P: O AWS Database Migration Service me ajuda a converter códigos Oracle PL/SQL e SQL Server T-SQL em procedimentos armazenados do Amazon Aurora ou MySQL e do PostgreSQL?

Sim, a AWS Schema Conversion Tool (SCT) faz parte gratuitamente do AWS Database Migration Service e automatiza a conversão do código Oracle PL/SQL e SQL Server T-SQL em um código equivalente no dialeto do Amazon Aurora/MySQL do SQL ou um código PL/pgSQL equivalente no PostgreSQL. Quando não for possível converter automaticamente um fragmento de código na linguagem de destino, a SCT documentará especificamente todos os locais que exigirem entrada de dados manual do desenvolvedor da aplicação.

Comece a usar o AWS Database Migration Service

Crie uma conta gratuita

P: Como posso começar a usar o AWS Database Migration Service?

Começar a usar o AWS Database Migration Service é rápido e simples. A maioria das tarefas de replicação podem ser configuradas em menos de 10 minutos. Visite a seção AWS Database Migration Service do Console de Gerenciamento da AWS e acesse o assistente Começar migração. Especifique seus endpoints de origem e destino, selecione uma instância de replicação atual ou crie uma nova, e aceite as regras de mapeamento de esquema padrão ou defina suas próprias transformações. A replicação de dados começará imediatamente após a conclusão do assistente.

P: Além de migrações únicas, eu posso usar o AWS Database Migration Service para replicação de dados contínua?

Sim, você pode usar o AWS Database Migration Service para migrações únicas nos bancos de dados do RDS e EC2 e também para replicação de dados contínua. O AWS Database Migration Service extrai as alterações do banco de dados de origem e as aplica transacional e uniformemente no destino. A replicação contínua pode ser feita do seu datacenter para os bancos de dados na AWS ou ao contrário, fazendo a replicação partindo de um banco de dados na AWS para um banco de dados no seu datacenter. A replicação contínua também pode ser feita entre bancos de dados homogêneos ou heterogêneos. Para replicação contínua, é preferível utilizar o Multi-AZ para obter alta disponibilidade.

P: Qual é a relação entre o AWS Database Migration Service (DMS) e a AWS Schema Conversion Tool (SCT)?

O DMS e a SCT trabalham em conjunto para migrar bancos de dados e apoiar a replicação contínua de vários usos, como o preenchimento de datamarts, a sincronização de sistemas, etc. A SCT pode copiar esses schemas de banco de dados para migrações homogêneas e convertê-los em migrações heterogêneas. Os schemas podem ficar entre bancos de dados ex.) do Oracle para o PostgreSQL ou entre data warehouses ex.) do Netezza para o Amazon Redshift.

Quando um schema tiver sido criado em um destino vazio, dependendo do volume de dados e/ou dos mecanismos aceitos, ou o DMS ou o SCT serão usados para transferir os dados. Geralmente, o DMS transfere cargas de trabalho relacionais menores (com menos de 10 TB) e o MongoDB, considerando que a SCT é usada principalmente para migrar grandes cargas de trabalho de data warehouse. O DMS apoia a replicação contínua para manter o destino sincronizado com a origem. A SCT não faz essa operação.

P: Quais origens e destinos são aceitos pelo AWS Database Migration Service?

O AWS Database Migration Service (DMS) aceita uma grande variedade de replicações de dados homogêneos e heterogêneos.

O banco de dados de origem ou de destino (ou ambos) deve residir no RDS ou no EC2. A replicação entre bancos de dados locais para locais não é compatível.

P: Quais origens e destinos a AWS Schema Conversion Tool aceita?

A AWS Schema Converstion Tool (SCT) aceita uma grande variedade de conversões de banco de dados e data warehouse que está relacionada aqui. A SCT pode ser usada para:

  • Copie um schema de banco de dados de uma origem para um destino
  • Converta um schema de banco de dados ou data warehouse
  • Analise um banco de dados para determinar a complexidade da conversão
  • Analise um banco de dados para determinar qualquer restrição possível que impeça sua execução no Amazon RDS
  • Analise um banco de dados para determinar se um downgrade de licença é possível
  • Converta o código SQL incorporado em uma aplicação
  • Migre dados de data warehouse para o Amazon Redshift

P: Porque devo usar o AWS Database Migration Service em vez da minha própria solução de replicação com gerenciamento automático?

O AWS Database Migration Service é muito fácil de usar. As tarefas de replicação podem ser configuradas em minutos em vez de horas ou dias, o que faz um contraste com soluções de replicação com gerenciamento automático que precisam ser instaladas e configuradas. O AWS Database Migration Service monitora tarefas de replicação, falhas de rede ou host e provisiona automaticamente uma substituição de host no caso de falhas que não possam ser corrigidas. Os usuários do AWS Database Migration Service não precisam provisionar em excesso sua capacidade nem investir demais em hardware e software de replicação, pontos que geralmente estão relacionados a soluções de gerenciamento automático. Com o AWS Database Migration Service os usuários podem aproveitar os benefícios da definição de preço sob demanda, como também expandir e reduzir sua infraestrutura de replicação, de acordo com a carga. A replicação de dados do AWS Database Migration Service integra-se perfeitamente à AWS Schema Conversion Tool, simplificando projetos de migração de bancos de dados heterogêneos.

P: Você poderia resumir para mim as etapas de migração de banco de dados usando o AWS Database Migration Service?

Durante uma migração de banco de dados simples você vai criar um banco de dados de destino, migrar o esquema do banco de dados, configurar o processo de replicação do banco de dados e iniciar a carga completa. Também vai fazer uma extração subsequente de dados alterados e aplicá-los, concluindo com a alternância do seu ambiente de produção para o novo banco de dados, assim que o banco de dados de destino tiver absorvido o banco de dados de origem.

P: Essas etapas são diferentes para a replicação de dados contínua?

A única diferença está na última etapa (a alternância do ambiente de produção), que não ocorre na replicação de dados contínua. Sua tarefa de replicação de dados continuará em execução até que você a altere ou a encerre.

P: Posso monitorar o progresso de uma tarefa de migração de banco de dados?

Sim. O AWS Database Migration Service apresenta várias métricas no Console de Gerenciamento da AWS. Ele disponibiliza uma visualização completa do processo de replicação de dados, que inclui dados de diagnóstico e desempenho para cada ponto no pipeline de replicação. O AWS Database Migration Service também se integra a outros Serviços da AWS, como o CloudTrail e o CloudWatch Logs. Os clientes também podem integrar a API e a CLI do AWS Database Migration Service às suas ferramentas atuais ou criar ferramentas de monitoramento personalizadas que se adequem às suas necessidades específicas.

P: Como integrar o AWS Database Migration Service a outros aplicativos?

O AWS Database Migration Service disponibiliza uma API de provisionamento que permite criar uma tarefa de replicação diretamente do seu ambiente de desenvolvimento ou fazer o script de sua criação em horários programados durante o dia. A API e a CLI do serviço permitem que os desenvolvedores e os administradores de banco de dados automatizem a criação, a reinicialização, o gerenciamento e o encerramento das tarefas de replicação.

P: Eu posso replicar dados de origens de dados criptografados?

Sim, o AWS Database Migration Service pode ler e gravar dados para e com base em bancos de dados criptografados. O AWS Database Migration Service conecta-se aos endpoints do seu banco de dados na camada de interface do SQL. Se você usar os recursos de criptografia de dados transparente do Oracle ou do SQL Server, o AWS Database Migration Service poderá extrair dados descriptografados dessas origens e replicá-los no destino. O mesmo se aplica à criptografia no nível de armazenamento. Contanto que o AWS Database Migration Service tenha as credenciais corretas para a origem do banco de dados, ele poderá conectar-se à origem e propagar dados (em formato descriptografado) para o destino. Recomendamos o uso de criptografia para dados ociosos no destino para manter a confidencialidade das informações. Se você usar a criptografia no nível do aplicativo, os dados serão transmitidos por meio do AWS Database Migration Service sem alterações, em formato criptografado, e serão inseridos no banco de dados de destino.

P: O AWS Database Migration Service migra o esquema do banco de dados para mim?

Para migrar rapidamente um esquema de banco de dados para a sua instância de destino você pode utilizar o recurso Basic Schema Copy do AWS Database Migration Service. O Basic Schema Copy criará automaticamente tabelas e chaves principais na instância de destino, caso o destino ainda não contenha tabelas com os mesmos nomes. O Basic Schema Copy é excelente para fazer uma migração de teste ou para quando você estiver migrando bancos de dados heterogêneos, por exemplo, Oracle para MySQL ou SQL Server para Oracle. O Basic Schema Copy não migrará índices secundários, chaves estrangeiras ou procedimentos armazenados. Quando você precisar de um processo de migração de schemas mais personalizável (como quando você está migrando o seu banco de dados de produção e precisa transferir seus procedimentos armazenados e objetos de banco de dados secundário), será possível utilizar a AWS Schema Conversion Tool para migrações homogêneas e heterogêneas ou usar as ferramentas de exportação de schema nativas para o mecanismo de origem, se você estiver fazendo migrações homogêneas, como (1) o assistente de importação e exportação do SQL Server Management Studio, (2) a ferramenta Database Export do Oracle SQL Developer ou o pacote dbms_metadata para fazer o script da exportação e (3) o assistente de migração do MySQL Workbench.

P: É possível usar o DMS para executar a replicação bidrecional?

A replicação bidirecional não é recomendada com o DMS. Um cenário típico de replicação tem uma única origem e um destino. Quando os endpoints de origem e destino são distintos, o DMS garante a integridade da transação. Na replicação bidirecional, essas origens e destinos podem ser revertidos, o que pode resultar consequências indesejadas se a mesma linha for atualizada por duas tarefas de replicação diferentes. A replicação bidirecional funciona melhor quando as tabelas que estão sendo atualizadas da origem para o destino são logicamente independentes das tabelas que estão sendo atualizadas do destino para a origem.

P: Qual é o custo do DMS?

Veja os detalhes de preço completos na página de definição de preço do DMS. Além disso, confira o DMS gratuito, que oferece seis meses gratuitos de uso do DMS na migração de banco de dados para o Aurora.