As tabelas globais aproveitam a presença global do Amazon DynamoDB para oferecer a você um banco de dados totalmente gerenciado, com várias regiões e vários bancos de dados mestres, que oferecem desempenho de leitura e de gravação rápido e local para aplicativos globais em dimensionamento massivo. As tabelas globais replicam automaticamente as tabelas do DynamoDB nas regiões da AWS à sua escolha.

Elas eliminam a tarefa difícil de replicar dados entre Regiões e resolver conflitos de atualização, permitindo que você se concentre na lógica de negócios de seu aplicativo. Além disso, as tabelas globais possibilitam que os aplicativos permaneçam altamente disponíveis, mesmo no evento improvável de isolamento ou extinção de uma região inteira.

Você pode configurar as tabelas globais no Console de gerenciamento da AWS ou na AWS CLI. Não é necessário realizar alterações de aplicação porque as tabelas globais usam as APIs do DynamoDB existentes. Não há custos iniciais ou compromissos para usar as tabelas globais, e você paga apenas pelos recursos provisionados. Saiba mais sobre a configuração das tabelas globais no Guia de desenvolvedor do DynamoDB.

Como funciona

Ao criar uma tabela global do DynamoDB, ela consiste em diversas tabelas replicadas (uma por região da AWS), que o DynamoDB trata como uma única unidade. Cada réplica possui o mesmo nome de tabela e o mesmo esquema de chave primária. Quando uma aplicação grava dados em uma tabela replicada em uma região, O DynamoDB propaga automaticamente a escrita nas outas tabelas replicadas nas outras Regiões da AWS.

Diagrama exibindo como as tabelas globais funcionam

Por exemplo, suponha que você tenha uma grande base de clientes espalhadas entre três regiões geográficas: Costa Leste dos EUA, Costa Oeste dos EUA e Europa Ocidental. Os clientes podem atualizar suas informações de perfil utilizando sua aplicação. Sem uma solução de replicação gerenciada, você poderia escrever um código para replicar as alterações nos dados entre as tabelas para cada uma dessas Regiões. No entanto, fazê-lo tomaria muito tempo e seria um esforço de mão de obra intenso. Em vez de escrever seu próprio código, você poderia criar uma tabela global referenciando suas três tabelas de Regiões e o DynamoDB automaticamente replicaria as alterações de dados entre essas tabelas para que as alterações em uma região se propagassem perfeitamente para as outras. Além disso, se uma das Regiões da AWS se tornassem temporariamente indisponíveis, seus clientes ainda poderiam acessar os mesmos dados nas outras Regiões.

Benefícios

Leia e grave localmente, acesse seus dados globalmente

A replicação multimestre garante que as atualizações executadas em qualquer região sejam propagadas para outras regiões e que os dados em todas as regiões sejam finalmente consistentes. Isso significa que as tabelas acessadas localmente pela sua aplicação distribuída globalmente estarão sempre atualizadas.

Performance

Com as tabelas globais, você lê e grava dados localmente fornecendo uma latência de milissegundo de digito único para o seu aplicativo distribuído globalmente, em qualquer dimensionamento.

Fácil de configurar e operar

As tabelas globais eliminam a complexidade e o fardo operacional da implantação e do gerenciamento de tabelas disponíveis globalmente no DynamoDB. Basta selecionar as regiões nas quais você precisa dos dados replicados, e o DynamoDB dá conta do resto. As aplicações acessam as tabelas globais por meio das APIs e endpoints existentes do DynamoDB.

Disponibilidade, durabilidade e tolerância de falhas multirregional

As tabelas globais podem ajudar as aplicações a manter a disponibilidade e o desempenho para continuidade comercial. Se uma única região da AWS se isolar ou degradar, sua aplicação pode redirecionar o tráfego para uma região diferente e executar leituras e gravações de acordo com uma tabela replicada diferente. É possível aplicar lógicas de negócio personalizadas para determinar quando redirecionar solicitações para outras regiões. O DynamoDB registra quaisquer gravações realizadas, mas que ainda não foram propagadas para todas as outras tabelas replicadas. Quando uma região volta a ficar on-line, o DynamoDB retoma a propagação de qualquer gravação pendente daquela região para as tabelas replicadas em outras regiões e vice-versa.

Consistência e resolução de conflito

Quaisquer alterações feitas em um item de uma tabela replicada serão replicadas em todas as outras réplicas na mesma tabela global. Em uma tabela global, um item recém-gravado é normalmente propagado em todas as tabelas replicadas em um segundo. Em uma tabela global, cada tabela replicada armazena o mesmo conjunto de itens de dados. O DynamoDB não suporta replicação parcial de apenas alguns dos itens. Se as aplicações atualizarem o mesmo item em diferentes regiões aproximadamente ao mesmo tempo, podem surgir conflitos. Para garantir consistência eventual, as tabelas globais do DynamoDB usam uma reconciliação do tipo último-a-gravar-vence entre as atualizações concomitantes, assim o DynamoDB faz seu melhor esforço para determinar o último a gravar. Com esse mecanismo de resolução de conflitos, todas as réplicas concordam com a última atualização e convergem para um estado em que todas apresentem dados idênticos.

Comece a usar

Comece convertendo suas tabelas já existentes em tabelas globais ou criando uma nova tabela global usando o console do DynamoDB ou a AWS CLI.

Melhores práticas

Saiba mais sobre as tabelas globais
Saiba mais sobre as tabelas globais do DynamoDB

Guia do desenvolvedor do Amazon DynamoDB.

Saiba mais 
Cadastre-se para obter uma conta gratuita
Cadastre-se para obter uma conta gratuita

Obtenha acesso instantâneo ao nível gratuito da AWS. 

Cadastre-se 
Comece a criar no console
Comece a criar no console

Comece a criar com tabelas globais do DynamoDB no console do DynamoDB.

Comece a criar