P: O que é o Amazon Elastic Transcoder?

O Amazon Elastic Transcoder é uma forma extremamente escalável, fácil de usar e econômica para que desenvolvedores e empresas convertam (ou “transcodifiquem”) arquivos de vídeo e áudio de seu formato de origem em versões que serão reproduzidas em dispositivos como smartphones, tablets e PCs.

P: O que pode ser feito com o Amazon Elastic Transcoder?

Você pode usar o Amazon Elastic Transcoder para converter arquivos de vídeo e áudio em formatos de saída compatíveis, otimizados para reprodução em desktops, dispositivos móveis, tablets e televisões. Além da compatibilidade com uma grande variedade de formatos, resoluções, taxas de bit e taxas de quadro de entrada e de saída, o Amazon Elastic Transcoder também oferece recursos para otimização automática de taxa de bits de vídeo, geração de miniaturas, sobreposição de marcas visuais, suporte a legendas, empacotamento DRM, downloads progressivos e criptografia, entre outros. Para obter mais detalhes, visite a página Product Details.

Comece a usar a AWS gratuitamente

Crie uma conta gratuita
Ou faça login no console

O nível gratuito da AWS inclui 750 horas de Nó de cache micro com o Amazon ElastiCache.

Consulte os detalhes do nível gratuito da AWS »

P: Por que devo usar o Amazon Elastic Transcoder?

O Amazon Elastic Transcoder gerencia toda a complexidade de execução de transcodificação de mídia na nuvem da AWS. O Amazon Elastic Transcoder permite que você se concentre em seu conteúdo, como os dispositivos para os quais deseja oferecer suporte e os níveis de qualidade que deseja fornecer, em vez de gerenciar a infraestrutura e o software necessários para conversão. O Amazon Elastic Transcoder é escalonado para atender aos maiores trabalhos de codificação. Assim como todos os Amazon Web Services, não são necessários investimentos imediatos, e você paga somente pelos recursos que utilizar. Oferecemos um nível gratuito que permite que você explore o serviço e transcodifique até 20 minutos de vídeo de SD ou 10 minutos de vídeo de HD por mês, gratuitamente. Para consultar os termos e as informações adicionais sobre o programa de nível gratuito, visite a página de nível de uso gratuito da AWS.

P: Como começo a utilizar o Amazon Elastic Transcoder?

Você pode se cadastrar no Amazon Elastic Transcoder através do AWS Management Console. Você poderá então usar o console para criar um pipeline, configurar uma função do IAM e criar seu primeiro trabalho de transcodificação. Para ajudá-lo a testar o Amazon Elastic Transcoder, os primeiros 20 minutos de conteúdo de SD (ou 10 minutos de conteúdo de HD) transcodificados mensalmente serão fornecidos gratuitamente. Assim que você exceder o número de minutos nesse nível de uso gratuito, será cobrado nas taxas vigentes. Não aplicamos marca d'água no conteúdo de saúda nem limitamos a funcionalidade do serviço; portanto, você pode usá-lo e verificar verdadeiramente as capacidades que ele oferece. Para consultar os termos e as informações adicionais sobre o programa de nível gratuito, visite a página de nível de uso gratuito da AWS. Se você ainda não tiver uma conta da AWS, poderá criar uma clicando no botão Sign Up (Cadastrar-se), no início desta página.

P: Como faço para usar o Amazon Elastic Transcoder?

Para usar o Amazon Elastic Transcoder, é necessário ter pelo menos um arquivo de mídia em um bucket do Amazon S3. A forma mais fácil de usar o Amazon Elastic Transcoder é experimentá-lo através do console. Crie um pipeline de transcodificação que conecte o bucket do Amazon S3 de entrada ao bucket do Amazon S3 de saída. Crie um trabalho de transcodificação que transcodificará seu arquivo de mídia, escolha uma predefinição de transcodificação (um modelo) e envie o trabalho. O seu arquivo transcodificado aparecerá em seu bucket de saída assim que tiver sido processado.

P: Que ferramentas e bibliotecas funcionam com o Amazon Elastic Transcoder?

O Amazon Elastic Transcoder usa uma API JSON e fornecemos SDKs para Python, Node.js, Java, .NET, PHP e Ruby. A nova Interface de linha de comando da AWS também oferece suporte para o Amazon Elastic Transcoder. Você pode consultar uma lista de nossos SDKs aqui.

P: Posso utilizar o Console de Gerenciamento da AWS com o Amazon Elastic Transcoder?

Sim. O Amazon Elastic Transcoder tem um console que é acessado através do AWS Management Console. Você pode usar nosso console para criar pipelines, trabalhos e predefinições, bem como gerenciar e visualizar trabalhos e pipelines existentes.

P: Como obtenho meus arquivos de mídia no Amazon S3?

Há muitas formas de obter conteúdo no Amazon S3, do simples carregador baseado na web do Console de Gerenciamento da AWS às abordagens de programação por meio das APIs. Para arquivos muito grandes, talvez você queira usar as soluções AWS Import/Export, AWS Direct Connect ou soluções de aceleração de arquivos, disponíveis no AWS Marketplace. Para obter mais informações, consulte a documentação do Amazon S3 e o site AWS Digital Media.

P: Como faço para recuperar meus arquivos de mídia do Amazon S3?

Você pode recuperar arquivos programaticamente do Amazon S3, usando o AWS Management Console ou uma ferramenta de terceiros. Você também pode marcar objetos do Amazon S3 como públicos e baixá-los diretamente do Amazon S3.

P: Posso usar uma CDN (Content Distribution Network, Rede de distribuição de conteúdo) para distribuir meus arquivos de mídia?

Sim. Você pode usar CDNs facilmente para distribuir seu conteúdo; por exemplo, você pode usar o Amazon CloudFront para distribuir seu conteúdo para usuários finais com baixa latência, altas velocidades de transferência de dados e sem comprometimentos. Você pode usar um bucket de saída que tenha seu conteúdo transcodificado no Amazon S3, bem como o servidor de origem para o Amazon CloudFront. Para obter mais informações, acesse a página de detalhes do Amazon CloudFront.

P: Quanto tempo leva para transcodificar um trabalho?

Os trabalhos iniciam o processamento na ordem em que são recebidos em um pipeline. Assim que um trabalho está pronto para ser transcodificado, muitas variáveis afetam a velocidade de transcodificação, por exemplo, o tamanho do arquivo de entrada, a resolução e a taxa de bits. Por exemplo, se você for enviar um vídeo de 10 minutos usando a predefinição do iPhone 4, isso deverá levar aproximadamente cinco minutos. Se um grande número de trabalhos for recebido, eles serão colocados em espera (na fila). Observe que a velocidade de transcodificação pode ser diferente entre regiões.

P: Quando meu trabalho estará pronto?

Você pode usar as notificações do Amazon SNS para ser informado sobre alterações no status de trabalho. Por exemplo, você pode ser notificado quando seu trabalho começar a ser transcodificado e quando a transcodificação for concluída. Para obter mais informações sobre notificações do Amazon SNS, consulte a página de detalhes em Amazon SNS.

P: Quantos jobs são processados por vez?

Os pipelines são operados de forma independente entre si. Cada pipeline processa jobs em paralelo até um limite padrão definido para esse pipeline. Em um job, cada saída individual também avança em paralelo. Para obter mais informações sobre limites e capacidade, consulte a seção sobre limites no Elastic Transcoder Developer Guide. Você pode solicitar limites mais altos abrindo um caso de suporte.

P: Quantos trabalhos posso enviar?

Atualmente, são permitidas até 100.000 tarefas por pipeline. Assim que você exceder esse limite, você receberá uma exceção de limite de taxa (código 429). Se você precisar aumentar esse limite, entre em contato conosco aqui.

P: Posso criar várias saídas por trabalho?

Cada trabalho de transcodificação é relacionado a um único arquivo de entrada e pode criar um ou mais arquivos de saída. Por exemplo, você pode criar uma representação em áudio apenas, em alta e baixa resolução do mesmo arquivo de entrada e pode fazer isso como parte de um único trabalho de transcodificação. O número de saídas por trabalho é limitado. Para obter mais informações sobre os limites do Amazon Elastic Transcoder, consulte a documentação.

Várias saídas são cobradas individualmente: cada saída é cobrada como uma transcodificação diferente.

P: Como eu posso gerar clipes?

Você pode gerar um clique da sua mídia de origem no seu trabalho de transcodificação. Você pode especificar um horário de início e uma duração (ambos especificados como HH:mm:ss.SSS ou sssss.SSS.) Para cortar o início do arquivo, basta especificar um horário de início. Você pode gerar clipes de comprimentos diferentes (ou transcodificar o arquivo inteiro) para cada saída diferente no seu trabalho de transcodificação. Você será cobrado com base na duração da saída da sua transcodificação, assim, se você tem um arquivo de entrada de cinco minutos e você cria uma saída de um minuto a partir desse arquivo, você é cobrado por um minuto de transcodificação. Lembre-se de que minutos fracionários são arredondados para cima. Assim, se você criar um clique com um minuto e meio de duração, você será cobrado por dois minutos de transcodificação.

P: Como posso vincular clipes?

Você pode especificar dois ou mais arquivos de entrada que devem ser vinculados para criar um único arquivo de saída no seu trabalho de transcodificação. Os arquivos serão vinculados na ordem em que forem especificados. Portanto, se desejar adicionar uma vinheta (bumper) ao seu vídeo, especifique o arquivo de vinheta como a primeira entrada e o arquivo de vídeo como a segunda entrada. Para cada entrada, será possível especificar um horário de início e uma duração, o que permite vincular apenas as partes de cada entrada que você desejar incluir na saída. Você será cobrado pela duração da saída da sua transcodificação, portanto, caso esteja vinculando dois arquivos de entrada de 5 minutos para criar uma saída de 10 minutos, serão cobrados 10 minutos de transcodificação.

P: O que é um pipeline de transcodificação, para que eu o utilizo e quantos posso ter?

Um pipeline é uma estrutura similar a uma fila que gerencia seus trabalhos de transcodificação. Um pipeline pode processar vários trabalhos simultaneamente e, em geral, inicia o processamento desses trabalhos na ordem em que você os adicionou ao pipeline. Os trabalhos normalmente terminam em uma ordem diferente, com base nas especificação do trabalho. Você é quem decide como usar os pipelines. Alguns exemplos incluem o envio de trabalho para pipelines diferentes com base na prioridade ou na duração de uma transcodificação, ou o uso de pipelines diferentes para seus ambientes de desenvolvimento, teste e produção. O número de pipelines por conta AWS é limitado. Para obter mais informações sobre os limites do Amazon Elastic Transcoder, consulte a documentação.

P: O que são predefinições de transcodificação?

Uma predefinição é um modelo que contém as configurações que você seja que o Amazon Elastic Transcoder aplique durante o processo de transcodificação, por exemplo, o código e a resolução que deseja no arquivo transcodificado. Quando você criar um trabalho, especifique qual predefinição deseja usar. Fornecemos predefinições que criam arquivos de mídia, que são reproduzidos em qualquer dispositivo, e predefinições que se destinam a dispositivos específicos. Para obter a máxima compatibilidade, escolha uma "predefinição abrangente", que crie saída que possa ser reproduzida em uma ampla variedade de dispositivos. Para obter o tamanho e qualidade de arquivo ideais, escolha uma "predefinição otimizada", que crie saída para um dispositivo ou classe de dispositivos específicos.

P: E se nenhuma das suas predefinições de transcodificação funcionar para mim?

Você pode criar suas próprias predefinições personalizadas com base em uma predefinição existente. Assim que você criar sua própria predefinição personalizada, ela estará disponível em sua conta da AWS para o serviço Amazon Elastic Transcoder em uma região específica. Para obter mais informações sobre predefinições, consulte o Guia do desenvolvedor do Amazon Elastic Transcoder. O número de pipelines por conta AWS é limitado. Para obter mais informações sobre os limites do Amazon Elastic Transcoder, consulte a documentação.

P: Por que preciso atribuir uma função a um pipeline de transcodificação?

O Amazon Elastic Transcoder usa funções do AWS Identity and Access Management (IAM) para permitir que você controle com segurança o acesso aos seus ativos de mídia. A função do IAM configura uma política que define quais permissões você tem para acessar recursos do Amazon S3. Você pode atribuir diferentes funções a diferentes pipelines e um administrador do IAM pode criar funções específicas para uso com o Amazon Elastic Transcoder. Mais informações sobre o IAM podem ser encontradas aqui.

P: Como faço para configurar funções para que sejam mais restritivas?

Você pode usar o AWS Management Console para editar e criar novas funções do IAM. As funções do IAM que forem criadas pelo Amazon Elastic Transcoder estarão visíveis no AWS Management Console e também poderão ser editadas.

P: Como faço para usar notificações?

O Amazon Elastic Transcoder usa o Amazon SNS para notificá-lo de eventos específicos. Você pode escolher ser notificado sobre trabalhos que começarem a ser processados, que forem concluídos, avisos e erros. Cada tipo de evento é atribuído a um tópico de SNS e você pode usar o mesmo tópico ou diferentes tópicos para cada evento. O console do Amazon Elastic Transcoder criará um tópico de SNS para você ou você pode especificar um existente.

P: Por que devo usar as notificações?

As notificações são uma forma muito mais eficiente de verificar o status da transcodificação do que consultar a API. As notificações oferecem uma forma de saber sobre eventos específicos que ocorrem no sistema. Por exemplo, você pode ser notificado sobre um evento concluído. Isso é útil se você quiser saber quando termina a transcodificação de um trabalho e isso é muito mais eficiente do que chamar a API "List Jobs By Status" ou "Read Job" em intervalos regulares.

P: Por que meu trabalho continua falhando?

O motivo mais comum para a falha de trabalhos é que o arquivo de entrada esteja corrompido de alguma forma. Se você receber um erro sobre o formato não ser compatível, não poderemos decodificar seu arquivo de origem e adoraríamos que você nos comunicasse isso em mais detalhes em nosso Fórum de discussão. Precisamos da seguinte confirmação para ajudar no diagnóstico: ID da conta da AWS, região e job ID. Para obter uma lista de códigos de erro, consulte a documentação.

P: Como posso gerar mais de uma miniatura por trabalho?

Você pode especificar um intervalo de criação de miniatura em segundos, a fim de criar uma miniatura a cada n segundos. Para criar miniaturas em mais de um tamanho, você precisará criar diferentes trabalhos.

P: Posso reservar um transcodificador para meu uso exclusivo?

O Amazon Elastic Transcoder fornece um serviço de transcodificação compartilhado e não permite que um transcodificador seja reservado ou alocado a um cliente individual.

P: Preciso pagar taxas de licença?

Licenciamos propriedade intelectual pertinente de grupos de patentes aplicáveis para transcodificação de conteúdo. Como qualquer outro transcodificador, os clientes são responsáveis pela avaliação e, se necessário, pela proteção de licenças para distribuição de conteúdo em vários formatos.

P: Vocês oferecem suporte à codificação dinâmica?

O Amazon Elastic Transcoder é um serviço de transcodificação baseado em arquivo e não é compatível com transcodificação dinâmica.

P: Há limites no serviço?

O número de pipelines de transcodificação, valores predefinidos de transcodificação e saídas por trabalho tem limite. A maioria desses limites pode ser ajustada de cliente em cliente. Para ver os limites atuais, consulte a documentação.

P: Como faço para aumentar limites do serviço?

Se você solicitar um aumento nos limites de serviço, entre em contato conosco aqui e forneça todos os dados solicitados no formulário. Entraremos em contato para discutir suas solicitações.

P: Onde o Amazon Elastic Transcoder está disponível?

O Amazon Elastic Transcoder está disponível nas seguintes regiões da AWS: Leste dos EUA (N Virginia), Oeste dos EUA (Oregon), Oeste dos EUA (N Califórnia), UE (Irlanda), Ásia-Pacífico (Tóquio), Ásia-Pacífico (Cingapura), Ásia-Pacífico (Sydney) e Ásia-Pacífico (Mumbai).

O serviço opera de forma autônoma em cada região; portanto, os trabalhos criados em uma região podem não ser transferidos para outra.

Você pode criar um pipeline de transcodificação em uma região que especificaria buckets do Amazon S3 em outra região. No entanto, se você escolher fazer isso, deve estar ciente de que incorrerá custos de transferência do Amazon S3 quando o conteúdo for lido ou gravado em um bucket do Amazon S3 em uma região que não seja onde o trabalho de transcodificação está sendo realizado.

P: Posso passar metadados ao criar um job?

Você pode anexar até 10 pares chave-valor de metadados personalizados aos jobs do Elastic Transcoder. Esses metadados serão incluídos nas notificações do job e na leitura do job usando a API ou o console. Você fornece essas informações no campo "UserMetadata" do objeto Job.


P: Quais formatos de entrada são compatíveis?

Oferecemos suporte a formatos de mídia profissionais, para consumidores e na web conhecidos. Entre os exemplos estão 3GP, AAC, AVI, FLV, MP4 e MPEG-2. Se houver um formato que você descobrir que não funciona, informe-nos através do fórum.

P: Onde posso encontrar uma lista abrangente de formatos de suporte?

Adicionamos novos formatos de entrada continuamente, então essa lista ficaria desatualizada rapidamente. Aproveite o nível gratuito e a console para tentar um formato não mencionado acima. Se ocorrer algum problema, entre em contato conosco!

P: Vocês oferecem suporte ao "fast start" ao criar arquivos MP4?

Posicionamos o átomo MOOV do MP4 no início do arquivo para que a reprodução possa iniciar imediatamente, sem necessidade de esperar o término do download de todo o arquivo.

P: Vocês têm suporte para o Apple ProRes ou formatos cinematográficos digitais?

Nós não oferecemos suporte de leitura de arquivos Apple ProRes ou formatos de câmera brutos como ARRI ou RED no momento.

P: Para quais formatos de vídeo posso transcodificar?

Os codecs de vídeo a seguir são compatíveis: H.264, VP9, VP8, MPEG-2 e GIF animado. Os formatos de arquivos compatíveis incluem contêiner MPEG-2 TS (para HLS), fmp4 (para Smooth Streaming e MPEG-DASH), MP4, WebM, FLV, MPG e MXF (compatível com XDCAM). Para obter informações sobre os formatos de arquivo compatíveis para codecs específicos, visite a página Product Details.

P: Para quais formatos de áudio posso transcodificar?

Os codecs de áudio a seguir são compatíveis: AAC, MP3, MP2, PCM, FLAC e Vorbis. Os formatos compatíveis de arquivo exclusivamente para áudio incluem MP3, MP4, FLAC, OGA, OGG e WAV. Para obter informações sobre os formatos de arquivo compatíveis para codecs específicos, visite a página Product Details.

P: Qual o suporte a arte do álbum em arquivos de áudio?

Arquivos MP4 com áudio AAC, arquivo MP3 e arquivos FLAC oferecem suporte à arte do álbum. A arte do álbum não é compatível com saídas OGA, OGG, WAV, WebM ou MPEG-2 TS. Você pode especificar se a arte do álbum do arquivo de origem é repassada para a saída, removida ou se uma nova arte de álbum deve substituí-la ou ser anexada a ela.

P: Como crio um arquivo de áudio a partir de um arquivo de vídeo?

Para remover vídeo e criar uma saída que contenha apenas a trilha sonora, execute um trabalho de transcodificação com seu perfil de entrada e use um dos valores predefinidos do sistema de transcodificação que contenha Audio no nome. Como alternativa, você pode criar seu próprio áudio apenas personalizando a transcodificação do valor predefinido. O arquivo de saída conterá apenas a parte em áudio do arquivo de entrada.

P: Vocês oferecem suporte a formatos de sistema surround?

A parte de áudio da saída transcodificada do Amazon Elastic Transcoder é AAC de dois canais, MP3 ou Vorbis.

P: Vocês oferecem suporte a remapeamento de canal de áudio?

Se o arquivo de origem tiver áudio de vários canais, a saída terá os dois primeiros canais, que frequentemente são as faixas de áudio esquerda e direita. No contêiner MXF, oferecemos suporte a diversos modos de empacotamento do áudio no arquivo, incluindo a inserção opcional de tomadas sem trilha de áudio síncrona (MOS).

P: Posso gerar vídeo compatível com XDCAM?

Sim, a forma mais fácil de gerar saídas compatíveis com XDCAM é especificar uma das predefinições do sistema XDCAM ao criar um trabalho de transcodificação. Você também pode criar uma predefinição padrão escolhendo o contêiner MXF com vídeo MPEG-2 e áudio PCM.

P: Vocês oferecem suporte a legendas codificadas?

Sim, você pode usar adicionar, remover ou preservar as legendas ao transcodificar o vídeo de um formato para outro.

Formatos de entrada compatíveis:
Incorporados: CEA-608, CEA-708 (somente MPEG-2) e mov-text
Legendas sidecar: DFXP, EBU-TT, SCC, SMPT, SRT, TTML, WebVTT

Formatos de saída compatíveis:
Legendas incorporadas: mov-text (MP4), e CEA-708 (MP4 e MPEG-TS)
Legendas sidecar: DFXP, EBU-TT, SCC, SMPT, SRT, TTML e WebVTT

As legendas CEA-708 são incorporadas nos dados de usuário H.264 SEI do stream.

P: Há suporte para várias trilhas de legenda?

Sim, você pode adicionar uma trilha por idioma.

P: Como faço para criar conteúdo para a saída HLS?

São necessárias duas etapas:

  1. Crie um job de transcodificação com as saídas de cada variação usando uma das predefinições de sistema fornecidas ou a sua própria, baseada no contêiner MPEG-2 TS e nos codecs H.264 e AAC. O stream com menor taxa deve ser um stream somente de áudio.
  2. Especifique que o job de transcodificação cria uma lista de reprodução que referencia as saídas. Você deve ordenar as taxas de bit da menor para a maior, com o stream somente de áudio por último, pois essa ordem será mantida no arquivo de lista de reprodução gerado. Após a conclusão do job de transcodificação, o bucket de saída conterá uma organização adequada das suas listas de reprodução M3U8 mestre e individuais, bem como dos fragmentos de stream de mídia MPEG-2 TS.

Observação: ao selecionar a opção HLSv4, suas saídas devem ser correspondidas a predefinições somente de áudio e somente de vídeo. As predefinições de sistema podem ser identificadas pelas palavras "Audio" ou "Video" como parte do nome. Por exemplo, "System preset: HLS Video – 600k," seria correspondida à opção HLSv4, enquanto que "System preset: HLS – 600k," seria usada com a opção HLSv3.

P: Como faço para criar conteúdo para o Smooth Streaming?

São necessárias duas etapas:

  1. Crie um job de transcodificação com as saídas de cada variação usando uma das predefinições de sistema fornecidas ou a sua própria, baseada no contêiner MP4 fragmentado e nos codecs H.264 e AAC.
  2. Especifique que o job de transcodificação cria uma lista de reprodução que referencia as saídas. Após a conclusão do job de transcodificação, o bucket de saída especificado pelo pipeline de transcodificação conterá o seu arquivo de manifesto ISM, o arquivo cliente ISMC e os arquivos de mídia MP4 fragmentados.

P: Como faço para criar conteúdo para o streaming MPEG-DASH?

São necessárias duas etapas:

  1. Crie um trabalho de transcodificação que contenha as saídas apenas de vídeo (com as resoluções e as taxas de bits desejadas) e a saída apenas de áudio usando as predefinições do sistema ou suas próprias predefinições personalizadas, com base no contêiner de MP4 fragmentado com vídeo H.264 e áudio AAC.
  2. Crie uma lista de reprodução de MPEG-DASH para o trabalho de transcodificação ao selecionar MPEG-DASH como o formato da lista de reprodução. Especifique as saídas às quais essa lista de reprodução fará referência. Após a conclusão do trabalho de transcodificação, o bucket de saída especificado pelo pipeline de transcodificação conterá o seu arquivo de manifesto MPD e os arquivos de mídia MP4 fragmentados.

P: Devo usar a opção HLSv3 ou a opção HLSv4?

O HLS versão 3 é compatível nativamente com dispositivos iOS 2 ou mais recente desde julho de 2008 e com dispositivos Android 4.0 ou mais recente desde outubro de 2011. O HLS versão 4 é compatível nativamente com dispositivos iOS 5 ou mais recente desde outubro de 2011 e com dispositivos Android 4.4 ou mais recente desde setembro de 2013.

Se você consegue alcançar seus dispositivos-alvo com o HLS versão 4, pode gerar listas de reprodução que usam solicitações de intervalo de bytes, áudio late-binding e reprodução somente em I-frame. As listas de reprodução com solicitações de intervalo de bytes podem usar apenas um arquivo por taxa de bits, eliminando a necessidade de gerenciar milhares de pequenos arquivos segmentados. O áudio late-binding permite o streaming de áudio separadamente do vídeo, eliminando o armazenamento redundante de áudio. A reprodução somente em I-frame permite modos trick-play usados para aprimorar o avanço rápido, o rebobinamento e a pesquisa no vídeo.

P: Posso fazer streaming de HLS diretamente do S3?

Sim, você pode reproduzir suas representações HLS diretamente do S3, apontando o player para a lista de reprodução M3U8. Recomendamos o uso de um CDN como o Amazon CloudFront, que oferece uma melhor experiência de usuário final, com escalabilidade e desempenho aprimorados. Consulte Configuração de HTTP Live Streaming (HLS) sob demanda no Apple.

P: Preciso de um servidor de streaming para entregar meu conteúdo de Smooth Streaming?

Normalmente, a reprodução de Smooth Streaming exige um servidor de origem IIS, e não é possível fazer o streaming diretamente do S3. No entanto, se você distribui seu conteúdo com o CloudFront, basta configurar uma distribuição Smooth Streaming do CloudFront, eliminando a necessidade de um servidor de streaming. Consulte Configuração de Smooth Streaming sob demanda.

P: Por que o parâmetro de codec que quero mudar não é exposto pela API?

Ao projetar o Amazon Elastic Transcoder, queríamos criar um serviço que fosse simples de usar. Portanto, expusemos os parâmetros de codec mais frequentemente usados. Se houver um parâmetro do qual você precisa, informe-nos através do nosso fórum.

P: Quais configurações devo usar para preservar as dimensões do meu vídeo?

Use as configurações abaixo na sua predefinição personalizada:
MaxWidth: auto; MaxHeight: auto; SizingPolicy: ShrinkToFit; PaddingPolicy: NoPad; DisplayAspectRatio: auto

P: Como faço para redimensionar a saída para uma largura específica e definir a altura para preservar a taxa de proporção do conteúdo da origem?

Use as configurações abaixo na sua predefinição personalizada:
MaxWidth: [Desired Width]; MaxHeight: auto; SizingPolicy: Fit; PaddingPolicy: NoPad; DisplayAspectRatio: auto

P: Como faço para limitar a altura ou largura de um vídeo sem esticar a saída para se ajustar ao meu limite definido, sem deixar de preservar a taxa de proporção da entrada?

Use as configurações abaixo na sua predefinição personalizada:
MaxWidth: [Desired Width Limit]; MaxHeight: [Desired Height Limit]; SizingPolicy: ShrinkToFit; PaddingPolicy: NoPad; DisplayAspectRatio: auto

P: Quais configurações devo usar para criar uma predefinição para fazer com que o vídeo de saída encha a tela sem distorção, cortando alguns lados, se necessário ("center cut")?

Use as configurações abaixo na sua predefinição personalizada:
MaxWidth: [Desired Width]; MaxHeight: [Desired Height]; SizingPolicy: Fill; PaddingPolicy: NoPad; DisplayAspectRatio: auto

P: Quais configurações devo usar para criar uma predefinição para fazer com que o vídeo de saída encha a tela sem cortar qualquer área da imagem, distorcendo a imagem, se necessário ("squeeze" ou "stretch")?

Use as configurações abaixo na sua predefinição personalizada:
MaxWidth: [Desired Width]; MaxHeight: [Desired Height]; SizingPolicy: Stretch; PaddingPolicy: NoPad; DisplayAspectRatio: auto

P: Como faço minha escala de marca com meu vídeo?

Nas configurações de marca d'água da sua predefinição de transcodificação, defina os parâmetros HorizontalAlign, VerticalAlign e Target conforme desejado. Em seguida, defina HorizontalOffset e VerticalOffset com parâmetros relativos. Por exemplo, para colocar a marca 10% longe das bordas, defina ambos os valores para 10%.

P: Como evito distorcer minha marca?

Se não quiser que sua marca d'água seja distorcida quando a saída de vídeo for redimensionada, defina SizingPolicy como ShrinkToFit e defina MaxWidth e MaxHeight como 100%. Com essas configurações, o Elastic Transcoder nunca elevará, expandirá nem distorcerá sua marca.

P: Quais são as configurações para colocar minha marca sobre a região ativa do vídeo em vez de sobre a parte fosca?

Para posicionar sua marca d'água de forma que fique sempre sobre o conteúdo de vídeo ativo, use o tamanho relativo para as configurações de MaxWidth e MaxHeight, e defina Target como Content. Por exemplo, para fixar o tamanho da marca d'água em 10% do tamanho do vídeo de saída ativo, defina MaxWidth e MaxHeight como 10%.

P: Como uso várias marcas?

Valores predefinidos especificam as configurações de posicionamento para até quatro marcas. Cada configuração tem um ID de marca associada. Você pode criar um trabalho com até quatro marcas especificando uma matriz de marcas na criação do trabalho. Cada elemento na matriz especifica a ID da configuração da marca a usar e o arquivo de imagem da marca.

P: Posso gerar saídas NTSC ou PAL?

Sim, você pode gerar saídas compatíveis com NTSC e PAL. A maneira mais fácil de geral saídas compatíveis com NTSC e PAL é especificar a predefinição de sistema NTSC ou PAL ao criar um trabalho de transcodificação. No console, isso é feito na lista suspensa de predefinições para cada saída do trabalho de transcodificação.

P: Quanto custa o uso do Amazon Elastic Transcoder?

A definição de preço do Amazon Elastic Transcoder é descrita aqui. Nossa definição de preço não quer qualquer compromisso ou volume mínimo de trabalhos. Também oferecemos um nível gratuito que permite que você explore o serviço e transcodifique até 20 minutos de saída de áudio apenas, 20 minutos de vídeo SD e 10 minutos de vídeo de HD por mês, gratuitamente. Para consultar os termos e as informações adicionais sobre o programa de nível gratuito, visite a página de nível de uso gratuito da AWS.

 

P: Como os trabalhos são cobrados?

Os trabalhos de transcodificação são cobrados de acordo com a duração do conteúdo. Por exemplo, mídia que dure 60 minutos custa duas vezes mais do que uma mídia que dure 30 minutos. O conteúdo de HD (High Definition, Alta definição) custa duas vezes mais do que o de SD (Standard Definition, Definição padrão). Saída só de áudio tem preço inferior à saída de definição padrão (SD). A cobrança mínima para um trabalho é de um minuto. Não cobramos por geração de miniaturas, chamadas de API ou transferência do Amazon S3 na mesma região. Para obter mais informações, consulte a página de definição de preço do Amazon Elastic Transcoder.

 

P: Como são cobradas as frações de minuto?

As frações de minuto são arredondadas. Por exemplo, se a duração da sua saída for inferior a um minuto, será cobrado um minuto. Se a duração da sua saída for 1 minuto e 10 segundos, serão cobrados dois minutos.

 

P: Vocês cobram por trabalhos que tiveram falha?

Nossa política é isentar clientes por trabalhos falhos, exceto se o número de trabalhos com falha se tornar excessivo.

 

P: É mais econômico usar várias saídas por trabalho do que usar trabalhos separados?

Quando você usa várias saídas por trabalho, os custos de transcodificação são os mesmos que seriam cobrados se você enviasse vários trabalhados para cada saída. No entanto, o tempo de processamento será mais rápido para trabalhos maiores pois o arquivo de origem está sendo transferido do bucket do S3 ao Amazon Elastic Transcoder uma única vez.

P: Os preços incluem impostos?

Salvo indicação em contrário, nossos preços excluem impostos e taxas aplicáveis, incluindo o IVA e o imposto de vendas aplicável. Para clientes com endereço de pagamento no Japão, o uso da AWS está sujeito ao imposto sobre consumo japonês. Saiba mais.

P: Meus ativos de mídia estão seguros?

Você tem total controle de seus ativos de mídia, pois eles são armazenados em seus próprios buckets do Amazon S3. Você usa funções do IAM para nos conceder acesso ao seu bucket específico do Amazon S3.

P: Posso definir permissões e opções de armazenamento do S3?

O Amazon Elastic Transcoder permite que você especifique quais usuários, grupos e IDs canônicos você deseja conceder acesso aos arquivos transcodificados, miniaturas e listas de reprodução, bem como o tipo de acesso desejado. Você também pode especificar se o conteúdo transcodificado será armazenado usando armazenamento padrão ou de redundância reduzida. Consulte a documentação do Amazon Elastic Transcoder para obter mais informações.

P: Posso usar arquivos de mídia de entrada criptografados ou criptografar meus arquivos de saída?

Sim. Você pode usar arquivos mezzanine criptografados como entrada para o Amazon Elastic Transcoder ou proteger seus arquivos transcodificados permitindo que o serviço criptografe a saída. As opções compatíveis variam desde a integração totalmente gerenciada com a criptografia no servidor do Amazon S3 até chaves que você gerencia por conta própria e protege usando o AWS Key Management Service (KMS). Além disso, o suporte para criptografia não se limita aos seus arquivos de vídeo. Você pode proteger miniaturas, legendas e até mesmo marcas d'água.

P: A AWS é compatível com o DRM?

Sim, oferecemos suporte ao Microsoft PlayReady DRM. Nosso empacotamento Smooth Streaming é compatível com o Microsoft PIFF 1.1, e nosso empacotamento HLSv3 é compatível com a especificação Discretix 3.0.1 para o Microsoft PlayReady.

P: Quais são as melhores práticas para proteger minha mídia?

Consulte nosso whitepaper sobre práticas recomendadas de segurança da AWS.

P: É possível obter um histórico de todas as chamadas de API do Amazon Elastic Transcoder realizadas na minha conta para fins de auditoria de segurança, operacional ou de conformidade?

Sim. Para começar a receber um histórico de todas as chamadas de API do Elastic Transcoder efetuadas na sua conta, basta ativar o AWS CloudTrail no Console de Gerenciamento da AWS do CloudTrail. Para obter mais informações, visite a página inicial do AWS CloudTrail.

P: Preciso configurar o AWS KMS antes de usar os recursos de criptografia e de empacotamento DRM do Elastic Transcoder?

Sim. É preciso antes criar uma chave mestre do AWS KMS e adicionar a função usada pelo Elastic Transcoder como um usuário autorizado dessa chave. O Elastic Transcoder usa nossa chave mestre do KMS para proteger as chaves de criptografia de dados permutadas com você.

P: Posso salvar as chaves usadas para criptografar meus streams HLS no S3?

Sim. Se você optar por armazenar suas chaves no S3, o Elastic Transcoder gravará as chaves nas mesmas pastas dos arquivos de lista de reprodução, e suas chaves serão protegidas usando criptografia no lado do servidor com Amazon S3-Managed Encryption Keys (SSE-S3).

P: Posso mudar as chaves usadas para HLS com criptografia AES-128?

Não oferecemos suporte à mudança de chaves. Todas as representações e segmentos de arquivo compartilham a mesma chave.

P: O Amazon Elastic Transcoder oferece um Acordo de Nível de Serviço (SLA)?

No momento, o Amazon Elastic Transcoder não oferece um SLA.