A Overseas Vote Foundation (OVF), uma organização sem fins lucrativos apartidária 501(c)3, cuja base fica nos EUA, ajuda norte-americanos a fazer a inscrição para votar e o cadastro de cédulas de voto à distância para os eleitores que estiverem longe de casa. Em 2005, a OVF estabeleceu o primeiro site de serviços on-line abrangente para eleitores dos Estados Unidos, que oferece inscrição, solicitação de cédulas e ferramentas de informações para os eleitores que estiverem fora dos EUA no dia das eleições, inclusive militares, funcionários do governo em territórios internacionais e cidadãos norte-americanos morando em outros países. "Nós desejávamos criar serviços eleitorais universais, úteis, fáceis de usar e abrangentes para eleitores em territórios internacionais e militares", diz Susan Dzieduszycka-Suinat, Presidente e CEO da OVF. Com o tempo, a complexidade das inscrições eleitorais da fundação aumentou, mas a missão ainda é a mesma: facilitar a participação de eleitores norte-americanos em todo o mundo nas eleições federais.

Em 2011, a OVF começou a buscar maneiras de atender eleitores nos Estados Unidos, como também em territórios internacionais e militares. Originalmente, a fundação permitia que cidadãos norte-americanos morando em outros países pudessem se inscrever para votar e solicitar cédulas de voto à distância usando um processo federal padronizado. No entanto, dentro dos EUA, não há um padrão federal para a solicitação de cédulas de voto à distância em todos os estados e os estados preferem usar seus próprios formulários para fazer a inscrição dos eleitores.

Oferecer um serviço melhor para os eleitores norte-americanos significava facilitar a inscrição dos eleitores e a solicitação de cédulas de voto à distância para requisitos personalizados de 50 estados diferentes. Cada estado tem um formulário exclusivo e específico a ele, o que exigia que um fluxo de perguntas personalizado fosse programado. Além disso, a OVF programou a saída de formulários específicos de cada estado para a inscrição de eleitores e a solicitação de cédulas de voto à distância para todos os 50 estados. A nova organização lançada com esses recursos mais abrangentes chama-se US Vote Foundation (US Vote).

Outras mudanças estavam em andamento também. A OVF desejava disponibilizar aos eleitores aplicações móveis, reduzir os custos e melhorar a flexibilidade. Eles esperavam que as eleições presidenciais de 2012 atraíssem mais usuários aos seus web services do que antes. "Precisávamos de maior flexibilidade para atender aos picos no tráfego", diz Dzieduszycka-Suinat. "Estávamos presos a um sistema dispendioso que não nos proporcionava a escalabilidade e a confiabilidade imediatas necessárias. Era hora de obtermos uma nova solução."

A OVF decidiu migrar para a Amazon Web Services (AWS). A organização buscou a consultoria da Bear Code, uma empresa que disponibiliza soluções de TI eficientes para a OVF. A Bear Code já gerenciava a hospedagem da OVF e ajudou outros clientes a migrar para a Nuvem AWS com sucesso. "Nos tornamos grandes entusiastas da AWS no ano passado", explica Michael Howe, Sócio-gerente da Bear Code. "A AWS permite que os nossos clientes tornem-se muito mais flexíveis e ágeis do que poderiam ser usando uma solução de hardware tradicional. Essa flexibilidade foi um dos fatores que nos levou a recomendar a AWS para a OVF."

Em 2012, a OVF recebeu mais de 1 milhão de visitas sem incidentes em seus 18 sites eleitorais de serviço integral. "Vale ressaltar que os nossos sites não estão disponibilizando conteúdo simples e estático", comenta Dzieduszycka-Suinat. "Estamos falando de aplicações web interativas com partes em movimento. Durante nosso período de pico, de 1º de setembro a 15 de novembro, as visitas ao site aumentaram em 20% em 2012 em comparação com 2008. As visualizações de página tiveram um aumento de 50%. Consideramos isso um verdadeiro sucesso. "Se analisarmos o mesmo período de pico em 2010, as eleições intercalares em comparação com as eleições presidenciais de 2012", ela continua, "o site da OVF teve um aumento de 200% nas visitas de usuários. O que é muito significativo."

A Nuvem AWS disponibilizou a flexibilidade, a escalabilidade e a confiabilidade que a OVF precisava. "Era possível aumentar e reduzir a escala vertical em termos de capacidade muito rapidamente", diz Dzieduszycka-Suinat. "Nas eleições, existem imensas flutuações no tráfego: ele começa a aumentar no verão, atinge o pico no outono e cai vertiginosamente após o dia da votação em novembro. É uma dinâmica única em termos de custos e demanda de usuários."

A AWS permite que a OVF gerencie seus custos de modo melhor ao aumentar e reduzir a escala vertical de instâncias, conforme for necessário. A migração para a Nuvem AWS também facilitou para a equipe a atualização do sistema operacional, bem como fazer alterações no sistema sem os atrasos que aconteceriam com um hardware tradicional. A equipe está usando o Amazon Relational Database Service (Amazon RDS) em várias zonas de disponibilidade para aumentar a confiabilidade. A equipe também está usando o Amazon Elastic Cloud Compute (Amazon EC2), o Elastic Load Balancing e o Amazon Simple Email Service (Amazon SES), conforme exibimos no diagrama da arquitetura abaixo.


Overseas Vote Foundation Architecture Diagram

Figura 1: Diagrama da arquitetura da Overseas Vote Foundation

A equipe de desenvolvimento da Bear Code criou um ambiente de preparo que espelha o ambiente de produção, uma tarefa que seria difícil de realizar usando o provedor anterior da OVF. "A disponibilização desta funcionalidade teria dobrado os custos da OVF", diz Howe. "Antes da AWS, usávamos um servidor de preparo separado que não era hospedado. O Amazon EC2 facilita bastante a clonagem de uma máquina para criar uma máquina de produção ou um servidor de preparo adicional. A criação de um ambiente de teste é uma grande ajuda para que possamos evitar surpresas."

"No momento em que migramos para a AWS, percebi uma grande mudança no desempenho", comenta Dzieduszycka-Suinat. "Com nosso tipo de operação, tão cíclico, e usuários espalhados em todo o mundo, eu preciso ter a certeza de que as pessoas poderão obter bons tempos de resposta do sistema. Também tenho que saber que podemos controlar custos e recursos, garantindo que temos exatamente aquilo que precisamos quando for necessário. Por fim, eu tenho a responsabilidade de saber que não estamos gastando dinheiro em recursos que nem sequer usamos." "A flexibilidade proporcionada pela Nuvem AWS tem sido excelente", diz Howe. "Um novo desenvolvedor entrou para a nossa equipe para criar aplicações móveis para a OVF. Ao usar a AWS, ele pôde rapidamente configurar um novo servidor separado dos sites principais. Isso seria difícil de fazer com nosso provedor anterior."

A OVF também obteve outros benefícios como resultado da migração para a AWS também. Foi possível que se beneficiassem de uma variedade maior de serviços do que poderiam usando a solução anterior, inclusive um failover de servidor de banco de dados automático em uma localização diferente no caso de desastres. Agora, a OVF pode oferecer um site de serviços móveis aos seus clientes e eles puderam integrar uma atualização de SO em todas as máquinas a um custo muito baixo para a organização. Além disso, os servidores de preparo da OVF agora são duplicatas exatas dos servidores de produção, o que torna os testes mais confiáveis.

A migração para a Nuvem AWS deixou Dzieduszycka-Suinat mais segura com relação à confiabilidade do período de pico do sistema da OVF. "As eleições de 2012 foram as primeiras grandes eleições durante as quais eu nunca precisei me preocupar se o sistema ficaria inativo por conta da demanda", diz. "Períodos de inatividade sequer me passaram pela cabeça. Agora que mudamos para a AWS, podemos fazer apenas o necessário e a AWS nos acompanha, em vez de fazer com que trabalhemos de acordo com o seu ritmo."

Para saber mais sobre como a AWS pode trabalhar com clientes do setor público, acesse nossa página de detalhes do setor público: http://aws.amazon.com/government-education/.