Fundada em 1973, a Anhanguera é uma das maiores universidades do Brasil e uma das maiores do mundo, oferecendo mais de 500 mil cursos de graduação e pós-graduação. A universidade tem mais de 70 campi em todo o Brasil e centenas de escritórios que apoiam o ensino à distância. A Universidade Anhanguera tem mais de 10 mil professores e uma equipe administrativa com mais de 6 mil funcionários.

A Anhanguera é um dos maiores usuários do Moodle do mundo, uma plataforma de aprendizado eletrônico que permite que alunos e professores trabalhem em modo colaborativo online. O Moodle está disponível para todos os alunos e tem milhões de acessos semanais de alunos, professores e administradores que usam a plataforma. O departamento de TI da universidade desenvolveu um datacenter extenso para gerenciar o volume de usuários e conteúdo. No entanto, como a universidade continuou a crescer em ritmo acelerado, tornou-se cada vez mais difícil para o departamento de TI disponibilizar de modo confiável o Moodle e outras aplicações. A Anhanguera recorreu a uma alternativa mais confiável e flexível com capacidade de expansão.

A Anhanguera decidiu trabalhar com a Dedalus, um membro de consultoria da categoria Premier da Rede de parceiros da Amazon (APN), para criar um ambiente de nuvem usando a Amazon Web Services para obter confiabilidade e escalabilidade maiores. Depois de provisionar a Amazon Virtual Private Cloud (Amazon VPC) para criar um ambiente fechado dentro da Nuvem AWS, a Anhanguera e a Dedalus migraram o Moodle e outras aplicações para a AWS. A universidade usa o Amazon DynamoDB para a recuperação rápida de conteúdo de aprendizado eletrônico em qualquer nível de tráfego. O Amazon Relational Database Service (Amazon RDS) com Multi-AZ disponibiliza o recurso de failover, o que melhora a confiabilidade do Moodle e de outras aplicações. A Figura 1 mostra como a Anhanguera usa as soluções da AWS no seu ambiente.

arch-anganguera

Figura 1: Arquitetura da Anhanguera na AWS

O departamento de TI da Anhanguera achou o ambiente da AWS muito diferente de sua infraestrutura local e dedicou tempo para adaptar aplicações, sistema operacional e outros componentes de software. "É importante prestar atenção na implementação e na atualização das aplicações, pois elas são um processo diário fundamental", diz Felipe Brandão, Gerente de web e TI. A Dedalus continua a gerenciar o ambiente da universidade.

A Anhanguera reconhece que a AWS e o trabalho de integração da Dedalus melhoraram a confiabilidade do Moodle e de outras aplicações essenciais. A universidade planeja usar o Amazon Glacier para armazenamento em longo prazo e fazer melhor uso do DynamoDB para o desenvolvimento e o aumento do desempenho das aplicações. Além disso, a universidade está considerando usar o Amazon CloudFront, como também outras soluções da AWS, nos próximos dois anos.

A Anhanguera observou uma redução de custos significativa em comparação com o cenário local anterior. "Considerando a situação acima, descobrimos que a AWS é muito menos dispendiosa do que a plataforma de hospedagem que tínhamos antes", diz Brandão. "Os números exatos são confidenciais, mas podemos dizer que tivemos uma grande redução de custos. Trabalhando com a AWS e a Dedalus, obtivemos um resultado de zero despesas de capital. Além disso, a AWS nos proporciona mais segurança do que antes", acrescenta. "As mudanças que a AWS trouxe para a Anhanguera aumentaram a confiança dos usuários finais que contam com as nossas aplicações."

Para saber mais sobre como a AWS pode ajudar instituições de ensino com soluções em nuvem, acesse a página de detalhes sobre o setor de educação: http://aws.amazon.com/education/.

Para obter mais informações sobre como a Dedalus pode ajudar empresas a executar infraestrutura na Nuvem AWS, consulte as informações da Dedalus no diretório de parceiros da AWS.