pifpafalimentos-logo@2x

Pif Paf Alimentos migra 100% de sua infraestrutura de TI para nuvem AWS

2020

A Pif Paf Alimentos é a maior indústria mineira de processamento de aves e suínos e uma das maiores do país. Com 52 anos de atuação no mercado, a companhia chegou ao final de 2019 com sua infraestrutura de TI em data center externo. Diante da necessidade de atualizar seu parque de hardware, a área de TI avaliou as alternativas o optou por migrar toda a sua infraestrutura para a nuvem da AWS, incluindo seu sistema de gestão SAP.

start a python tutorial
kr_quotemark

Hoje temos aqui aproximadamente 2 mil colaboradores que consomem recursos de TI hospedados na AWS. São mais de 30 unidades conectadas nesse ambiente”.

Leandro Ferraz
gerente de TI da Pif Paf

O desafio

A Pif Paf Alimentos ao longo de sua história construiu sua própria infraestrutura de Tecnologia da Informação, contando com um data center próprio e alguns workloads instalados em um data center terceirizado. O gerente de TI da Pif Paf, Leandro Ferraz, lembra que, depois de algum tempo, a área tomou a decisão de mover toda a sua infraestrutura para as instalações do terceiro. Foi após esse movimento que foram iniciados os estudos para uma possível migração para a nuvem.

“Um dos primeiros ambientes críticos que consideramos foi a implantação de nosso CRM na AWS”, lembra. O projeto de implantação do Hybris utilizando banco de dados Amazon Aurora levou mais de um ano, entre elaboração e implantação, e os resultados foram bastante positivos, principalmente em relação a escalabilidade. Em paralelo a isso, a companhia chegou a um ponto em que precisaria fazer o refresh de seu parque de hardware do data center.

Segundo Ferraz, naquele momento todas as opções foram colocadas à mesa. Desde a compra de novos equipamentos para a troca de todo o parque, até a migração total para a nuvem. Neste processo, diversas alternativas foram analisadas, e a companhia decidiu pela migração total para a nuvem. Faltava definir um parceiro.

Por que Amazon Web Services

Mesmo contando com seu CRM rodando em AWS, a Pif Paf realizou um estudo de mercado, avaliando outras opções. Ferraz lembra que a escolha da AWS se deu por razões como escalabilidade, que era um gargalo no ambiente on-premises; a simplificação do processo de disaster recovery; e a possibilidade de acelerar o processo de transformação digital da companhia.

De acordo com o executivo, a Pif Paf já contava com os serviços de disaster recovery na AWS, mas como o ambiente original não estava em nuvem, havia um grande esforço por parte da área de TI para acompanhamento desta operação. “Com tudo em cloud, basta um clique para espelhar nosso ambiente de produção onde quer que seja. Essa facilidade de prover recursos e de administrar o ambiente foram motivos fortes também”, ressalta.

Sob o ponto de vista do processo de transformação digital, o executivo lembra que é fundamental contar com sistemas e serviços disponíveis e, mais que isso, podendo ser ligados ou desligados quando necessário. Por fim, Ferraz diz não ter encontrado no mercado nenhum ambiente tão integrado quanto o da AWS.

“Já com a experiência que tínhamos, a facilidade e a agilidades era muito grande. Fizemos essa avaliação, levamos em consideração como seria o processo de migração, o nível de dificuldade e o impacto. Até então não tínhamos feito nenhum tipo de migração, apenas implantações do zero”, ressalta.

O contrato foi assinado no final de 2019, quando foi definido que a implantação ficaria a cargo da MyTec. “Nós desenvolvemos o business case, utilizando os programas de migração da Amazon Web Services, e estivemos presentes em todo o processo de migração do ambiente”, afirma Lucas Brescia, CEO e fundador da MyTec. Em janeiro os times envolvidos iniciaram o desenho do projeto, com o processo de implantação ocorrendo entre os meses de março e maio. Em maio de 2020, a migração estava concluída.

Ferraz lembra que, ao todo, foram migrados mais de 100 TB de dados. A migração mais crítica foi a do sistema de gestão SAP ECC e, por isso, a virada foi feita em um final de semana: o SAP foi desligado no domingo às 07h e no mesmo dia às 14h estava operando na nuvem. Além dele, também foram migrados sistemas como apontamento de produção, plataforma de otimização do mix de produtos e plataforma de gestão de qualidade, entre outros.

“Hoje temos aqui aproximadamente 2 mil colaboradores que consomem recursos de TI hospedados na AWS. São mais de 30 unidades conectadas nesse ambiente”, diz Ferraz, lembrando que a migração foi transparente para os usuários.

Atualmente, todo o ambiente da Pif Paf Alimentos está na AWS, suportado por serviços como Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2), Amazon ElastiCache, Amazon Simple Email Service (Amazon SES), Amazon Simple Notification Service (Amazon SNS), Amazon Simple Queue Service (Amazon SQS), Amazon Simple Storage Service (Amazon S3), AWS CloudFormation, Elastic Load Balancing, Amazon RDS, Amazon Aurora, Amazon WorkSpaces, Amazon CloudWatch, AWS CloudTrail e AWS Config.

Benefícios

O gerente de TI afirma que a migração trouxe uma série de ganhos para a operação da TI da Pif Paf, mas destaca o ganho de performance do SAP ECC. “O desempenho ficou acima do que era antes. Houve um ganho em termos de operação com a pandemia. Tivemos um ganho de 25% em algumas plataformas em relação ao que era antes”, conta.

A rapidez da reação ao isolamento social determinado pela pandemia também é creditada ao ambiente em nuvem. “Quando a alta gestão nos informou sobre o desafio do home office, fizemos a mudança em dois dias. Usamos o Amazon Workspaces e preparamos um manual para os colaboradores que não tinham notebook e operavam em desktop. Quem tinha notebook usou VPN”, lembra.

Aqui, a facilidade de adaptação foi surpreendente. Juntamente com a adoção do Amazon Workspaces, a área de TI preparou um plantão para tirar dúvidas dos funcionários em relação ao acesso a partir de casa. “Esperávamos uma chuva de ligações para tirar dúvidas e não recebemos. Também foi transparente. Esse recurso nos deu uma agilidade enorme. Foi uma solução rápida e eficaz”, afirma.

Na área de TI, o principal ganho foi na escalabilidade do ambiente. Isso pôde ser comprovado em uma ocasião, quando a Pif Paf teve um problema em seu sistema de CRM. “Quando ele voltou, havia vendas enfileiradas que tinham que ser processadas. Desligamos o servidor e transferimos para uma instância com mais processamento. O upgrade nos permitiu processar tudo antes de encerrar a janela de pedidos para a logística, evitando atrasos em nosso processo de entrega para os clientes”, diz.

Além disso, com todo o ambiente em nuvem, hoje o processo de disaster recovery é automático, o que eliminou a necessidade do time de TI fazer verificações frequentes sobre a atualização do backup. “Isso traz uma segurança muito grande para a continuidade do negócio. Hoje podemos explorar vários recursos que estão disponíveis”.

Próximos passos

Ferraz afirma que os próximos passos são a migração do SAP ECC para o SAP S/4HANA e a adoção de soluções de Analytics e IA. Ele lembra que, neste momento, a área de TI da Pif Paf Alimentos ainda está amadurecendo o uso da nuvem, descobrindo o que há de inovações mais recentes na AWS que podem ser implementados. “Seguimos nos atualizando sobre todos os recursos disponíveis e entendendo como eles podem ser aplicados na companhia, diz.


Sobre a Pif Paf Alimentos

Com sede corporativa em Belo Horizonte (MG), a Pif Paf Alimentos, maior indústria frigorífica mineira, atua nas cadeias de produção verticalizadas de aves e suínos há 52 anos. Possui 12 unidades industriais, dedicadas à produção, abate e processamento de frangos e suínos. Seu mix contempla cerca de 660 itens, entre carnes, pescados, embutidos, massas, pratos prontos, pães de queijo, salgados e outros. A empresa emprega, diretamente, cerca de 8,5 mil pessoas, possui mais de 110 mil clientes e atende mercados em mais de 20 países.

Benefícios com AWS

• 15% de ganho no desempenho do SAP ECC;

• 25% de melhor no desempenho de sistemas legados;

• 100% de automatização do processo de disaster recovery;

• Alta escalabilidade;

• Cultura DevOps


Serviços AWS utilizados

Amazon EC2

O Amazon EC2 é um serviço Web que disponibiliza capacidade computacional segura e redimensionável na nuvem. Ele foi projetado para facilitar a computação em nuvem na escala da web para os desenvolvedores.

Saiba mais »

Amazon RDS

O Amazon RDS facilita a configuração, a operação e a escalabilidade de bancos de dados relacionais na nuvem. O serviço oferece capacidade econômica e redimensionável e automatiza tarefas demoradas de administração.

Saiba mais »

Amazon Aurora

O Amazon Aurora é um banco de dados relacional compatível com MySQL e PostgreSQL e criado para a nuvem que combina a performance e a disponibilidade de bancos de dados corporativos tradicionais com a simplicidade e a economia de bancos de dados de código aberto.

Saiba mais »

Amazon Workspaces

O Amazon WorkSpaces é uma solução de desktop como serviço (DaaS) gerenciada e segura. Você pode usar o Amazon WorkSpaces para provisionar desktops Windows ou Linux em apenas alguns minutos e escalar rapidamente para oferecer milhares de desktops a funcionários em todo o mundo.

Saiba mais »


Comece agora

Empresas de todos os tamanhos e setores estão transformando seus negócios todos os dias usando a AWS. Entre em contato com nossos especialistas e comece hoje sua jornada na nuvem.