A Nuvem AWS oferece aos nossos pesquisadores acesso mais rápido a dados mais limpos, permitindo que colaborem com maior eficácia para abordar novas questões de pesquisa e obter interpretações de dados mais coerentes.
Lindsay Der Candidata a PhD

O Stanford Archaeology Center realiza projetos de pesquisa interdisciplinar em todo o mundo, opera laboratórios e oferece workshops e programas de aulas públicas. O centro, sediado no campus da Stanford University na Califórnia, ajuda a vincular departamentos constituintes como antropologia, estudos da antiguidade, ciências da Terra, ciências biológicas e história da arte. Além disso, o centro também trabalha com outras organizações de pesquisa em todo o mundo.

O centro, em conjunto com o departamento de antropologia, trabalha no projeto de pesquisa Çatalhöyük, um sítio arqueológico neolítico no centro-sul da Turquia, escavado pela primeira vez no início dos anos 60. Hoje, Çatalhöyük é considerado um dos sítios pré-históricos mais importantes da Turquia, revelando como era a vida em um antigo centro urbano datado de aproximadamente 7.400 A.C. O site inclui resquícios de atividades agrícolas, obras de arte como pinturas em paredes e relevos em argamassa, túmulos, aposentos, utensílios de cerâmica, vestuário e outros artefatos que fornecem insights sobre a vida cotidiana dos antigos habitantes desse local. O sítio também contém restos animais que deixam os pesquisadores perplexos, como chifres animais saindo de paredes e assentos.

A criação de registros para cada item escavado é uma tarefa crítica que permite aos pesquisadores entender melhor essa sociedade antiga e sua cultura. Durante anos, os pesquisadores do projeto no local inseriram informações geoespaciais, usadas para identificar o local exato da escavação dos artefatos, em um banco de dados mantido e atualizado por meio de métodos manuais demorados. Uma pessoa demorava 20 horas ou mais por semana para inserir e modificar informações usando esse sistema.

"Era um processo lento e caro, que também criava confusão entre os pesquisadores para identificar a versão mais atual de dados específicos", afirmou Lindsay Der, candidata a PhD da Stanford que trabalha no local. "Tínhamos um banco de dados de campo com uma pessoa encarregada de controlar a cópia mestre local, mas essa pessoa nem sempre estava presente. Devido ao grande número de pesquisadores envolvidos no projeto, muitas vezes alterações de informações não eram atualizadas corretamente, o que nos obrigava a uma limpeza constante dos dados. Isso era particularmente frustrante para os esforços de colaboração, quando havia incerteza quanto à exatidão das informações."

Para aprimorar o gerenciamento das informações coletadas no local, o centro começou a usar o Amazon Elastic Compute Cloud (Amazon EC2) para executar o ArcGIS Server da Esri, um fornecedor de sistemas de informações geográficas (GIS) e software de banco de dados geográficos. A Esri oferece imagens de máquina da Amazon para o ArcGIS Server, permitindo que clientes como a equipe da Stanford configurem e executem aplicações de GIS em servidores de baixo custo que podem ser acessados em qualquer parte do mundo. O ArcGIS Server é conectado a um banco de dados Microsoft SQL Server hospedado na University College London, que inclui registros sobre cerca de 30.000 depósitos diferentes escavados no local . Os pesquisadores da Stanford usaram essa solução para analisar e publicar versões digitalizadas de todos os mapas e plantas do sítio Çatalhöyük. Esses documentos digitais revelam padrões arqueológicos que ajudam os pesquisadores a compreender melhor os comportamentos e as organizações da antiga comunidade.

Usando a AWS, os pesquisadores do Stanford Archaeology Center podem acessar facilmente dados vitais, independentemente de onde estão, além de contar com um sistema que garante que os dados usados em iniciativas de colaboração estejam precisos e atualizados.

"Com a AWS, o nosso processo para atualizar dados e colaborar é muito mais eficiente", diz Justine Issavi, outra candidata a PhD que trabalha no local. "Além disso, a colaboração entre equipes internacionais é facilitada. Quando existia apenas uma pessoa da equipe local para atualizar as informações, tínhamos sempre de procurar essa pessoa para fazer as atualizações. Agora, com a solução na Nuvem AWS, as informações podem ser acessadas, adicionadas e atualizadas por diversos pesquisadores em todo o mundo. Os dados são atualizados e disponibilizados imediatamente para acesso on-line por todos os pesquisadores em Stanford, na Turquia ou em outro local."

As 20 ou mais horas semanais de tempo da equipe, necessárias antes para manter os dados atualizados, foram realocadas para tarefas de pesquisa mais úteis. Com a solução da AWS, diz Der, as iniciativas de pesquisa são mais eficientes, e isso ajuda a obter mais insights sobre os artefatos antigos.

"A Nuvem AWS oferece aos nossos pesquisadores acesso mais rápido a dados mais limpos, permitindo que colaborem com maior eficácia em novas questões de pesquisa e obtenham interpretações de dados mais coerentes", afirma ela.