índia e Hillsboro, Oregon são locais totalmente novos. Com este lançamento, o CloudFront aumenta a capacidade média de processamento de solicitações na Índia e no Reino Unido em até 55%.
    A adição desses pontos de presença aprimora a entrega, a performance e a escala para nossos clientes. Uma lista completa dos pontos globais do CloudFront está disponível na página de recursos do CloudFront.

  • Apresentação da solução de Machine Learning para telecomunicações

    Publicado: Nov 6, 2018

    A solução de Machine Learning para telecomunicações oferece uma estrutura para um processo completo de Machine Learning (ML), incluindo exploração de dados ad-hoc, processamento de dados, engenharia de recursos, e treinamento e avaliação de modelos. A solução inclui um conjunto de dados sintético de IP Data Record (IPDR – registro de dados de IP) para demonstrar como usar algoritmos de ML a fim de testar e treinar modelos para análise preditiva em telecomunicações. Os clientes podem usar os blocos de anotações incluídos como ponto de partida para desenvolver seus próprios modelos de ML personalizados e adaptar os blocos de notas do Jupyter para seu próprio caso de uso.

  • Acesse recomendações de compra de instâncias reservadas para todas as contas vinculadas em um local central

    Publicado: Nov 6, 2018

    A partir de hoje, as contas pagantes podem acessar todas as recomendações de compra de instâncias reservadas (IRs) das contas vinculadas em uma visualização centralizada, facilitando a identificação de oportunidades de economia de custos para cada conta. Antes, as contas pagantes somente podiam acessar recomendações com base no uso agregado em todas as contas. Este lançamento amplia os recursos de recomendação de compra de IRs, possibilitando que contas pagantes gerem e vejam recomendações de acordo com a utilização em cada conta. Esse recurso permite identificar facilmente as oportunidades de redução de custo para cada uma das contas de um local central, eliminando a necessidade de acessar recomendações separadamente para cada uma das contas.

  • Amazon RDS for Oracle já oferece suporte a tipos de dados estendidos

    Publicado: Nov 6, 2018

    O Amazon RDS for Oracle está anunciando o suporte a tipos de dados estendidos mediante o uso de grupos de parâmetro personalizados com o parâmetro MAX_STRING_SIZE definido como EXTENDED. Os tipos de dados estendidos permitem que os usuários aumentem o tamanho máximo de colunas VARCHAR2, NVARCHAR2 e RAW para 32.767 bytes.

  • Apresentação de instâncias do Amazon EC2 com processadores AMD EPYC

    Publicado: Nov 6, 2018

    A Amazon Web Services (AWS) anuncia a disponibilidade de novas instâncias do EC2 com processadores AMD EPYC série 7000 de 2,5 GHz. Essas instâncias são variações das famílias de instâncias de uso geral (M5) e otimizadas para memória (R5) do Amazon EC2. As instâncias baseadas em AMD oferecem opções adicionais para clientes que querem alcançar uma economia de 10% no ambiente de computação do Amazon EC2 para diversas cargas de trabalho. As instâncias M5a são ideais para aplicativos essenciais aos negócios, servidores web e de aplicativos, servidores de back-end para aplicativos empresariais, servidores de jogos, frotas de caching e ambientes de desenvolvimento de aplicativos. As instâncias R5a são ideais para bancos de dados de alta performance, caches distribuídos na memória na escala da web, bancos de dados na memória de porte médio, análises de big data em tempo real e outros aplicativos empresariais.

  • Amazon Pinpoint anuncia o suporte a e-mails transacionais e a adição de painéis de análises de e-mails avançados

    Publicado: Nov 6, 2018

    Hoje, o Amazon Pinpoint adicionou o suporte a e-mails transacionais. Esse recurso coexiste com os recursos atuais de envio de e-mail com base em campanhas do Amazon Pinpoint. Os e-mails transacionais são uma ótima ferramenta para enviar mensagens ad-hoc, como e-mails de confirmação de pedido e redefinição de senha.

  • Faça streaming de dados de serviços baseados no Microsoft Windows usando o Amazon Kinesis Agent for Microsoft Windows

    Publicado: Nov 6, 2018
  • Instâncias T3 do Amazon EC2 já estão disponíveis nas regiões Europa (Paris), Ásia-Pacífico (Seul) e AWS GovCloud (Oeste dos EUA)

    Publicado: Nov 5, 2018
  • Console do spot do Amazon EC2 já oferece acesso a informações de economia do spot

    Publicado: Nov 5, 2018

    Agora, o console do spot do Amazon EC2 fornece informações de economia para instâncias spot executadas em sua conta, o que permite compreender rapidamente as economias de custo em relação aos preços sob demanda. Com o console do spot, agora você pode ver informações de uso e economia para instâncias spot por frota ou para todas as instâncias spot em execução. Você pode ver as economias na última hora ou nos últimos três dias, além de ver o custo médio por hora de vCPU e por hora de memória (GiB). Também é possível ver informações detalhadas de uso e economia para tipos de instância individuais usadas por uma frota spot ou por todas as instâncias spot em execução.

    Para começar a ver as informações de economia do spot em frotas spot, escolha “Savings” para uma solicitação de frota spot selecionada no console do spot do EC2. Por padrão, as informações de uso e economia são exibidas para os últimos três dias. Para começar a ver as economias do spot em todas as instâncias em execução, escolha “Savings Summary” no console do spot do EC2.

    As informações de economia do spot do EC2 somente podem ser acessadas usando o console do spot do EC2. As economias do spot do EC2 já estão disponíveis em todas as regiões públicas da AWS.

    Você pode saber mais sobre esse recurso consultando a página de documentação.

  • Amazon API Gateway adiciona suporte ao AWS WAF

    Publicado: Nov 5, 2018

    Agora, você pode habilitar o AWS WAF para APIs no Amazon API Gateway, o que facilita a proteção de APIs contra exploits web comuns.

    O AWS WAF é um firewall de aplicativos web que ajuda a proteger aplicativos e APIs web contra ataques por meio da configuração de regras que permitem, bloqueiam ou monitoram (contagem) solicitações web de acordo com regras e condições personalizáveis definidas por você.

    Você pode usar o AWS WAF para APIs do Amazon API Gateway para obter proteção contra ataques como injeção de SQL e Cross-Site Scripting (XSS). Além disso, você pode filtrar solicitações web com base em endereço IP, área geográfica, tamanho da solicitação e/ou strings ou padrões de expressões regulares usando as regras. Essas condições podem ser colocadas em cabeçalhos HTTP ou no corpo da própria solicitação, o que permite criar regras complexas para bloquear ataques de agentes de usuários, bots mal-intencionados ou scrapers de conteúdo específicos. Você também pode aproveitar as regras gerenciadas do AWS Marketplace para proteger imediatamente APIs contra ameaças comuns, como os 10 principais riscos de segurança do OWASP e Common Vulnerabilities and Exposures (CVEs – Exposições e vulnerabilidades comuns).

    O suporte ao AWS WAF com o Amazon API Gateway está disponível nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), UE (Irlanda), UE (Frankfurt), Ásia-Pacífico (Sydney) e Ásia-Pacífico (Tóquio). Para obter mais informações sobre o Amazon API Gateway, acesse a nossa página do produto. Para saber mais sobre o AWS WAF, clique aqui.

    Você também pode saber mais sobre como habilitar o AWS WAF para o Amazon API Gateway em nossa documentação.

  • Você já pode usar o Chainer 5.0 nas AMIs do AWS Deep Learning

    Publicado: Nov 5, 2018

    As AMIs do AWS Deep Learning para Ubuntu e Amazon Linux agora contêm o Chainer 5.0, que inclui suporte para Python 3.6 e iDeep 2.0. Da mesma forma que em outras estruturas, as AMIs do Deep Learning oferecem compilações otimizadas do Chainer 5.0, ajustadas e totalmente configuradas para aprendizado profundo de alta performance em instâncias de CPU e GPU do Amazon EC2.

  • Amazon SageMaker já oferece suporte ao modo de pipe para conjuntos de dados no formato CSV

    Publicado: Nov 5, 2018

    Agora, os algoritmos incorporados fornecidos com o Amazon SageMaker oferecem suporte ao modo de pipe para conjuntos de dados no formato CSV. Esse recurso acelera o streaming de dados do Amazon Simple Storage Service (S3) para o SageMaker em até 40% durante o treinamento de módulos de Machine Learning (ML). Com esse novo aprimoramento, os benefícios de performance do modo de pipe são estendidos ao treinamento de conjuntos de dados no formato CSV, além do formato protobuf recordIO, lançado este ano.

  • Amazon RDS for Oracle já oferece suporte aos tipos de instância M5

    Publicado: Nov 5, 2018

    Agora, você pode executar os tipos de instância M5 usando o Amazon RDS for Oracle. As instâncias M5 do Amazon EC2 são a próxima geração de instâncias de computação de uso geral do Amazon EC2. As instâncias M5 oferecem um equilíbrio de recursos de computação, memória e redes para uma grande variedade de cargas de trabalho de banco de dados.

  • Amazon Inspector adiciona detalhes de instância do Amazon EC2 às descobertas de segurança

    Publicado: Nov 5, 2018

    Agora, as descobertas de segurança do Amazon Inspector incluem ID da imagem de máquina da Amazon (AMI), tags de instância, grupo de Auto Scaling, nome do host, endereços IP, nomes de DNS e ID de sub-rede da instância do Amazon EC2 que tem uma vulnerabilidade ou configuração insegura. Você pode ver esses campos clicando no botão “Show Details” durante a análise de uma descoberta no console de gerenciamento. Esses campos também estão disponíveis na descrição de descobertas por meio da API e da ILC da AWS.

    O Amazon Inspector avalia automaticamente aplicativos em busca de vulnerabilidades ou discrepâncias com as melhores práticas. Após realizar uma avaliação, o Amazon Inspector produz uma lista detalhada de descobertas de segurança priorizadas de acordo com o nível de severidade. Esses campos adicionais ajudam a filtrar, agrupar e priorizar as descobertas de segurança de acordo com imagem, localização de rede, tags ou outros atributos de instância do EC2 vulneráveis.

    O Amazon Inspector nestas 11 regiões: Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Oeste dos EUA (Oregon), UE (Frankfurt), UE (Irlanda), Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio) e AWS GovCloud (EUA).

    Para saber mais sobre o Amazon Inspector ou iniciar sua avaliação gratuita, acesse Amazon Inspector.

  • Console de gerenciamento do Amazon S3 já está disponível em cinco novos idiomas

    Publicado: Nov 2, 2018

    Hello! Bonjour! Hola! Ciao! Hallo! 안녕! 您好!您好!こんにちは!Olá!

    Agora, o console de gerenciamento do Amazon S3 está disponível em cinco novos idiomas: espanhol, italiano, alemão, chinês tradicional e português. Com essas adições, o número de idiomas oferecidos pelo console de gerenciamento do S3 chega a 10. A expansão de idiomas facilita ainda mais a configuração, o gerenciamento e a administração dos buckets e objetos de armazenamento do S3 em seu idioma nativo. O console de gerenciamento do S3 também está disponível em inglês, francês, japonês, coreano e chinês simplificado.

  • Amazon Rekognition anuncia detecção de objetos e cenas mais precisa e já pode localizar objetos em imagens

    Publicado: Nov 2, 2018

    O Amazon Rekognition é um serviço de análise de imagens e vídeos baseado em aprendizado profundo que pode identificar objetos, pessoas, textos, cenas e atividades, bem como detectar conteúdo inseguro. Hoje, estamos anunciando uma atualização importante na detecção de objetos e cenas, também conhecida como detecção de rótulos. A detecção de rótulos identifica objetos e cenas em imagens. Até agora, o Amazon Rekognition podia identificar a presença de um objeto em uma imagem, mas não conseguia determinar o posicionamento do objeto na imagem. Agora, o Amazon Rekognition pode especificar a localização de objetos comuns como cães, pessoas e carros em uma imagem e retornar caixas delimitadoras dos objetos. Além disso, sua precisão para todos os rótulos de objetos e cenas existentes em diversos casos de uso foi aprimorada substancialmente. Os clientes também podem usar as informações de caixa delimitadora para inferir a quantidade de ocorrências de cada objeto (“3 cães”) na imagem e o relacionamento entre objetos (“cão em um sofá”). Todos esses novos aprimoramentos são disponibilizados sem custo adicional.

  • Amazon WorkMail introduz as regras de fluxo de e-mails de saída

    Publicado: Nov 2, 2018

    Agora, você pode adicionar regras de fluxo de e-mails de saída à uma organização do Amazon WorkMail. As regras de fluxo de e-mails de saída permitem executar ações de controle simples como bloquear o envio de uma mensagem ou rotear mensagens para um dispositivo personalizado por meio do protocolo SMTP. Esse recurso adiciona capacidade de extensão ao produto WorkMail, permitindo que você controle o envio ou delegue o processamento de e-mails de saída a dispositivos personalizados ou de terceiros. Por exemplo, agora você pode rotear para dispositivos para obter proteção contra vazamento de dados, criptografia de e-mails, gerenciamento de reputação de IPs e arquivamento. Além disso, você pode especificar condições para cada regra de fluxo de e-mails de saída de acordo com o domínio e os endereços de e-mail do remetente e dos destinatários das mensagens. A regra somente será processada quando o remetente e os destinatários corresponderem à condição da regra. Dessa forma, você pode rotear tráfego de forma diferente em função de quem envia e quem recebe as mensagens. Esse controle é particularmente útil no roteamento para dispositivos com um modelo de custo por usuário, pois permite rotear apenas para os usuários necessários. Por fim, esse recurso complementa a interoperabilidade do Amazon WorkMail com o Microsoft Exchange, permitindo que clientes em transição do Exchange para o WorkMail roteiem e-mails de saída por meio da configuração local atual do Exchange.

    Da mesma forma que as regras de fluxo de e-mails de entrada, a configuração das regras de fluxo de e-mails de saída é fácil. Bastam algumas etapas rápidas no console do Amazon WorkMail. Para começar a usar, acesse uma organização no Amazon WorkMail e clique em Organization Settings. Você pode especificar regras com as ações de roteamento drop, bounce ou SMTP, juntamente com os endereços de e-mail ou domínios de remetente e destinatários aos quais a regra deve ser aplicada.

    As regras de fluxo de e-mails de saída já estão disponíveis para o Amazon WorkMail em todas as regiões da AWS onde o Amazon WorkMail é oferecido. Para saber mais sobre o Amazon WorkMail ou iniciar um período de avaliação, acesse Amazon WorkMail.

  • Amazon GuardDuty otimiza análises do AWS CloudTrail reduzindo o custo para os clientes

    Publicado: Nov 1, 2018

    O Amazon GuardDuty otimizou ainda mais a análise dos logs do AWS CloudTrail, proporcionando um custo reduzido do GuardDuty para vários clientes. As reduções de custo variam por cliente de acordo com o volume de logs do AWS CloudTrail. Clientes com grandes volumes de eventos globais do CloudTrail observarão o maior impacto líquido positivo. Introduzimos a primeira rodada de aprimoramento de análises dos logs do CloudTrail em junho de 2018. Essa próxima otimização é uma continuidade dos nossos esforços para reduzir o custo do GuardDuty para os clientes e, ao mesmo tempo, adicionar sempre valor de segurança com a introdução de novas detecções e o aprimoramento das detecções já existentes no serviço.

  • Amazon RDS já envia eventos ao Amazon CloudWatch Events

    Publicado: Nov 1, 2018

    Agora, o Amazon Relational Database Service (RDS) envia todos os eventos de serviço ao Amazon CloudWatch Events, o que permite controlar e responder a alterações em recursos do Amazon RDS.

  • Amazon QuickSight adiciona suporte a filtros do tipo N maiores, controles de parâmetros em cascata e análise de JSON

    Publicado: Nov 8, 2018

    Agora, o Amazon QuickSight permite que você crie filtros dos tipos N maiores e N menores para ver as performances mais altas ou mais baixas de uma determinada métrica. Esse recurso permite que autores de painéis criem gráficos, tabelas e outras visualizações que mostram dinamicamente apenas os N membros maiores de uma dimensão, independentemente do número de membros existentes ou da frequência com que são alterados. As opções N maiores e N menores podem ser usadas com filtros de texto, de datas e numéricos. Consulte aqui para saber mais.

  • Amazon Elastic File System já oferece suporte a 512 bloqueios por arquivo

    Publicado: Nov 1, 2018

    Agora, o Amazon Elastic File System (Amazon EFS) oferece suporte a 512 bloqueios por arquivo.

  • Amazon RDS for Oracle já oferece suporte ao Oracle Java

    Publicado: Oct 31, 2018

    Agora, o Amazon RDS for Oracle oferece suporte ao Oracle Java por meio da opção JVM. O Oracle Java oferece esquema e funções SQL que facilitam os recursos do Oracle Java em um banco de dados Oracle.

  • Insights de Performance do Amazon RDS já está disponível no RDS for Oracle

    Publicado: Oct 31, 2018

    O Insights de Performance do Amazon RDS, um recurso avançado de monitoramento de performance de banco de dados que facilita o diagnóstico e a solução de desafios de performance em bancos de dados do Amazon RDS, já está disponível no Amazon RDS for Oracle. O recurso oferece um nível gratuito com sete dias de retenção de dados e uma opção paga de retenção de dados no longo prazo.

  • AWS Single Sign-On já permite otimizar o período em que você pode acessar contas da AWS

    Publicado: Oct 30, 2018
  • Novo Quick Start cria um pipeline de CI/CD para testar modelos do AWS CloudFormation usando o AWS TaskCat

    Publicado: Oct 30, 2018

    Este Quick Start implanta um pipeline de integração e entrega contínuas (CI/CD) na nuvem da Amazon Web Services (AWS) em cerca de 15 minutos para testar automaticamente modelos do AWS CloudFormation de um repositório do GitHub.

  • Amazon RDS permite interromper e iniciar instâncias de banco de dados Multi-AZ

    Publicado: Oct 29, 2018

    Agora, os bancos de dados Amazon RDS for MySQL, MariaDB, PostgreSQL e Oracle permitem interromper e iniciar instâncias de banco de dados executadas em uma configuração Multi-AZ. Esse recurso permite usar de forma fácil e econômica bancos de dados para fins de desenvolvimento e teste com a mesma configuração dos bancos de dados de produção, mas que não precisam ser executados continuamente.

    A interrupção e o início de uma instância de banco de dados exigem apenas alguns cliques no Console de Gerenciamento da AWS ou uma única chamada usando a API ou a Interface da Linha de Comando da AWS e demoram apenas alguns minutos. Enquanto a instância do banco de dados está interrompida, você é cobrado pelo armazenamento provisionado para bancos de dados e backup, mas não pelas horas de instância de banco de dados.

    Durante esse período, o Amazon RDS não exclui nenhum backup automático ou log de transação. Isso significa que você pode executar uma restauração point-in-time para qualquer ponto dentro da janela de retenção especificada para o backup automático, mesmo depois que a instância é reiniciada. O início de uma instância restaura essa instância para a configuração em vigor quando ela foi interrompida, incluindo endpoint, grupo de parâmetros de banco de dados, grupo de segurança e associação a grupo de opções.

    Você pode interromper uma instância de banco de dados por até 7 dias de cada vez. Após 7 dias, a instância será iniciada automaticamente. Para obter mais detalhes sobre a interrupção e o início de uma instância do banco de dados, consulte Parar uma instância de banco de dados do Amazon RDS temporariamente no Guia do usuário do Amazon RDS.  

  • AWS Firewall Manager já oferece suporte a vários grupos de regras do AWS WAF

    Publicado: Oct 29, 2018

    A partir de hoje, você pode adicionar vários RuleGroups a uma política do AWS Firewall Manager. Esse recurso permite usar as regras gerenciadas do AWS WAF em conjunto com regras personalizadas do WAF de forma consistente em todas as suas contas da AWS. Por exemplo, agora você pode implantar o grupo de regras gerenciadas OWASP Top 10 do AWS Marketplace com um conjunto de suas próprias regras personalizadas do WAF, cumprindo requisitos de segurança específicos como lista negra de endereços IP.

  • Amazon RDS for SQL Server aprimora recursos de backup e restauração

    Publicado: Oct 29, 2018

    O Amazon RDS for SQL Server está anunciando novas melhorias para os recursos de backup e restauração. Você pode restaurar um arquivo de backup para a mesma instância de banco de dados usada para criar o arquivo. Além disso, é possível restaurar várias vezes o mesmo arquivo de backup para uma instância de banco de dados. Para saber mais, consulte a nossa documentação sobre como importar um banco de dados do SQL Server para o Amazon RDS.

  • Amazon Translate já oferece 113 novos pares de idiomas

    Publicado: Oct 29, 2018

    O Amazon Translate é um serviço de tradução automática neural que fornece traduções de idiomas com rapidez, alta qualidade e economia. Hoje, estamos lançando 113 novos pares de idiomas. Agora, os clientes podem traduzir entre os idiomas oferecidos no momento como, por exemplo, de francês para espanhol, com uma única solicitação de API. Com esta atualização, estamos ampliando o número de pares de idiomas oferecidos de 24 para 137. Todos os pares de idiomas oferecidos são baseados em algoritmos de tradução automática neural de última geração. Veja a lista completa dos pares de idiomas oferecidos nesta página da documentação

  • Amazon API Gateway lança o portal para desenvolvedores sem servidor

    Publicado: Oct 29, 2018

    O Amazon API Gateway lançou o portal para desenvolvedores sem servidor, uma central que capacita editores de APIs a se conectar com assinantes que querem descobrir e usar rapidamente as APIs nos aplicativos que desenvolvem.

  • AWS Fargate já está disponível na região Londres

    Publicado: Oct 29, 2018

    O AWS Fargate já está disponível na região EU (Londres).  

    O AWS Fargate é um mecanismo de computação do Amazon ECS que permite executar contêineres em produção sem precisar implantar ou gerenciar servidores. O Fargate permite que você se concentre no projeto e na criação de aplicativos em vez de gerenciar a infraestrutura onde são executados.

    Para obter uma lista completa das regiões da AWS onde o Fargate está disponível, consulte a tabela de regiões.
     

  • Implantar o Microsoft Exchange Server na AWS com Quick Start atualizado

    Publicado: Oct 29, 2018

    Este Quick Start atualizado implanta automaticamente o Microsoft Exchange Server 2013 ou o Exchange Server 2016 em uma arquitetura altamente disponível na Nuvem da Amazon Web Services (AWS) em cerca de 90 minutos. A implantação inclui o Microsoft Active Directory Domain Services (AD DS) para serviços de diretório e o Gateway de Área de Trabalho Remota (RD Gateway) para administração remota pela Internet.

  • AWS Serverless Application Model oferece suporte a autorizadores do Amazon API Gateway

    Publicado: Oct 26, 2018
  • Amazon EC2 já oferece reservas de capacidade sob demanda

    Publicado: Oct 25, 2018

    Agora, você pode reservar capacidade do Amazon EC2 por qualquer período com as reservas de capacidade sob demanda. O Amazon EC2 oferece uma ampla seleção de tipos de instâncias, bem como mais de 50 zonas de disponibilidade globais onde você pode executar aplicativos. No entanto, alguns clientes têm aplicativos com requisitos muito específicos de tipo, tamanho e capacidade da instância, bem como de zona de disponibilidade a ser usada para a execução. Além disso, precisam de altos níveis de garantia de que conseguirão sempre iniciar essa capacidade específica. Antes, para conseguir uma reserva de capacidade, os clientes precisavam usar instâncias reservadas zonais e assumir um compromisso de no mínimo um ano com essa capacidade. Agora, com as reservas de capacidade sob demanda, os clientes podem reservar a capacidade necessária exata, no local desejado, e podem mantê-la apenas para o período necessário.

    As reservas de capacidade sob demanda são ativadas assim que solicitadas, e permanecem ativas até que sejam canceladas. Uma reserva de capacidade é vinculada a uma zona de disponibilidade específica. Por padrão, é usada automaticamente por instâncias em execução nessa zona de disponibilidade. As instâncias com reservas de capacidade são cobradas de acordo com a taxa de instância normal pelo tempo em que a reserva for mantida. Caso não precise mais da reserva de capacidade, você pode cancelá-la a qualquer momento para interromper o pagamento.

    Se você tiver descontos regionais de instâncias reservadas, eles serão aplicados automaticamente a todas as reservas de capacidade correspondentes. Dessa forma, você conta com a flexibilidade de adicionar seletivamente reservas de capacidade e ainda manter os descontos regionais de instâncias reservadas para essa utilização.

    Para começar a usar, basta criar uma reserva de capacidade sob demanda escolhendo uma zona de disponibilidade e quantidade (número de instâncias), juntamente com outras especificações de instância, como tipo de instância e locação. Após a criação, a reserva de capacidade garantirá que você sempre consiga executar essa configuração de EC2 específica.

    As reservas de capacidade sob demanda já estão disponíveis em todas as regiões públicas. Você pode criar e gerenciar reservas de capacidade por meio do Console de Gerenciamento da AWS, do SDK da AWS e da ILC da AWS. Para saber mais sobre as reservas de capacidade e como usá-las, consulte as perguntas frequentes e a documentação técnica para Linux ou Windows.

  • Implante o Autodesk Forge na AWS com o novo Quick Start

    Publicado: Oct 25, 2018

    Este Quick Start cria um ambiente do Autodesk Forge na nuvem da Amazon Web Services (AWS) para elementos básicos personalizáveis na forma de interfaces de programação de aplicativos (APIs), ferramentas e serviços de web services. A implantação leva cerca de 15 minutos.

  • Amazon EKS já oferece suporte a blocos CIDR de VPC adicionais

    Publicado: Oct 25, 2018

    Agora, o Amazon Elastic Container Service for Kubernetes (EKS) permite a criação de clusters em uma Amazon VPC endereçada com blocos CIDR IPv4 adicionais nos intervalos 100.64.0.0/10 e 198.19.0.0/16. Esse recurso oferece aos clientes flexibilidade adicional na configuração de redes para clusters do EKS.

  • ILC do Amazon ECS oferece suporte à autenticação com registro privado

    Publicado: Oct 25, 2018

    Agora, você pode usar a Interface da Linha de Comando do Amazon Elastic Container Service (ECS) (ILC do Amazon ECS) para criar segredos para credenciais de registro privado.

    Anteriormente, para usar a ILC do ECS para executar tarefas que usavam imagens de um registro privado, era necessário criar antes segredos da AWS para as credenciais de registro.
    Agora, você pode fornecer à ILC do ECS um arquivo de entrada que inclui os nomes de registro e as credenciais associadas. A ILC do ECS criará os segredos da AWS e uma função do IAM que poderá ser usada pelo ECS para acessar os segredos.

    Para saber mais sobre como a ILC do ECS oferece suporte à criação de segredos da AWS para credenciais de registro privado, leia a documentação. Para ver onde o ECS está disponível, consulte a tabela de regiões.

  • Monitore facilmente eventos do AWS Managed Microsoft AD usando o Amazon CloudWatch Logs

    Publicado: Oct 25, 2018

    A partir de hoje, o AWS Directory Service for Microsoft Active Directory, também conhecido como AWS Managed Microsoft AD, facilita o monitoramento e a análise de eventos de segurança de um diretório. Agora, você pode encaminhar logs de eventos de segurança de um diretório para o Amazon CloudWatch Logs. Isso ajuda a cumprir requisitos de políticas de monitoramento de segurança, auditoria e retenção de logs, proporcionando transparência dos eventos de segurança em um diretório. 

  • Amazon WorkDocs Drive já está disponível para Mac

    Publicado: Oct 25, 2018

    Agora, o Amazon WorkDocs Drive está disponível para usuários de macOS. Você pode usar o Amazon WorkDocs Drive como uma unidade de usuário para acessar todos os arquivos sob demanda. Você também pode acessar facilmente qualquer arquivo no Amazon WorkDocs por meio do Finder do Mac. Todos os arquivos ficam disponíveis sob demanda no seu dispositivo, sem consumir espaço de disco valioso.

    Com o Amazon WorkDocs Drive, muitos recursos do WorkDocs ficam acessíveis sem abrir um navegador. Agora, você pode compartilhar, marcar favoritos ver ícones de status em tempo real usando o Finder do Mac. Todas as alterações efetuadas com o Amazon WorkDocs Drive são sincronizadas automaticamente com o site do WorkDocs e podem ser acessadas em qualquer dispositivo ou offline.

    Você pode fazer download do Amazon WorkDocs Drive for Mac aqui. O Amazon WorkDocs Drive for Mac está disponível em todas as regiões da AWS em que o Amazon WorkDocs é oferecido, e é compatível com o macOS versão 10.11 ou posterior. Para saber mais, acesse Amazon WorkDocs.

  • AWS já oferece suporte a pagamentos por débito em conta SEPA

    Publicado: Oct 25, 2018

    A partir de hoje, você pode pagar faturas da AWS com qualquer conta de banco compatível com o padrão Single Euro Payment Area (SEPA). É fácil adicionar uma conta. Basta acessar a página Payment Methods no console de faturamento da AWS e informar o IBAN, o BIC/SWIFT e o endereço de faturamento.

  • PostgreSQL 11 já está disponível no Amazon RDS Database Preview Environment

    Publicado: Oct 25, 2018

    Agora, o PostgreSQL 11 está disponível no Amazon RDS Database Preview Environment, o que permite que os clientes testem a versão inicial de produção do PostgreSQL 11 no Amazon RDS, incluindo mais de 40 extensões, como PostGIS e suporte a particionamento de hash. O PostgreSQL 11 já pode ser implantado para desenvolvimento e teste de performance no Amazon RDS Database Preview Environment, sem o incômodo de precisar instalar, provisionar e gerenciar o banco de dados.

    A comunidade do PostgreSQL lançou o PostgreSQL 11 em 18 de outubro de 2018. O PostgreSQL 11 oferece aos usuários melhor desempenho geral do sistema de banco de dados, especialmente bancos de dados muito grandes e cargas de trabalho com uso intenso de computação. Além disso, o PostgreSQL 11 disponibiliza melhorias significativas no sistema de particionamento de tabelas, adiciona suporte a procedimentos armazenados com recursos de gerenciamento de transação, aprimora o paralelismo de consultas, adiciona recursos de definição de dados em paralelo e introduz a compilação just-in-time (JIT) para acelerar a execução de expressões em consultas.

    As instâncias de banco de dados do Amazon RDS Database Preview Environment têm o mesmo preço que as instâncias de produção do RDS criadas na região Leste dos EUA (Ohio). O RDS Database Preview Environment oferece suporte a implantações Single-AZ e Multi-AZ na mais recente geração de classes de instância (atualmente T2, M4 e R4) e pode ser criptografado quando ocioso usando chaves KMS. As instâncias do banco de dados são retidas por um período máximo de 60 dias e são excluídas automaticamente após o período de retenção. Para mover dados de e para o Preview Environment, os clientes podem usar funcionalidades padrão de dump e load do PostgreSQL ou usar a replicação lógica nativa do PostgreSQL.

    O fórum do Amazon RDS Preview Environment está disponível para clientes e a equipe do Amazon RDS compartilharem informações e preocupações sobre as versões iniciais de produção do PostgreSQL 11 e do RDS Database Preview Environment. Para obter detalhes sobre o Amazon RDS Database Preview Environment, consulte https://aws.amazon.com/rds/databasepreview.

  • Amazon Translate qualificado pela HIPAA

    Publicado: Oct 25, 2018

    O Amazon Translate é um serviço de tradução automática neural que fornece traduções de idiomas com rapidez, alta qualidade e economia. A API do Translate já é um serviço da AWS qualificado pela HIPAA Se você tiver um Business Associate Addendum (BAA – Adendo de associado de negócios) com a AWS, pode começar a usar imediatamente o Amazon Translate para traduzir textos contendo Protected Health Information (PHI – Informações de saúde protegidas). Se você não tiver um BAA com a AWS ou tiver outras dúvidas sobre como executar cargas de trabalho regulamentadas pela HIPAA na AWS, entre em contato conosco.

  • Apresentação do suporte do AWS CloudFormation ao Amazon AppStream 2.0 e às APIs de grupos de usuários

    Publicado: Oct 25, 2018

    Hoje, o Amazon AppStream 2.0 adiciona dois novos recursos para simplificar o desenvolvimento com o AppStream 2.0. Você pode provisionar recursos do AppStream 2.0 usando o AWS CloudFormation e automatizar o gerenciamento de grupos de usuários usando as novas APIs.

    Com o CloudFormation, você pode automatizar atividades como criação de frotas, implantação de pilhas, adição e gerenciamento de usuários de grupos de usuários, execução de construtores de imagens e criação de configurações de diretórios, juntamente com outros recursos da AWS. Para saber como começar a usar, consulte AWS CloudFormation support for Amazon AppStream 2.0 resources and API enhancements

    Você pode começar a usar essas atualizações em todas as regiões da AWS em que o AppStream 2.0 é oferecido. O AppStream 2.0 oferece definição de preço com pagamento conforme o uso. Consulte a definição de preço do Amazon AppStream 2.0 para obter mais informações e teste nossas amostras de aplicativos.

     

  • AWS Elemental MediaLive já sincroniza pipelines redundantes usando código de tempo de entrada

    Publicado: Oct 24, 2018

    Com o AWS Elemental MediaLive, canais ao vivo com entradas que têm códigos de tempo incorporado coincidentes já podem gerar segmentos de vídeo sincronizado para saídas HLS e Smooth Streaming. Usado com o recurso de redundância de entrada do AWS Elemental MediaPackage, isso permite que um canal ao vivo execute failover transparente entre os dois pipelines de canal fornecidos pelo MediaLive e as entradas redundantes usadas por um canal do MediaPackage. O resultado é um canal ao vivo altamente disponível e Multi-AZ de um único endpoint e uma melhora experiência de visualização.

  • AWS Directory Service for Microsoft Active Directory e AD Connector já estão disponíveis na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Oct 24, 2018

    Agora, o AWS Directory Service for Microsoft Active Directory, também conhecido como AWS Managed Microsoft AD, e o AD Connector já estão disponíveis na região AWS GovCloud (EUA), uma região isolada, criada para atender a requisitos específicos de conformidade e regulatórios de órgãos governamentais dos EUA, bem como de contratadas, instituições de ensino e outros clientes dos EUA que executam cargas de trabalho confidenciais na nuvem.

  • Alexa for Business já permite que os produtos de fabricantes de dispositivos sejam gerenciados como dispositivos compartilhados

    Publicado: Oct 24, 2018

    A partir de hoje, os fabricantes de dispositivos que usam o Alexa Voice Service (AVS) podem integrar seus produtos ao Alexa for Business. Por sua vez, os clientes do Alexa for Business podem gerenciar esses dispositivos de terceiros como dispositivos compartilhados e disponibilizar habilidades por meio do console do Alexa for Business. Dessa forma, os clientes do Alexa for Business contam com uma ampla escolha de dispositivos com o Alexa incorporado para uso em salas de conferência e espaços de trabalho compartilhados da organização. 

  • Apresentação do novo console do Orçamentos da AWS

    Publicado: Oct 24, 2018

    O novo console do Orçamentos da AWS oferece fluxos de trabalho simplificados para a criação de orçamentos, integração contextual ao AWS Cost Explorer e um painel de orçamentos aprimorado.

  • Amazon RDS já oferece suporte ao MariaDB 10.3

    Publicado: Oct 23, 2018

    Agora, o Amazon RDS for MariaDB oferece suporte ao MariaDB 10.3, a versão principal mais recente do popular banco de dados de código aberto criado pelos desenvolvedores originais do MySQL. O MariaDB 10.3 oferece maior compatibilidade com o Oracle, suporte à consulta de estados históricos de banco de dados, recursos que aumentam a flexibilidade para desenvolvedores e administradores de banco de dados e maior capacidade de gerenciamento. Alguns destaques do MariaDB 10.3:

  • Amazon RDS já oferece suporte ao MySQL 8.0

    Publicado: Oct 23, 2018

    Agora, o Amazon RDS for MySQL oferece suporte à versão principal 8.0 do MySQL Community Edition em todas as regiões da AWS. O MySQL 8.0 é a versão principal mais recente e oferece novas funcionalidades e aprimoramentos de consulta para proporcionar melhorias de performance, confiabilidade, segurança e capacidade de gerenciamento, bem como suporte à mobilidade e à localização de soluções. Alguns destaques do MySQL 8.0:

  • Amazon WorkDocs já permite controlar o acesso ao site por endereço IP

    Publicado: Oct 23, 2018

    O Amazon WorkDocs agora oferece o recurso de controlar quais endereços IP podem acessar os sites do WorkDocs. Use listas de permissão baseadas em endereços IP para definir e gerenciar grupos de endereços IP confiáveis. Além disso, exija que os usuários utilizem redes confiáveis, como redes corporativas ou um ambiente do Amazon WorkSpaces, para acessar sites do WorkDocs.

    As listas de permissão baseadas em endereços IP podem ser adicionadas no console de administração do WorkDocs. Você pode definir os intervalos IP que devem ser usados para acesso. Quando um usuário tenta se conectar a um site do WorkDocs usando um navegador, um WorkDocs Drive, um dispositivo móvel, uma sincronização ou um aplicativo complementar, o endereço IP de origem da solicitação é verificado na lista de permissões. Se o IP não estiver na lista de permissões, o acesso será negado. Se você não filtrar o acesso de usuários por endereço IP com uma lista de permissões, o acesso ficará aberto a todos os endereços IP.

    Esse recurso está disponível hoje em todas as regiões da AWS onde o WorkDocs é oferecido. Para saber mais sobre listas de permissão baseadas em endereços IP no WorkDocs, acesse o site de documentação. Para começar a usar listas de permissão baseadas em endereços IP, faça login no console de administração do WorkDocs.

  • Amazon ElastiCache já oferece suporte à próxima geração de nós M5 e R5 de uso geral e otimizados para memória do Amazon EC2

    Publicado: Oct 23, 2018

    O Amazon ElastiCache já oferece suporte à próxima geração de nós M5 e R5 de uso geral e otimizados para memória do Amazon EC2 para aplicativos de alta performance. Os nós M5 e R5 são baseados no sistema Nitro da AWS e oferecem redes aperfeiçoadas com o adaptador de rede elástica (ENA) para disponibilizar até 25 Gbps de largura de banda de rede agregada. Os nós M5 e R5 usam processadores Intel® Xeon Scalable personalizados com uma frequência sustentada em todos os núcleos de até 3,1 GHz. Além disso, esses processadores oferecem o Advanced Vector Extension 512 (AVX-512), o mais recente conjunto de instruções de processamento de vetores, para agilizar o processamento de cargas de trabalho de alta performance. Os nós M5 de uso geral oferecem flexibilidade no tamanho de memória, que pode variar de 6,38 GiB a 314,32 GiB. Os nós R5 otimizados para memória oferecem flexibilidade no tamanho de memória de 13,07 GiB a 635,61 GiB. 

  • Anúncio da disponibilidade geral do Bring Your Own IP da Amazon Virtual Private Cloud

    Publicado: Oct 23, 2018

    Agora, a Amazon Virtual Private Cloud (VPC) permite que você traga o seus próprios prefixos de endereço IP publicamente roteáveis para a AWS e os anuncie na Internet. Você pode criar endereços IP elásticos com base no seu prefixo de endereço Bring Your Own IP (BYOIP – Traga seu próprio IP) e usá-los com recursos da AWS como instâncias do EC2, Network Load Balancers e gateways NAT. Os endereços IP elásticos criados com base no prefixo de endereço BYOIP funcionam exatamente da mesma forma que os endereços IP elásticos obtidos da Amazon. Com o controle sobre o anúncio de seus prefixos de endereços BYOIP, você pode minimizar o tempo de inatividade anunciando seu prefixo de endereço IP da AWS e, ao mesmo tempo, removendo-o do local atual.

    Se os aplicativos usam endereços IP confiáveis que os parceiros e clientes incluíram na lista de permissões de seus firewalls, você agora pode mover esses aplicativos para a AWS sem que os parceiros e clientes tenham que alterar suas listas de permissões de endereços IP. O BYOIP também é útil para aplicativos, como serviços de e-mail comerciais, que dependem da reputação de endereços IP para permitir que o tráfego de seus endpoints alcance os destinatários pretendidos. Alguns aplicativos legados têm dependências de endereços IP especificados em código. O Bring Your Own IP permite migrar esses aplicativos para a AWS com o mínimo de interrupções.

    Não há encargo adicional para usar o recurso de BYOIP. Além disso, você não paga pelos endereços IP elásticos criados com base nos prefixos de endereço BYOIP.

    Esse recurso já está disponível nas regiões da AWS Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio) e Oeste dos EUA (Oregon). Para obter mais informações sobre esse recurso, consulte a documentação do Bring Your Own IP.

  • Implante o Tableau Server para a área de saúde na Nuvem AWS com o novo Quick Start

    Publicado: Oct 23, 2018

    Este Quick Start implanta o Tableau Server na nuvem da Amazon Web Services (AWS), criando um ambiente que pode ajudar organizações que têm cargas de trabalho dentro do escopo da Health Insurance Portability and Accountability Act (HIPAA – Lei de portabilidade e responsabilidade de provedores de saúde) dos EUA.  

  • Amazon EFS já oferece suporte ao AWS VPN e ao emparelhamento de VPCs entre regiões

    Publicado: Oct 23, 2018

    Agora, você pode usar uma conexão de emparelhamento de VPCs entre regiões para conectar instâncias do EC2 em outras regiões da AWS a um sistema de arquivos do Amazon EFS. Você também pode usar uma conexão do AWS VPN para conectar servidores locais a esse sistema de arquivos. 

  • Amazon CloudWatch Events adiciona recurso de compartilhamento de eventos entre todas as contas de uma organização

    Publicado: Oct 22, 2018

    Agora, você pode especificar uma organização para configurar facilmente o compartilhamento de eventos do CloudWatch entre todas as contas da organização. Dessa forma, você elimina a sobrecarga de manutenção de especificar várias contas em instruções de políticas empresariais de eventos. 

  • Amazon Connect já oferece suporte a funções vinculadas a serviços

    Publicado: Oct 19, 2018

    Hoje, o Amazon Connect está introduzindo o suporte ao uso de funções vinculadas a serviços do AWS Identity and Access Management (IAM), um novo tipo de função do IAM que permite delegar facilmente permissões a serviços da AWS.

  • AWS Config lança o armazenamento do histórico de conformidade de recursos, conforme avaliada pelo AWS Config Rules

    Publicado: Oct 18, 2018

    Agora, o AWS Config permite gravar e recuperar o histórico de alterações da conformidade de recursos, conforme avaliada pelo AWS Config Rules. Esse recurso pode ajudar a coletar dados históricos úteis para auditorias de conformidade.

  • ILC do Amazon ECS oferece suporte à descoberta de serviços

    Publicado: Oct 18, 2018

    Agora, a Interface da Linha de Comando do Amazon Elastic Container Service (ILC do Amazon ECS) oferece suporte à descoberta de serviços.

    A descoberta de serviços do Amazon ECS permite que serviços conteinerizados se descubram e se conectem um com o outro. O Amazon ECS cria e gerencia um registro dos nomes de serviços usando a API de nomenclatura automática do Route53. Assim, você pode fazer referência a um serviço por nome no código e criar consultas DNS em que o nome do serviço é resolvido para o endpoint do serviço em tempo de execução.

    A descoberta de serviços está disponível para todos os modos de redes para o tipo de inicialização EC2 ou AWS Fargate.

    Para saber mais sobre a ILC do Amazon ECS, acesse a documentação da ILC do Amazon ECS.

  • Execute estações gráficas de alta performance na nuvem com os novos pacotes GraphicsPro do Amazon WorkSpaces

    Publicado: Oct 18, 2018

    Hoje, anunciamos os pacotes GraphicsPro do Amazon WorkSpaces para aplicativos gráficos sofisticados. Os pacotes GraphicsPro têm uma GPU NVIDIA Tesla M60 dedicada e 8 GB de memória de GPU. O armazenamento é flexível, com volumes root e de usuário de 100 GB cada até 1 TB cada.

  • Amazon WorkSpaces introduz um novo pacote PowerPro para cargas de trabalho com uso intenso de recursos

    Publicado: Oct 18, 2018

    Hoje, anunciamos os pacotes PowerPro do Amazon WorkSpaces, que oferecem aos clientes desktops de nuvem ainda mais poderosos para execução de cargas de trabalho de desktops Linux e Windows com uso intenso de recursos. Os pacotes PowerPro têm 8 vCPUs e 32 GiB de RAM. Esses pacotes estão disponíveis com armazenamento de volumes flexível, de uma configuração com 80 GB para raiz e 100 GB para usuário até volumes de 1 TB para raiz e usuário.

  • AWS Elemental MediaLive adiciona codificação Quality-Defined Variable Bitrate Encoding (QVBR) a canais ao vivo

    Publicado: Oct 18, 2018

    Agora, você pode entregar uma experiência de visualização de vídeo com alta qualidade consistente e reduzir as taxas de bits de distribuição em geral usando a codificação Quality-Defined Variable Bitrate (QVBR) com o AWS Elemental MediaLive. A QVBR é uma técnica de compressão de vídeo que ajusta automaticamente as taxas de bits da saída à complexidade do conteúdo de origem, usando apenas os bits necessários para manter um nível de qualidade definido. Isso significa que, usando a codificação QVBR, você pode reduzir custos de distribuição e manter (ou aumentar) a qualidade de vídeo para os visualizadores.

  • AMI do Amazon Linux 2 otimizada para Amazon ECS já está disponível

    Publicado: Oct 18, 2018

    Agora, você pode usar uma imagem de máquina da Amazon (AMI) otimizada para Amazon Elastic Container Services (ECS) e baseada no Amazon Linux 2 (AL2).

    Antes, a versão mais recente da AMI otimizada para ECS era baseada no Amazon Linux 2018.03, a geração anterior do Amazon Linux. Portanto, os clientes do ECS tinham de personalizar suas próprias AMIs para aproveitar a estabilidade e a segurança do AL2.

    Agora, com a nova AMI do AL2 otimizada para ECS, os clientes do ECS podem provisionar e executar automaticamente instâncias do AL2 no ECS sem trabalho adicional. A AMI inclui todo o software e a configuração necessários para executar o ECS, incluindo o agente do ECS, que executa em todas as instâncias do ECS e é usado para gerenciar tarefas e serviços do ECS.

    Para saber mais sobre a AMI do AL2 otimizada para ECS, leia a documentação.

  • Plug-in CNI versão 1.2.1 do Amazon VPC

    Publicado: Oct 18, 2018

    O plug-in da Container Networking Interface (CNI) do Amazon VPC versão 1.2.1 já está disponível. Todos os novos clusters gerenciados pelo Amazon Elastic Container Service for Kubernetes (EKS) já são executados com o plug-in CNI versão 1.2.1.

  • Instâncias R5 e R5d do Amazon EC2 já estão disponíveis em mais regiões da AWS

    Publicado: Oct 18, 2018
  • AWS CloudHSM já está disponível nas regiões UE (Paris) e Ásia-Pacífico (Seul)

    Publicado: Oct 17, 2018

    Agora, o AWS CloudHSM está disponível nas regiões UE (Paris) e Ásia-Pacífico (Seul).

    O CloudHSM fornece instâncias gerenciadas de Hardware Security Module (HSM – módulo de segurança de hardware) na Nuvem AWS. Com o CloudHSM, você pode gerenciar e usar suas próprias chaves de criptografia usando HSMs validados pelo FIPS 140-2 nível 3. Os aplicativos podem ser criados usando APIs padrão do setor, como PKCS#11, Java Cryptography Extensions (JCE) e Windows Cryptography API: Next Generation (CNG).  

  • Performance Insights já está disponível no Amazon RDS for MySQL 5.6

    Publicado: Oct 17, 2018

    O Amazon RDS Performance Insights, um recurso avançado de monitoramento de performance de banco de dados que facilita o diagnóstico e a solução de desafios de performance em bancos de dados do Amazon RDS, já está disponível no Amazon RDS for MySQL 5.6 versão 5.6.41 ou posterior. O recurso oferece um nível gratuito com sete dias de retenção de dados e uma opção paga de retenção de dados no longo prazo.

  • XMC4800 da Infineon já está qualificado para o Amazon FreeRTOS

    Publicado: Oct 17, 2018

    Hoje, o XMC4800 IoT Connectivity Kit da Infineon foi qualificado para o Amazon FreeRTOS. Agora, você pode aproveitar os recursos e benefícios do Amazon FreeRTOS para microcontroladores usando a placa de desenvolvimento da Infineon.

  • Agora, você pode criar e gerenciar usuários com o AWS Single Sign-On

    Publicado: Oct 17, 2018

    O AWS Single Sign-On (SSO) oferece por padrão um diretório que você pode usar para criar usuários e organizá-los em grupos dentro do AWS SSO. Em minutos, você pode conceder a usuários e grupos permissões de acesso aos recursos da AWS em todas as suas contas da AWS, bem como a diversos aplicativos empresariais. Os usuários fazem login em um portal de usuários com um único conjunto de credenciais, configurado no AWS SSO, para acessar de um único lugar todas as contas e aplicativos atribuídos. O AWS SSO e esse novo diretório estão disponíveis gratuitamente.

  • AWS Marketplace facilita o pagamento da utilização de contratos de SaaS

    Publicado: Oct 17, 2018

    O AWS Marketplace, que lista mais de 4.200 anúncios de software de mais de 1.400 provedores independentes de software, anunciou uma nova opção de definição de preço que permite pagar conforme o uso quando você precisa usar um produto além dos termos do contrato original. Com esse novo recurso, você pode combinar os descontos do compromisso de uso com a flexibilidade do uso sob demanda. Você pode selecionar o produto de SaaS necessário no AWS Marketplace, configurar o uso e a duração estimados e analisar a taxa que pagará se o seu uso exceder os termos contratados.

  • AWS Service Catalog anuncia ações de autoatendimento

    Publicado: Oct 17, 2018

    O AWS Service Catalog, usado por empresas para organizar e controlar recursos de nuvem na AWS, permite agora que os usuários finais executem ações de autoatendimento em produtos provisionados, sem necessidades de conceder a eles acesso completo aos serviços da AWS.

  • AWS Service Catalog Connector for ServiceNow anuncia novos recursos

    Publicado: Oct 17, 2018

    O AWS Service Catalog anunciou novos recursos para o AWS Service Catalog Connector for ServiceNow. O conector permite que você use sua configuração existente do AWS Service Catalog, incluindo produtos, portfólios, restrições e marcações administrados, e a disponibilize a administradores e usuários do ServiceNow.

  • AWS Elemental MediaStore aumenta limite de tamanho de objeto para 25 Megabytes

    Publicado: Oct 16, 2018

    Agora, o AWS Elemental MediaStore permite gravar objetos com tamanho de até 25 Megabytes (MB). Isso significa que você pode gerar conteúdo com taxas de bits mais elevadas e oferecer suporte a streams de vídeo ao vivo com qualidade Ultra High Definition (UHD) 4K, latência previsível e escalabilidade de acordo com a demanda do público, além de proporcionar qualidade e experiência de visualização consistentes.

  • AWS Service Catalog adiciona integração ao AWS CodePipeline

    Publicado: Oct 16, 2018

    O AWS Service Catalog, um serviço para organizar, controlar e provisionar recursos da nuvem na AWS, já oferece suporte ao AWS CodePipeline. O AWS CodePipeline é um serviço gerenciado de entrega contínua (CD) que ajuda a automatizar pipelines de lançamento para oferecer atualizações rápidas e confiáveis. Agora, você pode usar práticas de entrega contínua para publicar e atualizar versões de produtos no AWS Service Catalog. Você pode configurar um pipeline do CodePipeline para ser acionado automaticamente com base em uma atualização de código no AWS CodeCommit, no Amazon S3 ou no GitHub.

  • Amazon EMR adiciona suporte a políticas baseadas em recursos e acesso entre contas ao catálogo de dados do AWS Glue.

    Publicado: Oct 16, 2018

    O catálogo de dados do AWS Glue é um repositório de metadados integrado aos serviços Amazon EMR, Amazon Athena, Amazon Redshift Spectrum e ETL do AWS Glue. O catálogo de dados simplifica o gerenciamento de metadados e oferece descoberta automática e histórico de versões de esquemas. Com o Amazon EMR, você pode usar o catálogo de dados como metastore padrão para o Spark, o Presto e o Hive, em vez de usar um Hive Metastore no cluster ou autogerenciado. Com o lançamento recente de políticas e permissões com base em recursos para o catálogo de dados, você pode restringir ou permitir o acesso do EMR a objetos do catálogo, como bancos de dados e tabelas. A versão também permite que clusters do EMR em contas diferentes acessem um único catálogo de dados, habilitando o acesso entre contas. As políticas do Amazon S3 continuam a controlar o acesso aos dados armazenados no Amazon S3. As políticas do catálogo de dados adicionam uma outra camada de proteção. Saiba mais

  • Amazon Athena adiciona suporte a políticas baseadas em recursos ao catálogo de dados do AWS Glue

    Publicado: Oct 16, 2018

    O Amazon Athena é um serviço de consultas interativas que facilita a análise de dados no Amazon S3 usando SQL padrão. O Athena não tem servidor, portanto, não há infraestrutura para gerenciar e você paga apenas pelas consultas executadas. O Athena usa o catálogo de dados do Glue, um repositório gerenciado, integrado aos serviços Amazon EMR, Amazon Athena, Amazon Redshift Spectrum e ETL do AWS Glue, para armazenar informações de metadados e automatizar a descoberta e o histórico de versões de esquemas. Com o lançamento recente de políticas e permissões com base em recursos para o catálogo de dados do AWS Glue, você pode restringir ou permitir o acesso do Athena a objetos do catálogo de dados, como bancos de dados e tabelas. Observe que você ainda precisa de políticas do S3 para controlar o acesso a dados armazenados no Amazon S3. Clique aqui para saber mais

  • Bancos de dados públicos da AWS já estão disponíveis para German National Meteorological Service, Broad Institute, Chan Zuckerberg Biohub, fast.ai e outros

    Publicado: Oct 16, 2018

    Agora, 19 novos bancos de dados públicos da AWS estão disponíveis para pesquisadores e desenvolvedores interessados em ciências biológicas, ciências ambientais, Machine Learning, multimídia, tecnologia cívica e segurança cibernética.

  • AWS Lambda anuncia acordo de nível de serviço

    Publicado: Oct 16, 2018
  • Personalize a frequência de pagamento e outras informações com o programador flexível de pagamentos do AWS Marketplace

    Publicado: Oct 16, 2018

    O AWS Marketplace anuncia o lançamento do programador flexível de pagamentos, um novo recursos que permite negociar detalhes como número de unidades, valores de pagamentos, datas de pagamentos e licenciamento de usuários finais na programação de pagamentos.

  • Anúncio do bancos de dados gerenciados para o Amazon Lightsail

    Publicado: Oct 16, 2018

    Hoje, o Amazon Lightsail anuncia a adição de bancos de dados gerenciados à sua plataforma de fácil utilização, o que permite criar um banco de dados totalmente configurado em minutos por um preço baixo e previsível. Bancos de dados do Lightsail incluem uma instância de banco de dados, armazenamento baseado em SSD, alocação de transferência de dados e ferramentas e gerenciamento a partir de 15 USD/mês.

  • AWS Managed Microsoft AD já oferece configurações adicionais para conexão a um Microsoft AD já existente

    Publicado: Oct 16, 2018

    Agora, o AWS Directory Service for Microsoft Active Directory, também conhecido como AWS Managed Microsoft AD, oferece uma opção adicional para implementar o princípio de menor privilégio com a redução do escopo de acesso por meio de relações de confiança do Active Directory (AD) entre o AWS Managed Microsoft AD e um Microsoft AD já existente. Como alternativa a uma relação de confiança para toda a floresta, agora você pode usar relações de confiança externas para domínios filhos ou árvore específicos em uma floresta atual do Microsoft AD.

  • Instâncias F1 do Amazon EC2 já estão disponíveis para demonstração na região da AWS China (Beijing)

    Publicado: Oct 16, 2018
  • Criptografe clusters não criptografados do Amazon Redshift com um clique

    Publicado: Oct 16, 2018

    Agora, você pode criptografar facilmente clusters não criptografados do Amazon Redshift com uma chave de criptografia do AWS Key Management Service (AWS KMS). 

  • Especifique grupos de parâmetros na restauração de backups do Amazon RDS

    Publicado: Oct 15, 2018

    A partir de hoje, você pode especificar um grupo de parâmetros de banco de dados durante a restauração de um banco de dados Amazon RDS ou Amazon Aurora de um snapshot ou a restauração de um banco de dados para um point-in-time específico. Antes, a restauração de um banco de dados usava o grupo de parâmetros padrão e você tinha de aguardar até a conclusão da restauração para alterá-lo de acordo com a configuração desejada.

  • Novidades nas AMIs do AWS Deep Learning: TensorFlow 1.11, Chainer 4.5, Keras 2.2.4 e Theano 1.0.3 otimizados

    Publicado: Oct 15, 2018

    Agora, as AMIs do AWS Deep Learning para Ubuntu e Amazon Linux incluem compilações otimizadas do TensorFlow 1.11, do Chainer 4.5, do Keras 2.2.4 e do Theano 1.0.3.

  • AWS Glue já oferece suporte a políticas e permissões baseadas em recursos para o catálogo de dados do AWS Glue

    Publicado: Oct 15, 2018

    Agora, você pode restringir o acesso a objetos específicos do catálogo de dados do AWS Glue com políticas e permissões baseadas em recursos. Você pode configurar uma política baseada em recursos no catálogo de dados do AWS Glue para oferecer a usuários e funções do AWS Identity and Access Management (IAM) acesso granular a definições de metadados de bancos de dados, tabelas, conexões e funções definidas pelo usuário. Também é possível restringir o acesso a objetos específicos no catálogo de dados do AWS Glue usando permissões baseadas em recursos em políticas baseadas em identidade (políticas do IAM).

  • Adição de domínios personalizados ao Amazon WorkMail fica mais fácil com a verificação detalhada de DNS

    Publicado: Oct 15, 2018

    Agora, o Amazon WorkMail oferece verificações de diagnóstico em tempo real para configurar domínios personalizados, facilitando ainda mais o uso de seu próprio domínio no Amazon WorkMail. Os clientes já podem usar seu próprio domínio para sua organização do WorkMail. Para isso, você precisa configurar seus registros de DNS no seu provedor de hospedagem DNS, o que pode ser difícil e, ocasionalmente, propenso a erros. Agora, o Amazon WorkMail permite verificar as configurações de DNS diretamente no console do Amazon WorkMail. Se as configurações de DNS estiverem incorretas, o Amazon WorkMail mostrará as informações necessárias para corrigir os erros.

    Além disso, disponibilizamos verificações automáticas e mais detalhadas para a configuração da descoberta automática (Autodiscover). Dessa forma, os administradores podem verificar se o endpoint funciona corretamente antes de solicitar que os usuários configurem os clientes de e-mail. Esse feedback imediato pode evitar que os clientes desperdicem horas depurando problemas de domínio de e-mail causados por erros de digitação, falta de registros e diferenças entre provedores de hosting de DNS.

    Esses recursos de resolução de problemas já estão disponíveis hoje para domínios do Amazon WorkMail hospedados por qualquer provedor em todas as regiões da AWS em que o Amazon WorkMail é oferecido. Para saber mais sobre o Amazon WorkMail ou iniciar um período de avaliação, acesse Amazon WorkMail.

  • O Amazon S3 Select já está disponível na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Oct 12, 2018

    Agora, o Amazon S3 Select está disponível na região AWS GovCloud (EUA), uma região isolada, criada para atender a requisitos específicos de conformidade e regulatórios de órgãos governamentais dos EUA, bem como de contratadas, instituições de ensino e outros clientes dos EUA que executam cargas de trabalho confidenciais na nuvem. 

  • O Amazon S3 Select já está disponível na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Oct 12, 2018

    Agora, o Amazon S3 Select está disponível na região AWS GovCloud (EUA), uma região isolada, criada para atender a requisitos específicos de conformidade e regulatórios de órgãos governamentais dos EUA, bem como de contratadas, instituições de ensino e outros clientes dos EUA que executam cargas de trabalho confidenciais na nuvem. 

  • Amazon EKS habilita suporte aos controladores de admissão dinâmicos do Kubernetes

    Publicado: Oct 12, 2018

    Agora, o Amazon Elastic Container Service for Kubernetes (EKS) oferece suporte a controladores de admissão dinâmicos, o que permite que os clientes implantem webhooks personalizados para habilitar ferramentas de código aberto adicionais para o controle de tráfego de rede e o monitoramento de clusters do Kubernetes na AWS.

  • O Amazon CloudFront anuncia dois novos pontos de presença, inclusive seu segundo ponto em Fujairah, nos Emirados Árabes Unidos

    Publicado: Oct 12, 2018

    Detalhes: o Amazon CloudFront anuncia dois novos pontos de presença, Fujairah, Emirados Árabes Unidos e Paris, França. Fujairah é nosso segundo ponto de presença nos Emirados Árabes Unidos. O primeiro, em Dubai, foi lançado no mês passado. Os clientes que fornecem conteúdo nos Emirados Árabes Unidos podem esperar um aprimoramento médio de 90% na latência. A adição de um novo ponto de presença em Paris, França, aumenta em 50% nossa na área. Uma lista completa dos pontos globais do CloudFront está disponível na página de detalhes do CloudFront.

  • Bancos de dados do Amazon Aurora oferecem suporte a até cinco réplicas de leitura entre regiões

    Publicado: Oct 11, 2018

    Agora, você pode criar réplicas de leitura para um banco de dados do Amazon Aurora em até cinco regiões da AWS. Esse recurso está disponível para o Amazon Aurora with MySQL compatibility.

  • AWS Systems Manager lança aprovações personalizadas para aplicação de patches

    Publicado: Oct 11, 2018

    Agora, o AWS Systems Manager fornece mais controle sobre o fluxo de trabalho de aplicação de patches por meio da definição exata dos patches aprovados para implantação e por quanto tempo esses patches aprovados devem ser usados nas operações de aplicação de patches.

  • Maior flexibilidade para os exames de AWS Certification

    Publicado: Oct 11, 2018

    Os exames de AWS Certification validam habilidades e especializações com uma credencial reconhecida em todo o setor. Estamos atualizando o programa AWS Certification para oferecer mais flexibilidade por meio da remoção de pré-requisitos de exames. Agora, você pode escolher o exame certo de acordo com suas especializações e metas.

    Oferecemos nove exames nos níveis Foundational, Associate e Professional. Antes, era necessária a aprovação em um exame de nível Associate ou Foundational antes de obter uma certificação Professional ou Specialty. Ouvindo nossos clientes, percebemos que vocês querem mais flexibilidade. Portanto, eliminamos esses requisitos. Não é mais necessário obter uma certificação Associate antes de obter uma certificação Professional. Da mesma forma, não é mais necessário obter uma certificação Foundational ou Associate antes de obter uma certificação Specialty.

    Confira os roteiros de aprendizado recomendados para obter orientação sobre como desenvolver e validar habilidades de nuvem. Oferecemos treinamento digital e em sala de aula para ajudar no desenvolvimento de habilidades de nuvem e na preparação para os exames de certificação.

    Essas atualizações serão efetivadas no sistema a partir de quinta-feira, 11 de outubro. A partir do final do mês, todos os candidatos poderão se inscrever em qualquer exame. Você pode examinar nossas perguntas frequentes ou entrar em contato conosco para esclarecer suas dúvidas.
     

  • AWS Direct Connect já oferece suporte a quadros jumbo para tráfego de Amazon Virtual Private Cloud

    Publicado: Oct 11, 2018

    Agora, os cliente podem usar quadros jumbo para tráfego entre uma Virtual Private Cloud (VPC) e redes locais por meio do AWS Direct Connect.

    A Maximum Transmission Unit (MTU – Unidade máxima de transmissão) de uma conexão de rede é o tamanho, em bytes, do maior pacote que pode passar pela conexão. Quanto maior a MTU de uma conexão, mais dados poderão ser passados em um único pacote. Até agora, o tráfego pelo AWS Direct Connect era limitado a 1.500 MTUs.

    Com este lançamento, os clientes já podem usar quadros frames para o tráfego pelo AWS Direct Connect. Os quadro jumbo permitem mais de 1.500 bytes (até 9.001 bytes) de dados por meio do aumento do tamanho da carga útil por pacote, reduzindo, dessa forma, a sobrecarga de pacotes. Como resultado, menos pacotes são necessários para enviar a mesma quantidade de dados, o que aumenta a performance da rede como um todo. Além disso, esta versão viabiliza novos casos de uso, como o suporte a protocolos de sobreposição de rede, para conectividade local por meio do AWS Direct Connect.

    O suporte a pacotes jumbo por meio do AWS Direct Connect está disponível em todas as regiões da AWS. Para obter mais informações, consulte a documentação do AWS Direct Connect.

  • API Resource Groups Tagging oferece suporte a mais serviços da AWS

    Publicado: Oct 11, 2018

    Agora, você pode usar a API Resource Groups Tagging para gerenciar e pesquisar recursos de forma centralizada para mais seis serviços da AWS: Amazon Kinesis Data Firehose, AWS Secrets Manager, AC privada do AWS Certificate Manager, AWS IoT Analytics, Amazon Aurora e AWS Service Catalog.

  • Console do AWS Lambda Console permite gerenciar e monitorar aplicativos sem servidor

    Publicado: Oct 11, 2018

    Agora você pode ver, gerenciar e monitorar aplicativos sem servidor diretamente no console do AWS Lambda usando o novo menu Applications. Esse recurso permite executar ações para aplicativos, como visualizar todos os recursos que compõem um aplicativo e monitorar a performance, os erros e as métricas de tráfego de um aplicativo.

  • Amazon RDS for Oracle já oferece suporte a armazenamento de banco de dados de até 32 TiB

    Publicado: Oct 11, 2018

    A partir de hoje, você pode criar instâncias de banco de dados do Amazon RDS for Oracle com até 32 TiB de armazenamento. As instâncias de banco de dados atuais que usam armazenamento baseado em SSD também podem ser escaladas para até 32 TiB de armazenamento sem tempo de inatividade

  • Apresentamos um novo tamanho para instâncias gráficas aceleradas G3 do Amazon EC2

    Publicado: Oct 11, 2018

    A partir de hoje, você pode iniciar uma instância G3 menor: g3s.xlarge. Como as outras instâncias G3, esse novo tamanho é baseado em GPUs NVIDIA Tesla M60, mas foi projetado para ser econômico para cargas de trabalho que não precisam da grande quantidade de recursos de vCPU e RAM oferecida pelas as instâncias G3 maiores atuais. O tamanho g3s.xlarge tem 4 vCPUs e 30,5 GiB de memória, e tem um preço 50% menor que o tamanho g3.4xlarge para Windows e 34% menor que o tamanho g3.4xlarge para Linux. A tabela abaixo mostra todos os tamanhos de instância G3 atuais disponíveis.

  • Amazon Athena adiciona suporte à criação de tabelas usando o resultado de uma consulta com Select (CTAS)

    Publicado: Oct 11, 2018

    O Amazon Athena é um serviço de consultas interativas que facilita a análise de dados no Amazon S3 usando SQL padrão. O Athena não tem servidor, portanto, não há infraestrutura para gerenciar e você paga apenas pelas consultas executadas. Hoje, estamos lançando o suporte à criação de tabelas usando o resultado de uma consulta com Select, ou seja, o suporte à instrução Create Table As Select (CTAS). Os analistas podem usar instruções CTAS para criar novas tabelas a partir de tabelas ou subconjuntos de dados ou colunas existentes, com opções para converter os dados em formatos colunares (Apache Parquet e Apache ORC) e particioná-los. O Athena adiciona automaticamente a tabela e as partições resultantes ao catálogo de dados do Glue, onde são disponibilizados imediatamente para consultas subsequentes. Por padrão, as instruções CTAS no Athena gravam dados no formato Parquet. Outros formatos compatíveis incluem Apache ORC, AVRO, JSON e texto, com opções para o uso de Gzip ou Snappy como formatos de compressão. Você também pode organizar os dados em buckets por colunas ou optar por criptografá-los.

  • AD Connector, parte do AWS Directory Service, já está disponível nas regiões Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul) e Canadá (Central)

    Publicado: Oct 10, 2018

    O AD Connector possibilita usar identidades locais do Microsoft Active Directory (AD) para acessar aplicativos compatíveis da AWS, como Amazon WorkSpaces, Amazon Connect e Amazon Chime, bem como fazer logon único (SSO) em várias contas da AWS e aplicativos empresariais. O AD Connector oferece um proxy que direciona solicitações de AD desse aplicativos para o Microsoft AD local, sem armazenar informações em cache na Nuvem AWS.

  • Console do AWS Elastic Beanstalk oferece suporte ao Network Load Balancer

    Publicado: Oct 10, 2018

    O AWS Elastic Beanstalk agora oferece suporte à criação de Network Load Balancers por meio do console do AWS Elastic Beanstalk.

  • Amazon RDS já oferece suporte às versões secundárias 5.5.61, 5.6.41 e 5.7.23 do MySQL

    Publicado: Oct 10, 2018

    O Amazon RDS for MySQL agora oferece suporte às versões secundárias do MySQL Community Edition 5.5.61, 5.6.41 e 5.7.23 em todas as regiões da AWS. Essas novas versões incluem melhorias de funcionalidade e correções para o mecanismo de banco de dados do MySQL.

  • Amazon RDS for MySQL já oferece suporte a identificadores globais de transações (GTIDs)

    Publicado: Oct 10, 2018

    Agora, o Amazon RDS for MySQL oferece suporte a Global Transaction Identifiers (GTIDs – Identificadores globais de transações), que identificam unicamente cada transação no servidor e em uma configuração de replicação.

  • Os relatórios de instâncias reservadas do AWS Cost Explorer já oferecem suporte às reservas do Amazon Elasticsearch

    Publicado: Oct 10, 2018

    Os relatórios de utilização e cobertura de instâncias reservadas (IRs) do AWS Cost Explorer oferecem a capacidade de visualizar tendências de utilização e cobertura em um nível resumido (por exemplo, utilização em todas as reservas do Amazon RDS) ou em solicitações altamente específicas (por exemplo, utilização de todas as reservas regionais do Amazon EC2 de propriedade de uma determinada conta vinculada).

  • Amazon Comprehend amplia o processamento de linguagem natural para mais idiomas e regiões

    Publicado: Oct 10, 2018
  • Amazon Transcribe oferece suporte à exclusão de tarefas de transcrição concluídas

    Publicado: Oct 10, 2018

    O Amazon Transcribe é um serviço de Automatic Speech Recognition (ASR – Reconhecimento automático de fala) que facilita a adição de recursos de conversão de texto em fala aos aplicativos. A partir de hoje, você pode excluir de forma conveniente tarefas de transcrição concluídas. Esse recurso proporciona controle completo sobre as tarefas de transcrição e sobre o período de armazenamento das saídas de transcrição.

  • AWS PrivateLink já oferece suporte ao acesso por meio de emparelhamento de VPCs entre regiões

    Publicado: Oct 10, 2018

    Agora, aplicativos em uma AWS VPC podem acessar com segurança endpoints do AWS PrivateLink entre regiões da AWS usando o emparelhamento de VPCs entre regiões. O AWS PrivateLink permite acessar com privacidade serviços hospedados na AWS de forma altamente disponível e escalável, sem usar IPs públicos e sem que o tráfego tenha que passar pela Internet. Com esta versão, os clientes poderão conectar-se a um serviço com privacidade, mesmo que o endpoint do serviço resida em uma região da AWS diferente. O tráfego que usa o emparelhamento de VPCs entre regiões fica no backbone global da AWS e nunca passa pela Internet pública.

    O AWS PrivateLink está disponível nas regiões da AWS Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), UE (Londres), UE (Irlanda), UE (Frankfurt), UE (Paris), Canadá (Central), Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio) e América do Sul (São Paulo). Para saber mais, acesse a documentação do AWS PrivateLink.

  • AWS Lambda permite funções com execução de até 15 minutos

    Publicado: Oct 10, 2018

    Agora, você pode configurar funções do AWS Lambda para execução por até 15 minutos de cada vez. Antes, o tempo máximo de execução (tempo limite) de uma função Lambda era 5 minutos. Agora, ficou muito fácil executar análises de big data, transformações de dados em massa, processamento de eventos em lotes e cálculos estatísticos usando funções com execução mais demorada.

  • Amazon SageMaker já oferece suporte a uma implementação aprimorada do modo de pipe

    Publicado: Oct 10, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker inclui uma implementação de modo de pipe aprimorada que acelera o streaming de dados do Amazon Simple Storage Service (S3) para o SageMaker durante o treinamento de módulos de machine learning (ML). A mais recente implementação do modo de pipe oferece até um streaming de dados até 9 vezes melhor que o modo de arquivo.

  • AWS Single Sign-on já permite personalizar a experiência do usuário com aplicativos empresariais

    Publicado: Oct 10, 2018

    Agora, o AWS Single Sign-On (SSO) permite definir configurações adicionais para personalizar a experiência do usuário com aplicativos empresariais. A definição do estado de retransmissão permite configurar a página específica do aplicativo para a qual os usuários serão encaminhados quando selecionam o aplicativo no portal de usuários do AWS SSO. Também é possível configurar a duração da sessão dos aplicativos empresariais para que os usuários tenham tempo adequado para concluir as tarefas no aplicativo dentro de uma única sessão. Para saber mais sobre como definir essas configurações, consulte Manage SSO to Your Applications.

  • Network Load Balancer já oferece suporte ao emparelhamento de VPCs entre regiões

    Publicado: Oct 10, 2018

    Agora, os Network Load Balancers oferecem suporte a conexões de clientes para destinos baseados em IP em VPCs emparelhadas entre regiões da AWS diferentes. Antes, não era possível acessar Network Load Balancers de uma VPC emparelhada entre regiões. Com este lançamento, os clientes podem acessar Network Load Balancers por meio de VPCs emparelhadas entre regiões. Além disso, os Network Load Balancers também podem fazer load balancing para destinos baseados em IP implantados em uma VPC emparelhada entre regiões. Esse suporte dos Network Load Balancers está disponível em todas as regiões da AWS. Para saber mais, consulte a documentação do Network Load Balancer.

  • Implante o Spotinst Elastigroup for Amazon ECS na AWS com o novo Quick Start

    Publicado: Oct 9, 2018

    Este Quick Start implanta o Spotinst Elastigroup for Amazon Elastic Container Service (Amazon ECS) na nuvem da Amazon Web Services (AWS).

  • Em breve, Amazon Connect na região da AWS Ásia-Pacífico (Tóquio)

    Publicado: Oct 9, 2018

    O Amazon Connect será disponibilizado na região da AWS Ásia-Pacífico (Tóquio) nos próximos meses, possibilitando que empresas no Japão ofereçam a melhor experiência de serviços possível aos clientes.  A expansão para Tóquio oferece mais opções para provisionar outros serviços da AWS para a sua central de atendimento na nuvem do Amazon Connect.  

  • Amazon GuardDuty oferece personalização da frequência de notificações para o Amazon CloudWatch Events

    Publicado: Oct 8, 2018

    Agora, os clientes do Amazon GuardDuty podem personalizar a frequência de notificações para o Amazon CloudWatch Events criadas por ocorrências subsequentes de uma descoberta existente. Antes desse recurso, descobertas recorrentes do GuardDuty geravam um evento do CloudWatch a cada 6 horas. Agora, os clientes podem personalizar esse intervalo para 15 minutos, 1 hora ou 6 horas (padrão). Descobertas únicas ou pela primeira vez continuam gerando um evento do CloudWatch praticamente em tempo real.

  • AWS IoT Device Management já oferece tempos limite de progresso e etapas para tarefas

    Publicado: Oct 8, 2018

    Agora, o AWS IoT Device Management oferece duas novas configurações de tempo limite para tarefas: progresso e etapa. As novas configurações oferecem mecanismos adicionais para controlar e rastrear execuções de tarefas executadas em dispositivos. As tarefas permitem enviar ações remotas para um ou mais dispositivos de uma só vez, controlar a implantação de tarefas nos dispositivos e rastrear o status atual e histórico das tarefas executadas em cada dispositivo.

  • Amazon EC2 já oferece suporte à marcação em hosts dedicados no momento da alocação

    Publicado: Oct 8, 2018

    Agora, você pode atribuir tags a hosts dedicados do Amazon EC2 no momento da alocação usando as APIs AllocateHost. As tags permitem categorizar recursos da AWS de diferentes maneiras, como por finalidade, por proprietário ou por ambiente. Você pode identificar rapidamente um host de acordo com as tags atribuídas a ele.

    Um host dedicado do Amazon EC2 é um servidor físico com a capacidade da instância do EC2 totalmente dedicada para o seu uso. Os hosts dedicados podem ajudar você a atender a requisitos de conformidade e a reduzir custos, permitindo que você use licenças de software vinculadas a servidor já existentes. Com a marcação dos hosts no momento da alocação, você pode eliminar a necessidade de execução posterior de scripts personalizados.

    Para saber mais sobre a marcação de hosts dedicados do Amazon EC2, acesse o Guia do usuário do EC2.

     

  • Parceiros de consultoria já podem revender as soluções de software disponíveis no AWS Marketplace

    Publicado: Oct 8, 2018

    O AWS Marketplace, que lista mais de 4.200 anúncios de software de 1.400 provedores independentes de software (ISVs), anunciou que os clientes já podem comprar soluções de software diretamente de seu parceiro de consultoria preferencial no AWS Marketplace. Esse novo recurso ajuda você a se beneficiar com parceiros de consultoria que conhecem a sua empresa, suporte localizado e especialização, além de ampliar as possibilidades de compra no AWS Marketplace. Também é possível negociar com parceiros de consultoria autorizados por um ISV os detalhes da oferta, como definição de preço e termos de licenciamento de usuários finais, bem como adicionar serviços profissionais antes de criar uma oferta. Quando os detalhes da oferta são definidos, os parceiros de consultoria trabalham com um representante do AWS Marketplace para criar e ampliar uma oferta com ofertas privadas de vendedores.

  • Amazon Rekognition aumenta a precisão da moderação de imagens

    Publicado: Oct 8, 2018

    O Amazon Rekognition é um serviço de análise de imagens e vídeos baseado em aprendizado profundo que pode identificar objetos, pessoas, textos, cenas e atividades, bem como detectar conteúdo inseguro. Agora, o Amazon Rekognition contém um modelo aprimorado de moderação de imagens que reduz as taxas de falsos positivos em uma média de 40%, sem qualquer redução nas taxas de detecção de conteúdo realmente inseguro. Taxas menores de falsos positivos levam a menores volumes de imagens separadas para revisão posterior, aumentando a eficiência dos moderadores humanos e reduzindo os custos.

  • NICE DCV já oferece suporte a provedores de credenciais no Windows, saída de áudio no Linux e codificação em várias GPUs

    Publicado: Oct 8, 2018

    Temos o prazer de anunciar o lançamento do NICE DCV (Desktop Cloud Visualization) versão 2017.2.

  • AWS Glue já oferece suporte à conexão de blocos de anotações do Amazon SageMaker a endpoints de desenvolvimento

    Publicado: Oct 5, 2018

    Agora, você pode criar um bloco de anotações do Amazon SageMaker no console do AWS Glue e conectá-lo a um endpoint de desenvolvimento do AWS Glue. Com essa integração, você pode usar blocos de anotação gerenciados do Amazon SageMaker em vez de provisionar e gerenciar seus próprios servidores de blocos de anotação, facilitando e agilizando o início do desenvolvimento de scripts ETL do AWS Glue. Um endpoint de desenvolvimento do AWS Glue é um ambiente do Apache Spark sem servidor que você pode usar para desenvolver, depurar e testar scripts ETL do AWS Glue de forma interativa. Para saber mais, consulte nossa documentação.

  • Amazon SageMaker anuncia aprimoramentos no seu algoritmo de classificação de imagens incorporado

    Publicado: Oct 5, 2018

    O algoritmo incorporado de classificação de imagens do Amazon SageMaker recebeu aprimoramentos adicionais. Agora, o algoritmo oferece suporte a entradas de vários rótulos e ao modo de precisão mista para agilizar o treinamento.

  • Amazon API Gateway adiciona suporte a parâmetros com vários valores

    Publicado: Oct 4, 2018

    A partir de hoje, o Amazon API Gateway oferece suporte a vários parâmetros de cabeçalho e query string com o mesmo nome na solicitação da API.

    O Amazon API Gateway permite criar, publicar, manter, monitorar e proteger rapidamente APIs em grande escala. Agora, você pode passar vários valores para a mesma chave no cabeçalho e na query string em chamadas de API. Esse recurso também oferece suporte ao retorno de vários cabeçalhos com o mesmo nome na resposta da API. Por exemplo, o envio de vários cabeçalhos “Set-Cookie”.

    Esse recurso está disponível em todas as regiões onde o API Gateway é oferecido. Para ver todas as regiões em que o API Gateway está disponível, consulte a tabela de regiões da AWS.

    Para saber mais sobre esse recurso, acesse a documentação aqui.

    Acesse a nossa página do produto para obter mais informações sobre o Amazon API Gateway.

  • Console de Gerenciamento da AWS aprimorado com recursos avançados já está disponível na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Oct 4, 2018

    A partir de hoje, o Console de Gerenciamento da AWS na região AWS GovCloud (EUA) facilita a localização e o acesso rápido de serviços.

    Quando você acessa o novo Console de Gerenciamento da AWS aprimorado na região AWS GovCloud (EUA), pode pesquisar os serviços da AWS usando palavras-chave que descrevem o que o serviço faz, mesmo se não se lembra do nome real do serviço. Você pode criar atalhos para os serviços favoritos clicando no “pino” na parte superior do Console do Gerenciamento, ou pode deixar que o Console do Gerenciamento crie automaticamente atalhos a cada vez que você acessa um serviço.

    Se você for um usuário iniciante da AWS, o recurso “Build a Solution” ajuda a começar a usar os serviços populares da AWS.

    Esses aprimoramentos estão disponíveis na região AWS GovCloud (EUA). Para começar a usar os recursos, faça login no Console de Gerenciamento da AWS.

  • Amazon Kinesis Video Streams já oferece suporte à adição e recuperação de metadados de fragmentos

    Publicado: Oct 4, 2018

    Agora, o Amazon Kinesis Video Streams permite adicionar e recuperar facilmente metadados de fragmentos individuais em um stream do Kinesis Video para criar aplicativos mais sofisticados na Nuvem AWS. Por exemplo, você pode enviar valores de GPS como metadados com cada fragmento de vídeo de uma câmera pessoal ou enviar valores de temperatura com fragmentos de vídeo de um monitor de bebês e usar os metadados e os fragmentos de vídeo nos aplicativos consumidores para criar experiências de usuários mais sofisticadas.

    Um fragmento representa um segmento de vídeo, áudio ou outros dados codificados com tempo. Os metadados do Kinesis Video Streams são um par chave-valor mutável que pode ser usado para descrever o conteúdo do fragmento, incorporar leituras de sensores associados ou qualquer outro dado personalizado que precisa ser transferido juntamente com o fragmento real.

    Os metadados de fragmento oferecem controle granular sobre a passagem e o processamento de informações adicionais com cada fragmento de vídeo. Os metadados são armazenados juntamente com o fragmento de vídeo por toda a duração do período de retenção do stream. Você pode usá-los para incorporar valores de GPS ou sensores de temperatura a fragmentos de vídeo que o aplicativo consumidor pode usar para criar correlações significativas ou para marcar exatamente os fragmentos de vídeo que contêm movimentos detectados por um dispositivo de borda, como uma câmera. Esses metadados podem ser usados pelo aplicativo de nuvem de aprendizado profundo para informar o próximo estágio de processamento, como a identificação de faces ou objetos.

    O aplicativo ou dispositivo gerador de streams pode usar o Kinesis Video Producer SDK para adicionar metadados a um fragmento de vídeo. O aplicativo consumidor pode usar a Kinesis Video Stream Parser Library para recuperar facilmente os metadados de cada fragmento usando as operações de API GetMedia ou GetMediaForFragmentList para processamento adicional. Para saber mais, consulte a documentação do desenvolvedor.

    Consulte a tabela de regiões global da AWS para ver a disponibilidade do Amazon Kinesis Video Streams.

  • Recurso de agregação de dados de várias contas e regiões do AWS Config já está disponível em mais seis regiões

    Publicado: Oct 4, 2018

    Agora, o AWS Config oferece suporte ao recurso de agregação de dados de várias contas e regiões em seis regiões da AWS adicionais. Esse recurso permite agregar dados de conformidade de regras do AWS Config em uma única conta e região, o que reduz o tempo e a sobrecarga necessários para obter uma visualização do status da conformidade em toda a empresa para finalidades de governança.

  • A SQLT Diagnostics Tool Versão 12.2.180331 está disponível para Amazon for Oracle

    Publicado: Oct 4, 2018

    O Amazon RDS for Oracle agora é compatível com o Oracle SQLTXPLAIN (SQLT) versão 12.2.180331 com o uso da opção SQLT. É possível melhorar a performance da consulta SQL usando a declaração Oracle EXPLAIN PLAN e procurando informações de diagnóstico no plano de execução de uma declaração SQL.

  • Nova interface de usuário web do Amazon WorkDocs

    Publicado: Oct 4, 2018

    A partir de hoje, os usuários podem experimentar um novo layout visual quando acessam o Amazon WorkDocs em um navegador.  A nova interface facilita a colaboração e aprimora a experiência do usuário nas atividades de edição, comentário e definição de permissões de arquivos e pastas.

    Recursos importantes como upload e compartilhamento de conteúdo e colaboração em vários documentos podem ser utilizados mais facilmente com essas alterações na IU web. Os usuários poderão descobrir e incorporar de forma simples novos recursos em fluxos de trabalho.

    A nova versão permite criar um documento, uma planilha, uma apresentação ou uma pasta clicando em New na barra de navegação superior. Basta clicar em Actions na barra de navegação superior para fazer download e upload de conteúdo. Por fim, a nova interface facilita o compartilhamento de arquivos e documentos, bem como o gerenciamento de permissões, clicando em Share na barra de navegação superior.

    A nova IU web é oferecida gratuitamente a todos os usuários do Amazon WorkDocs em todas as regiões da AWS onde o WorkDocs está disponível. Saiba mais sobre o Amazon WorkDocs e inicie o teste de 30 dias ainda hoje.

     
  • Amazon Redshift anuncia editor de consultas para executar consultas diretamente no Console de Gerenciamento da AWS

    Publicado: Oct 4, 2018

    Agora, você pode consultar dados de um cluster do Amazon Redshift diretamente no Console de Gerenciamento da AWS usando o novo editor de consultas. O recurso facilita a execução de consultas SQL por administradores e usuários finais, sem necessidade de instalar e configurar um cliente externo JDBC/ODBC. Os resultados da consulta podem ser vistos imediatamente no console.

  • Amazon RDS for PostgreSQL oferece suporte às novas versões secundárias 10.5, 9.6.10, 9.5.14, 9.4.19 e 9.3.24 nas regiões comerciais

    Publicado: Oct 4, 2018

    Após o anúncio recente das atualizações do banco de dados PostgreSQL, atualizamos o Amazon RDS for PostgreSQL para oferecer suporte às versões secundárias 10.5, 9.6.10, 9.5.14, 9.4.19 e 9.3.24 do PostgreSQL. Esta versão corrige as vulnerabilidades de segurança do PostgreSQL incluídas nas versões secundárias atuais e anteriores da comunidade do PostgreSQL e contém correções de erros e melhorias adicionais.

    Nesta atualização, também adicionamos suporte às extensões pglogical versão 2.2.0 e pg_similarity versão 1.0 no PostgreSQL 10.5 e 9.6.10; pageinspect versão 1.6 no PostgreSQL 10.5 e Map Box Vector Tiles no PostGIS com libprotobuf-c no PostgreSQL 10.5. Além disso, atualizamos as extensões wal2json para 01c5c1ec no PostgreSQL 10.5 e 9.6.10 e pg_hint_plan para 1.3.1 e 1.2.3.

    Com o Amazon RDS for PostgreSQL, fica mais fácil configurar, operar e escalar implantações do PostgreSQL na nuvem. Saiba mais sobre como atualizar instâncias de banco de dados no Guia do usuário do Amazon RDS. Consulte Definição de preço do Amazon RDS for PostgreSQL para conhecer a disponibilidade regional.

  • Amazon CloudWatch lança agregação de dados de métricas do lado do cliente

    Publicado: Oct 3, 2018

    Agora, o Amazon CloudWatch permite agregar dados de métricas do lado do cliente e publicá-los em uma única chamada à API PutMetricData. Assim, você pode consumir grandes volumes de dados de métricas com eficiência e, ao mesmo tempo, reduzir os custos com menos chamadas de API.

  • Oracle Patch Set Updates (PSUs) para 12c de julho de 2018 já estão disponíveis para o Amazon RDS for Oracle

    Publicado: Oct 3, 2018

    Os Oracle Patch Set Updates contêm atualizações cruciais de segurança e outras atualizações importantes. Os PSUs de julho de 2018 para a versão 12c já estão disponíveis para o Amazon RDS for Oracle. Para saber mais sobre os Oracle PSUs com suporte do Amazon RDS, consulte a documentação de atualização de patches do Amazon RDS.

  • O Amazon Neptune já está disponível na Europa (Londres)

    Publicado: Oct 3, 2018

    O Amazon Neptune já está disponível na região da Europa (Londres).

  • Atualizações importantes em dois cursos de treinamento presenciais da AWS

    Publicado: Oct 3, 2018

    Atualizamos dois dos nossos cursos de treinamento da AWS para incluir as mais recentes atualizações de serviços da AWS e as melhores práticas atuais: Architecting on AWS (Arquitetura na AWS) e Security Engineering on AWS (Engenharia de segurança na AWS). As aulas são ministradas por instrutores credenciados da AWS para que você aprenda as melhores práticas e obtenha respostas imediatas às suas perguntas.

  • O Amazon MQ já está qualificado para HIPAA

    Publicado: Oct 2, 2018

    Agora, você pode usar o Amazon MQ para criar aplicativos compatíveis com a HIPAA, além de armazenar e transmitir mensagens entre sistemas do setor de saúde, inclusive mensagens com PHI (informações de saúde protegidas).  

  • AWS Migration Hub reduz o tempo de migração com a automação do status de migração de aplicativos

    Publicado: Oct 2, 2018

    O AWS Migration Hub oferece um local centralizado para rastrear o progresso de migrações de servidores e bancos de dados como aplicativos usando várias ferramentas de migração da AWS e de parceiros. Com o Migration Hub, o status de migração dos aplicativos é atualizado automaticamente no início da migração do servidor ou do banco de dados do aplicativo. Quando você migra centenas ou milhares de servidores para a AWS, uma melhor prática é rastrear as migrações de servidores e bancos de dados como agrupamentos de aplicativos.

  • Implante o Illumina DRAGEN na Nuvem AWS com o novo Quick Start

    Publicado: Oct 2, 2018

    Este Quick Start implanta a plataforma de análise de dados da Illumina, o Dynamic Read Analysis for GENomics Complete Suite (DRAGEN CS), na Nuvem AWS em cerca de 15 minutos.

  • AWS Cloud9 já oferece suporte ao TypeScript

    Publicado: Oct 2, 2018

    Agora, o AWS Cloud9 oferece suporte à linguagem de programação TypeScript. Você pode começar a desenvolver usando TypeScript em ambientes Cloud9.

  • AWS CodeBuild já oferece suporte à criação de solicitações de pull do Bitbucket

    Publicado: Oct 2, 2018

    Agora, o AWS CodeBuild permite criar solicitações de pull do Atlassian Bitbucket, o que facilita a colaboração entre toda a equipe durante a edição e a compilação de código de aplicativos com o CodeBuild.

  • Instâncias F1 do Amazon EC2 disponíveis em mais regiões, com novos recursos e ferramentas de desenvolvimento aprimoradas

    Publicado: Oct 2, 2018
  • AWS Systems Manager anuncia painel de conformidade aprimorado

    Publicado: Oct 1, 2018

    O AWS Systems Manager simplifica o fluxo de trabalho de conformidade, permitindo que você monitore a conformidade da aplicação de patches e da configuração por meio de agrupamentos lógicos definidos, como grupos de patches ou ambiente. Além disso, você agora pode examinar os itens que não estão em conformidade para obter mais detalhes usando a mesma tela.

  • Agente do Amazon CloudWatch adiciona suporte a métricas personalizadas

    Publicado: Sep 28, 2018

    Agora, o agente do Amazon CloudWatch oferece suporte à capacidade de publicar métricas personalizadas do StatsD ou do collectd para o CloudWatch. Você pode usar essas métricas personalizadas a fim de criar alarmes para acionar notificações e ações de escalabilidade automática ou salvá-las em painéis para visualização rápida no CloudWatch. 

  • AWS X-Ray já está disponível na região Europa (Paris)

    Publicado: Sep 27, 2018

    A partir de hoje, o AWS X-Ray está disponível na região Europa (Paris). 

  • Amazon RDS for PostgreSQL já oferece suporte à autenticação do IAM

    Publicado: Sep 27, 2018

    O Amazon RDS permite que você use o AWS Identity and Access Management (IAM) para gerenciar o acesso a bancos de dados em instâncias de bancos de dados do Amazon RDS for PostgreSQL. Agora, os administradores de banco de dados podem associar usuários de banco de dados a usuários e funções do IAM. Com o IAM, você pode gerenciar o acesso de usuários a todos os recursos da AWS em um único local, evitando os problemas causados por permissões não sincronizadas entre diferentes recursos da AWS.

    Você pode optar pelo uso do IAM para a autenticação de usuários de banco de dados simplesmente marcando uma caixa de seleção durante o processo de criação da instâncias de banco de dados. As instâncias de banco de dados atuais também podem ser modificadas para habilitar a autenticação pelo IAM. Após a habilitação do recurso, os administradores de banco de dados podem associar usuários de banco de dados novos e existentes a usuários e funções do IAM. Dessa forma, as credenciais podem ser gerenciadas pelo IAM, sem necessidade de gerenciar usuários no banco de dados. A funcionalidade inclui a expansão e a restrição de níveis de permissão, associação de permissões com funções diferentes e revogação de acesso. A autenticação do IAM também permite integração mais fácil e segura com aplicativos executados no EC2.

    Após configurar o banco de dados para autenticação pelo IAM, os aplicativos cliente se autenticam no mecanismo de banco de dados fornecendo credenciais de segurança temporárias geradas pelo Security Token Service do IAM. Essas credenciais são usadas em vez da geração de uma senha para o mecanismo de banco de dados.

    A autenticação pelo IAM para banco de dados está disponível para instâncias de banco de dados do Amazon RDS executando o PostgreSQL nas versões 9.5.13, 9.6.9 e 10.4 (e posteriores).

    Para saber mais sobre a habilitação da autenticação do IAM para a instância de banco de dados, consulte a documentação do Amazon RDS. Para saber mais sobre o IAM, consulte a página do AWS Identity and Access Management.

     

  • Descoberta de serviços do Amazon ECS já está disponível nas regiões Canadá, São Paulo, Seul, Mumbai e Paris

    Publicado: Sep 27, 2018

    Agora, o Amazon Elastic Container Service (Amazon ECS) inclui a descoberta de serviços integrada nas regiões Canadá (Central), América do Sul (São Paulo), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Mumbai) e UE (Paris).

    A descoberta de serviços do Amazon ECS permite que serviços conteinerizados se descubram e se conectem um com o outro. O Amazon ECS cria e gerencia um registro dos nomes de serviços usando a API de nomenclatura automática do Route 53. Assim, você pode fazer referência a um serviço por nome no código e criar consultas DNS em que o nome do serviço é resolvido para o endpoint do serviço em tempo de execução.

    Hoje, a descoberta de serviços está disponível para todos os modos de redes para o tipo de inicialização EC2 ou AWS Fargate.

    Para saber mais, acesse a documentação de descoberta de serviços do Amazon ECS.

    Você pode usar a descoberta de serviços do Amazon ECS em todas as regiões da AWS nas quais o Amazon ECS e a nomenclatura automática do Amazon Route 53 estão disponíveis. Essas regiões são as seguintes: Canadá (Central), América do Sul (São Paulo), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Mumbai), UE (Paris), UE (Frankfurt), UE (Londres), Ásia-Pacífico (Tóquio), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Cingapura), Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia) e UE (Irlanda). 
     

  • Alterações de tags em recursos da AWS agora geram eventos no Amazon CloudWatch

    Publicado: Sep 27, 2018

    As notificações sobre alterações em tags já estão disponíveis no Amazon CloudWatch Events. As notificações permitem monitorar estados de tags em recursos da AWS.

  • Amazon API Gateway adiciona suporte à especificação de API OpenAPI 3.0

    Publicado: Sep 27, 2018

    A partir de hoje, o Amazon API Gateway oferece suporte à importação e exportação de APIs usando a especificação OpenAPI 3.0.

    A especificação OpenAPI é um padrão amplamente adotado para a documentação de APIs. A OpenAPI 3.0 é a versão mais recente da especificação OpenAPI e oferece diversas melhorias em relação à OpenAPI 2.

    O suporte a essa especificação permite que os clientes aprimorem o desenvolvimento de APIs e proporciona melhor compatibilidade com outras ferramentas no ecossistema de APIs.

    O suporte à OpenAPI 3.0 está disponível em todas as regiões onde o API Gateway é oferecido. Para ver todas as regiões em que o API Gateway está disponível, consulte a tabela de regiões da AWS. Para saber mais sobre a especificação OpenAPI 3.0 e ver um exemplo, consulte a documentação aqui.

    Visite a nossa página de produtos para obter mais informações sobre o Amazon API Gateway.

  • O Amazon SageMaker agora está disponível na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Sep 27, 2018

    O Amazon SageMaker já está disponível na região AWS GovCloud (EUA), uma região isolada, criada para atender a requisitos específicos de conformidade e regulatórios de órgãos governamentais dos EUA, bem como de contratadas, instituições de ensino e outros clientes dos EUA que executam cargas de trabalho confidenciais na nuvem.

  • AWS CodeCommit oferece suporte a novas ações de arquivos e pastas por meio da ILC e dos SDKs

    Publicado: Sep 27, 2018

    O AWS CodeCommit permite usar a ILC e dos SDKs da AWS para executar diretamente as seguintes operações: excluir um arquivo, obter o conteúdo de um arquivo e acessar uma pasta. Antes, era preciso instalar e configurar um cliente Git para executar essas operações. Agora, você pode economizar tempo executando rapidamente essas ações em qualquer repositório do CodeCommit usando a ILC ou os SDKs.

  • AWS CodeCommit oferece suporte a novas ações de arquivos e pastas por meio da ILC e dos SDKs

    Publicado: Sep 27, 2018

    O AWS CodeCommit permite usar a ILC e dos SDKs da AWS para executar diretamente as seguintes operações: excluir um arquivo, obter o conteúdo de um arquivo e acessar uma pasta. Antes, era preciso instalar e configurar um cliente Git para executar essas operações. Agora, você pode economizar tempo executando rapidamente essas ações em qualquer repositório do CodeCommit usando a ILC ou os SDKs.

  • Amazon MQ já oferece suporte à versão secundária ActiveMQ 5.15.6

    Publicado: Sep 27, 2018

    Agora, você pode executar agentes do Apache ActiveMQ 5.15.6 no Amazon MQ. Essa versão secundária do ActiveMQ contém diversas correções e novos recursos, em comparação à versão anterior ActiveMQ 5.15.0. 

  • Nomenclatura automática do Amazon Route 53 está disponível em mais cinco regiões da AWS

    Publicado: Sep 27, 2018

    A nomenclatura automática do Amazon Route 53 está disponível em mais cinco regiões da AWS: Canadá (Central), América do Sul (São Paulo), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Mumbai) e UE (Paris).

    A nomenclatura automática do Amazon Route 53 simplifica o gerenciamento de nomes de DNS e as verificações de integridade dos microsserviços executados com base na AWS quando a escala desses microsserviços é aumentada ou reduzida. Você pode invocar as APIs de nomenclatura automática para criar um serviço e, em seguida, registrar instâncias desse serviço com uma única chamada de API. A nomenclatura automática do Amazon Route 53 preenche automaticamente os registros de DNS e pode criar uma verificação de integridade para o endpoint de serviço. Quando uma nova instância do serviço é registrada, você pode acessá-la fazendo uma simples consulta de DNS com o nome do serviço.

    A API de nomenclatura automática do Amazon Route 53 API possibilita a funcionalidade de descoberta de serviços do Amazon Elastic Container Service (Amazon ECS) e permite a descoberta unificada de serviços gerenciados pelo Amazon ECS e pelo Kubernetes.

    Você pode usar as APIs de nomenclatura automática do Amazon Route 53 nestas 15 regiões da AWS: Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Oeste dos EUA (Oregon), UE (Irlanda), UE (Frankfurt), UE (Londres), UE (Paris), Canadá (Central), Ásia-Pacífico (Tóquio), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Mumbai) e América do Sul (São Paulo). Para obter mais informações sobre as regiões e os serviços da AWS, acesse a tabela global de regiões da AWS.

    Para saber mais sobre a nomenclatura automática do Amazon Route 53, consulte nossa documentação e a página do produto.

  • Amazon Pinpoint anuncia uma nova interface do usuário e segmentações complexas

    Publicado: Oct 4, 2018

    A partir de hoje, os clientes do Amazon Pinpoint terão uma melhor experiência de console baseada na web. Essa interface do usuário atualizada ajuda a começar a interagir com os clientes com apenas três cliques. O novo console do Amazon Pinpoint também inclui recursos avançados de segmentação que ajudam a criar campanhas de e-mail, SMS e notificações por push de alto impacto. Além disso, inclui recursos que ajudam a gerenciar com mais eficácia cargas de trabalho de sistemas de mensagens transacionais, como autenticação de dois fatores (2FA) e confirmações de pedidos.

  • Amazon GameLift já está disponível na região China (Beijing) da AWS, operada pela Sinnet

    Publicado: Sep 27, 2018

    Agora, o Amazon GameLift está disponível na região China (Beijing) da AWS, operada pela Sinnet.

    O Amazon GameLift é um serviço gerenciado para implantar, operar e escalar servidores dedicados de jogo para jogos multijogador baseados em sessão. Você pode implantar seu primeiro servidor de jogo na nuvem em apenas alguns minutos, o que economiza até milhares de horas de engenharia dedicada ao desenvolvimento antecipado de software e diminui os riscos técnicos que, geralmente, fazem com que desenvolvedores eliminem recursos multijogador dos seus projetos. Baseado no ambiente de computação comprovado da AWS, o Amazon GameLift permite que você ajuste a escala de servidores de jogo de alta performance para atender à demanda dos jogadores. Pague apenas pela capacidade consumida e comece a usar no desenvolvimento de ideias para um novo jogo ou na execução de um jogo com milhões de jogadores.

    O Amazon GameLift também está disponível nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia e Ohio), Oeste dos EUA (Oregon e Norte da Califórnia), Canadá Central (Montreal), UE Central (Frankfurt), UE Oeste (Londres e Irlanda), Sul da Ásia-Pacífico (Mumbai), Nordeste da Ásia-Pacífico (Seul e Tóquio), Sudeste da Ásia-Pacífico (Cingapura e Sydney) e Leste da América do Sul (São Paulo).

    Para obter mais informações, acesse a página de produto do Amazon GameLift.

  • Definição de preço reservado já disponível para o AWS Elemental MediaConvert

    Publicado: Sep 27, 2018

    Agora, o AWS Elemental MediaConvert oferece um novo modelo de definição de preço reservado que reduz o custo para cargas de trabalho de mídia previsíveis e não urgentes. Com a compra de slots de transcodificação reservados, você obtém acesso à capacidade fixa de processamento paralelo por uma taxa mensal definida, sem compromissos anuais. Cada slot pode executar uma tarefa de transcodificação de vídeo por vez e você pode comprar vários slots. Para saber mais sobre a definição de preço e como ela funciona, consulte a página de documentação.

  • Apresentação de instâncias com mais memória do Amazon EC2 com até 12 TB de memória, criadas especificamente para executar grandes bancos de dados na memória, como o SAP HANA

    Publicado: Sep 27, 2018

    A partir de hoje, as instâncias com mais memória do Amazon EC2 com até 12 TB de memória estão disponíveis para o público.

  • AWS IoT Analytics já está disponível na região Ásia-Pacífico (Tóquio) da AWS

    Publicado: Sep 26, 2018

    A partir de hoje, o AWS IoT Analytics está disponível na região Ásia-Pacífico (Tóquio) da AWS. Essa é a quinta região da AWS que disponibiliza o AWS IoT Analytics. As outras são: Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon) e Europa (Irlanda). O AWS IoT Analytics é um serviço gerenciado que facilita a execução e as operações de análises sofisticadas com volumes massivos de dados de IoT. O serviço pode aceitar dados de qualquer fonte, incluindo o Amazon Kinesis, o S3 ou ferramentas de terceiros mediante a API BatchPutMessage, totalmente integrada ao AWS IoT Core, o que facilita coletar os dados e iniciar a execução de análises. A região Ásia-Pacífico pode aproveitar os mais recentes recursos do AWS IoT Analytics, lançados em agosto de 2018, incluindo integração de contêineres personalizada, análises contínuas e janelas de tempo personalizáveis. Faça login no console do AWS IoT Analytics para começar a usar. Para obter mais informações e detalhes sobre a definição de preço, acesse a página de produto do AWS IoT Analytics e consulte a documentação.

  • AWS IoT Device Management já está disponível na região Ásia-Pacífico (Mumbai)

    Publicado: Sep 26, 2018

    Agora, o AWS IoT Device Management está disponível na região Ásia-Pacífico (Mumbai).

  • Amazon RDS já oferece proteção contra exclusão de bancos de dados

    Publicado: Sep 26, 2018

    Agora, você pode habilitar a proteção contra exclusão em instâncias de banco de dados do Amazon RDS e clusters de banco de dados do Amazon Aurora. Quando uma instância ou cluster de banco de dados está configurada com a proteção contra exclusão, o banco de dados não pode ser excluído por qualquer usuário. A proteção contra exclusão está disponível para instâncias de banco de dados do Amazon Aurora e do Amazon RDS for MySQL, MariaDB, Oracle, PostgreSQL e SQL Server em todas as regiões da AWS.

    A proteção contra exclusão agora é habilitada por padrão quando você seleciona a opção “production” em instâncias de banco de dados criadas pelo Console AWS. Você também pode ativar ou desativar a proteção contra exclusão de uma instância de banco de dados ou cluster com apenas alguns cliques no Console AWS ou na Interface da Linha de Comando da AWS. A proteção contra exclusão é aplicada no Console AWS, na ILC e na API.

    Quando solicita a exclusão de uma instância de banco de dados protegida contra exclusão no Console AWS, você é bloqueado e não consegue continuar sem antes modificar a instância e desativar a proteção contra exclusão.

    A proteção contra exclusão também pode ser habilitada em clusters de banco de dados do Amazon Aurora. Se você tentar excluir a instância de banco de dados final anexada a um cluster de banco de dados protegido no Console AWS, ocorrerá um erro. Você não poderá continuar a menos que modifique o cluster de banco de dados e desative a proteção contra exclusão.

    Leia mais na seção Deleting a Database Instance do Guia do usuário do Amazon RDS ou do Guia do usuário do Amazon Aurora.

  • Instâncias C5d do Amazon EC2 já estão disponíveis na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Sep 26, 2018

    A parte de hoje, as instâncias C5d estão disponíveis na região AWS GovCloud (EUA). As instâncias C5d foram introduzidas em maio de 2018 e fornecem instâncias C5 equipadas com armazenamento de blocos local em SSD baseado em NVMe e fisicamente conectado ao servidor host. Essas instâncias oferecem armazenamento de blocos de alta performance para aplicativos que precisam de acesso a um armazenamento local de alta velocidade e baixa latência, como codificação de vídeo, manipulação de imagens outras formas de processamento de mídia. Elas também beneficiam aplicativos que precisam de um armazenamento de dados temporário, como processamento de lotes e logs e aplicativos que precisam de caches e arquivos de trabalho.  

  • Instâncias M5d do Amazon EC2 já estão disponíveis na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Sep 26, 2018

    A parte de hoje, as instâncias M5d estão disponíveis na região AWS GovCloud (EUA). As instâncias M5d foram introduzidas em junho de 2018 e fornecem instâncias M5 equipadas com armazenamento de blocos em SSD baseado em NVMe e fisicamente conectado ao servidor host. As instâncias M5d são ideais para cargas de trabalho que exigem um equilíbrio entre os recursos de computação e de memória, bem como armazenamento de blocos local de alta velocidade e baixa latência, registro de dados em logs e processamento de mídia.

  • Ramificação condicional já tem suporte do AWS Systems Manager Automation

    Publicado: Sep 26, 2018

    Agora, o AWS Systems Manager Automation oferece suporte à ramificação condicional para outras etapas da automação, o que permite que os clientes criem fluxos de trabalho dinâmicos.

  • Implante facilmente cargas de trabalho com reconhecimento de diretório em várias contas da AWS e VPCs compartilhando um único Managed Microsoft AD

    Publicado: Sep 26, 2018

    A partir de hoje, o AWS Directory Service for Microsoft Active Directory, também conhecido como AWS Managed Microsoft AD, permite que você compartilhe um único diretório com várias contas da AWS. O novo recurso possibilita a implantação de cargas de trabalho com reconhecimento de diretório em instâncias do Amazon EC2 com mais facilidade e economia, reduzindo a configuração manual para o ingresso de instâncias no domínio e a necessidade de implantar diretórios em cada conta e VPC. Agora, as instâncias do Amazon EC2 de qualquer conta da AWS e qualquer Amazon VPC em uma região da AWS podem ingressar de forma transparente em um único diretório.

  • AWS Amplify anuncia suporte ao Vue.js para criar aplicativos web baseados na nuvem

    Publicado: Sep 26, 2018

    Hoje, o AWS Amplify anuncia o suporte ao uso da estrutura Vue.js para criar aplicativos web baseados na nuvem usando JavaScript. Os desenvolvedores podem usar o novo pacote de Vue.js do AWS Amplify para adicionar recursos de nuvem (como autenticação, armazenamento para usuários, análises e chatbots) aos aplicativos com apenas algumas linhas de código.

  • AWS Elastic Beanstalk adiciona suporte a instâncias T3 e ao Go 1.11

    Publicado: Sep 25, 2018

    Agora, o AWS Elastic Beanstalk oferece suporte a instâncias T3. Esse suporte está disponível em todas as configurações de plataforma mais recentes e em todas as regiões correspondentes. Para saber mais sobre os benefícios e os recursos das instâncias T3, consulte o tipo de instância T3 do Amazon EC2.

  • Use MXNet 1.3 e CNTK 2.6 nas AMIs do AWS Deep Learning

    Publicado: Sep 25, 2018

    Agora, as AMIs do AWS Deep Learning para Ubuntu e Amazon Linux incluem as novas versões do MXNet 1.3 e do CNTK 2.6. O MXNet 1.3 oferece suporte aprimorado à Math Kernel Library for Deep Neural Networks da Intel (Intel MKL-DNN), novos modelos de visão computadorizada pré-treinados na biblioteca Gluon Model Zoo e suporte à linguagem de programação Clojure. O CNTK 2.6 oferece suporte aprimorado ao Open Neural Network Exchange (ONNX), um formato de dados abertos que permite projetar, treinar e implantar modelos de aprendizado profundo com qualquer estrutura à sua escolha. As AMIs de aprendizado profundo implantam automaticamente compilações de estruturas otimizadas para a instância do EC2 escolhida quando você ativa o ambiente virtual da estrutura pela primeira vez.

  • Faça login no Console de Gerenciamento da AWS com a chave de segurança YubiKey para Multi-factor Authentication (MFA)

    Publicado: Sep 25, 2018

    Agora, você pode facilitar a autenticação dos usuários habilitando a chave de segurança YubiKey como seu dispositivo MFA. Você pode habilitar uma única chave de segurança YubiKey (fabricada pela Yubico, um provedor terceirizado) para vários usuários root e do IAM em diversas contas da AWS, facilitando o gerenciamento de dispositivos MFA para acesso de vários usuários. Além disso, se você já usa uma YubiKey para autenticação em outros aplicativos de terceiros, como GitHub ou Dropbox, pode usá-la para fazer login no Console de Gerenciamento da AWS

  • Amazon Linux 2 já oferece suporte a aplicativos e bibliotecas de 32 bits

    Publicado: Sep 25, 2018

    Agora, o Amazon Linux 2 oferece suporte a bibliotecas e pacotes de compatibilidade de 32 bits, o que permite que os clientes executem aplicativos de 32 bits no Amazon Linux 2.  

  • AWS PrivateLink já oferece suporte ao AWS VPN

    Publicado: Sep 25, 2018

    Agora, aplicativos locais podem acessar endpoints do AWS PrivateLink com segurança usando o AWS VPN. O AWS PrivateLink permite acessar com privacidade serviços hospedados na AWS de forma altamente disponível e escalável, sem usar IPs públicos e sem que o tráfego tenha que passar pela Internet.

    Antes, o acesso de redes locais a endpoints do PrivateLink somente era possível por meio do AWS Direct Connect. Com esta versão, você também pode usar o AWS VPN para acessar endpoints do PrivateLink.

    O AWS PrivateLink está disponível nas regiões da AWS Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), UE (Londres), UE (Irlanda), UE (Frankfurt), UE (Paris), Canadá (Central), Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio) e América do Sul (São Paulo). Para saber mais, acesse a documentação do AWS PrivateLink.

  • Network Load Balancer já oferece suporte ao AWS VPN

    Publicado: Sep 25, 2018

    Os Network Load Balancers oferecem suporte a conexões de clientes com seus destinos usando VPNs gerenciadas pela AWS.

    Antes, o acesso de redes locais ao Network Load Balancer somente era possível por meio do AWS Direct Connect. Com este lançamento, você pode acessar o NLB usando um túnel do AWS VPN.

    Esse suporte aos Network Load Balancers está disponível em todas as regiões da AWS. Para saber mais, consulte o Guia do Network Load Balancer.

  • Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL oferece suporte ao PostgreSQL 10.4

    Publicado: Sep 25, 2018

    Agora, o Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL oferece suporte à versão principal 10.4 do PostgreSQL e está disponível nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia, Ohio), Oeste dos EUA (Oregon) e Europa (Irlanda).

    O PostgreSQL 10 inclui vários novos recursos, incluindo particionamento nativo de tabelas, suporte a paralelismo aprimorado na execução de consultas, suporte a agrupamentos de ICU, estatísticas de grupos de colunas, extensão postgres_fdw aprimorada e muito mais. Além disso, este lançamento inclui versões atualizadas das extensões PLV8, ip4r e pg_repack.

    Esta versão inclui todos os patches das versões secundárias PostgreSQL 10.1, PostgreSQL 10.2 e PostgreSQL 10.3. Além disso, inclui todas as extensões que têm suporte do Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL 9.6.

    Para usar a nova versão, você pode criar uma instância de banco de dados do Amazon Aurora com compatibilidade com o PostgreSQL com apenas alguns cliques no Console de Gerenciamento da AWS. Você também pode criar uma réplica de leitura do Amazon Aurora com compatibilidade com o PostgreSQL 10.4 usando uma instância mestre do RDS for PostgreSQL 10.4 e executar um failover das conexões e dos aplicativos para o Aurora quando estiver pronto. Saiba mais sobre a migração para o Aurora PostgreSQL 10.4 no Guia do usuário do Amazon RDS.

    O Amazon Aurora combina a performance e a disponibilidade dos bancos de dados comerciais avançados com a simplicidade e a economia dos bancos de dados de código aberto. Ele oferece uma performance até três vezes maior que o banco de dados PostgreSQL típico, bem como maior escalabilidade, resiliência e segurança.

  • Instâncias F1 do Amazon EC2 já estão disponíveis em um tamanho adicional

    Publicado: Sep 25, 2018

    A partir de hoje, as instâncias F1 do Amazon EC2 estão disponíveis com um novo tamanho de instância, f1.4xlarge. O novo tamanho f1.4xlarge tem duas FPGAs Xilinx UltraScale+ para oferecer uma nova opção de preço/performance entre os tamanhos de instância atuais f1.2xlarge (com uma única FPGA) e f1.16xlarge (com oito FPGAs).

  • Amazon Connect adiciona nova API de métricas de fila

    Publicado: Sep 24, 2018

    Agora, o Amazon Connect oferece uma API de métricas de fila. Você já pode acessar programaticamente métricas de filas da central de contatos em tempo real, bem como métricas históricas das 24 últimas horas praticamente em tempo real. Por exemplo, você pode usar a API de métricas de fila para ampliar um painel personalizado com dados em tempo real que mostram o número de contatos ou agentes disponíveis em uma fila específica. Essa API também pode ser usada para recuperar métricas de fila históricas para uso em uma plataforma de geração de relatórios personalizados ou em soluções de gerenciamento da força de trabalho. Para começar a usar, consulte a documentação da API GetCurrentMetricData para métricas de fila em tempo real e GetMetricData métricas de fila praticamente em tempo real.

  • Alexa for Business adiciona suporte ao WPA2 Enterprise Wi-Fi (versão beta) para dispositivos Echo compartilhados

    Publicado: Sep 24, 2018

    Agora, o Alexa for Business permite que as organizações conectem dispositivos Echo selecionados gerenciados pelo Alexa for Business à rede corporativa WPA2 Enterprise Wi-Fi. Embora os dispositivos Echo não precisem de acesso direto a serviços em redes empresariais, muitas organizações preferem ter todos os dispositivos na rede corporativa protegida por WPA2 para simplificar o gerenciamento de redes e dispositivos. Esse novo recurso, disponível na versão beta, possibilita a conexão de dispositivos Echo a redes sem fio WPA2 existentes sem necessidade de criar uma rede convidada ou WPA2 pessoal.  

  • Amazon CloudWatch adiciona a capacidade de criar painéis personalizados fora do Console AWS

    Publicado: Sep 24, 2018

    Agora, você pode obter uma imagem de um gráfico do CloudWatch para exibição em sites, wikis e painéis personalizados fora do Console AWS, o que proporciona maior visibilidade do monitoramento.

  • Amazon Aurora já permite interromper e iniciar clusters de banco de dados

    Publicado: Sep 24, 2018

    Agora, o Amazon Aurora (edições compatíveis com MySQL e PostgreSQL) permite interromper e iniciar clusters de banco de dados. O novo recurso possibilita o uso fácil e econômico de clusters de banco de dados para desenvolvimento e testes, atividades que não exigem a execução contínua do banco de dados.

    A interrupção e o início de um cluster de banco de dados exigem apenas alguns cliques no Console de Gerenciamento da AWS ou uma única chamada usando a API ou a Interface da Linha de Comando da AWS e demora apenas alguns minutos. A interrupção de um cluster de banco de dados interrompe a instância primária e todas as réplicas do Aurora. Durante a interrupção do cluster de banco de dados, serão cobrados o armazenamento do cluster, os snapshots manuais e o armazenamento do backup automático dentro da janela de retenção especificada. As horas de instância de banco de dados não serão cobradas.

    Um cluster de banco de dados interrompido permite a restauração point-in-time para qualquer ponto dentro da janela de retenção especificada para o backup automático. A configuração de um cluster de banco de dados após o início é a mesma do momento da interrupção anterior, incluindo endpoint, instâncias replicadas, parameter groups, grupos de segurança de VPC e configurações de grupo opcionais.

    Você pode interromper um cluster de banco de dados por até 7 dias de cada vez. Após 7 dias, o cluster de banco de dados será iniciado automaticamente. Para obter mais detalhes sobre a interrupção e o início de um cluster de banco de dados, consulte Stopping and Starting a DB Cluster no Guia do usuário do Amazon RDS.

    O Amazon Aurora combina a performance e a disponibilidade dos bancos de dados comerciais avançados com a simplicidade e a economia dos bancos de dados de código aberto. Com uma performance até três vezes maior que o banco de dados PostgreSQL típico e até cinco vezes maior que o banco de dados MySQL típico, o Amazon Aurora também proporciona mais escalabilidade, resiliência e segurança. Veja a tabela de regiões da AWS para conhecer a disponibilidade regional completa.

  • AWS AppSync lança um criador orientado de APIs para aplicativos móveis e web

    Publicado: Sep 21, 2018

    Hoje, estamos lançando um novo criador orientado de APIs para o AWS AppSync. Antes, era necessário conhecer GraphQL para criar uma API do AWS AppSync. Isso ocorria porque o AWS AppSync é baseado no GraphQL, uma linguagem de consulta de APIs avançada que permite que back-ends e aplicativos recuperem dados complexos em um único acesso para proporcionar operações de rede eficientes. O criador de APIs “sem código” do GraphQL, que lançamos em julho de 2018, foi um passo para reduzir esse requisito. Com o lançamento de hoje, estamos facilitando ainda mais a criação de uma API avançada sem servidor para aplicativos móveis e web, sem necessidade de qualquer conhecimento prévio de GraphQL.

  • AWS Amplify adiciona suporte à incorporação segura de cenas de AR/VR do Amazon Sumerian em aplicativos web

    Publicado: Sep 21, 2018

    A biblioteca JavaScript do AWS Amplify já oferece suporte ao Amazon Sumerian, o que permite que os desenvolvedores incorporem com segurança cenas de realidade virtual (VR), realidade aumentada (AR) e 3D em aplicativos web.

  • O Parallel Query do Amazon Aurora está disponível para o público em geral

    Publicado: Sep 20, 2018

    O Parallel Query do Amazon Aurora é um recurso do banco de dados Amazon Aurora que agiliza as consultas analíticas de dados transacionais. O recurso pode acelerar as consultas em até 2 ordens de magnitude, sem afetar o alto throughput das cargas de trabalho transacionais essenciais. Leia sobre esse recurso no blog da AWS.

  • Amazon SageMaker já oferece suporte à marcação para tarefas de ajuste de hiperparâmetros

    Publicado: Sep 20, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker oferece suporte à marcação para tarefas de ajuste de hiperparâmetros. Com esse novo recurso, os clientes podem adicionar uma ou mais tags a uma tarefa de ajuste executada com o ajuste automático de modelos.

  • Atualização na cobertura do AWS CloudFormation para Amazon API Gateway, Amazon ECS, Amazon Aurora Serverless, Amazon ElastiCache e outros

    Publicado: Sep 20, 2018
  • O Streaming ao vivo da AWS agora apresenta o AWS Elemental MediaLive e o AWS Elemental MediaPackage

    Publicado: Sep 20, 2018

    A AWS atualizou o Streaming ao vivo, uma solução que fornece automaticamente os serviços necessários para criar uma arquitetura altamente resiliente e escalável, que transmite o conteúdo de vídeo ao vivo para o mundo inteiro. Agora, a solução aproveita os recursos de nível de transmissão do AWS Elemental MediaLive para incorporar os feeds e transcodificar o conteúdo em dois streams com taxa de bits adaptável (ABR) para HTTP Live Streaming (HLS). O AWS Elemental MediaPackage fornece os streams nos formatos HLS, Dynamic Adaptive Streaming em HTTP (DASH) e Microsoft Smooth Streaming (MSS), que são distribuídos por meio do Amazon CloudFront. A solução inclui também um player de demonstração em HTML, que você pode usar para testá-la.

  • Console spot do Amazon EC2 já oferece suporte à escalabilidade programada para o Application Auto Scaling

    Publicado: Sep 20, 2018

    Agora, o console spot do Amazon EC2 oferece suporte à escalabilidade do Application Auto Scaling, o que permite planejar ações de escalabilidade de acordo com padrões previsíveis de cargas de trabalho. Você pode usar o console spot para criar ações programadas para a frota spot, solicitando o aumento ou a redução da escala de capacidade em momentos específicos.

    Quando você cria uma ação programada, pode especificar quando a ação de escalabilidade deve ocorrer, a capacidade mínima e a capacidade máxima. No momento especificado, o Auto Scaling escala a frota de acordo com os novos valores de capacidade. É possível criar ações programadas para escalar uma única vez ou de forma recorrente.

    O suporte à escalabilidade programada no console spot do EC2 já está disponível em todas as regiões públicas da AWS. Para saber mais sobre esse recurso, consulte a página de documentação. Para saber mais sobre as instâncias spot, consulte aqui.
     

  • AWS Database Migration Service facilita a migração de bancos de dados Cassandra para o Amazon DynamoDB

    Publicado: Sep 20, 2018

    O AWS Database Migration Service (AWS DMS) e a AWS Schema Conversion Tool (AWS SCT) facilitam a migração de bancos de dados NoSQL Cassandra do Apache para o Amazon DynamoDB. Usando o AWS DMS e a AWS SCT, você já pode migrar bancos de dados Cassandra para o DynamoDB e replicar as alterações contínuas para as tabelas do DynamoDB. Após a migração do banco de dados Cassandra, você poderá se beneficiar com a latência consistente e inferior a 10 milissegundos em qualquer escala do DynamoDB.

    A migração do Cassandra para o DynamoDB permite que os desenvolvedores se concentrem na criação de produtos, em vez de no gerenciamento e na manutenção da infraestrutura de banco de dados. O modelo de provisionamento sem servidor do DynamoDB elimina a necessidade de provisionamento em excesso da infraestrutura de banco de dados. Além disso, o DynamoDB não exige compras nem licenciamento especializados. Como resultado, os clientes executam aplicativos baseados no DynamoDB com redução de até 70% do custo total de propriedade (TCO) em comparação ao Cassandra. E os recursos de tabelas globais, backup e restauração, e criptografia de dados ociosos do DynamoDB proporcionam aos desenvolvedores funcionalidades semelhantes às do Cassandra, mas com os benefícios da maior facilidade de implementação, sem sobrecarga nem tempo de inatividade.

  • Instâncias R5 e R5d do Amazon EC2 já estão disponíveis em mais oito regiões da AWS

    Publicado: Sep 20, 2018

    A partir de hoje, as instâncias R5 do Amazon EC2 estão disponíveis nas regiões da AWS Ásia-Pacífico (Seul, Sydney, Tóquio), Europa (Frankfurt, Londres), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Canadá (Central) e GovCloud (Oeste dos EUA). Essas regiões se juntam às regiões da AWS Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon) e Europa (Irlanda), onde as instâncias R5 já estavam disponíveis desde 25 de julho de 2018.

  • Suporte para TensorFlow e S3 Select com Spark na versão 5.17.0 do Amazon EMR

    Publicado: Sep 20, 2018

    Agora, você pode usar o TensorFlow 1.9.0, a conhecida estrutura de aprendizado de máquina e de aprendizado profundo, e o S3 Select com o Apache Spark na versão 5.17.0 do Amazon EMR. As bibliotecas do TensorFlow podem ser combinadas com mecanismos de processamento de big data, como o Spark no EMR, para acelerar o processo de treinamento do modelo paralelizando o ajuste dos parâmetros de treinamento. Em seguida, é possível transmitir o modelo treinado para todos os nós do cluster para realizar uma inferência distribuída em uma grande quantidade de dados que são muito longos para serem executados em um único nó. O TensorFlow no EMR é fornecido com o TensorBoard, uma ferramenta de visualização que ajuda a ver e a depurar o fluxo do gráfico de tensor em tempo real, a entender os efeitos das opções de design e a otimizar ainda mais o modelo. O TensorFlow se baseia no EMR, variando de acordo com o tipo de instância que você usa no cluster.

    Com o EMR versão 5.17.0, você pode usar o S3 Select com o Spark. Esse recurso permite ao aplicativo Spark fazer consultas de forma seletiva em um subconjunto de dados de um objeto grande no S3. Isso melhora o desempenho reduzindo a quantidade de dados que precisam ser transferidos e processados pelo cluster do EMR. Além disso, com esta versão, você pode configurar o JupyterHub no EMR para salvar e persistir os blocos de anotações diretamente no S3. É possível também usar as versões atualizadas do Apache Flink 1.5.2, do Apache HBase 1.4.6 e do Presto 0.206.

    Para criar um cluster do Amazon EMR com a versão 5.17.0, escolha o rótulo de versão “emr-5.17.0” no Console de Gerenciamento da AWS, na ILC da AWS ou no SDK. Você pode selecionar o TensorFlow, o Flink, o HBase e o Presto para instalar esses aplicativos quando executar o cluster do EMR. Acesse a documentação do Amazon EMR para saber mais sobre o EMR versão 5.17.0, o TensorFlow 1.9.0, o S3 Select com Spark, o Flink 1.5.2, o HBase 1.4.6 e o Presto 0.206.

    O Amazon EMR versão 5.17.0 já está disponível em todas as regiões com suporte para Amazon EMR.

    Para receber atualizações sobre as versões do EMR, assine o feed das notas de release do EMR. Use o ícone de RSS na parte superior do Guia de versões do EMR para vincular a URL do feed diretamente ao leitor de feed favorito.

     

  • AWS Resource Groups oferece suporte a 77 tipos de recurso

    Publicado: Sep 26, 2018

    O AWS Resource Groups é um serviço que ajuda os clientes a organizar recursos da AWS em agrupamentos lógicos. Esses grupos podem representar um aplicativo, um componente de software ou um ambiente. Com este lançamento, os grupos de recursos agora podem incluir mais de 50 tipos de recursos adicionais, aumentando o número de tipos de recurso permitidos para 77. Entre os novos tipos de recurso, estão tabelas do Amazon DynamoDB, funções do AWS Lambda, trilhas do AWS CloudTrail e muitos outros. Agora, os clientes podem criar grupos de recursos que refletem com precisão seus aplicativos e tomar medidas nesses grupos em vez de nos recursos individuais. Para saber mais sobre como os clientes podem automatizar tarefas em grupos de recursos, consulte AWS Systems Manager.

  • Programa de competência de software industrial da AWS

    Publicado: Sep 19, 2018

    Apresentamos o novo Programa de competência de software industrial da AWS a fim de ajudar os clientes a identificar e a escolher os principais parceiros do APN (Rede de Parceiros da AWS) para os respectivos projetos e cargas de trabalho da AWS.

    Os Parceiros de competência da AWS demonstraram profunda especialização e êxito comprovado no segmento de mercado de software industrial, fornecendo uma cadeia de ferramentas de ponta a ponta para design de produtos, design de produção e produção/operações na Amazon Web Services (AWS).

    Com a ajuda dos Parceiros de competência de software industrial da AWS, os clientes da AWS podem executar entidades de design e manufatura sem a necessidade de usar data centers próprios, o que permite aproveitar a infraestrutura de nuvem mais segura, eficiente, resiliente e de alto desempenho das startups inovadoras e líderes do setor para aplicações industriais.

    As soluções dos Parceiros de competência da AWS são compatíveis com uma tecnologia de software avançada, em um modelo totalmente escalável e a um custo significativamente econômico.

    Trabalhe hoje mesmo com um de nossos Parceiros de competência de software industrial da AWS >>

    O Programa de competência da AWS ajuda os clientes a escolher os principais parceiros do APN em nível mundial, que demonstraram proficiência técnica e êxito comprovado junto aos clientes, em áreas de soluções especializadas.

    Para receber a designação de Competência da AWS, os Parceiros do APN devem passar por um processo rigoroso de validação técnica relacionado à tecnologia específica do setor, bem como por uma avaliação de aspectos de segurança, desempenho e confiabilidade das respectivas soluções da AWS. Com essa validação, os clientes terão total confiança em escolher entre as milhares de soluções da Rede de Parceiros da AWS.

  • Amazon ElastiCache para Redis adiciona escalabilidade de réplicas de leitura ao Redis Cluster

    Publicado: Sep 19, 2018

    O Amazon ElastiCache para Redis passa a oferecer suporte à adição e remoção de nós de réplica de leitura do Redis Cluster, o Redis estilhaçado. Agora, você pode escalar facilmente as leituras e aprimorar a disponibilidade de ambientes do Redis Cluster, sem necessidade de etapas manuais ou alterações nos aplicativos. O Amazon ElastiCache já oferece suporte à adição e remoção de réplicas de leitura para o Redis não estilhaçado (modo diferente de Redis Cluster).

  • Amazon S3 anuncia replicação seletiva entre regiões com base em tags de objetos

    Publicado: Sep 19, 2018

    Agora, a replicação entre regiões (CRR) do Amazon S3 oferece suporte à filtragem de objetos de acordo com tags de objetos do S3. Esse recurso permite identificar objetos individuais usando tags de objetos do S3 na replicação automática entre regiões da AWS para fins de conformidade e/ou proteção de dados.

  • Instâncias G3 do Amazon EC2 já estão disponíveis na região Canadá (Central) da AWS

    Publicado: Sep 19, 2018

    A partir de hoje, as instâncias G3 do Amazon EC2 estão disponíveis na região Canadá (Central) da AWS.

  • Amazon RDS for MySQL e MariaDB já oferecem suporte aos tipos de instância M5

    Publicado: Sep 18, 2018

    Agora, você pode executar os tipos de instância M5 usando o Amazon Relational Database Service (RDS) for MySQL e o Amazon RDS for MariaDB. As instâncias M5 do Amazon EC2 são a próxima geração de instâncias de computação de uso geral do Amazon EC2. As instâncias M5 oferecem um equilíbrio de recursos de computação, memória e redes para uma grande variedade de cargas de trabalho de banco de dados. 

  • Economize tempo e dinheiro filtrando faces durante a indexação com o Amazon Rekognition

    Publicado: Sep 18, 2018

    O Amazon Rekognition é um serviço de análise de imagens e vídeos baseado em aprendizado profundo que pode identificar objetos, pessoas, textos, cenas e atividades, bem como detectar conteúdo inadequado. Você pode usar o novo recurso de filtragem de faces do Amazon Rekognition para controlar a qualidade e a quantidade de faces indexadas para reconhecimento de faces. Assim, você reduz custos e tempo de desenvolvimento e aumenta a precisão do reconhecimento de faces.

  • AWS Server Migration Service adiciona suporte à migração de volumes de dados maiores

    Publicado: Sep 18, 2018

    Agora, o AWS Server Migration Service oferece suporte à migração de máquinas virtuais locais com volumes de dados de até 16 TB. Assim, os clientes podem migrar bancos de dados e servidores de gerenciamento de conteúdo de grande porte para a AWS usando a simplicidade e a facilidade de uso oferecidas pelo Server Migration Service.

  • A solução de data lake já está integrada ao Microsoft Active Directory

    Publicado: Sep 18, 2018

    A equipe de soluções da AWS atualizou a solução de data lake, uma implementação de referência automatizada que implanta uma arquitetura de data lake altamente disponível e econômica na Nuvem AWS, juntamente com um console fácil de usar para pesquisar e solicitar conjuntos de dados. Agora, a solução inclui um modelo federado que permite executar uma versão da solução pronta para integração com o Microsoft Active Directory.  

  • AWS Storage Gateway já está disponível como dispositivo de hardware

    Publicado: Sep 18, 2018

    Agora, o AWS Storage Gateway está disponível pré-instalado em um dispositivo de hardware, que você pode comprar diretamente em amazon.com e gerenciar usando o Console AWS. O dispositivo é baseado em um servidor Dell EMC PowerEdge com uma configuração validada e oferece uma opção de implantação adicional às máquinas virtuais VMware ESXi, Microsoft Hyper-V ou Amazon EC2 disponíveis no momento.

  • Planeje a sua migração com a exploração de dados do AWS Application Discovery Service

    Publicado: Sep 18, 2018

    O AWS Application Discovery Service (ADS), que ajuda clientes empresariais a planejar projetos de migração por meio da coleta de informações sobre datacenters locais, lançou o recurso de exploração de dados. Esse novo recurso permite que dados obtidos de servidores locais pelos agentes do ADS sejam facilmente consultados em um único local, aprimorando a avaliação e o planejamento do projeto de migração.

  • Amazon Elasticsearch Service já oferece suporte à comunicação criptografada entre nós do Elasticsearch

    Publicado: Sep 18, 2018

    Agora, o Amazon Elasticsearch Service oferece suporte à criptografia entre nós, o que permite que organizações hospedem cargas de trabalho confidenciais com requisitos rigorosos de segurança e conformidade. O recurso de criptografia entre nós oferece uma camada adicional de segurança com a implementação de Transport Layer Security (TLS) para todas as comunicações entre instâncias do Elasticsearch em um cluster. Essa segurança adicional garante que todos os dados enviados a um domínio do Amazon Elasticsearch Service via HTTPS permaneçam criptografados em trânsito, durante a distribuição e a replicação entre nós. A criptografia entre nós complementa os recursos oferecidos atualmente pelo serviço, como criptografia HTTPS entre cliente e cluster, criptografia de dados ociosos, e segurança e isolamento de redes baseadas em Virtual Private Cloud (VPC) para comunicação entre nós. Todos os certificados são implantados e alternados automaticamente pelo serviço durante a vida útil do domínio, sem acrescentar nenhuma sobrecarga operacional. 

  • Amazon WorkSpaces já permite rastrear eventos de login usando Amazon CloudWatch Events

    Publicado: Sep 17, 2018

    Agora, você pode usar o Amazon CloudWatch Events para ver, pesquisar, fazer download, arquivar, analisar e responder a logins bem-sucedidos nos Amazon WorkSpaces. Com esta versão, você pode monitorar informações de endereços IP de WAN, sistema operacional, ID do WorkSpaces e ID de diretório do cliente para logins de usuários no WorkSpaces.  

  • Implante WordPress High Availability by Bitnami com o novo Quick Start da AWS

    Publicado: Sep 17, 2018

    Este Quick Start implanta o WordPress High Availability by Bitnami, que inclui o WordPress com o Amazon Aurora, em um ambiente altamente disponível da AWS em cerca de 40 minutos.

  • Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL oferece suporte à versão secundária 9.6.9

    Publicado: Sep 14, 2018

    O Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL foi atualizado para a versão 1.3 para oferecer suporte à versão 9.6.9 do banco de dados do PostgreSQL. Esta versão inclui melhorias de confiabilidade e performance, além de várias correções de bugs.

  • Amazon Polly Inclui Suporte em Mandarim

    Publicado: Sep 14, 2018

    O Amazon Polly é um serviço que transforma texto em falas realistas. Hoje, estamos felizes em anunciar Zhiyu, a primeira voz em Mandarim. Zhiyu é uma voz feminina clara, nítida e natural.

  • Amazon AppStream 2.0 agora com suporte para compartilhamento de imagem

    Publicado: Sep 14, 2018

    Agora é possível compartilhar as imagens do seu aplicativo AppStream 2.0 com outras contas da AWS na mesma região da AWS. Isso permite manter uma versão da imagem do aplicativo e fornecer acesso a outras contas da AWS com segurança. Por exemplo, os fornecedores de software agora podem criar uma imagem com seus aplicativos instalados e compartilhá-la com seus clientes como parte de uma oferta de teste ou SaaS, mantendo o controle da imagem de origem. Ou as empresas podem configurar imagens em sua conta de teste e compartilhá-las com sua conta de produção. É possível controlar se o destinatário pode usar sua imagem com suas frotas, criar novas imagens ou ambos, podendo revogar o acesso a qualquer momento.

    Para começar a usar, selecione Imagens, Registro de imagem no console do AppStream 2.0. Selecione a imagem que deseja compartilhar e selecione Ações, Compartilhar. Escolha Adicionar conta e insira o ID de conta da AWS com quem você deseja compartilhar sua imagem. Para deixar de compartilhar a imagem, selecione a guia Permissões e depois Editar para a o ID da conta da AWS da qual você deseja remover a permissão. Para saber mais sobre o compartilhamento de imagens, leia Como administrar as imagens do seu Amazon AppStream 2.0.  

    É possível compartilhar imagens com seus usuários sem custo adicional nas regiões da AWS onde o AppStream 2.0 é oferecido. O AppStream 2.0 oferece definição de preço de pagamento conforme o uso. Consulte a definição de preço do Amazon AppStream 2.0 para obter mais informações e teste nossas amostras de aplicativos.

  • O AWS CodeBuild está disponíveis agora na região da AWS China (Beijing) operada pela Sinnet e na região da AWS China (Ningxia) operada pela NWCD.

    Publicado: Sep 13, 2018

    O AWS CodeBuild está disponíveis agora para os clientes da região da AWS China (Beijing) operada pela Sinnet e da região da AWS China (Ningxia) operada pela NWCD. 

  • Competência de Ferramentas de Gerenciamento da Nuvem AWS

    Publicado: Sep 13, 2018

    Estamos apresentando o Programa de Competência de Ferramentas de Gerenciamento da Nuvem AWS (CMT) para ajudar os clientes a identificar os Parceiros da Rede de Parceiros da AWS (AWS Partner Network) que aceleram a adoção da AWS, oferecendo melhores práticas de governança e operações.

    As organizações de TI equilibram a oferta de benefícios das estratégias de nuvem; agilidade, escalabilidade, resiliência e economia de custos, mantendo a governança, conformidade e uso eficiente de recursos. Os Parceiros das Ferramentas de Gerenciamento da Nuvem AWS comprovaram o sucesso do cliente ao proporcionar ambos. Os clientes podem gerenciar com segurança os ambientes da AWS usando uma abordagem de limites seguros enquanto monitoram atividades não compatíveis que possam ocorrer. Eles são especializados em fornecer soluções nas seguintes áreas: Administração e provisionamento, Governança em nuvem e Otimização de recursos e custos. 

    Veja nossos Parceiros da Competência das Ferramentas de Gerenciamento da Nuvem AWS

  • AWS Firewall Manager fornece suporte para definição de escopo de políticas por contas

    Publicado: Sep 12, 2018

    Agora, o AWS Firewall Manager fornece suporte para inclusão ou exclusão de contas ao definir o escopo da política. Dessa maneira, os clientes podem aplicar as regras do AWS WAF apenas em um subconjunto de contas, em vez de em todas as contas, nas respectivas organizações do AWS.

  • Amazon CloudFront lança um segundo ponto de presença em Nova Deli, Índia

    Publicado: Sep 12, 2018

    Detalhes: o Amazon CloudFront anuncia o lançamento de um segundo ponto de presença em Nova Deli, Índia. Adicionar esse ponto dobra a capacidade do CloudFront na área para processar solicitações de visualizadores e armazenar em cache o conteúdo localmente. Para obter uma lista completa da rede global do CloudFront, consulte a página de detalhes da CloudFront.

  • Expansão regional da Criptografia de dados ociosos do Amazon DynamoDB

    Publicado: Sep 12, 2018

    A Criptografia de dados ociosos aumenta a segurança dos dados do Amazon DynamoDB, ao criptografar os dados ociosos usando a chave de serviço padrão do AWS Key Management Service. A Criptografia de dados ociosos reduz significativamente a sobrecarga operacional e a complexidade envolvidas na proteção de dados confidenciais.

  • Programa AWS Serverless Navigate

    Publicado: Sep 12, 2018

    O novo AWS Serverless Navigate permite que os parceiros do APN obtenham um entendimento mais profundo da plataforma sem servidor da AWS, incluindo o AWS Lambda, o Amazon API Gateway, o AWS Step Functions e o Amazon Cognito.

    O conteúdo educacional do Serverless aborda tópicos como o funcionamento em conjunto dos serviços, melhores práticas, como identificar possíveis cargas de trabalho e como posicionar corretamente o Serverless durante movimentos de vendas e técnicos com seus clientes.

    Saiba mais sobre o AWS Serverless Navigate >>

  • Amazon Connect adiciona uma nova API de contatos ao bloco Definir atributos de contato

    Publicado: Sep 12, 2018

    Agora, o Amazon Connect fornece uma nova API de contatos que permite atualizar ou adicionar atributos a um contato. Atributos de contato são pares chave-valor de dados sobre um contato, como o nome do chamador, o motivo da chamada ou a qualidade do atendimento que ele recebeu. Até o momento, esses atributos podiam ser definidos apenas no fluxo de um contato, que era executado antes que a chamada fosse conectada a um agente. Com essa API, você pode adicionar ou atualizar atributos de forma programática nos aplicativos de negócios, como o CRM, durante ou após a interação com o cliente. Por exemplo, o agente pode adicionar um atributo para indicar que o chamador deve ser contatado novamente, ou atualizar um atributo após o encerramento da chamada para classificar a qualidade do atendimento. É possível também atualizar os atributos do contato meses depois, a fim de sinalizar o contato por questões de treinamento ou avaliações jurídicas. Para saber mais, confira a documentação da API.

  • Amazon Neptune conquista qualificação para a HIPAA

    Publicado: Sep 12, 2018

    O Amazon Neptune agora é um serviço qualificado para a HIPAA e foi adicionado ao Business Associate Addendum (BAA – Adendo de associado comercial) da AWS.

  • Implante o SIOS Protection Suite for Linux no AWS com o novo Quick Start

    Publicado: Sep 12, 2018

    Esse Quick Start implanta o SIOS Protection Suite for Linux na nuvem do AWS (Amazon Web Services). O Quick Start foi criado pelo parceiro do APN, SIOS, em colaboração com o AWS.

  • AWS Config inclui suporte para o AWS CodePipeline

    Publicado: Sep 12, 2018

    Agora é possível usar o AWS Config para registrar alterações de configuração no AWS CodePipeline, um serviço de integração e entrega contínuas. Com o AWS Config, você pode acompanhar as alterações na configuração do canal de processamento como a localização dos artefatos, fases, ações incluídas em um estágio e artefatos de entrada e saída. O AWS Config mantém esse histórico de alterações de configuração e é possível acessá-lo por meio do console ou das APIs. Manter um histórico de alterações pode ajudá-lo a atender aos requisitos de conformidade e auditoria.

  • AWS Lambda oferece suporte ao PowerShell Core

    Publicado: Sep 11, 2018

    Agora, você pode desenvolver funções do AWS Lambda no PowerShell Core 6.0 usando o tempo de execução do .NET Core 2.1. Como desenvolvedor de PowerShell, você pode gerenciar recursos da AWS e criar scripts de automação sofisticados no ambiente do PowerShell usando o AWS Lambda. 

  • Apresentação do gerenciador de sessões do AWS Systems Manager

    Publicado: Sep 11, 2018

    O gerenciador de sessões do AWS Systems Manager é composto por um novo shell interativo e uma nova ILC que oferecem gerenciamento de instâncias Windows e Linux do EC2 de forma segura, auditada e com controle de acesso. O gerenciador de sessões elimina a necessidade de abrir portas de entrada, gerenciar chaves de SSH ou usar hosts bastion.

  • AWS CloudHSM já oferece suporte à exclusão de backups sob demanda

    Publicado: Sep 10, 2018

    Agora, os clientes do AWS CloudHSM podem excluir com segurança backups do CloudHSM sob demanda por meio do AWS SDK e da ILC. Os backups marcados para exclusão são mantidos durante um período de segurança de sete dias, proporcionando aos clientes a oportunidade de restaurar dados de chaves críticas antes da exclusão permanente. As chamadas para exclusão e restauração de backups são registradas no CloudTrail. Este recurso está disponível em todas as regiões do CloudHSM.

  • AWS Fargate já oferece suporte à autenticação com registro privado

    Publicado: Sep 10, 2018

    Agora, você pode autenticar imagens de contêiner de qualquer registro privado para executar tarefas com o AWS Fargate.

    Antes, se você quisesse executar tarefas do Amazon Elastic Container Service (Amazon ECS) que usavam imagens de um registro privado, ficava restrito à configuração de tipo de execução EC2. Isso ocorria porque, com o tipo de execução EC2, era possível autenticar a instância subjacente em um registro privado modificando as variáveis de ambiente da instância. Como o Fargate permite executar contêineres sem necessidade de gerenciar instâncias subjacentes do EC2, não era possível autenticar essas instâncias com nenhum registro privado, exceto o Amazon Elastic Container Registry (Amazon ECR).

    Agora, você pode usar qualquer registro privado à sua escolha com os tipos de execução Fargate ou EC2. Para começar, armazene as credenciais do seu registro privado no AWS Secrets Manager. Em seguida, informe o ARN do secret-manager ou o nome secreto como parâmetro de contêiner durante o registro da definição da tarefa. Para saber mais sobre como usar registros privados com o AWS Fargate, leia a nossa documentação ou confira nosso blog.

    Consulte a tabela de regiões da AWS para ver todas as regiões da AWS onde o AWS Fargate está disponível.

  • Você já pode usar o Chainer 4.4 e o Theano 1.0.2 nas AMIs do AWS Deep Learning

    Publicado: Sep 10, 2018

    Agora, as AMIs do AWS Deep Learning para Ubuntu e Amazon Linux incluem as novas versões do Chainer 4.4 e do Theano 1.0.2. Da mesma forma que nas demais estruturas, as AMIs do Deep Learning oferecem compilações otimizadas do Chainer 4.4 e do Theano 1.0.2, ajustadas e totalmente configuradas para aprendizado profundo de alta performance em instâncias de CPU e GPU do Amazon EC2. As AMIs do Deep Learning implantam automaticamente compilações de estruturas otimizadas para a instância do EC2 escolhida quando você ativa o ambiente virtual da estrutura pela primeira vez.

  • Amazon EMR já oferece suporte a instâncias C5d, M5d, R5 e R5d.

    Publicado: Sep 7, 2018

    Agora, você pode executar clusters do Amazon EMR com a próxima geração de instâncias da família do Amazon EC2: instâncias otimizadas para computação C5d, instâncias de uso geral M5d e instâncias otimizadas para memória R5 e R5d. Essa opção está disponível para clusters do EMR na versão 5.13.0 ou posterior. As instâncias otimizadas para computação C5d oferecem processadores de computação de alta performance econômicos e armazenamento SSD local baseado em NVMe. São ideais para aplicativos de big data com uso intenso de computação que exigem armazenamento local com latência ultrabaixa. As instâncias de uso geral M5d oferecem um equilíbrio de recursos de computação, memória e redes com armazenamento SSD local baseado em NVMe de alto throughput para atender a uma grande variedade de cargas de trabalho. As instâncias otimizadas para memória R5 oferecem uma grande quantidade de memória por vCPU e são ideais para cargas de trabalho de análises com uso intenso de memória. As instâncias R5d têm as mesmas especificações das instâncias R5 e também incluem armazenamento SSD local baseado em NVMe. Essas instâncias estão disponíveis em vários tamanhos. Para saber mais sobre essas instâncias, acesse a página de instâncias do Amazon EC2. Para obter a definição de preço dessas instâncias para o Amazon EMR, acesse a página de definição de preço do Amazon EMR.

    O Amazon EMR oferece suporte a essas instâncias nas seguintes regiões:

    As instâncias C5d e M5d estão disponíveis nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia e Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), Europa (Irlanda) e Canadá.

    As instâncias R5 estão disponíveis nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia e Ohio), Oeste dos EUA (Oregon) e Europa (Irlanda).

    As instâncias R5d estão disponíveis nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia e Ohio) e Oeste dos EUA (Oregon).

     

  • Amazon ECS já permite mais três sinalizadores do Docker

    Publicado: Sep 6, 2018

    Agora, você pode especificar três novos sinalizadores do Docker como parâmetros na definição de tarefas do Amazon Elastic Container Service (ECS). Esses sinalizadores são sysctl (controles do sistema), interactive e tty (pseudoterminal). Você também pode especificar os sinalizadores interactive e tty como parâmetros na definição de tarefas do AWS Fargate.

    O parâmetro sysctl permite obter controle granular sobre os parâmetros de kernel com namespace do aplicativo. Portanto, você pode otimizar o comportamento do kernel de acordo com as necessidades do aplicativo, sem precisar configurar esses parâmetros nos hosts ou se preocupar com o impacto em outros aplicativos.

    Os parâmetros interactive e tty permitem implantar aplicativos conteinerizados que exigem a alocação de stdin ou tty. Isso permite executar alguns aplicativos legados que exigem esses sinalizadores, caso você queira conteinerizar esses aplicativos.

    No momento, esse recurso é oferecido no tipo de execução EC2. Para saber mais sobre como usar os parâmetros do Docker em definições de tarefas, acesse a documentação do Amazon ECS.

    Para ver onde o Amazon ECS está disponível, acesse a nossa tabela de regiões.  

  • Apresentamos as macros do AWS CloudFormation

    Publicado: Sep 6, 2018

    As macros do AWS CloudFormation executam processamento personalizado em modelos do CloudFormation, de ações simples como encontrar e substituir até a transformação de modelos inteiros. As macros do CloudFormation Macros são baseadas na mesma tecnologia usada pelas transformações AWS::Include e AWS::Serverless. As transformações do CloudFormation ajudam a simplificar a autoria de modelos, condensando a expressão da infraestrutura da AWS como código e permitindo a reutilização de componentes dos modelos.

    Antes, você podia usar as transformações AWS::Include e AWS::Serverless para processar modelos hospedados pelo CloudFormation. Agora, você pode usar as macros do CloudFormation para criar suas próprias transformações personalizadas. Por exemplo, você pode criar funções de string comuns para modelos ou definir sintaxes abreviadas para recursos comuns do CloudFormation. Clique aqui para saber mais sobre exemplos de macros para sua referência.

    Para saber mais sobre as macros do CloudFormation, consulte a documentação do AWS CloudFormation.

    As macros do CloudFormation estão disponíveis em todas as regiões da AWS onde o AWS Lambda está disponível. Para obter uma lista completa de regiões da AWS onde o AWS Lambda está disponível, consulte a nossa tabela de regiões.

  • AWS Batch já oferece suporte aos tipos de instância z1d, r5d, r5, m5d, c5d, p3 e x1e

    Publicado: Sep 6, 2018

    A partir de hoje, o AWS Batch oferece suporte à execução de cargas de trabalho em instâncias z1d, r5d, r5, m5d, c5d, p3 e x1e do EC2.

  • Amazon SageMaker oferece suporte ao TensorFlow 1.10

    Publicado: Sep 6, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker oferece suporte à versão 1.10 em seus contêineres do TensorFlow pré-definidos. Isso facilita a execução de scripts do TensorFlow, aproveitando os recursos oferecidos pelo Amazon SageMaker, incluindo uma biblioteca de algoritmos de alta performance, treinamento distribuído e gerenciado com ajuste automático de modelos, implantação com um clique e hospedagem gerenciada.

  • Amazon API Gateway adiciona suporte ao AWS X-Ray

    Publicado: Sep 6, 2018

    Agora, você pode habilitar o AWS X-Ray para suas APIs no Amazon API Gateway, facilitando o rastreamento e a análise de solicitações do usuário enquanto passam pelas APIs até os serviços envolvidos.

  • AWS AppSync já está disponível na região Ásia-Pacífico (Seul)

    Publicado: Sep 6, 2018

    O AWS AppSync é um back-end sem servidor para aplicativos web e móveis que oferece suporte à sincronização de dados em tempo real e recursos offline em escala empresarial. O AWS AppSync simplifica o acesso aos dados nos serviços da AWS por meio de um único endpoint e oferece várias opções de armazenamento físico de dados, incluindo o Amazon DynamoDB, o Amazon Elasticsearch Service, o AWS Lambda, o Amazon RDS (usando resolvedores do Lambda) e fontes de dados HTTP. O AWS AppSync é baseado no GraphQL, um padrão aberto que permite aos aplicativos solicitar, alterar e assinar exatamente os dados necessários em uma única solicitação de rede.

    Com o lançamento de hoje, o AWS AppSync já está disponível em 10 regiões da AWS: Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio), UE (Frankfurt) e UE (Irlanda).

    Para saber mais, acesse a página do AWS AppSync.

  • Instâncias C5d do Amazon EC2 já estão disponíveis nas regiões Tóquio e Sydney

    Publicado: Sep 5, 2018

    A partir de hoje, as instâncias C5d estão disponíveis nas regiões da AWS Ásia-Pacífico (Sydney) e Ásia-Pacífico (Tóquio). As instâncias C5d do Amazon foram introduzidas em maio de 2018 e fornecem instâncias C5 equipadas com armazenamento de blocos em SSD baseado em NVMe e fisicamente conectado ao servidor do host. Essas instâncias oferecem armazenamento de blocos de alta performance para aplicativos que precisam de acesso a um armazenamento local de alta velocidade e baixa latência, como codificação de vídeo, manipulação de imagens outras formas de processamento de mídia. Elas também beneficiam aplicativos que precisam de um armazenamento de dados temporário, como aplicativos e processamento de logs e em lote que precisam de cache e arquivos do zero.

  • Instâncias M5d do Amazon EC2 já estão disponíveis em outras regiões

    Publicado: Sep 5, 2018

    A partir de hoje, as instâncias M5d estão disponíveis nas regiões da AWS Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio) e Europa (Londres). As instâncias M5d do Amazon foram introduzidas em junho de 2018 e fornecem instâncias M5 equipadas com armazenamento de blocos em SSD baseado em NVMe e fisicamente conectado ao servidor do host. As instâncias M5d são ideais para cargas de trabalho que exigem um equilíbrio entre os recursos de computação e de memória, bem como armazenamento de blocos local de alta velocidade e baixa latência, registro de dados em logs e processamento de mídia.

  • AWS Config anuncia novas regras gerenciadas

    Publicado: Sep 5, 2018

    O AWS Config, um serviço que permite verificar, auditar e avaliar as configurações de recursos da AWS, anuncia sete novas regras gerenciadas que ajudam a avaliar se as configurações de recursos da AWS estão em conformidade com melhores práticas comuns. Assim, você simplifica a auditoria de conformidade, a análise de segurança, o gerenciamento de alterações e a solução de problemas operacionais.

  • Amazon EKS disponível na Irlanda

    Publicado: Sep 5, 2018

    O Amazon Elastic Container Service for Kubernetes (EKS) já está disponível na região da Europa (Irlanda) da AWS.

  • Amazon ElastiCache para Redis está autorizado pelo FedRAMP e disponível na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Sep 5, 2018

    Agora, o Amazon ElastiCache para Redis é autorizado pelo FedRAMP com uma Autoridade provisória para operação (P-ATO) no nível de impacto alto, emitida pelo Joint Authorization Board (JAB). Os clientes do governo dos Estados Unidos, bem como seus parceiros, já podem usar a versão mais recente do ElastiCache para Redis para processar e armazenar sistemas, dados e cargas de trabalho de missão crítica e nível de impacto alto do FedRAMP na região AWS GovCloud (EUA) e de nível de impacto moderado nas regiões Leste/Oeste dos EUA.

  • Amazon AppStream 2.0 já oferece suporte a configurações persistentes de aplicativos de usuário

    Publicado: Sep 5, 2018

    A partir de hoje, você pode habilitar configurações persistentes de aplicativos e do Windows para usuários no AppStream 2.0. Com esse lançamento, plug-ins, configurações de barra de ferramentas, favoritos de navegador, perfis de conexão de aplicativos e outras configurações dos usuários serão salvas e aplicadas sempre que uma sessão de streaming for iniciada. Por exemplo, os usuários podem configurar plug-ins e barras de ferramentas de aplicativos CAD/CAM e reter essas configurações sempre que fazem streaming desses aplicativos. As configurações dos usuários são armazenadas em um bucket do S3 controlado por você em sua conta da AWS.

    Para começar a usar, selecione Stacks no console do AppStream 2.0. Abaixo da lista de pilhas, escolha User Settings, Application Settings Persistence e Edit. Na caixa de diálogo Application Settings Persistence, escolha Enable Application Settings Persistence. Para saber mais sobre as configurações persistentes de aplicativos, consulte Enable Application Settings Persistence for Your AppStream 2.0 Users.

    Você pode habilitar configurações persistentes de aplicativos para os usuários finais sem custo adicional em todas as regiões da AWS onde o AppStream 2.0 é oferecido. No entanto, o armazenamento do S3 usado para armazenar os dados de configuração dos usuários será cobrado. Para usar esse recurso, o software de agente do AppStream 2.0 na sua imagem deve ser datado de 29 de agosto de 2018 ou data mais recente. O AppStream 2.0 oferece definição de preço de pagamento conforme o uso. Consulte a definição de preço do Amazon AppStream 2.0 para obter mais informações e teste nossas amostras de aplicativos.

  • Amazon S3 anuncia novos recursos para o S3 Select

    Publicado: Sep 5, 2018

    O Amazon S3 anuncia recursos aprimorados no S3 Select. O S3 Select é um recurso do Amazon S3 desenvolvido para extrair apenas os dados necessários de um objeto, o que pode melhorar drasticamente a performance e reduzir o custo de aplicativos que precisam acessar dados no S3.

    Hoje, o Amazon S3 Select funciona com objetos armazenados nos formatos CSV e JSON. Atendendo às solicitações dos clientes, temos o prazer de anunciar o suporte do S3 Select ao formato Apache Parquet, ao JSON Arrays e à compressão BZIP2 para objetos CSV e JSON. Também estamos adicionando o suporte a métricas do CloudWatch para o S3 Select, que permitem monitorar o uso do S3 Select pelos aplicativos. 

  • Novo recurso para análises de séries temporais no Amazon Kinesis Data Analytics

    Publicado: Sep 5, 2018

    Agora, você pode usar um novo recurso para agregar continuamente dados ao longo do tempo, as janelas escalonadas, em aplicativos do Amazon Kinesis Data Analytics. As janelas escalonadas permitem a geração de resultados SQL oportunos e precisos com dados atrasados.

  • Anúncio de atualizações importantes em 3 cursos de treinamento presencial da AWS

    Publicado: Sep 5, 2018

    Atualizamos três dos nossos cursos de treinamento da AWS para incluir as mais recentes atualizações de serviços da AWS, as melhores práticas atuais e os domínios de exames. As aulas são ministradas por instrutores credenciados da AWS para que você aprenda as melhores práticas e obtenha respostas imediatas às suas perguntas. 

  • Amazon S3 adiciona suporte para Amazon Glacier e S3 One Zone – Acesso infrequente às métricas de armazenamento do Amazon CloudWatch na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Sep 4, 2018

    Agora as métricas do Amazon CloudWatch para Amazon S3 incluem métricas de armazenamento das categorias de armazenamento Amazon Glacier e S3 One Zone – Acesso infrequente (S3 One Zone – IA) na região AWS GovCloud (EUA). Uploads de armazenamento para S3 One Zone – IA ou transições de armazenamento das categorias de armazenamento S3 Standard ou S3 Standard – IA para S3 One Zone – IA ou Amazon Glacier usando políticas de ciclo de vida do S3 serão disponibilizados nas métricas de armazenamento do CloudWatch. Essas métricas de armazenamento também incluirão bytes adicionais de objeto para objetos no Amazon Glacier e pequenos objetos nas categorias S3 Standard – IA e S3 One Zone – IA.

  • Application Auto Scaling já está disponível na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Sep 4, 2018

    Agora, o Application Auto Scaling está disponível na região AWS GovCloud (EUA).

  • Amazon S3 adiciona suporte para Amazon Glacier e S3 One Zone – Acesso infrequente às métricas de armazenamento do Amazon CloudWatch na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Sep 4, 2018

    Agora as métricas do Amazon CloudWatch para Amazon S3 incluem métricas de armazenamento das categorias de armazenamento Amazon Glacier e S3 One Zone – Acesso infrequente (S3 One Zone – IA) na região AWS GovCloud (EUA). Uploads de armazenamento para S3 One Zone – IA ou transições de armazenamento das categorias de armazenamento S3 Standard ou S3 Standard – IA para S3 One Zone – IA ou Amazon Glacier usando políticas de ciclo de vida do S3 serão disponibilizados nas métricas de armazenamento do CloudWatch. Essas métricas de armazenamento também incluirão bytes adicionais de objeto para objetos no Amazon Glacier e pequenos objetos nas categorias S3 Standard – IA e S3 One Zone – IA. 

  • Amazon SageMaker oferece suporte a um novo cabeçalho personalizado para ação da API InvokeEndPoint

    Publicado: Sep 4, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker oferece suporte a um novo cabeçalho HTTP para a ação CustomAttributes da API InvokeEndpoint. Essa ação pode ser usada para fornecer informações adicionais sobre um solicitação ou resposta de inferência. Com esse cabeçalho, é fácil passar informações personalizadas como ID de rastreamento, identificador específico do aplicativo ou outros metadados à solicitação ou à resposta de inferência. Esse recurso ajudará os clientes a rastrear suas solicitações ou respostas para fins de auditoria ou métricas de rastreamento.

  • AWS Glue já oferece suporte à criptografia de dados ociosos

    Publicado: Sep 4, 2018

    Agora, o AWS Glue oferece suporte à criptografia de dados ociosos para tarefas de ETL e endpoints de desenvolvimento. Você pode configurar tarefas de ETL e endpoints de desenvolvimento para usar chaves do AWS Key Management Service (KMS) para gravar dados ociosos criptografados. Também é possível criptografar metadados armazenados no catálogo de dados do Glue usando chaves do AWS KMS gerenciadas por você. Além disso, você pode usar chaves do AWS KMS para criptografar marcadores de tarefas e os logs gerados por crawlers e tarefas de ETL.

  • AWS CodeBuild adiciona o recurso de criação de projetos de compilação com várias origens de entrada e artefatos de saída

    Publicado: Sep 4, 2018

    Agora, o AWS CodeBuild oferece suporte a projetos de compilação com várias origens de entrada e artefatos de saída. Os projetos já podem usar uma ou mais origens (Amazon S3, AWS CodeCommit, GitHub, GitHub Enterprise ou Bitbucket) e fazer upload de vários conjuntos de artefatos para um ou mais buckets do Amazon S3. Você também pode configurar o projeto sem origem de entrada. Agora, é possível usar a integração do AWS CodePipeline com o CodeBuild para criar um pipeline com vários artefatos de entrada e saída em um projeto do CodeBuild.

  • SDK de produtor do Amazon Kinesis Video Streams já está disponível para Microsoft Windows

    Publicado: Aug 31, 2018

    Agora, o SDK de produtor do Amazon Kinesis Video Streams está disponível para Microsoft Windows, ajudando a fazer streaming de vídeo para a AWS de origens como webcams, câmeras USB ou câmeras RTSP (rede) conectadas a uma máquina com Microsoft Windows.

    O Amazon Kinesis Video Streams facilita o streaming seguro de vídeos de milhões de dispositivos conectados para a AWS, alimentando atividades de machine learning (ML) em tempo real, armazenamento, e processamento e análises orientados a lotes. Além disso, o serviço oferece armazenamento resiliente, criptografa e indexa dados de vídeo de streams e permite acessar os dados por meio de APIs fáceis de usar.

    O Amazon Kinesis Video Streams fornece SDKs de produtor em C++ e Java que você pode compilar, configurar e instalar em dispositivos. Esse software facilita a transmissão segura e confiável de vídeo quadro-a-quadro em tempo real para a AWS. Além de Mac OS, Android, Linux e Raspbian, o SDK de produtor em C++ também está disponível para Microsoft Windows. Os desenvolvedores podem usar o Minimal GNU for Windows (MinGW) ou o Microsoft Visual Studio C++ Compiler (MSVC) para compilar o SDK de produtor da origem e começar a fazer streaming de câmeras conectadas a uma máquina com Microsoft Windows. Além disso, empacotamos o GStreamer Plug-in for Windows do SDK de produtor como imagem do Docker. Dessa forma, você pode simplesmente executar um pull do Docker e começar a usar o streaming em alguns minutos. Para saber mais, consulte a documentação para desenvolvedores.

    Consulte a tabela de regiões global da AWS para ver a disponibilidade do Amazon Kinesis Video Streams. 

  • AWS WAF lança nova e ampla funcionalidade de registro em log

    Publicado: Aug 31, 2018

    Agora, o AWS WAF oferece suporte ao registro em log completo de todas as solicitações web inspecionadas pelo serviço. Os clientes podem armazenar esses logs no Amazon S3 para fins de conformidade e auditoria, bem como usá-los para depuração e análises forenses adicionais. Os logs ajudarão os clientes a compreender porque algumas regras são acionadas e algumas solicitações web são bloqueadas. Os clientes também podem integrar os logs com ferramentas de Security Information and Event Management (SIEM – Gerenciamento de eventos e informações de segurança) e análises de logs. 

  • Descoberta de serviços do Amazon ECS já está disponível nas regiões Frankfurt, Londres, Tóquio, Sydney e Cingapura.

    Publicado: Aug 30, 2018

    Agora, o Amazon Elastic Container Service (Amazon ECS) inclui descoberta de serviços integrada nas regiões UE (Frankfurt), UE (Londres), Ásia-Pacífico (Tóquio), Ásia-Pacífico (Sydney) e Ásia-Pacífico (Cingapura).

    A descoberta de serviços do Amazon ECS permite que seus serviços conteinerizados se descubram e se conectem um com o outro. O Amazon ECS cria e gerencia um registro dos nomes de serviços usando a API de nomenclatura automática do Route 53. Assim, você pode fazer referência a um serviço por nome no código e criar consultas DNS em que o nome do serviço é resolvido para o endpoint do serviço em tempo de execução.

    Hoje, a descoberta de serviços está disponível para todos os modos de redes para o tipo de inicialização EC2 ou AWS Fargate.

    Para saber mais, acesse a documentação de descoberta de serviços do Amazon ECS.  

    Você pode usar a descoberta de serviços do Amazon ECS em todas as regiões da AWS nas quais a nomenclatura automática do Amazon ECS e do Amazon Route 53 está disponível. Isso inclui a nova disponibilidade nas regiões UE (Frankfurt), UE (Londres), Ásia-Pacífico (Tóquio), Ásia-Pacífico (Sydney) e Ásia-Pacífico (Cingapura), além das regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia) e UE (Irlanda) onde a descoberta de serviços do ECS já estava disponível.

  • Amazon MQ já está disponível na região Ásia-Pacífico (Cingapura)

    Publicado: Aug 30, 2018

    Amazon MQ já está disponível em 10 regiões com a adição da região Ásia-Pacífico (Cingapura). 

  • Apresentação do Amazon EKS Platform versão 2

    Publicado: Aug 30, 2018

    A plataforma do Amazon Elastic Container Service for Kubernetes (EKS) na versão eks.2 já está disponível. Essa atualização habilita a API Aggregations para clusters do EKS e adiciona suporte ao Horizontal Pod Auto Scaling e ao Kubernetes Metrics Server.

  • Amazon EKS oferece suporte ao Horizontal Pod Autoscaler com métricas personalizadas

    Publicado: Aug 30, 2018
  • ILC do AWS SAM já oferece suporte à depuração de funções e testes GO com mais de 50 eventos

    Publicado: Aug 30, 2018

    A Interface da Linha de Comando (ILC) do AWS Serverless Application Model (SAM) permite criar, testar e depurar localmente aplicativos sem servidor definidos pelos modelos do AWS SAM. Agora, você pode usar a ILC do SAM para depurar funções do Lambda escritas em Go, além das escritas em Java, Python e Node.js. Você também pode usar o comando sam local generate-event para gerar cargas úteis de eventos de exemplo para mais de 50 eventos.

  • Nomenclatura automática do Amazon Route 53 está disponível em mais cinco regiões da AWS

    Publicado: Aug 30, 2018

    Agora, a nomenclatura automática do Amazon Route 53 está disponível em mais cinco regiões da AWS: UE (Frankfurt), UE (Londres), Ásia-Pacífico (Tóquio), Ásia-Pacífico (Cingapura) e Ásia-Pacífico (Sydney).

    A nomenclatura automática do Amazon Route 53 simplifica o gerenciamento de nomes de DNS e as verificações de integridade dos microsserviços executados com base na AWS quando eles se expandem ou reduzem. Você pode invocar as APIs de nomenclatura automática para criar um serviço e, em seguida, registrar instâncias desse serviço com uma única chamada de API. A nomenclatura automática do Amazon Route 53 preenche automaticamente os registros de DNS e pode criar uma verificação de integridade para o endpoint de serviço. Quando uma nova instância do serviço é registrada, você pode acessá-la fazendo uma simples consulta de DNS com o nome do serviço.

    A API de nomenclatura automática do Amazon Route 53 API possibilita a funcionalidade de descoberta de serviços do Amazon Elastic Container Service (Amazon ECS) e permite a descoberta unificada de serviços gerenciados pelo Amazon ECS e pelo Kubernetes.

    Você pode usar as APIs de nomenclatura automática do Amazon Route 53 nas seguintes regiões da AWS: Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Oeste dos EUA (Oregon), UE (Irlanda), UE (Frankfurt), UE (Londres), Ásia-Pacífico (Tóquio), Ásia-Pacífico (Cingapura) e Ásia-Pacífico (Sydney). Para obter mais informações sobre as regiões e os serviços da AWS, acesse a tabela global de regiões da AWS.

    Para saber mais sobre a nomenclatura automática do Amazon Route 53, consulte nossa documentação e a página do produto.

  • Amazon GuardDuty já está qualificado pela HIPAA

    Publicado: Aug 29, 2018

    O Amazon GuardDuty é um serviço gerenciado de detecção de ameaças que monitora continuamente comportamentos mal-intencionados ou não autorizados para ajudar a proteger contas e cargas de trabalho da AWS. Agora, o Amazon GuardDuty é um serviço qualificado pela HIPAA.  

  • AWS IoT Core adiciona novos endpoints para fornecer certificados assinados do Amazon Trust Services (ATS) e ajudar os clientes a evitar problemas de cancelamento de confiança da Symantec CA

    Publicado: Aug 29, 2018

    A partir de hoje, o AWS IoT Core permite que os clientes criem endpoints adicionais do AWS IoT Core para sua conta em cada região. Esses endpoints fornecerão um certificado assinado do Amazon Trust Services (ATS) em vez de um certificado assinado pela VeriSign. O uso de endpoints do ATS ajudará os clientes a evitar possíveis problemas resultantes do próximo cancelamento de confiança das autoridades de certificação (CAs) da Symantec pelo Google (anúncios), pela Apple (anúncio) e pela Mozilla (anúncio), pois as CAs de raiz do ATS são consideradas confiáveis por padrão na maioria dos navegadores e sistemas operacionais comuns. Para obter mais informações sobre como começar a usar endpoints do ATS, consulte esta publicação de blog.

  • AWS X-Ray adiciona suporte ao controle da taxa de amostragem no console do X-Ray

    Publicado: Aug 29, 2018

    Agora, você pode controlar a taxa de registro de solicitações de serviços pelo seu aplicativo por meio do console do X-Ray, dos AWS SDKs e da API do X-Ray. Esse recurso ajuda a controlar custos e ajustar a taxa de amostragem durante um evento operacional, sem necessidade de implantar ou iniciar novamente o aplicativo. 

  • Use o AWS Secrets Manager para alternar credenciais para todos os tipos de banco de dados do Amazon RDS, inclusive o Oracle

    Publicado: Aug 29, 2018

    A partir de hoje, você pode usar o AWS Secrets Manager para alternar automaticamente credenciais para bancos de dados Oracle, Microsoft SQL Server ou MariaDB hospedados no Amazon Relational Database Service (Amazon RDS). A alternância de credenciais é uma melhor prática de segurança que ajuda a cumprir requisitos de segurança e conformidade.

  • O AWS Fargate agora oferece suporte à programação de tarefas baseada em eventos e horas

    Publicado: Aug 28, 2018
  • A criptografia do lado do servidor do Amazon SQS agora está disponível na região do AWS GovCould (EUA)

    Publicado: Aug 28, 2018

    Agora você pode usar o Amazon Simple Queue Service (SQS) com filas criptografadas na região do AWS GovCloud (EUA). A adição da criptografia do lado do servidor (SSE) ao SQS ajuda você a proteger dados confidenciais com filas criptografadas.  

  • AWS Elemental MediaPackage oferece suporte a entradas redundantes para canais ao vivo

    Publicado: Aug 28, 2018

    Com o AWS Elemental MediaPackage, você já pode configurar um canal de vídeo ao vivo com duas fontes de entrada. Esse recurso permitirá que o MediaPackage alterne entradas se um problema for detectado, oferecendo suporte a uma saída de canal ao vivo de alta disponibilidade e uma experiência de usuário mais confiável para os visualizadores. Para saber mais sobre como funciona a redundância de entradas, consulte a página de documentação do AWS Elemental MediaPackage.

  • Amazon WorkSpaces agora oferece suporte ao Web Access para desktops do Windows 10

    Publicado: Aug 28, 2018

    O Amazon WorkSpaces Web Access agora está disponível para WorkSpaces que executam o Windows 10, anteriormente disponível apenas para o Windows 7. É possível acessar os WorkSpaces do Windows 10 por meio dos navegadores da Web Chrome ou Firefox executados no Windows, no Mac OS, no Linux ou no Chrome OS. Com o Web Access, você não precisa fazer download ou instalar algo. Pode acessar com segurança o seu WorkSpace de um computador público, sem deixar rastros de dados privados ou armazenados em cache.

  • O AWS Serverless Application Repository agora inclui funcionalidade de classificação e melhora a experiência de busca

    Publicado: Aug 28, 2018

    O AWS Serverless Application Repository permite que os desenvolvedores de várias equipes e organizações descubram, implementem, armazenem e compartilhem aplicativos sem servidor. Hoje, adicionamos a funcionalidade de classificação e lançamos melhorias em nosso algoritmo de classificação de buscas para que você encontre mais rápido do que nunca aplicativos pré-desenvolvidos que correspondam a seu caso de uso.

  • O AWS Systems Manager Automation agora é compatível com chamadas para as APIs da AWS

    Publicado: Aug 28, 2018

    O AWS Systems Manager, que fornece uma interface do usuário unificada e permite automatizar tarefas operacionais nos recursos da AWS, agora é compatível com chamadas para uma vasta gama de APIs da AWS nos fluxos de trabalho do Systems Manager Automation. É possível criar fluxos de trabalho usando três novas ações da API da AWS: Execute, Assert e Wait e aproveitar os benefícios do serviço de automação, como operação segura em grande segura com aprovações.

  • Compartilhamento em um clique do Amazon WorkDocs Companion

    Publicado: Aug 28, 2018

    Os usuários do Amazon WorkDocs agora podem compartilhar arquivos do Microsoft Windows com um único clique.

  • O Performance Insights oferece compatibilidade com o Amazon Relational Database Service (RDS) para MySQL

    Publicado: Aug 28, 2018

    O Amazon RDS Performance Insights, um recurso de monitoramento de desempenho de banco de dados avançado que facilita o diagnóstico e a solução de desafios de desempenho em bancos de dados, agora está disponível de modo geral para Amazon Relational Database Service (RDS) para MySQL. O lançamento é compatível com a versão 5.7.22 e posterior do MySQL.

  • AWS Direct Connect agora em Dubai

    Publicado: Aug 28, 2018

    O AWS Direct Connect já está presente em seu primeiro local no Oriente Médio, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, na Equinix DX1. No Console de gerenciamento, esse local pode ser encontrado em sua região de origem da UE (Irlanda). Os clientes no Oriente Médio agora podem estabelecer uma conexão de rede dedicada entre seus ambientes locais e a AWS. Com acesso global ao AWS Direct Connect, você pode usar esse local e acessar os recursos da AWS em qualquer região global da AWS usando as VIFs públicas globais e o Direct Connect Gateway. Ao se conectar a qualquer região da AWS, seus dados não passarão pela região de origem da UE (Irlanda) se ela não estiver no caminho mais curto para a região da AWS desejada.

  • Tabelas globais do Amazon DynamoDB disponíveis em mais regiões

    Publicado: Aug 27, 2018

    As tabelas globais do Amazon DynamoDB estão agora disponíveis nas seguintes regiões: Oeste dos EUA (Norte da Califórnia) e UE (Londres). Com as tabelas globais, é possível fornecer acesso local aos aplicativos globais com dimensionamento massivo para uma tabela do Amazon DynamoDB para performance rápida de leitura e gravação. Você também pode usar tabelas globais para replicar dados das tabelas do DynamoDB para mais regiões da AWS e oferecer maior disponibilidade.

    As tabelas globais baseiam-se na presença global do DynamoDB para entregar a você um banco de dados gerenciado, com vários mestres e em várias regiões. As tabelas globais permitem replicar as atualizações de tabela automaticamente nas regiões da AWS selecionadas e você pode configurá-las com apenas alguns cliques no Console de Gerenciamento da AWS ou usando o AWS SDK. Não há custos iniciais nem a necessidade de comprometimentos de longo prazo. Pague somente pelos recursos que usar.

    Com este lançamento, as tabelas globais do DynamoDB estão agora disponíveis nas seguintes regiões: Leste dos EUA (Ohio), Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Oeste dos EUA (Oregon), Ásia-Pacífico (Tóquio), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), UE (Frankfurt), UE (Irlanda) e UE (Londres).

    Para ver a definição de preço de tabelas globais nas regiões UE (Londres) e Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), visite Definição de preço de tabelas globais.

  • Novos locais do AWS Direct Connect em Paris e Taipei

    Publicado: Aug 27, 2018

    O AWS Direct Connect adicionou novos locais em Paris na Interxion PAR7 e em Taipei na Chunghwa Telecom. No Console de Gerenciamento, esses locais podem ser encontrados em suas respectivas regiões de origem UE Oeste (Paris) e Ásia-Pacífico (Tóquio). Com acesso global para o AWS Direct Connect, esses locais podem acessar recursos da AWS em qualquer região da AWS do mundo usando o gateway do Direct Connect e Virtual Interfaces (VIFs – Interfaces virtuais) públicas globais. Os dados dos clientes que se conectarem a qualquer região da AWS não passarão pelas regiões de origem se elas não estiverem no caminho mais curto para a região da AWS desejada.

  • AWS IoT Device Management já permite indexação de grupos de coisas

    Publicado: Aug 27, 2018

    Agora você pode indexar grupos de coisas em um índice de frota do AWS IoT Device Management, o que permite encontrar rapidamente grupos de coisas com base em nome, atributo, descrição e/ou nome do grupo pai. Por exemplo, você pode consultar uma frota para encontrar os grupos que têm um atributo de versão de firmware entre V1 e V4, ou encontrar todos os grupos filhos do grupo pai “DispositivosTeste”.

  • Novidades das AMIs do AWS Deep Learning:TensorFlow 1.10, PyTorch com CUDA 9.2 e muito mais

    Publicado: Aug 27, 2018

    Agora as AMIs do AWS Deep Learning para Ubuntu e Amazon Linux vêm com versões mais recentes das seguintes interfaces e estruturas de deep learning: TensorFlow 1.10 otimizado para AWS para maior performance, Horovod 0.13.11 com OpenMPI 3.1.0 otimizado para treinamento distribuído em TensorFlow de várias GPUs em instâncias Amazon EC2 P3, PyTorch with CUDA 9.2 otimizado para treinamento de modelos nas instâncias Amazon EC2 P3, Chainer 4.3.1 e Keras 2.2.2.  

  • A atualização do Amazon FreeRTOS over-the-air já está disponível

    Publicado: Aug 27, 2018

    O recurso de atualização do Amazon FreeRTOS over-the-air (OTA) já está disponível. Você pode usar o método OTA para implantar, de maneira remota, atualizações de segurança, correções de bugs e novas imagens de firmware em dispositivos de campo baseados em microcontroladores.

  • O Amazon SageMaker agora oferece suporte ao TensorFlow 1.9

    Publicado: Aug 27, 2018

    O Amazon SageMaker agora oferece suporte à versão 1.9 em seus contêineres TensorFlow predefinidos. Isso facilita a execução de scripts do TensorFlow, aproveitando os recursos oferecidos pelo Amazon SageMaker, incluindo uma biblioteca de algoritmos de alto desempenho, treinamento distribuído e gerenciado com ajuste automático de modelo, implantação com um clique e hospedagem gerenciada.  

  • Anunciando o conjunto de ferramentas AWS Amplify CLI

    Publicado: Aug 27, 2018

    Disponível hoje, além de uma biblioteca JavaScript, a AWS Amplify agora oferece um conjunto de ferramentas CLI (Interface de Linha de Comando) completa para desenvolver aplicativos móveis e da web na nuvem com componentes de backend sem servidor. Esses recursos permitem os desenvolvedores criarem, personalizarem e implantarem aplicativos em um estilo baseado em categoria familiar com as melhores práticas de arquitetura integradas.

  • Instâncias T2 ilimitadas do Amazon EC2 agora disponíveis na região da AWS GovCloud (Oeste dos EUA)

    Publicado: Aug 27, 2018

    A partir de hoje, as instâncias T2 ilimitadas do Amazon EC2 estão disponíveis na região da AWS GovCloud (Oeste dos EUA).

  • Implante três novas integrações do Amazon Connect: CallMiner, Aspect Software e Acqueon

    Publicado: Aug 24, 2018

    A equipe e os arquitetos de soluções dos Quick Starts da AWS, em colaboração com parceiros da AWS, publicaram três novas integrações do Amazon Connect que oferecem soluções para centrais de contatos.

  • Anúncio de novos recursos personalizados do AWS IoT Analytics com execução de contêineres personalizados para análises contínuas

    Publicado: Aug 23, 2018

    Agora, você pode conteinerizar código de análises personalizado, automatizar sua execução de acordo com uma programação definida e analisar apenas os dados incrementais, quando necessários.  

  • Amazon Rekognition anuncia a capacidade de gerenciar coleções de faces com maior facilidade

    Publicado: Aug 23, 2018

    O Amazon Rekognition é um serviço de análise de imagens e vídeos baseado em aprendizado profundo que pode identificar objetos, pessoas, textos, cenas e atividades, bem como detectar conteúdo inadequado. Agora, o Amazon Rekognition inclui uma API DescribeCollection que permite descobrir informações sobre coleções de faces, como o número de faces armazenadas ou a versão do modelo de face usada no momento, para facilitar o gerenciamento das coleções. Para um determinado identificador de coleção de faces, conhecido como CollectionId, a API DescribeCollection retorna as seguintes informações:

  • O AWS Elemental MediaLive adiciona suporte para inserção do marcador SCTE-35 e sobreposições de gráficos estáticos

    Publicado: Aug 27, 2018

    Com o AWS Elemental MediaLive, agora é possível inserir marcadores SCTE-35 na fonte de um canal ao vivo. Os marcadores SCTE-35 são usados para sinalizar oportunidades de inserir anúncios ou programação local em streams. Além disso, é possível adicionar e remover sobreposição de gráficos estáticos em canais. Essas sobreposições podem ser usadas para adicionar gráficos digitais na tela, como logotipos de canais, a streams ao vivo.

  • Nova AMI otimizada para o Amazon EKS e novo modelo do CloudFormation para provisionamento de nós de operador

    Publicado: Aug 23, 2018

    O Amazon Elastic Container Service for Kubernetes (EKS) já conta com uma imagem de máquina da Amazon (AMI) e um modelo do CloudFormation atualizados que facilitam o provisionamento de nós de operador para um cluster do Amazon EKS na AWS.

  • Amazon EKS oferece suporte a instâncias EC2 compatíveis com GPU

    Publicado: Aug 23, 2018

    Agora, o Amazon Elastic Container Service for Kubernetes (EKS) oferece suporte à execução de contêineres em instâncias do EC2 com GPU.

  • Amazon Lightsail anuncia redução de preço de 50% e dois novos tamanhos de instância

    Publicado: Aug 23, 2018

    Hoje, o Amazon Lightsail anuncia uma redução substancial de até 50% em todos os planos de servidor virtual. Agora, você pode executar um servidor virtual completo, incluindo um disco SSD e uma ótima franquia de transferência de dados gratuita, a partir de 3,50 USD por mês. Como cliente do Lightsail, você receberá automaticamente o benefício dos novos preços reduzidos, sem qualquer ação de sua parte. Os novos preços se aplicam a todas as instâncias do Lightsail a partir de 1 de agosto de 2018.

  • Implante um ambiente para estações de trabalho VFX na Nuvem AWS com este novo Quick Start

    Publicado: Aug 22, 2018

    Este Quick Start implanta um ambiente de estação de trabalho de efeitos visuais (VFX) com os serviços da AWS e o software da Teradici na Nuvem AWS em cerca de 30 minutos.

  • AWS CloudFormation já oferece suporte ao AWS PrivateLink

    Publicado: Aug 22, 2018

    Agora, o AWS CloudFormation oferece suporte ao AWS PrivateLink, permitindo o uso de APIs do CloudFormation em sua Amazon Virtual Private Cloud (VPC) e o roteamento de dados entre sua VPC e o CloudFormation totalmente dentro de sua rede da AWS.

    Com o AWS PrivateLink, você pode provisionar e usar VPC endpoints para acessar os serviços compatíveis hospedados na Nuvem AWS. O AWS PrivateLink é uma tecnologia específica projetada para clientes que acessam os serviços da AWS de forma altamente disponível e escalável, mantendo todo o tráfego de rede dentro da rede da AWS. Os recursos da VPC podem usar o CloudFormation com endpoints de Amazon VPC para se comunicar com o AWS CloudFormation dentro da rede da AWS, o que ajuda a cumprir requisitos normativos e de conformidade que limitam o acesso à Internet pública.

    O suporte do CloudFormation ao AWS PrivateLink está disponível nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Canadá (Central), Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio), UE (Frankfurt), UE (Irlanda), UE (Londres) e América do Sul (São Paulo).

    Para obter mais informações sobre o PrivateLink, consulte Acesso a serviços pelo AWS PrivateLink no Guia do usuário da Amazon VPC. Para obter mais informações sobre como criar um VPC endpoint, consulte VPC Endpoints de interface (AWS PrivateLink) no Guia do usuário do AWS CloudFormation.

    Para saber mais sobre o AWS CloudFormation, acesse a nossa página de documentação.
     

  • Use o Amazon DynamoDB local com mais facilidade com a nova imagem do Docker

    Publicado: Aug 22, 2018

    Agora, com a nova imagem do Docker do DynamoDB local, ficou mais fácil usar o Amazon DynamoDB local, a versão para download do DynamoDB, para ajudar a desenvolver e testar aplicativos do DynamoDB.

    A nova imagem do Docker do DynamoDB local permite criar e testar rapidamente protótipos de aplicativos usando uma versão do DynamoDB executado em seu ambiente de teste, com todas as dependências e configurações necessárias incorporadas. Além disso, com a imagem do Docker, você pode incluir o DynamoDB local em compilações conteinerizadas e como parte dos testes de integração contínua. O uso do DynamoDB local não exige conexão com a Internet. O DynamoDB local funciona com as chamadas de API atuais do DynamoDB. O DynamoDB local não incorre em custos de throughput provisionado, armazenamento físico de dados ou transferência de dados.

    O DynamoDB local já está disponível para download como uma imagem autossuficiente do Docker ou um arquivo .jar que pode ser executado no Microsoft Windows, no Linux, no macOS e em outras plataformas compatíveis com Java.

    Para saber mais sobre a nova imagem do Docker com o DynamoDB local, consulte o repositório público do DynamoDB local no Docker Hub.

  • Aplicativo web do Amazon Chime já pode ligar para seu telefone para que você participe de uma reunião

    Publicado: Aug 22, 2018

    A chamada do Amazon Chime é um novo recurso de áudio que permite que você ingresse em reuniões do Chime por telefone de forma mais conveniente. Se você está trabalhando em casa ou em trânsito, em qualquer dispositivo, basta inserir o número de telefone no aplicativo web do Chime. O Chime ligará e adicionará você à reunião. Com esse recurso, você poderá participar pontualmente das reuniões, mesmo quando precisar usar um telefone em vez do aplicativo Chime. Além disso, o Chime lembra do último número inserido para que você não precise informá-lo novamente em reuniões futuras.

  • O AWS Key Management Service aumenta os limites de solicitações por segundo da API

    Publicado: Aug 21, 2018

    O AWS Key Management Service (KMS) aumentou o limite da taxa de solicitações para um conjunto principal de operações da API do KMS, inclusive Decrypt, Encrypt, GenerateDataKey, GenerateDataKeyWithoutPlaintext, GenerateRandom e ReEncrypt. Os limites de taxa de solicitações aumentaram de 1.200 solicitações por segundo para 10.000 solicitações por segundo nas regiões Leste dos EUA (Virgínia do Norte), Oeste dos EUA (Oregon) e UE (Irlanda). Em todas as outras regiões em que o KMS está disponível, os limites aumentaram para 5.500 solicitações por segundo. Esses aumentos de limite facilitam a expansão das operações do KMS.

  • Apresentação das instâncias T3 do Amazon EC2

    Publicado: Aug 21, 2018

    A Amazon Web Services (AWS) está apresentando a próxima geração de instâncias de uso geral com capacidade de intermitência do Amazon Elastic Compute Cloud (EC2), as instâncias T3. Essas instâncias oferecem um equilíbrio entre recursos de computação, memória e rede e foram criadas para oferecer um nível de referência de performance de CPU, com a capacidade de exceder a referência quando necessário. As instâncias T3 são baseadas no AWS Nitro System, que inclui um hipervisor leve acelerado por hardware e disponibiliza praticamente todos os recursos de computação e memória do hardware do host para as instâncias. Além disso, as instâncias T3 oferecem os mais recentes processadores Intel Xeon Scalable de alta frequência que, combinados com o AWS Nitro System, proporcionam uma fator preço/performance até 30% melhor que as instâncias T2. Esses novos processadores Xeon Scalable disponibilizam as recentes instruções AVX-512, que permitem acelerar ainda mais a performance. As instâncias T3 também oferecem suporte a redes aperfeiçoadas com até 5 Gbps de largura de banda usando o Amazon Elastic Network Adaptor.

  • O Amazon Athena lança uma unidade JDBC com melhor performance ao recuperar resultados

    Publicado: Aug 20, 2018

    O Amazon Athena é um serviço de consultas interativas que facilita a análise de dados no Amazon S3 usando SQL padrão. O Athena não precisa de servidor. Portanto, não há infraestrutura para gerenciar e você paga apenas pelas consultas executadas. Estamos lançando hoje uma nova versão (2.0.5) da unidade JDBC, que pode oferecer o dobro de performance ao buscar resultados em menos de 10 mil linhas e performance cerca de 5 a 6 vezes melhor ao buscar em mais de 10 mil linhas, em comparação com a unidade mais antiga. O recurso está disponível por padrão.

  • O Amazon ElastiCache para Redis inclui suporte para as atualizações de versão in-loco do Redis Cluster

    Publicado: Aug 20, 2018

    O Amazon ElastiCache inclui suporte para as atualizações de versão in-loco do Redis Cluster, o Redis particionado de alta disponibilidade. Agora, você pode atualizar para a versão mais recente dos ambientes do Redis Cluster, sem precisar realizar etapas manuais ou alterações no aplicativo. O Amazon ElastiCache inclui suporte para as atualizações de versão in-loco do Redis que não estejam em modo Redis Cluster.

  • Quatro serviços adicionais da AWS agora oferecem endpoints em conformidade com o FIPS no AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Aug 20, 2018

    A publicação 140-2 do Federal Information Processing Standard (FIPS) é um padrão do governo dos EUA que especifica os requisitos de segurança para módulos de criptografia que protegem informações confidenciais. Os módulos de criptografia validados pelo FIPS são usados para fornecer endpoints em conformidade com o FIPS 140-2. O FIPS também é importante para dar suporte a cargas de trabalho FedRAMP High, já que a criptografia deve ser empregada em conformidade com o FIPS por meio de uma solução FedRAMP na nuvem.

    Os serviços da AWS a seguir agora oferecem endpoints em conformidade com o FIPS 140-2 na região AWS GovCloud (EUA):
    • Amazon Polly
    • AWS Lambda
    • Amazon Server Migration Service (SMS)
    • Amazon API Gateway

    Visite a página da internet do FIPS 140-2 para ver uma lista completa dos serviços da AWS com endpoints em conformidade com o FIPS 140-2.

    Saiba mais com o Cryptographic Module Validation Program e a Documentação do FIPS da AWS GovCloud (EUA).  

  • AWS Systems Manager adiciona insights e remedição com um clique para ajudar a gerenciar a coleta de inventários

    Publicado: Aug 16, 2018

    Agora, o AWS Systems Manager oferece suporte a novos insights, proporcionando maior visibilidade do estado de inventário de instâncias gerenciadas.

  • Amazon Aurora com compatibilidade com PostgreSQL oferece suporte a réplicas com Auto Scaling

    Publicado: Aug 16, 2018

    O Auto Scaling do Amazon Aurora adiciona e remove automaticamente réplicas do Aurora como resposta a alterações nas métricas de performance que você especificou. Esse recurso já está disponível na edição do Aurora compatível com PostgreSQL.

  • AWS Device Farm já permite personalizar o ambiente de testes

    Publicado: Aug 16, 2018

    Agora, o AWS Device Farm permite personalizar o ambiente de execução de testes de acordo com necessidades específicas. Você pode especificar as dependências necessárias para o projeto e os comandos exatos a serem executados durante a execução do teste para garantir que os testes sejam realizados de forma exatamente igual ao ambiente local. Além disso, o Device Farm também disponibiliza streaming de logs e vídeo ao vivo para fornecer feedback instantâneo sobre os testes.

  • AWS CloudFormation oferece suporte aos parâmetros de string segura do AWS Systems Manager em modelos do CloudFormation

    Publicado: Aug 16, 2018

    O AWS CloudFormation já oferece suporte a parâmetros de string segura do armazenamento de parâmetros do AWS Systems Manager. Um parâmetro de string segura é qualquer dado confidencial que precisa ser armazenado e referenciado com segurança. Agora você já pode usar a seção Parameters dos modelos do CloudFormation para referenciar dinamicamente strings seguras dos modelos sempre que criar ou atualizar uma pilha, sem expor os valores como texto simples. Quando necessário, o CloudFormation recupera o valor do parâmetro de string segura especificado do armazenamento de parâmetros para uso durante operações na pilha.

    Para saber mais sobre as referências dinâmicas e os recursos do CloudFormation que oferecem suporte a referências dinâmicas a parâmetros de string segura do armazenamento de parâmetros do AWS Systems Manager, consulte a documentação do AWS CloudFormation.

    O suporte do CloudFormation a strings seguras como parâmetro em modelos está disponível nas regiões Leste dos EUA (Ohio), Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Oeste dos EUA (Oregon), Canadá (Central), Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio), UE (Frankfurt), UE (Irlanda), UE (Londres), UE (Paris), América do Sul (São Paulo) e AWS GovCloud (EUA).
     

  • A filtragem de mensagens do Amazon SNS adiciona suporte ao AWS CloudFormation

    Publicado: Aug 16, 2018

    Você já pode usar modelos do AWS CloudFormation para implantar rapidamente soluções que usam a filtragem de mensagens do Amazon Simple Notification Service (SNS). 

  • AWS Elastic Beanstalk adiciona a capacidade de revisar alterações de configuração

    Publicado: Aug 16, 2018

    Agora, você pode usar o console do Elastic Beanstalk para revisar todas as alterações de opções de configuração pendentes antes de aplicá-las ao ambiente de aplicativos do Elastic Beanstalk.

  • Implante o Corda Enterprise na AWS com o novo Quick Start

    Publicado: Aug 16, 2018

    Esse Quick Start implanta um nó do Corda Enterprise na nuvem da Amazon Web Services (AWS). O Quick Start foi criado pelo parceiro do APN R3 em colaboração com a AWS.

  • Crie facilmente regras baseadas em taxas e alarmes do Amazon CloudWatch com o AWS Shield Advanced

    Publicado: Aug 16, 2018

    A partir de hoje, o AWS Shield Advanced permite criar facilmente Rate-Based Rules (RBRs – Regras baseadas em taxas) com apenas alguns cliques no seu assistente de integração atualizado. Além disso, o assistente possibilita um melhor monitoramento de recursos protegidos, permitindo que você configure rapidamente alarmes do Amazon CloudWatch acionados por métricas de Distributed Denial of Service (DDoS – Ataques distribuídos de negação de serviço) publicadas pelo serviço. 

  • Amazon QuickSight lança suporte a relatórios por e-mail e rótulos de dados

    Publicado: Aug 16, 2018

    Apresentação dos relatórios por e-mail para QuickSight Agora, os clientes podem enviar automaticamente relatórios elegantes diretamente às caixas postais dos usuários em uma programação diária, semanal ou mensal, mantendo-os atualizados com os dados mais recentes. Os leitores e os autores já podem acessar informações entregues diretamente em sua caixa de entrada. Para isso, basta clicar em suas contas do QuickSight quando for necessário detalhar e explorar seus painéis interativos. Os relatórios por e-mail estão disponíveis para todos os clientes da Enterprise Edition.

  • Expansão regional do Amazon Data Lifecycle Manager

    Publicado: Aug 16, 2018

    A partir de hoje, o Amazon Data Lifecycle Manager (DLM) para snapshots do EBS está disponível em mais 11 regiões da AWS. O DLM oferece uma maneira simples e automatizada de fazer backup de dados armazenados em volumes do Amazon EBS. Com esse recurso, você não precisa mais depender de scripts personalizados para criar e gerenciar backups. 

  • Implante o Amazon SageMaker e um data lake na AWS para ciência de dados preditivos com o novo Quick Start

    Publicado: Aug 15, 2018

    Este Quick Start cria um ambiente de data lake para construir, treinar e implantar modelos de machine learning (ML) com o Amazon SageMaker na nuvem da Amazon Web Services (AWS). A implantação demora cerca de 10 a 15 minutos e usa serviços da AWS como Amazon Simple Storage Service (Amazon S3), Amazon API Gateway, Amazon Kinesis Data Streams e Amazon Kinesis Data Firehose.

  • Amazon Comprehend já está disponível na região da AWS Ásia-Pacífico (Sydney)Amazon Comprehend já está disponível na região da AWS Ásia-Pacífico (Sydney)

    Publicado: Aug 15, 2018

    O Amazon Comprehend é um serviço de Natural Language Processing (NLP – Processamento de linguagem natural) que usa machine learning para descobrir insights e relações em textos. A partir de hoje, o Amazon Comprehend está disponível na região da AWS Ásia-Pacífico (Sydney). 

  • O Amazon CloudWatch Dashboards agora está disponível para a região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Aug 15, 2018

    O Amazon CloudWatch Dashboards agora está disponível para a região AWS GovCloud (EUA). Isso permite que você crie gráficos reutilizáveis e unifique a exibição operacional dos seus recursos e aplicativos na nuvem. 

  • Logs de auditoria do AWS CloudHSM já estão disponíveis no Amazon CloudWatch

    Publicado: Aug 13, 2018

    Agora, o AWS CloudHSM oferece registro em logs de auditoria para comandos de gerenciamento executados em instâncias do CloudHSM. Esses logs de auditoria são gerados em cada uma das instâncias do HSM e enviados em seu nome pelo CloudHSM ao Amazon CloudWatch. Você pode saber mais sobre o monitoramento de logs de auditoria do AWS CloudHSM no Amazon CloudWatch Logs aqui.

    Se você provisionou um cluster do AWS CloudHSM antes de 20 de janeiro de 2018, será necessário configurar uma função vinculada ao serviço para permitir a entrega dos logs de auditoria da instância do HSM ao Amazon CloudWatch. As instruções para criar essa função vinculada ao serviço para o CloudHSM estão aqui. Além de habilitar a função vinculada ao serviço para o CloudHSM, nenhuma outra ação é necessária para começar a receber os logs.

    Os logs de auditoria do CloudHSM complementam os dois tipos de logs do CloudHSM atuais. O primeiro é o registro em log do AWS CloudTrail, que registra as chamadas de API efetuadas para o serviço AWS CloudHSM, como create-cluster ou delete-hsm. O segundo é o registro em log de cliente do AWS CloudHSM, que registra as operações executadas em instâncias do CloudHSM usando o cliente do CloudHSM.

    Esse recurso é exclusivo do novo CloudHSM e não está disponível no CloudHSM Classic.

  • AWS Elastic Beanstalk adiciona suporte ao PHP 7.2

    Publicado: Aug 15, 2018

    Agora, você pode desenvolver aplicativos do AWS Elastic Beanstalk usando o PHP 7.2. A versão mais recente do PHP incorpora vários aprimoramentos e novos recursos, como contagem de objetos não contáveis, typehint de objetos, novas extensões sodium e constantes TLS aprimoradas para valores razoáveis. Para ver a lista completa de recursos do PHP 7.2, incluindo um guia de migração do PHP, consulte o anúncio oficial do lançamento do PHP 7.2. Você pode fazer upgrade de um ambiente PHP do AWS Elastic Beanstalk existente usando o console do Elastic Beanstalk ou a ILC da AWS e a API do Elastic Beanstalk. Consulte Como migrar um ambiente para uma nova configuração para obter mais detalhes.

  • AWS Elemental MediaPackage já está disponível na região Oeste dos EUA (Norte da Califórnia)

    Publicado: Aug 15, 2018

    O AWS Elemental MediaPackage é um serviço de empacotamento JIT (Just-in-time) e originação de vídeo que permite que os distribuidores de vídeo entreguem conteúdo por streaming em grande escala com segurança e confiabilidade. O AWS Elemental MediaPackage parte de uma única entrada de vídeo para criar streams formatados para reprodução em TVs conectadas, celulares, computadores, tablets e consoles de jogos. Dessa forma, é mais fácil implementar recursos de vídeo populares que costumam ser encontrados em DVRs, como recomeçar, pausar e retroceder. O serviço também protege seu conteúdo usando tecnologias de Digital Rights Management (DRM – Gerenciamento de direitos digitais).

  • AWS IoT Core e AWS IoT Device Management já disponíveis na região AWS GovCloud (EUA)

    Publicado: Aug 15, 2018

    Agora, o AWS IoT Core e o AWS IoT Device Management estão disponíveis na região AWS GovCloud (EUA).

  • Amazon EFS já está disponível na região Ásia-Pacífico (Cingapura)

    Publicado: Aug 15, 2018

    O Amazon Elastic File System (Amazon EFS) já está disponível na região Ásia-Pacífico (Cingapura).

  • Amazon CloudFront amplia sua presença nos Países Nórdicos com os primeiros pontos de presença na Noruega e na Dinamarca

    Publicado: Aug 15, 2018

    Detalhes: O Amazon CloudFront anuncia dois novos pontos de presença em Oslo, Noruega e Copenhague, Dinamarca. Os dois pontos de presença são os primeiros em seus respectivos países e aumentam a capacidade do CloudFront nos Países Nórdicos em 55%. A expansão do CloudFront nos Países Nórdicos melhora ainda mais a disponibilidade e a performance da entrega de conteúdo para os visualizadores da região. Em comparação à performance do CloudFront antes da adição dos novos locais, esperamos que os usuários finais do CloudFront percebam uma redução de 35% na latência da entrega de conteúdo dentro da Noruega e da Dinamarca.

    Uma lista completa das localidades globais do CloudFront está disponível na página de detalhes do CloudFront.

  • Anúncio da mais recente versão do AWS Thinkbox Deadline 10.0.19 com suporte para Clarisse CNode

    Publicado: Aug 14, 2018

    Temos o prazer de anunciar a disponibilidade geral da mais recente versão do AWS Thinkbox Deadline: v10.0.19. Essa versão inclui suporte ao licenciamento baseado em uso (UBL) do Clarisse CNode por meio do AWS Thinkbox Marketplace para todos os clientes em todo o mundo. O Clarisse CNode faz parte do conjunto de produtos Clarisse, que ajudam profissionais de 3D a criar e renderizar conteúdo de computação gráfica (CG). A adição do Clarisse CNode amplia as opções dos clientes para aplicações de renderização, permitindo provisionar rapidamente centenas ou milhares de nós de renderização Clarisse CNode, sem necessidade de adquirir infraestrutura e licenças permanentes. Com o AWS Thinkbox Deadline, os clientes podem combinar licenças de software atuais com licenças baseadas em uso, compradas por hora no Thinkbox Marketplace e medidas por minuto.

    Para fazer download da versão mais recente do Deadline, acesse a página de downloads. Para obter mais detalhes sobre essa versão, consulte as notas de release do Deadline 10.0.19.

  • Publicado: Aug 14, 2018

  • AWS AppSync adiciona Quick Start para o Amazon Aurora

    Publicado: Aug 14, 2018

    Hoje, o AWS AppSync lançou um novo Quick Start que descreve a conexão do AppSync a um banco de dados do Amazon Aurora para criar um novo aplicativo de blog. O AWS AppSync é um serviço de back-end sem servidor para aplicativos web e móveis que oferece suporte à sincronização de dados em tempo real e recursos offline. O AppSync oferece suporte à diversas opções de armazenamento físico de dados, como Amazon DynamoDB, Amazon ElasticSearch Service, AWS Lambda e fontes de dados HTTP.

  • Lambda@Edge oferece acesso ao corpo da solicitação para processamento de HTTP POST/PUT

    Publicado: Aug 14, 2018

    O Lambda@Edge oferece acesso a diversos atributos do HTTP, como URI, cabeçalhos e query strings para personalizar o conteúdo entregue aos usuários finais. A partir de hoje, você também pode acessar o corpo da solicitação HTTP em funções do Lambda, o que permite executar lógica personalizada e gerar uma resposta diretamente na borda.

    Normalmente, os desenvolvedores usam formulários web/HTML ou beacons/bugs web como mecanismos para coletar dados de usuários finais e processar esses dados nos servidores de origem. Com o acesso ao corpo da solicitação, disponibilizado pelas funções do Lambda, você já pode transferir essa lógica para a borda e reduzir a latência para os usuários finais. Por exemplo, se você tiver um site estático com um formulário web “Entre em contato conosco”, poderá fazer uma chamada de rede da função do Lambda para uma tabela global do Amazon DynamoDB para salvar os dados. Como alternativa, se você estiver coletando dados sobre o comportamento dos usuários finais por meio de um beacon web em seu site, poderá registrá-los diretamente da função do Lambda em um endpoint do Amazon Kinesis Firehose, simplificando a infraestrutura de origem.

    Não há custo adicional para usar esse recurso. Para saber mais sobre o Lambda@Edge, acesse a página do produto. Para obter mais informações sobre como usar esse novo recurso, consulte os recursos a seguir:

    • Para começar a usar, consulte os exemplos de funções do Lambda que mostram como acessar e modificar o corpo da solicitação
    • Leia a publicação de blog sobre como criar um passthrough de consumo de dados global com o Amazon CloudFront, o Lambda@Edge e o Amazon Kinesis Firehose
    • Para obter mais informações, consulte a documentação aqui
  • Backup e restauração do Amazon DynamoDB já estão disponíveis na região AWS China (Beijing), operada pela Sinnet

    Publicado: Aug 14, 2018

    O backup e a restauração do Amazon DynamoDB permitem criar facilmente backups sob demanda e contínuos de tabelas do DynamoDB e, quando necessário, restaurar esses backups. Você pode fazer backup de tabelas de alguns megabytes a centenas de terabytes de dados, sem afetar a performance ou a disponibilidade dos aplicativos de produção.

    Com o backup e a restauração sob demanda, você pode criar backups completos de tabelas do DynamoDB para arquivamento e retenção de dados, o que ajuda a cumprir requisitos normativos empresariais e governamentais. A recuperação point-in-time (PITR) fornece backups contínuos dos dados das tabelas do DynamoDB, protegendo contra gravações ou exclusões acidentais. Ao habilitar o PITR, você pode recuperar uma tabela do backup a qualquer momento, desde o momento em que habilitou esse recurso até no máximo 35 dias anteriores.

    O backup e a restauração do Amazon DynamoDB já estão disponíveis em 16 regiões da AWS: Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Oeste dos EUA (Oregon), Ásia-Pacífico (Mumbai), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney), Ásia-Pacífico (Tóquio), Canadá (Central), UE (Frankfurt), UE (Irlanda), UE (Londres), UE (Paris), América do Sul (São Paulo) e China (Beijing), operada pela Sinnet.

    Você pode habilitar o backup e a restauração dos dados em uma tabela do DynamoDB com um único clique no Console de Gerenciamento da AWS, uma simples chamada de API ou com a Interface da Linha de Comando (ILC) da AWS. Para saber mais sobre o backup e a restauração do DynamoDB, consulte Backup e restauração.
     

  • Amazon Elasticsearch Service agora oferece suporte a upgrades de versão no local com tempo de inatividade zero

    Publicado: Aug 14, 2018

    Agora, o Amazon Elasticsearch Service permite fazer facilmente upgrade de clusters do Elasticsearch para versões mais recentes sem qualquer tempo de inatividade por meio dos upgrades de versão no local. Com esse novo recurso, não é mais necessário se preocupar com a geração manual de um snapshot, a restauração para um novo cluster que executa a versão mais recente do Elasticsearch e a atualização de todas as referências dos endpoints. Em vez disso, você pode acionar facilmente o upgrade de versão no local e o Amazon Elasticsearch Service se encarrega de todas as etapas necessárias em segundo plano, assegurando a continuidade da operação do cluster durante o processo de upgrade. 

  • Amazon Elasticsearch Service anuncia suporte ao Elasticsearch nas versões 5.6 e 6.3

    Publicado: Aug 14, 2018

    Agora, o Amazon Elasticsearch Service oferece suporte às versões 5.6 e 6.3 do Elasticsearch e do Kibana de código aberto. O Elasticsearch 5.6 inclui várias correções de erros e otimizações para aumentar a performance das pesquisas. O Elasticsearch 6.3 oferece preenchimento automático de consultas do Kibana e melhorias nas APIs de agregação e classificação. 

  • AWS Direct Connect já está disponível em Kansas City, MO

    Publicado: Aug 13, 2018

    Agora, o AWS Direct Connect já está operacional nas instalações da Netrality Properties, 1102 Grand Blvd, em Kansas City, MO. Esse local pode ser encontrado na região Leste dos EUA (Ohio) no Console de Gerenciamento da AWS. Com acesso global ao AWS Direct Connect, esse local pode acessar recursos da AWS em qualquer região da AWS do mundo usando as Virtual Interfaces (VIFs – Interfaces virtuais) públicas globais e o Direct Connect Gateway. Se você estiver se conectando a qualquer região da AWS fora da região Leste dos EUA (Ohio), seu tráfego percorrerá o caminho mais curto para a região da AWS desejada e não passará pela região Leste dos EUA (Ohio).

  • Amazon Inspector adiciona suporte ao CIS Benchmark para mais sistemas operacionais Linux

    Publicado: Aug 13, 2018

    O Amazon Inspector expandiu o suporte aos CIS Benchmarks do Center for Internet Security para o Amazon Linux (v2018.03 e anteriores), o Red Hat Enterprise Linux (v6 e 7), o CentOS Linux (v6 e 7) e o Ubuntu Linux (v14.04 e 16.04). Você já pode executar avaliações do CIS no Inspector nessas distribuições do Linux para verificar a configuração de instâncias do Amazon EC2 em relação às melhores práticas de configuração de segurança desenvolvidas pelo CIS.  

  • AWS Elemental MediaConvert já oferece suporte à codificação Quality-Defined Variable Bitrate (QVBR)

    Publicado: Aug 13, 2018

    Agora, o AWS Elemental MediaConvert oferece suporte a um novo modo de controle de taxa de vídeo, a codificação Quality-Defined Variable Bitrate (QVBR – Taxa de bits variável definida pela qualidade). O modo QVBR foi criado para fornecer experiências de visualização de vídeo com alta qualidade consistente e, ao mesmo tempo, manter o controle do orçamento de bits, com economias de até 50% nos custos de armazenamento e entrega. O QVBR pode ser usado nos modos de 1 e 2 passagens com todas as configurações de qualidade e resoluções. O modo tem suporte nos codecs AVC e HEVC e está disponível sem custo adicional. Para saber mais, consulte a página de documentação do QVBR.

  • AWS IoT Core aumenta limites padrão para clientes

    Publicado: Aug 10, 2018

    A AWS IoT Core tem o prazer de anunciar o aumento dos Service Limits padrão para todos os clientes de todas as regiões. Agora, em vez de 10.000, os clientes receberão 20.000 solicitações de publicação de entrada por segundo. A lista completa de limites do AWS IoT Core pode ser encontrada na página de Service Limits da AWS. Os clientes que precisarem de limites ainda maiores poderão solicitá-los criando uma solicitação de aumento de Service Limits na central de suporte do Console AWS.

  • Amazon Aurora Serverless disponibiliza a computação sem servidor para os bancos de dados relacionais

    Publicado: Aug 9, 2018

    O Amazon Aurora Serverless é uma nova opção de implantação que inicia, escala e encerra automaticamente um banco de dados Amazon Aurora. Essa opção oferece capacidade de banco de dados sem necessidade de provisionar, escalar e gerenciar servidores de banco de dados. O Aurora Serverless permite executar com facilidade e economia aplicativos com padrões de uso intermitentes ou cíclicos e já está disponível para o Amazon Aurora with MySQL Compatibility.

  • Agora o Amazon ECS é compatível com volumes e plug-ins de volume do Docker

    Publicado: Aug 9, 2018

    Você já pode facilmente configurar o aplicativo conteinerizado para acessar volumes armazenados com backup feito pelo armazenamento da instância local, volumes do Amazon Elastic Block Storage (EBS) ou do Amazon Elastic File System (EFS) por meio de drivers de volume e plug-ins de volume do Docker, como o Rex-Ray e o Portworx.

    Antes, se você quisesse implantar aplicativos conteinerizados que exigissem acesso a volumes de armazenamento, teria que gerenciar manualmente o volume de armazenamento usando ferramentas personalizadas, como scripts bash, funções lambda e configuração manual de volumes do Docker.

    Agora, com o suporte para volumes do Docker, você pode implantar aplicativos com estado e que requerem muito armazenamento no Amazon ECS. Você tem a flexibilidade de configurar o ciclo de vida do volume do Docker e especificar se é um volume de espaço simples específico para uma única instanciação de uma tarefa ou um volume persistente que vai além do ciclo de vida de uma instanciação exclusiva da tarefa. Você pode também optar por usar um volume do Docker pré-provisionado, criado antes do início da tarefa.

    Para começar a usar esse recurso, primeiro instale seu plug-in de volume do Docker preferido (se necessário) e simplesmente especifique o nome do volume, o driver do volume e os parâmetros ao configurar uma definição de tarefa por meio do Console de Gerenciamento da AWS, CLI ou SDK.

    Para saber mais, acesse a documentação do Amazon ECS.  

    Confira a tabela de regiões para ver todas as regiões da AWS onde o Amazon ECS está disponível.
     

  • AWS Config adiciona suporte à conformidade de patches e associações do AWS Systems Manager

    Publicado: Aug 9, 2018

    Agora, você pode registrar alterações nos status de conformidade de patches e associações de instâncias gerenciadas do AWS Systems Manager usando o AWS Config. Antes, somente era possível visualizar o status mais recente da conformidade de um patch ou associação de uma instância gerenciada. Agora, com o AWS Config, você pode manter um histórico de todas as alterações desses dados ao longo do tempo e usá-lo para fins de auditoria e conformidade.

  • AWS Direct Connect em operação na Dinamarca e na Noruega

    Publicado: Aug 9, 2018

    O AWS Direct Connect anuncia a disponibilidade imediata de novos locais em Copenhague, Dinamarca e Oslo, Noruega. Os dois locais são os primeiros em seus respectivos países. Em Copenhague, o AWS Direct Connect está em operação na Interxion CPH2 e, em Oslo, no datacenter da DigiPlex Ulven. No console de gerenciamento, esses locais podem ser encontrados na região UE (Frankfurt). Com acesso global ao AWS Direct Connect, esses locais podem acessar recursos da AWS em qualquer região da AWS do mundo usando o Direct Connect Gateway e as Virtual Interfaces (VIFs – Interfaces virtuais) públicas globais.

  • O Amazon DynamoDB Accelerator (DAX) acrescenta suporte para criptografia em repouso

    Publicado: Aug 9, 2018

    O Amazon DynamoDB Accelerator (DAX) agora oferece suporte à criptografia em repouso para clusters DAX novos, acelerando as leituras das tabelas do Amazon DynamoDB em aplicativos que lidam com dados confidenciais sujeitos a exigências rígidas de compatibilidade e regulamentação.

    O DAX oferece um cache de memória de alta disponibilidade e totalmente gerenciado, capaz de acelerar a leitura de tabelas do DynamoDB em até 10 vezes, mesmo com milhões de solicitações por segundo. Use o DAX sem alterar a lógica do aplicativo existente e usando as chamadas de API existentes do DynamoDB. O DAX gerencia a invalidação de cache e o preenchimento de dados por você. Com o novo suporte à criptografia em repouso, você também pode criptografar o armazenamento dos clusters DAX, ajudando a proteger os dados em seus nós DAX, como arquivos de configuração e de log. Os dados são criptografados usando o AWS Key Management Service (AWS KMS).

    O DAX está disponível nas regiões Leste dos EUA (Norte da Virgínia), Leste dos EUA (Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), América do Sul (São Paulo), UE (Irlanda), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Tóquio), Ásia-Pacífico (Sydney) e Ásia-Pacífico (Mumbai).

    Para saber mais sobre o DAX e sobre criptografia em repouso, leia DAX Encryption at Rest.
     

  • AWS CloudTrail adiciona suporte de VPC endpoint ao AWS PrivateLink

    Publicado: Aug 9, 2018

    Agora você pode acessar o AWS CloudTrail a partir de uma Virtual Private Cloud (VPC) usando o AWS PrivateLink. Esse recurso permite a conexão e o roteamento de dados para o AWS CloudTrail usando endereços IP privados na VPC por meio da rede da Amazon.

  • Amazon Inspector já oferece suporte a avaliações de segurança para o Debian

    Publicado: Aug 9, 2018

    O Amazon Inspector ampliou as avaliações de segurança para incluir o Debian 8 e o Debian 9 na verificação de vulnerabilidades e exposições comuns (CVE) e de melhores práticas de segurança. Para fazer avaliações de segurança, basta instalar o Amazon Inspector Agent nas instâncias do Amazon EC2 desejadas, configurar a avaliação no console do Inspector e executá-la.
     

  • O AWS Systems Manager adiciona tags e mapas de destino para execuções de automação

    Publicado: Aug 9, 2018
  • Amazon Pinpoint anuncia API de consumo de eventos com recursos para envio de lotes

    Publicado: Aug 9, 2018

    Agora, você pode gravar diretamente eventos de análises e sistemas de mensagens usando a API de consumo de eventos do Amazon Pinpoint. A API oferece suporte ao envio de eventos de forma individual ou em lotes, atualizando os endpoints de usuários juntamente com os eventos gerados pelo usuário, que podem ser usados para registrar eventos de usuários do back-end, além dos eventos registrados pelo aplicativo cliente.

  • Automatize com facilidade o gerenciamento de segredos usando o AWS Secrets Manager ao excluir segredos sem uma janela de recuperação

    Publicado: Aug 9, 2018

    A partir de hoje, o AWS Secrets Manager permite que você exclua segredos sem exigir uma janela de recuperação. Com esse recurso, agora você pode excluir e recriar segredos, facilitando o gerenciamento de tarefas de automação que criam segredos.

  • Agora o Amazon Rekognition está disponível nas regiões Ásia-Pacífico (Seul) e Ásia-Pacífico (Mumbai)

    Publicado: Aug 8, 2018

    Agora o Amazon Rekognition está disponível nas regiões Ásia-Pacífico (Seul) e Ásia-Pacífico (Mumbai).

  • Instâncias C5d do Amazon EC2 agora disponíveis em outras regiões

    Publicado: Aug 8, 2018

    A partir de hoje, as instâncias C5d estão disponíveis nas regiões da AWS: Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), Ásia-Pacífico (Seul), Ásia-Pacífico (Cingapura), Europa (Frankfurt) e Europa (Londres). As instâncias C5d foram introduzidas pela primeira vez em maio de 2018 e fornecem instâncias C5 equipadas com armazenamento local em nível de bloco SSD baseado em NVMe e conectado fisicamente ao servidor host. As instâncias C5d fornecem alta performance de armazenamento de bloco para aplicativos que precisam de acesso a um armazenamento local de alta velocidade e baixa latência, como codificação de vídeo, manipulação de imagem e outras formas de processamento de mídia. Elas também beneficiam aplicativos que precisam de um armazenamento de dados temporário, como aplicativos e processamento de logs e em lote que precisam de cache e arquivos do zero.

  • O Amazon QuickSight agora oferece suporte a cálculos de tabelas e agregação de nível de minuto

    Publicado: Aug 8, 2018

    O Amazon QuickSight agora permite que você crie com facilidade métricas e cálculos avançados para painéis sem ter que criar instruções SQL complexas e pré-compilar na fonte de dados. Os autores do QuickSight agora podem criar campos calculados e cálculos de tabela para avaliar a soma de medidas em execução, particionadas pelo conjunto de dimensões em uma ordem de classificação especificada, ou para calcular a contribuição percentual de uma medida para o total dentro da dimensão particionada. Da mesma forma, os autores podem criar campos personalizados que medem a diferença ou a diferença de porcentagem entre métricas anteriores ou posteriores, particionadas por uma dimensão. Também podem classificar métricas ou subdimensões na dimensão particionada. Outras funções permitem aos autores medir soma, média, contagem, mínimo/máximo e exibir valores de avanço e atraso por um deslocamento de 1 sobre a dimensão particionada. Todas essas funções estão disponíveis nos conjuntos de dados SPICE e não SPICE.

  • Instâncias M5d do Amazon EC2 já estão disponíveis em mais regiões

    Publicado: Aug 8, 2018

    A partir de hoje, as instâncias M5d estão disponíveis nas regiões da AWS Oeste dos EUA (Norte da Califórnia) e Europa (Frankfurt). As instâncias M5d foram introduzidas em junho de 2018 e disponibilizam instâncias M5 equipadas com armazenamento de blocos local usando SSDs baseados em NVMe conectados fisicamente ao servidor host. As instâncias M5d são ideais para cargas de trabalho que exigem um equilíbrio entre recursos de computação e memória, bem como armazenamento de blocos local de alta velocidade e baixa latência, incluindo criação de logs de dados e processamento de mídia.

  • Logs de fluxo do Amazon VPC já podem ser entregues ao S3

    Publicado: Aug 8, 2018

    Agora, os logs de fluxo da Amazon Virtual Private Cloud (VPC) podem ser entregues diretamente ao Amazon Simple Storage Service (S3) usando a Interface da Linha de Comando (ILC) da AWS, o console do Amazon EC2 ou o console da VPC. Você já pode entregar os logs de fluxo da VPC ao S3 e ao CloudWatch Logs.

    Entregue os logs de fluxo da VPC ao S3 quando você precisa de um arquivamento simples e econômico para os eventos de log. Aproveite as diferentes categorias de armazenamento do S3, como o Amazon S3 Standard – Acesso infrequente, ou crie aplicativos personalizados de processamento de dados usado outras soluções, como o Amazon Athena.

    Entregue logs de fluxo da VPC ao CloudWatch Logs para monitorar sistemas e aplicativos. Gere e visualize métricas usando padrões de filtro de métricas e painéis do CloudWatch, configure alertas para métricas baseadas em logs ou pesquise eventos de log usando o CloudWatch Logs durante a resolução de problemas.

    Saiba mais sobre a definição de preço para exportar logs de fluxo da Amazon VPC para o S3 ou para o CloudWatch Logs aqui. Saiba mais sobre como enviar logs de fluxo da VPC para o S3 e para o CloudWatch Logs aqui.

  • AWS Elemental MediaLive já está disponível na região Ásia-Pacífico (Mumbai)

    Publicado: Aug 8, 2018

    O AWS Elemental MediaLive é um serviço de processamento de vídeo ao vivo de nível de transmissão. O serviço permite criar streams de vídeo ao vivo de alta qualidade para transmissão de TV e entrega a dispositivos multitela conectados à Internet, como TVs conectadas, tablets, smartphones e decodificadores.

  • O Amazon Redshift habilita automaticamente a aceleração de consulta breve

    Publicado: Aug 8, 2018

    O Amazon Redshift agora permite a aceleração de consulta breve por padrão para acelerar a execução de consultas de execução breve, como relatórios, painéis e análise interativa. A aceleração de consulta breve usa Machine Learning para fornecer melhor performance, resultados mais rápidos e melhor previsibilidade dos tempos de execução de consulta.

  • O Amazon Redshift anuncia suporte para dados aninhados com o Redshift Spectrum

    Publicado: Aug 8, 2018

    Agora você pode usar o Amazon Redshift para consultar diretamente dados aninhados nos formatos de arquivo Apache Parquet, Apache ORC, JSON e Amazon Ion armazenados em tabelas externas no Amazon S3. O Redshift Spectrum, um recurso do Amazon Redshift, permite que você use suas ferramentas existentes de Business Intelligence e as extensões SQL intuitivas e poderosas para analisar dados escalares e aninhados armazenados em seu data lake do Amazon S3.

  • A AWS agora aceita pagamentos da ACH por débito direto

    Publicado: Aug 8, 2018

    A partir de hoje, você pode pagar suas faturas da AWS com qualquer conta bancária ativada pelo US ACH. Adicionar uma conta bancária é fácil. Basta acessar a página Métodos de pagamento no AWS Billing Console e fornecer seu número de conta bancária, número de roteamento, endereço de pagamento e número de identificação pessoal (para contas pessoais) ou número de identificação fiscal (para contas empresariais).

  • AWS Config adiciona a capacidade de especificar uma política de retenção de dados para itens de configuração

    Publicado: Aug 7, 2018

    Agora, o AWS Config permite excluir dados mediante a especificação de um período de retenção para itens de configuração. Quando você especifica um período de retenção, o AWS Config retém os itens de configuração pelo período especificado. Você pode escolher um período entre o mínimo de 30 dias e o máximo de 7 anos (2.557 dias). O AWS Config exclui automaticamente os itens de configuração que excedem o período de retenção especificado. Se você não especificar um período de retenção, o AWS Config continuará a armazenar os itens de configuração pelo período padrão de 7 anos (2.557 dias).

  • AWS Config adiciona suporte ao AWS Shield

    Publicado: Aug 7, 2018

    Agora você pode registrar alterações na configuração do AWS Shield usando o AWS Config. O AWS Shield é um serviço gerenciado de proteção contra Distributed Denial of Service (DDoS – Negação de serviço distribuída) que protege os aplicativos executados na AWS. Com o Config, você pode rastrear alterações nas configurações de proteção, como quais os recursos protegidos, e usar essas informações para manter um histórico de alteração de configurações para fins de auditoria e resolução de problemas operacionais.

  • Lançamento da competência em organizações sem fins lucrativos da AWS

    Publicado: Aug 7, 2018

    Apresentamos o programa de competência em organizações sem fins lucrativos da AWS para ajudar os clientes a usar tecnologia de forma rápida, econômica e segura para escalar o impacto da missão e promover mudanças sociais. 

    O programa de competência em organizações sem fins lucrativos da AWS reconhece os parceiros da rede de parceiros da AWS (APN) que demonstraram proficiência técnica e sucesso comprovado com clientes sem fins lucrativos. 

    Agora, os clientes podem explorar soluções de parceiros por meio de ferramentas de gerenciamento de doações e marketing, ferramentas de arrecadação de recursos e operações, e parceiros de consultoria. 

    Veja os nossos parceiros de competência em organizações sem fins lucrativos da AWS

  • Instâncias P3 do Amazon EC2, uma das instâncias mais avançadas de GPU na nuvem, agora disponível em outras seis regiões

    Publicado: Aug 7, 2018

    As instâncias P3 do Amazon EC2 agora estão disponíveis nas regiões da AWS, na Europa (Frankfurt e Londres), no Canadá (Centro), no Pacífico Asiático (Sydney e Singapura) e na China (Ningxia), elevando o total de regiões disponíveis para 14.

  • Amazon Redshift anuncia suporte à referência lateral de alias de coluna

    Publicado: Aug 7, 2018

    Agora, o Amazon Redshift permite criar consultas que fazem referência a um alias de coluna dentro da mesma consulta imediatamente após declaração do alias, o que aprimora a legibilidade de consultas SQL complexas.

  • Agora, o AWS Personal Health Dashboard oferece suporte ao controle de acesso detalhado por meio de condições de políticas do IAM

    Publicado: Aug 6, 2018

    O AWS Personal Health Dashboard já oferece suporte ao controle de acesso detalhado para que você possa configurar permissões com base em metadados de eventos. Dessa forma, você pode conceder ou negar acesso a um usuário do AWS Identity and Access Management (IAM) com base em atributos como tipos de eventos, tipos de eventos de um determinado serviço ou outros atributos baseados em função.

  • AWS Glue já está disponível na região Canadá (Central) da AWS

    Publicado: Aug 6, 2018

    Agora, você pode usar o AWS Glue na região Canadá (Central) da AWS.

  • Amazon RDS agora oferece suporte às versões secundárias 5.6.40 e 5.7.22 do MySQL

    Publicado: Aug 6, 2018

    O Amazon RDS for MySQL agora oferece suporte às versões secundárias do MySQL Community Edition 5.6.40 e 5.7.22 em todas as regiões da AWS. Essas novas versões incluem várias correções e melhorias de funcionalidade para o mecanismo de banco de dados do MySQL.

  • Amazon RDS for MySQL já oferece suporte à replicação retardada

    Publicado: Aug 6, 2018

    Agora, o Amazon RDS for MySQL oferece suporte à replicação retardada, que permite definir um período configurável durante o qual uma réplica de leitura fica desatualizada em relação ao banco de dados de origem. Em uma replicação padrão de configuração do MySQL, a replicação entre origem e réplica é minimamente retardada. Com a replicação retardada, você pode introduzir uma demora intencional como estratégia de recuperação de desastres.

  • Amazon Rekognition aumenta a precisão do Text-in-Image

    Publicado: Aug 6, 2018

    O Amazon Rekognition lançou aprimoramentos no Text-in-Image para aumentar a precisão da detecção de texto e oferecer suporte ampliado para textos inclinados entre -90 graus e 90 graus em relação ao eixo horizontal.

  • Performance Insights está disponível para o Amazon Aurora with MySQL Compatibility

    Publicado: Aug 6, 2018

    O Amazon RDS Performance Insights, um recurso avançado de monitoramento de performance de banco de dados que facilita o diagnóstico e a resolução de problemas em bancos de dados do Amazon Relational Database Service (RDS), já está disponível para o Amazon Aurora with MySQL Compatibility. O recurso oferece um nível gratuito com sete dias de retenção de dados e uma opção paga de retenção de dados no longo prazo.

  • Amazon Aurora disponível na região China (Ningxia) da AWS, operada pela NWCD

    Publicado: Aug 6, 2018

    O Amazon Aurora já está disponível para os clientes na região China (Ningxia) da AWS, operada pela NWCD. O Aurora é um banco de dados relacional compatível com MySQL e PostgreSQL e criado para a nuvem que combina a performance e a disponibilidade dos bancos de dados comerciais avançados com a simplicidade e a economia dos bancos de dados de código aberto.

  • Amazon SageMaker já oferece suporte ao Apache MXNet 1.2

    Publicado: Aug 6, 2018

    Agora, o Amazon SageMaker fornece a versão mais recente do Apache MXNet 1.2. O contêiner MXNet incorporado no Amazon SageMaker facilita a execução de scripts de aprendizado profundo aproveitando os recursos do SageMaker, incluindo treinamento distribuído e gerenciado e implantação em tempo real de modelos de machine learning.

  • NICE DCV já oferece um cliente nativo para Linux, dispositivos mouse 3D e de armazenamento em USB, bloqueio automático de sessões do Windows e suporte ao Ubuntu

    Publicado: Aug 6, 2018

    Temos o prazer de anunciar o lançamento do NICE DCV (Desktop Cloud Visualization) versão 2017.1.

  • Agora, o Amazon Connect permite-lhe transferir automaticamente chamadas entre filas

    Publicado: Aug 4, 2018

    O Amazon Connect já permite transferir automaticamente chamadas de uma fila para a outra no fluxo de contatos. Dessa forma, você pode minimizar os tempos de espera na central de contatos, fazer ajustes dinâmicos para acompanhar a evolução dos padrões de chamadas ou atribuir chamadas a agentes mais qualificados. Você pode usar métricas, como disponibilidade de agentes ou número de chamadas na fila, para determinar a fila para a qual a chamada será roteada.

  • Crie automaticamente distribuições do Amazon CloudFront para canais do AWS Elemental MediaPackage no Console de Gerenciamento da AWS

    Publicado: Aug 3, 2018

    Com o AWS Elemental MediaPackage, você já pode criar distribuições do Amazon CloudFront para canais ao vivo no Console de Gerenciamento da AWS. O MediaPackage prepara e protege de forma confiável vídeos para entrega pela Internet. De uma única entrada de vídeo, o MediaPackage cria streams de vídeo com recursos semelhantes ao de um DVR e Digital Rights Management (DRM – Gerenciamento de direitos digitais), formatados para reprodução em TVs, celulares, computadores, tablets e consoles de jogos conectados. Agora, você pode combinar esses benefícios com a distribuição global segura, econômica e de alta performance do Amazon CloudFront e entregar vídeo ao vivo para os visualizadores.

  • AWS Single Sign-On adiciona mais aplicativos empresariais pré-integrados

    Publicado: Aug 3, 2018

    Você já pode usar o AWS Single Sign-On (SSO) para gerenciar o acesso via SSO a mais aplicativos empresariais pré-integrados, como SmartSheet, Trello e Expensify. Essa adição amplia a lista de aplicativos empresariais já pré-integrados, como Salesforce, Google Suite e Office 365. Para obter a lista completa de aplicativos empresariais pré-integrados com o AWS SSO, consulte Supported Applications.

  • Alexa for Business permite que administradores de TI monitorem quando o registro de dispositivos compartilhados na conta é cancelado

    Publicado: Aug 3, 2018

    O Alexa for Business agora permite que administradores de TI monitorem o cancelamento de registro de dispositivos compartilhados na conta do Alexa for Business. Os dispositivos compartilhados são colocados em áreas comuns, como salas de conferência e saguões de edifícios, e são gerenciados centralmente usando o console do Alexa for Business. A detecção do cancelamento de registro de aparelhos compartilhados permite que você tome medidas corretivas e exclua os dispositivos com registro cancelado usando o console.  

  • AWS IoT Device Defender – Disponível para o público

    Publicado: Aug 2, 2018

    Na AWS re:Invent 2017, anunciamos o AWS IoT Device Defender, um serviço gerenciado que ajuda a proteger frotas de dispositivos de IoT. Hoje, temos o prazer de anunciar a disponibilidade do AWS IoT Device Defender para o público. Você pode usar o AWS IoT Device Defender para adotar melhores práticas de segurança recomendadas, monitorar continuamente o comportamento dos dispositivos e receber alertas para saber quando investigar e mitigar problemas de segurança.

  • Amazon Polly adiciona suporte bilíngue aos idiomas inglês indiano e hindu

    Publicado: Aug 2, 2018

    O Amazon Polly é um serviço da AWS que transforma texto em falas realistas. Temos o prazer de anunciar o suporte ao idioma hindu e o lançamento de nossa primeira voz bilíngue. Aditi é uma voz feminina que fala fluentemente hindu e inglês indiano.

  • Suporte para Flink 1.5.0 e Livy 0.5.0 no Amazon EMR versão 5.16.0

    Publicado: Aug 2, 2018

    Você já pode usar o Apache Flink 1.5.0 e o Apache Livy 0.5.0 no Amazon EMR versão 5.16.0. O Flink 1.5.0 conta com vários novos recursos, incluindo um novo modelo de implantação com suporte à alocação dinâmica de recursos no YARN para utilização eficiente de recursos, o suporte a um estado de transmissão que permite replicação de regras e padrões de configuração para todas as instâncias paralelas de uma função, um novo cliente de ILC de SQL para executar consultas ad-hoc em streams de dados, a capacidade de armazenar informações de estado em discos locais para aumentar a rapidez e a eficiência das recuperações de falhas, e outras atualizações de performance e throughput para tarefas de streaming. O Livy 0.5.0 acrescenta o suporte ao interpretador SparkSQL para execução de consultas SQL interativas, a capacidade de usar várias linguagens e compartilhar o SparkContext em uma única sessão, a capacidade de compartilhar variáveis entre tarefas e outras melhorias. Além disso, agora você pode usar estas versões atualizadas: Apache Hadoop 2.8.4, Apache Spark 2.3.1, Presto 0.203, Apache Phoenix 4.14.0 e Apache MXNet 1.2.0.

    Você pode criar um cluster do Amazon EMR com a versão 5.16.0 escolhendo o rótulo de versão “emr-5.16.0” no Console de Gerenciamento da AWS, na ILC da AWS ou no SDK. Ao lançar um cluster do EMR, você pode escolher entre Flink, Livy, Hadoop, Spark, Presto, Phoenix e MXNet para instalar os aplicativos. Consulte a documentação do Amazon EMR para obter mais informações sobre os softwares EMR versão 5.16.0, Flink 1.5.0, Livy 0.5.0, Spark 2.3.1, Presto 0.203, Hadoop 2.8.4, Phoenix 4.14.0 e MXNet 1.2.0

    Agora o Amazon EMR versão 5.16.0 está disponível em todas as regiões que oferecem suporte para o Amazon EMR.

  • Streaming de dados 65% mais rápido e capacidade de distribuição cinco vezes maior com os novos recursos do Kinesis Data Streams

    Publicado: Aug 2, 2018

    Estamos anunciando dois novos recursos do Amazon Kinesis Data Streams que aumentam a performance de aplicativos do Kinesis Data Streams: uma nova API de recuperação de dados HTTP/2 e uma distribuição aprimorada.