O blogue da AWS

O executivo de TI de hoje é um diretor de gerenciamento de mudanças



Por Stephen Orban, Head of Enterprise Strategy

 

Ao liderar suas organizações na jornada para a nuvem, percebi que há três áreas em que os executivos de TI concentram suas energias. Neste post, ofereço uma visão geral de cada uma e, nas semanas seguintes, falarei sobre elas mais detalhadamente.

Lembre-se de que a jornada é um processo iterativo e que leva tempo. Não se trata apenas de mudar a tecnologia da sua organização ,  mas sim de mudar a maneira como o seu departamento de TI fornece tecnologia e agrega valor comercial. A mudança de tecnologia e o novo modelo de negócios que a nuvem traz oferecem uma oportunidade para que você reveja as funções de trabalho, as finanças, a metodologia de desenvolvimento de produtos e muito mais em toda a sua organização. Essa é uma oportunidade única na sua carreira: a de ser o executivo de TI que impulsionará a transformação para a melhoria do negócio, sejam as suas motivações comerciais financeiras, competitivas ou ambas. Isso significa que é você quem vai determinar o que serve ou não e criar o ambiente mais adequado ao seu negócio.

“Success is about dedication. You may not be where you want to be or do what you want to do when you’re on the journey. But you’ve got to be willing to have vision and foresight that leads you to an incredible end.” -Usher

Eu diria que, hoje, os executivos de TI precisam atuar como um Diretor de Gerenciamento de Mudanças (do inglês Chief of Change Management Officer – CCMO™). A tecnologia não pode mais ser vista como um simples apoio para os negócios. O executivo de TI moderno está em uma posição ideal para compreender isso e, subsequentemente, conduzir as mudanças necessárias para acompanhar um cenário cada vez mais competitivo e técnico. Em todos os setores, o CCMO precisará liderar as mudanças para o restante da equipe executiva e seus funcionários e gerenciar a execução de maneira decisiva.

Estas são três responsabilidades que acredito que sejam essenciais para o sucesso do CCMO:

  1. Mesclar os negócios com a tecnologia. A adoção da nuvem oferece mais do que uma mudança na tecnologia. Ela também oferece uma nova maneira de fazer negócios. Isso é algo importante para todos no nível executivo. A função do executivo de TI é considerar a equipe executiva e como cada uma de suas funções é afetada ou poderia ser afetada pela jornada. Há resultados claramente positivos (financeiros, agilidade, alcance global etc.) e também alguns desafios (contratações, treinamento, medo do desconhecido). Para posicionar um ambiente de TI em mudança de maneira a ajudar cada executivo a atingir suas próprias metas, é preciso primeiro compreender essas metas e desafios e então demonstrar como as metas se tornarão mais fáceis e os desafios menos intimidadores durante a jornada.
  2. Fornecer clareza quanto aos objetivos. Tão importante quanto vincular a tecnologia aos resultados de negócios para as partes interessadas executivas, vincular as funções da sua equipe ao benefício comercial os ajudará a compreender onde eles se encaixam , especialmente quando isso envolve mudanças em suas funções. No início da minha carreira executiva, eu fui ingênuo por achar que bastava emitir uma diretiva para todo o departamento e todos agiriam de acordo. No entanto, só depois de identificar aquilo que era realmente importante e comunicá-lo diversas vezes à equipe é que isso começou a acontecer. A nuvem cria diversas novas oportunidades para a sua equipe e, se estiverem dispostos a aprender, poderão contribuir com os negócios de várias novas maneiras.
  3. Quebrar (e criar) regras. A maioria dos modelos operacionais de TI não permitem que você aproveite totalmente o que a nuvem tem a oferecer. Em um mundo em que concorrentes como o Uber, AirBnB, DropBox e vários outros podem surgir do nada não somente com tecnologias inovadoras, mas também com operações aceleradas, é melhor você considerar novas regras que permitam que a sua organização possa competir. Este item, ainda mais que os outros dois, é algo que deve partir do principal executivo de TI. É melhor evitar quebrar regras de maneira desmedida em todos os níveis da organização.

Nas próximas semanas, falarei sobre cada um de esses três itens mais detalhadamente. Se você tiver histórias relacionadas, vou adorar conhecê-las.

Continue criando.
-Stephen Orban,
orbans@amazon.com
@stephenorban
http://aws.amazon.com/enterprise/