Lambda@Edge

Disponibilize a arquitetura sem servidor aos usuários

Personalize a entrega de conteúdo e reduza a carga na origem

Nuvem AWS
Teste o Lambda@Edge

Com o Lambda@Edge, é possível executar facilmente código nas localizações da AWS de todo o mundo, o que permite responder a usuários finais com a mais baixa latência. Você pode optar pelo acionamento do código por eventos distintos do Amazon CloudFront, como solicitações de conteúdo de/para servidores de origem e visualizadores. Depois que você fizer upload do código Node.js para o AWS Lambda, o serviço fará tudo o que for necessário para replicar, rotear e escalar o código com alta disponibilidade em uma localização da AWS próxima ao usuário final. Você paga apenas pelo tempo de computação usado. Não haverá cobranças quando seu código não estiver em execução.

Vídeo do Lambda@Edge
46:47
AWS re:Invent: Lambda@Edge Overview
Análise extensiva do Lambda@Edge

Global

O Lambda@Edge executa código em localizações da AWS próximas aos usuários finais, o que facilita a entrega de conteúdo mais completo e personalizado para usuários finais, com latência mais baixa.

Escalabilidade contínua

O Lambda@Edge escala automaticamente aplicativos ao executar código em resposta a cada trigger pelos eventos do Amazon CloudFront. O código é executado em paralelo e processa cada trigger individualmente, ajustando a escala precisamente de acordo com o tamanho da carga de trabalho.

Reduzir carga de origem

O Lambda@Edge executa automaticamente código sem a necessidade de provisionar ou gerenciar servidores em diferentes localizações. Basta gravar o código Node.js, fazer o upload no AWS Lambda e ele será executado em uma localização da AWS próxima ao usuário final.

Medidor de fração de segundo

Com o Lambda@Edge, você é cobrado por cada 50 ms de execução do código e pelo número de vezes que o código é acionado. Você não paga nada quando o seu código não está em execução.


Sites altamente personalizados

O Lambda@Edge permite adicionar funcionalidades exclusivas de entrega de conteúdo a sites, incluindo sites de notícias, previsão do tempo e esportes. É possível entregar conteúdo exclusivo com base na localização do usuário final e no tipo de dispositivo usado para acessar o site. A funcionalidade de detecção/agrupamento personalizado de dispositivos permite enviar aos usuários finais que acessam o site objetos diferentes com base no campo user-agent.

Geração de respostas por solicitação de visualizadores

Você pode gerar uma resposta HTTP para uma solicitação de usuário final recebida de qualquer local da AWS em todo o mundo. Por exemplo, é possível redirecionar usuários não autenticados para uma página de login criada sob demanda. Também é possível gerar páginas de erro personalizadas ou páginas da web estáticas diretamente de um local da AWS mais próximo do usuário final.

Regravações de URL

Você pode reescrever o URL visualizado pelos usuários finais para que corresponda à estrutura do diretório de origem antes de encaminhar o conteúdo. Isso ajuda a criar experiências transparentes para os usuários finais, sem expor a estrutura da equipe ou mostrar como você gerencia o conteúdo no site.

Controle de acesso no ponto

Os desenvolvedores podem escrever uma função do Lambda que usa cookies HTTP como forma de controlar o acesso ao conteúdo depois que um usuário é autenticado pela primeira vez. Assim, você pode autenticar futuras solicitações de conteúdo em um local mais próximo do visualizador.

Chamadas de rede remota

O Lambda@Edge permite que você chame outros serviços da Internet para acessar recursos adicionais, que podem ser usados para personalizar conteúdo ou tomar decisões sobre eventos voltados ao visualizador ou à origem.

Testes A/B

O Lambda@Edge permite testar versões diferentes de página inicial (por exemplo, sites de comércio eletrônico) com os usuários finais, sem necessidade de redirecionamentos ou alterações no URL do site.

Seleção dinâmica de origem baseada em conteúdo

Você pode rotear dinamicamente solicitações de conteúdo para diferentes servidores de origem de acordo com atributos da solicitação, como localização do visualizador, tipo de dispositivo do visualizador, cabeçalhos HTTP, caminho do URL, query string ou cookies. Por exemplo, se você tiver uma estrutura distribuída geograficamente com várias origens, as funções do Lambda poderão inspecionar os atributos da solicitação, como cookies e cabeçalhos, para rotear os visualizadores para a origem ideal de acordo com proximidade do visualizador, localização dos dados, informações sobre a sessão do usuário e até mesmo testes A/B.


Cadastre-se para abrir uma conta da AWS

Cadastre-se para abrir uma conta da AWS

 

                          Aprenda com a nossa documentação                                                

Teste o Lambda@Edge
Comece a criar com a AWS

Comece a criar com a AWS