banco-bari-logo@2x

Digitalização do Banco Bari com AWS traz ganho de 60% no processamento de operações

2020

 

Fundada em 1995 como Barigui Financeira, a companhia iniciou as operações de crédito imobiliário e consignado em 2008 e, a partir do segundo semestre de 2019, passou a atuar com a marca Banco Bari, um banco digital especializado em crédito imobiliário. Há dois anos, o Banco Bari recebeu a licença de banco múltiplo, passando a atuar com a oferta de serviços de investimento, crédito e empréstimos, entre outros. Ao deixar de ser uma financeira para se tornar um banco full, o banco desenvolveu sua própria infraestrutura de TI dentro do ambiente AWS.

Financial data analysis graph showing search findings. Selective focus. Horizontal composition with copy space.
kr_quotemark

Agora com a AWS temos um outro cenário. Nosso core está na nuvem. Entendemos o momento e que precisávamos fazer esse upgrade de software e hardware e que isso seria muito mais interessante na nuvem”.

Henrique Weber
CTO (Chief Technology Officer) do Banco Bari

Desafio

O Grupo Barigui é um dos mais tradicionais do Paraná e é hoje o maior revendedor de automóveis e caminhões da região Sul do Brasil. Ao longo de seus 25  anos de atuação, vendeu mais de 800 mil veículos das marcas Fiat, Ford, Renault, Toyota, Lexus, BMW, Mini, Volkswagen, Nissan, Kia, Jeep, Citroën, Hyundai, Caoa Chery e DAF, com grande parte destas vendas feita por meio da financeira do próprio grupo.

Em 2018, a partir de uma autorização do Banco Central, o grupo decidiu transformar a financeira em banco. “Foi um marco da empresa essa decisão de dar um passo além”, lembra o CTO (Chief Technology Officer) do Banco Bari, Henrique Weber. Por questões estratégicas, houve a decisão de que o banco deveria contar com uma infraestrutura própria e, por causa disso, deveria sair do ambiente do Grupo Barigui.

“Uma das decisões tomadas pelo board é que a operação nasceria digital, o que representaria transformações nos processos, no mindset dos colaboradores e na estrutura de tecnologia”, diz o executivo. Diante dessa premissa, definiu-se que a estrutura deveria ser construída em nuvem e o time de Weber recebeu sinal verde para isso.

O executivo diz que a decisão estava suportada pela expectativa de benefícios como escalabilidade e flexibilidade, além da otimização de custos. Também pesou a possibilidade de utilizar tecnologias emergentes com uma capacidade de implantação muito mais rápida do que manter laboratório internos. “Foi o que fizemos. Com a nuvem teríamos provas de conceito muito rápidas, conseguiríamos tirar conclusões muito rápidas e definir o futuro de forma muito rápida”, afirma.

O passo seguinte seria a escolha de um parceiro de cloud computing e, para isso, a equipe de TI do Banco Bari iniciou um processo de avaliação das opções disponíveis no mercado.

Por que AWS

De acordo com Weber, este processo de avaliação resultou na seleção final de três players, que seriam escolhidos de acordo com quem oferecesse o lock in o mais próximo de zero possível. “O pessoal da AWS discutiu o tema comigo e me convenci que, seguindo essa linha, não aproveitaríamos todas as vantagens da nuvem”, afirma.

Essa argumentação fez com que a discussão fosse retomada internamente e acabou resultando na escolha da AWS como a principal fornecedora de cloud do banco. Começava ali o processo de migração do workload do banco para a AWS. Com a nova diretiva, o objetivo era aproveitar tudo o que o novo fornecedor pudesse oferecer.

Weber afirma que, naquele momento, sua equipe tinha uma folha em branco onde poderia desenhar o que quisesse, desde que respeitando um legado que, ao longo de mais de 20 anos, foi construído em monolitos e utilizava versões antigas de softwares. “Decidimos levar os sistemas de core bancário para dentro da nuvem, criando uma estratégia para a coexistência com o legado”, explica.

Esse desafio exigiu o desenvolvimento de uma camada de integração, fruto da análise de tecnologias mais antigas que permitissem a integração e a convivência com as mais modernas. Ao final, essa camada foi a responsável por fazer tudo funcionar integrado, mesmo desacoplado, com os workloads já digitais rodando nos Estados Unidos e conversando com o legado instalado no Brasil.

“Agora com a AWS temos um outro cenário. Nosso core está na nuvem. Entendemos o momento, que precisávamos fazer esse upgrade de software e hardware e que isso seria muito mais interessante na nuvem”, compara, lembrando que a nuvem foi parte importante do processo de digitalização da operação. Segundo Weber, antes mesmo de definir quem seria o seu parceiro de cloud, a área de TI do banco já tinha claro que passaria a trabalhar com framework Agil, iniciado com o Scrum e posteriormente atualizado para um modelo híbrido com o Kanban.

Além disso, a área passou a trabalhar com squads dentro de processos de negócios como conta digital, meios de pagamento, investimentos, crédito imobiliário etc. “Dividimos o time em células menores e hoje conseguimos transferir pessoas de um squad para outro, de preferência dentro do mesmo negócio. Com isso formamos massa crítica e mantemos o pessoal motivado”, revela.

Esses squads acessam simultaneamente a infraestrutura AWS, baseada em serviços como o Amazon DynamoDB, Amazon EC2, Amazon EC2 Container Registry, Amazon RDS, Amazon RDS for MS SQL, Amazon Simple Storage Service (Amazon S3), AWS Lambda, Amazon Elastic Container Service (Amazon ECS) e Amazon ElastiCache.

Foi com essa estrutura que o banco entrou em operação em 2019, começando com um grupo controlado de clientes e com o plano de chegar ao público em geral até o início de 2021. Para isso, vem trabalhando com um modelo de hierarquia horizontal que, junto com os serviços AWS, ajuda a trabalhar de forma descentralizada, ganhando velocidade e, ao mesmo tempo, garantindo a integração entre suas áreas e microsserviços.

Benefícios

O uso da nuvem AWS permitiu não apenas que o banco entrasse rapidamente em operação, mas também tem sido fundamental para o lançamento de seus produtos, alguns deles inovadores, como o cartão de crédito com lastro imobiliário. 

O Banco Bari encontra-se agora em pleno processo de implantação das contas correntes dos funcionários do Grupo Barigui, devendo chegar a milhares de contas abertas até o final de 2020. Tudo isso utilizando um ambiente que, de acordo com Weber, tem demonstrado um desempenho muito melhor do que os sistemas legados.

“Há operações que fazíamos uma por segundo e, hoje, fazemos cinco por segundo. Uma delas levava cinco horas e agora leva uma”, comemora. Ele cita ainda o acesso a relatórios, lembrando que um deles levava 20 minutos para ser gerado e hoje fica pronto em pouco mais de um minuto. “Também tivemos ganhos sensíveis na performance do aplicativo do banco: algumas operações que levavam 1 segundo e meio agora levam 0,2 segundo”, compara.

Próximos passos

Com o projeto 80% concluído, Weber afirma que o próximo passo do time de TI do Banco Bari é estabilizar a estrutura. “A migração tem sido bastante complexa, e um de nossos focos no futuro é otimizar o uso de microsserviços e de serverless”, diz.

Sobre o Banco Bari

Especializado em crédito com garantia, o Banco Bari pertence ao Grupo Barigui, tradicional grupo financeiro de Curitiba e o maior revendedor de automóveis novos e seminovos do Sul do Brasil. Há dois anos, o Banco Bari recebeu a licença de banco múltiplo, já concedeu mais de R$ 1 bilhão em crédito imobiliário e tem mais de R$ 5 bilhões em crédito securitizado.

Benefícios com AWS

  • Agilidade no desenvolvimento de produtos;
  • Redução entre 35% e 80% no tempo de processamento de operações;
  • Aplicativo 70% mais rápido para os clientes;
  • Relatórios produzidos em média 80% mais rapidamente.

Serviços AWS utilizados

Amazon DynamoDB

Amazon DynamoDB é um banco de dados de valor-chave e documento que oferece desempenho de milissegundos com um dígito em qualquer escala.

Saiba mais »

AWS Lambda

AWS Lambda permite que você execute código sem provisionar ou gerenciar servidores. Você paga apenas pelo tempo de computação consumido.

Saiba mais »

Amazon RDS

Amazon RDS facilita a configuração, a operação e a escalabilidade de bancos de dados relacionais na nuvem. O serviço oferece capacidade econômica e redimensionável e automatiza tarefas demoradas de administração.

Saiba mais »


Comece agora

Empresas de todos os tamanhos e setores estão transformando seus negócios todos os dias usando a AWS. Entre em contato com nossos especialistas e comece hoje sua jornada na nuvem.