Geral

P: O que é o Amazon OpenSearch Service (sucessor do Amazon Elasticsearch Service)?

O Amazon OpenSearch Service facilita a execução de análises de log interativas, o monitoramento de aplicações em tempo real, pesquisas de sites e muito mais. O OpenSearch é um conjunto de pesquisa e análise de código aberto distribuído derivado do Elasticsearch. O Amazon OpenSearch Service oferece as versões mais recentes do OpenSearch, suporte para 19 versões do Elasticsearch (versões de 1.5 a 7.10) e recursos de visualização fornecidos pelo OpenSearch Dashboards e Kibana (versões de 1.5 a 7.10).

P: Para quais versões do OpenSearch e do Elasticsearch o Amazon OpenSearch Service oferece suporte?

O Amazon OpenSearch Service oferece as versões mais recentes do OpenSearch, além de incluir suporte para 19 versões do Elasticsearch (de 1.5 a 7.10). Para obter mais detalhes, consulte a nossa documentação.

P: O que é um domínio do Amazon OpenSearch Service?

Domínios do Amazon OpenSearch Service são clusters do Elasticsearch (1.5 a 7.10) ou do OpenSearch criados com o uso do console, da CLI ou da API do Amazon OpenSearch Service. Cada domínio é um cluster do OpenSearch ou do Elasticsearch na nuvem com recursos de computação e armazenamento que você especifica. É possível criar e excluir domínios, definir atributos de infraestrutura e controlar o acesso e a segurança. É possível executar um ou mais domínios do Amazon OpenSearch Service.

P: O que o Amazon OpenSearch Service pode gerenciar em meu nome?

O Amazon OpenSearch Service gerencia o trabalho envolvido na configuração de um domínio, desde o provisionamento da capacidade de infraestrutura no ambiente de rede solicitado, até a instalação do software OpenSearch ou do Elasticsearch. Quando seu domínio estiver em execução, o Amazon OpenSearch Service automatizará tarefas administrativas comuns, como a execução de backups, o monitoramento de instâncias e a aplicação de patches de software. O Amazon OpenSearch Service é integrado ao Amazon CloudWatch para produzir métricas que disponibilizam informações sobre o estado dos domínios. O Amazon OpenSearch Service também oferece opções para modificar configurações de instâncias e armazenamento de domínio, para simplificar a tarefa de gerenciamento de domínios de acordo com as necessidades das suas aplicações.

P: O Amazon OpenSearch Service oferece suporte a APIs Elasticsearch e OpenSearch de código aberto?

O Amazon OpenSearch Service oferece suporte à maioria das APIs OpenSearch e Elasticsearch comumente utilizadas e, portanto, o código, as aplicações e as ferramentas populares que você já está usando com os seus ambientes Elasticsearch (até a versão 7.10) ou OpenSearch podem funcionar perfeitamente. Para obter uma lista completa de operações com suporte, consulte a nossa documentação.

P: Quais são as opções de implantação de zona de disponibilidade (AZ) disponíveis no Amazon OpenSearch Service?

O Amazon OpenSearch Service oferece aos clientes opções para implantar as instâncias em uma, duas ou três AZs. Clientes que executam workloads de desenvolvimento ou de teste podem escolher a opção de uma única AZ. Aqueles que executam cargas de trabalho de grade de produção devem usar duas ou três AZs. Implantações de três AZs são fortemente recomendadas para cargas de trabalho com maiores requisitos de disponibilidade.

Observação: a opção de três AZs está disponível somente nas regiões onde há três ou mais AZs.

P: Em quais regiões o Amazon OpenSearch Service oferece implantações de três AZs?

O Amazon OpenSearch Service oferece suporte a implantações de três AZ nas seguintes regiões: Leste dos EUA (Norte da Virgínia, Ohio), Oeste dos EUA (Oregon), AWS GovCloud (EUA-Gov-Leste, EUA-Gov-Oeste), Canadá (Central), América do Sul (São Paulo), UE (Irlanda, Londres, Frankfurt, Paris, Estocolmo, Milão), Ásia-Pacífico (Singapura, Sydney, Tóquio, Seul, Mumbai, Hong Kong), Oriente Médio (Bahrain), China (Ningxia, operada pela NWCD) e África (Cidade do Cabo).

Instalação e configuração

P: Posso criar e modificar o meu domínio do Amazon OpenSearch Service por meio do console do Amazon OpenSearch Service?

Sim. É possível criar um novo domínio do Amazon OpenSearch Service usando o assistente de criação de domínios no console com apenas alguns cliques. Ao criar um novo domínio, é possível especificar o número de instâncias, os tipos de instância e os volumes do EBS que deseja alocar ao seu domínio. Também é possível modificar ou excluir domínios atuais do Amazon OpenSearch Service usando o console.

P: O Amazon OpenSearch Service oferece suporte à Amazon VPC?

Sim. O Amazon OpenSearch Service é integrado à Amazon VPC. Ao escolher o acesso à VPC, os endereços IP da VPC são anexados ao domínio do Amazon OpenSearch Service e todo o tráfego de rede permanece na rede da AWS, sem acesso pela Internet. Além disso, é possível usar grupos de segurança e políticas do IAM para restringir o acesso a domínios do Amazon OpenSearch Service.

P: Posso usar os modelos do CloudFormation para provisionar domínios do Amazon OpenSearch Service?

Sim. O AWS CloudFormation aceita o Amazon OpenSearch Service. Para obter mais informações, consulte a documentação Referência de modelos do CloudFormation.

P: O Amazon OpenSearch Service oferece suporte à configuração de nós principais dedicados?

Sim. Você pode configurar nós principais dedicados para um domínio. Ao escolher uma configuração primária dedicada, é possível especificar o tipo e o número de instâncias.

P: Posso criar vários índices do Elasticsearch ou OpenSearch em um único domínio do Amazon OpenSearch Service?

Sim. É possível criar vários índices do Elasticsearch ou do OpenSearch no mesmo domínio do Amazon OpenSearch Service. O Elasticsearch e o OpenSearch distribui automaticamente os índices e todas as réplicas associadas entre as instâncias alocadas ao domínio.

P: Como faço para ingerir dados para meu domínio do Amazon OpenSearch Service?

O Amazon OpenSearch Service oferece suporte a três opções de ingestão de dados:

  • Para grandes volumes de dados, recomendamos o Amazon Kinesis Data Firehose, um serviço totalmente gerenciado que é escalado automaticamente de acordo com a taxa de transferência de dados e não requer administração contínua. Ele também pode transformar, armazenar em lotes e compactar os dados antes de os carregar.
  • O Amazon OpenSearch Service oferece suporte à integração com o Logstash. É possível configurar o domínio do Amazon OpenSearch Service como o datastore de todos os logs recebidos da implementação do Logstash.
  • É possível usar as APIs nativas do Elasticsearch (até a versão 7.10) ou do OpenSearch, como as APIs de índice e em massa, para carregar dados no seu domínio.

P: O Amazon OpenSearch Service oferece suporte à integração com o Logstash?

Sim. O Amazon OpenSearch Service oferece suporte à integração com o Logstash. É possível configurar seu domínio do Amazon OpenSearch Service como o armazenamento de backend para todos os logs que passam pela sua implementação do Logstash. É possível configurar o controle de acesso no seu domínio do Amazon OpenSearch Service para usar a solicitação de assinatura para autenticar chamadas da sua implementação do Logstash ou usar políticas do IAM com base em recursos para incluir endereços IP de instâncias que estão executando sua implementação do Logstash.

P: O Amazon OpenSearch Service oferece suporte à integração com o Kibana?

Sim. O Amazon OpenSearch Service oferece recursos de visualização fornecidos pelo OpenSearch Dashboards e Kibana (versões de 1.5 a 7.10).

P: Quais opções de armazenamento são disponibilizadas com o Amazon OpenSearch Service?

Você pode optar entre armazenamento de instâncias local ou volumes do EBS. Durante a criação do domínio, é possível selecionar armazenamento no EBS, poderá aumentar ou diminuir o tamanho do volume de armazenamento conforme a necessidade.

P: Para quais tipos de volumes do EBS o Amazon OpenSearch Service oferece suporte?

É possível optar entre volumes do EBS magnéticos, de uso geral e IOPS provisionadas.

P: Existe um limite na quantidade de armazenamento que pode ser alocada para um domínio do Amazon OpenSearch Service?

Sim. O Amazon OpenSearch Service implanta armazenamento com base na escolha da instância e/ou no tamanho do volume do EBS associado. O armazenamento máximo por nó é de 15 TB com as instâncias i3.16xlarge. Com o padrão de no máximo 40 nós de dados permitidos por domínio do Amazon OpenSearch Service, é possível alocar cerca de 600 TB de armazenamento a um único domínio. É possível solicitar um aumento de limite de serviço para até 200 instâncias por domínio criando um caso no AWS Support Center. Com 200 instâncias, é possível alocar cerca de 3 PB de armazenamento a um único domínio.

P: Como as instâncias mestre dedicadas são distribuídas nas AZs?

Se você implantar as instâncias de dados em uma única AZ, as instâncias primárias dedicadas são também implantadas na mesma AZ. No entanto, se você implantar as instâncias de dados em duas ou três AZs, o Amazon OpenSearch Service distribui automaticamente as instâncias mestre dedicadas em três AZs. A exceção a essa regra ocorre se uma região tiver somente duas AZs ou se você selecionar um tipo de instância de geração mais antiga para as instâncias primárias que não está disponível em todas as AZs. Para obter mais detalhes, consulte a nossa documentação.

P: Qual é a configuração de AZ recomendada para workloads de produção?

Para as cargas de trabalho de produção, recomendamos implantar as instâncias de dados em três AZs desde que elas ofereçam a melhor disponibilidade. Também, recomendamos o provisionamento de instâncias em múltiplos de três para distribuição igual nas AZs. Nas regiões onde três AZs não estão disponíveis, recomendamos o uso de uma implantação de duas AZs com um número par de instâncias de dados. Em todos os casos, recomendamos o provisionamento de três instâncias mestre dedicadas.

P: Como posso configurar meu domínio para implantação de três AZs?

Você pode habilitar a implantação de três AZs para domínios existentes ou novos usando o Console AWS, a ILC ou os SDKs. Para obter mais detalhes, consulte a nossa documentação.

P: Existe uma taxa para habilitar a implantação de três AZs?

Não. O Amazon OpenSearch Service não cobra para habilitar a implantação de três AZs. Você paga apenas pelo número de instâncias no seu domínio, não pelo número de AZs nas quais elas são implantadas.

P: Eu não vejo mais a opção “reconhecimento de zona” no meu console. Meu domínio não está mais ciente da zona?

Todos os domínios configurados para várias AZs terão o reconhecimento de zona ativado para garantir que os fragmentos sejam distribuídos pelas zonas de disponibilidade. No console, agora você pode escolher explicitamente implantações de duas ou três AZs. Domínios previamente configurados com “Reconhecimento de zona” continuarão a ser implantados em duas AZs, a menos que sejam reconfigurados. Para obter mais detalhes, consulte a nossa documentação.

P: Como o Amazon OpenSearch Service lida com falhas de instâncias e interrupções de AZ?

Se uma ou mais instâncias em uma AZ estiverem inacessíveis ou não estiverem funcionando, o Amazon OpenSearch Service tentará automaticamente abrir novas instâncias na mesma AZ para substituir as instâncias afetadas. No caso raro de novas instâncias não poderem ser ativadas na AZ, o Amazon OpenSearch Service exibirá novas instâncias nas outras AZs disponíveis se o domínio tiver sido configurado para implantar instâncias em várias AZs. Depois que o problema de AZ for resolvido, o Amazon OpenSearch Service reequilibrará as instâncias de modo que elas sejam igualmente distribuídas entre as AZs configuradas para o domínio. Para obter mais detalhes, consulte a nossa documentação.

P: Se eu tiver apenas uma réplica para os índices no meu domínio, devo usar duas ou três AZs?

Mesmo quando você configura uma réplica, recomendamos três AZs. Se uma interrupção de AZ ocorrer em um domínio de três AZs, você perderá apenas um terço da sua capacidade. Porém, se a interrupção ocorrer em um domínio de duas AZs, você perderá metade da sua capacidade, o que pode ser mais disruptivo. Além disso, em um domínio de três AZs, quando uma AZ é interrompida, o Amazon OpenSearch Service pode voltar para as duas AZs restantes e ainda oferecer suporte à replicação entre AZs. Em um domínio de AZ, você perderá a replicação entre AZs se uma AZ for interrompida, o que pode reduzir ainda mais a disponibilidade. Para obter mais detalhes, consulte a nossa documentação.

P: Como aproveito implantações de três AZs para o meu domínio de VPC?

O número de AZs de seu domínio é implantado para corresponder ao número de sub-redes que você configurou para o seu domínio VPC. É necessário configurar pelo menos três sub-redes no domínio da VPC para habilitar a implantação de três AZs. Para obter mais detalhes sobre a configuração da VPC, consulte a nossa documentação.

Administração

P: Os programas executados nos servidores do meu próprio datacenter podem acessar meus domínios do Amazon OpenSearch Service?

Sim. Os programas que têm acesso à Internet pública podem acessar domínios do Amazon OpenSearch Service por meio de um endpoint público. Se o datacenter já estiver conectado à Amazon VPC por meio de túneis SSH ou do Direct Connect, também será possível usar o acesso à VPC. Nos dois casos, é possível configurar políticas e grupos de segurança do IAM para permitir que programas executados em servidores fora da AWS acessem seus domínios do Amazon OpenSearch Service. Clique aqui para obter mais informações sobre solicitações assinadas.

P: Como posso migrar dados do meu cluster do OpenSearch/Elasticsearch atual para um novo domínio do Amazon OpenSearch Service?

Para migrar dados de um cluster atual do Elasticsearch ou OpenSearch, é necessário criar um snapshot de um cluster existente e armazenar esse snapshot no bucket do Amazon S3. Em seguida, é possível criar um novo domínio do Amazon OpenSearch Service e carregar dados do snapshot no domínio do Amazon OpenSearch Service recém-criado usando a API de restauração.

P: Como posso escalar um domínio do Amazon OpenSearch Service?

O Amazon OpenSearch Service permite que controlar a escalabilidade dos seus domínios do Amazon OpenSearch Service usando o console, a API e a CLI. É possível escalar o domínio do Amazon OpenSearch Service ao adicionar, remover ou modificar instâncias ou volumes de armazenamento, dependendo das necessidades das suas aplicações. O Amazon OpenSearch Service é integrado ao Amazon CloudWatch para disponibilizar métricas sobre o estado dos domínios do Amazon OpenSearch Service para permitir tomar as decisões de escalabilidade certas para os seus domínios.

P: A escalabilidade do meu domínio do Amazon OpenSearch Service exige um tempo de inatividade?

Não. A escalabilidade do seu domínio do Amazon OpenSearch Service por meio da adição ou da modificação de instâncias e volumes de armazenamento é uma operação online que não exige tempo de inatividade.

P: O Amazon OpenSearch Service oferece suporte para a replicação entre zonas?

Sim. Ao habilitar réplicas para os seus índices do OpenSearch/Elasticsearch e usar várias zonas de disponibilidade, o Amazon OpenSearch Service distribui automaticamente os fragmentos primários e de réplica em instâncias por diferentes AZs.

P: O Amazon OpenSearch Service expõe alguma métrica de performance por meio do Amazon CloudWatch?

Sim. O Amazon OpenSearch Service expõe várias métricas de performance por meio do Amazon CloudWatch, incluindo número de nós, integridade do cluster, documentos pesquisáveis, métricas do EBS (se aplicáveis), CPU, utilização de memória e disco para dados e nós principais. Consulte a documentação de serviço para obter uma lista completa das métricas disponíveis do CloudWatch.

P: Quero executar análises de segurança ou soluções de problemas operacionais da minha implantação do Amazon OpenSearch Service. Posso obter um histórico de todas as chamadas de API do Amazon OpenSearch Service feitas na minha conta?

Sim. O AWS CloudTrail é um web service que registra as chamadas de APIs da AWS para a sua conta e envia os arquivos de log para você. O histórico de chamadas de API da AWS gerado pelo AWS CloudTrail possibilita a realização de análises de segurança, rastreamento de alteração de recursos e auditoria de conformidade. Saiba mais sobre o AWS CloudTrail na página de detalhes do AWS CloudTrail, e o ative na página inicial do CloudTrail no Console de Gerenciamento da AWS.

P: O que é um snapshot?

Um snapshot é uma cópia do seu domínio do Amazon OpenSearch Service em um determinado momento.

P: Por que preciso de snapshots?

A criação de snapshots pode ser útil no caso de perda de dados por falha nos nós ou também no caso improvável de ocorrência de uma falha de hardware. É possível usar snapshots para recuperar seu domínio do Amazon OpenSearch Service com dados pré-carregados ou para criar um novo domínio do Amazon OpenSearch Service com dados pré-carregados. Outro motivo comum para utilizar backups é para fins de arquivamento. Os snapshots são armazenados no Amazon S3.

P: O Amazon OpenSearch Service fornece snapshots automáticos?

Sim. Como padrão, o Amazon OpenSearch Service cria automaticamente snapshots por hora de cada domínio do Amazon OpenSearch Service e os retém por 14 dias.

P: Por quanto tempo os snapshots automáticos diários por hora são armazenados pelo Amazon OpenSearch Service?

O Amazon OpenSearch Service manterá snapshots por hora automáticos dos últimos 14 dias.

P: Existe alguma cobrança pelos snapshots automáticos diários por hora?

Não há cobranças adicionais pelos snapshots automáticos por hora. Os snapshots são armazenados gratuitamente em um bucket do S3 do Amazon OpenSearch Service e serão disponibilizados para fins de recuperação de nós.

P: Posso criar snapshots adicionais dos meus domínios do Amazon OpenSearch Service conforme necessário?

Sim. É possível utilizar a API de snapshot para criar snapshots manuais adicionais para complementar os snapshots diários automáticos criados pelo Amazon OpenSearch Service. Os snapshots manuais são armazenados no bucket do S3 e acumularão as cobranças por uso aplicáveis do Amazon S3.

P: Os snapshots criados pelo processo de snapshot manual podem ser usados para recuperar um domínio no caso de uma falha?

Sim. Os clientes podem criar um novo domínio do Amazon OpenSearch Service e carregar dados do snapshot no domínio do Amazon OpenSearch Service recém-criado usando a API de restauração do OpenSearch/Elasticsearch.

P: O que acontece com os snapshots quando eu excluo meu domínio do Amazon OpenSearch Service?

Os snapshots diários mantidos pelo Amazon OpenSearch Service serão excluídos como parte da exclusão do domínio. Antes de excluir um domínio, é necessário considerar a criação de um snapshot do domínio nos seus próprios buckets do S3 usando o processo de snapshot manual. Os snapshots armazenados no seu bucket do S3 não serão afetados quando você excluir o domínio do Amazon OpenSearch Service.

P: Que tipos de logs do OpenSearch/Elasticsearch são expostos pelo Amazon OpenSearch Service?

O Amazon OpenSearch Service expõe três logs do Elasticsearch ou OpenSearch por meio do Amazon CloudWatch Logs: logs de erros, logs lentos de pesquisa e logs lentos de índice. Esses logs são úteis para resolver problemas de performance e estabilidade no domínio de um usuário.

P: O que são logs lentos?

Logs lentos são arquivos de log que ajudam a controlar a performance de diversas fases de uma operação. O OpenSearch e Elasticsearch expõem dois tipos de logs lentos:

  • Logs lentos de índice: oferecem insights sobre o processo de indexação e podem ser usados para ajustes finos na configuração de índices.
  • Logs lentos de pesquisa: oferecem insights sobre a performance de consultas e recuperações. Esses logs ajudam a ajustar detalhadamente a performance de qualquer tipo de operação de pesquisa no OpenSearch ou Elasticsearch.

Para obter detalhes completos sobre logs lentos, consulte a documentação do OpenSearch.

P: Como posso habilitar logs lentos no Amazon OpenSearch Service?

Os logs lentos podem ser habilitados com o clique de um botão no console ou por meio da ILC e das APIs. Para obter mais detalhes, consulte a documentação.

P: Posso habilitar logs lentos apenas para índices específicos?

Sim. Você pode atualizar as configurações de um índice específico para habilitar ou desabilitar seus logs lentos. Para obter mais detalhes, consulte a nossa documentação.

P: A ativação de logs lentos no Amazon OpenSearch Service habilita automaticamente o registro em log para todos os índices?

Não. A ativação de logs lentos no Amazon OpenSearch Service habilita a opção de publicar os logs gerados no Amazon CloudWatch Logs para os índices no domínio especificado. No entanto, para gerar os logs, é necessário atualizar as configurações de um ou mais índices para iniciar o processo de registro em log. Para obter mais detalhes sobre a configuração de índices para habilitar logs lentos, consulte a nossa documentação.

P: Se eu desativar os logs lentos no Amazon OpenSearch Service, a geração de arquivos de log será interrompida?

Não. A geração de arquivos de log depende das configurações dos índices. Para desativar a geração de arquivos de log, você precisa atualizar a configuração do índice. Para obter mais detalhes sobre a configuração de índices para habilitar logs lentos, consulte a nossa documentação.

P: Posso ajustar a granularidade do registro em logs?

Só é possível alterar a granularidade de registro em log para logs lentos. O OpenSearch e o Elasticsearch expõem vários níveis de registro em log para logs lentos. É necessário definir o nível adequado na configuração do índice. Para obter mais detalhes sobre a configuração de índices para habilitar logs lentos, consulte a documentação do OpenSearch.

P: Há cobranças pela habilitação de logs lentos ou logs de erros?

Quando os logs lentos ou logs de erros são habilitados, o Amazon OpenSearch Service começa a publicar os logs gerados no CloudWatch Logs. O Amazon OpenSearch Service não cobra pela habilitação de logs. No entanto, serão cobradas as taxas padrão do CloudWatch.

P: Que tipos de logs de erros são expostos pelo Amazon OpenSearch Service?

O OpenSearch usa o Apache Log4j 2 e seus níveis de log incorporados (da severidade menor para a maior): TRACE, DEBUG, INFO, WARN, ERROR e FATAL. Se você habilitar os logs de erro, o Amazon OpenSearch Service publicará linhas de log com os níveis WARN, ERROR e FATAL e selecionará erros do nível DEBUG para o CloudWatch. Para obter mais detalhes, consulte a nossa documentação.

P: Como posso habilitar logs de erros no Amazon OpenSearch Service?

Os logs de erro podem ser habilitados com o clique de um botão no Console AWS ou por meio da ILC e das APIs. Para obter mais detalhes, consulte a nossa documentação.

P: Posso habilitar logs de erros apenas para índices específicos?

Não. Os erros de log são expostos para todo o domínio. Ou seja, após a habilitação, as entradas de log de todos os índices no domínio serão disponibilizadas.

P: Há logs de erros disponíveis em todas as versões do Elasticsearch com suporte pelo Amazon OpenSearch Service?

Não. Os logs de erros somente estão disponíveis para o Elasticache nas versões 5.x ou posterior.

P: Há algum limite para o tamanho de cada entrada de log?

Sim. Cada entrada de log registrada no CloudWatch será limitada a 255.000 caracteres. Se a entrada de log superar esse limite, será truncada para 255.000 caracteres.

P: Quais são as melhores práticas para o uso de logs lentos?

Os logs lentos somente são necessários quando você precisa resolver problemas nos índices ou efetuar ajustes finos na performance. A abordagem recomendada é habilitar o registro em log apenas nos índices dos quais você precisa obter insights de performance adicionais. Além disso, após a investigação, desative o registro em log para não incorrer em custos adicionais decorrentes de seu uso. Para obter mais detalhes, consulte a nossa documentação.

P: Como posso consumir logs do CloudWatch Logs?

O CloudWatch oferece várias maneiras de consumir logs. Você pode visualizar dados de log, exportá-los para o S3 ou processá-los em tempo real. Para saber mais, consulte o Guia do desenvolvedor do CloudWatch Logs.

P: Os logs lentos estão disponíveis em todas as versões do OpenSearch e do Elasticsearch com suporte pelo Amazon OpenSearch Service?

Sim. Os logs lentos podem ser habilitados para todas as versões do OpenSearch e do Elasticsearch que contam com o suporte do Amazon OpenSearch Service. No entanto, há pequenas diferenças na forma como as configurações de log podem ser especificadas para cada versão do Elasticsearch. Consulte nossa documentação para obter mais detalhes.

P: A ativação ou desativação do registro em log causará algum tempo de inatividade no cluster?

Não. Não haverá tempo de inatividade. Todas as vezes que o status do log for atualizado, implantaremos um novo cluster em segundo plano e substituiremos o cluster atual pelo novo. Esse processo não causa nenhum tempo de inatividade. No entanto, como um novo cluster é implantado, a atualização do status do log não será instantânea.

P: Quais versões do Elasticsearch e OpenSearch são compatíveis com o recurso de upgrade no local?

No momento, o Amazon OpenSearch Service oferece suporte ao upgrade de versões no local para domínios com qualquer versão do OpenSearch ou com o Elasticsearch versão 5.x e posteriores. As versões de destino com suporte para upgrade são as versões 5.6, 6.3, 6.4, 6.5, 6.7, 6.8, 7.1, 7.4, 7.7, 7.8, 7.9 e 7.10. Para obter mais detalhes, consulte a nossa documentação.

P: Meu domínio executa uma versão do Elasticsearch anterior à versão 5.x. Como faço upgrade desses domínios?

Consulte nossa documentação para obter detalhes sobre a migração de várias versões do Elasticsearch.

P: O meu domínio ficará offline durante a execução do upgrade no local?

Não. O domínio permanecerá disponível durante todo o processo de upgrade. No entanto, parte do processo do upgrade envolve a relocação de estilhaços, que pode afetar a performance do domínio. Recomendamos executar o upgrade quando a carga do domínio está baixa.

P: Como posso verificar se é possível fazer upgrade da versão do Elasticsearch de um domínio?

O upgrade de versões no local somente está disponível para domínios que executam o Elasticsearch 5.x ou posterior. Se a versão do domínio for 5.x ou posterior, você poderá executar a verificação de elegibilidade do upgrade para validar se é possível fazer upgrade do domínio para a versão desejada. Para saber mais, consulte nossa documentação.

P: Quais os testes executados pelo Amazon OpenSearch Service para validar a elegibilidade de um domínio para upgrade?

Para obter uma lista detalhada dos testes que executamos para validar a elegibilidade do upgrade, consulte nossa documentação.

P: Posso atualizar a configuração de um domínio durante a execução do upgrade da versão?

Não. Após o acionamento do upgrade da versão no local, não será possível alterar a configuração do domínio até que o upgrade seja concluído ou falhe. Você poderá continuar a ler e gravar dados durante a execução do upgrade. Além disso, você poderá excluir o domínio. Neste caso, o upgrade será encerrado e o domínio será excluído.

P: O que acontece ao snapshot de sistema automatizado durante a execução do upgrade de versão no local?

O processo de ugprade de versão obtém automaticamente um snapshot do sistema e somente iniciará o upgrade real se o snapshot for bem-sucedido. Se o upgrade estiver em andamento quando chegar a hora de início do snapshot automatizado, ele será ignorado nesse dia e continuará no próximo dia.

P: Como o Amazon OpenSearch Service oferece proteção contra problemas que podem ocorrer durante upgrades de versões?

O Amazon OpenSearch Service executa um conjunto de testes antes de acionar o upgrade para verificar a existência de problemas conhecidos que podem bloquear o upgrade. Se nenhum problema for encontrado, o serviço obterá um snapshot do domínio. Se o snapshot for bem-sucedido, o upgrade será iniciado. O upgrade não será acionado se qualquer problema for encontrado em qualquer uma das etapas.

P: O que acontece se o sistema encontrar problemas durante a execução do upgrade de versão no local?

Se os problemas encontrados forem pouco importantes e corrigíveis, o Amazon OpenSearch Service tentará resolvê-los automaticamente e desbloquear o upgrade. No entanto, se um problema bloquear o upgrade, o serviço voltará ao snapshot obtido antes do upgrade e registrará o erro em log. Para obter mais detalhes sobre a visualização de logs de andamento do upgrade, consulte a nossa documentação.

P: Posso visualizar o histórico de upgrade de um domínio?

Sim. Você pode visualizar os logs de upgrade no Console AWS ou solicitá-los usando a ILC ou os SDKs. Consulte a documentação para obter mais detalhes.

P: Posso suspender ou cancelar o upgrade da versão após o seu acionamento?

Não. Após o acionamento do upgrade, não será possível suspendê-lo ou cancelá-lo até que o upgrade seja concluído ou falhe.

P: Posso executar upgrades de versão no local em paralelo em vários domínios?

Sim. No entanto, se você quiser manter todos os domínios na mesma versão, recomendamos executar a verificação de elegibilidade para o upgrade em todos os domínios antes de iniciar o upgrade. Essa etapa adicional pode ajudar a detectar problemas em um domínio que não estão presentes nos demais.

P: Quanto tempo é necessário para o upgrade de versão no local?

Dependendo da quantidade de dados e do tamanho do cluster, os upgrades podem demorar entre alguns minutos e algumas horas.

P: Posso fazer upgrade do domínio rapidamente, sem reter nenhum dos dados?

Não. Com o upgrade de versão no local, todos os dados do cluster também são restaurados como parte do processo de upgrade. Se você quiser apenas fazer upgrade do domínio, poderá obter um snapshot dos dados, excluir todos os índices do domínio e acionar o upgrade de versão no local. Como alternativa, você pode criar um domínio separado com a versão mais recente e restaurar os dados nesse domínio.

P: Poderei fazer downgrade para a versão anterior se não estiver confortável com a nova versão?

Não. Se precisar fazer downgrade para uma versão mais antiga, entre em contato com o AWS Support para restaurar o snapshot automático de pré-atualização em um novo domínio. Se tiver tirado um snapshot manual do domínio original, poderá executar essa etapa por conta própria.

Segurança

P: Como posso proteger um domínio do Amazon OpenSearch Service?

O Amazon OpenSearch Service fornece vários recursos de segurança, é elegível para HIPAA e compatível com os padrões PCI DSS, SOC, ISO e FedRamp, para poder atender às suas necessidades de segurança e de conformidade. O acesso às APIs de gerenciamento do Amazon OpenSearch Service para operações como criação e escalabilidade de domínios é controlado com políticas do AWS Identity and Access Management (IAM).

Os domínios do Amazon OpenSearch Service podem ser configurados para serem acessíveis com um endpoint no VPC ou com um endpoint público acessível à Internet. O acesso à rede para endpoints da VPC é controlado com grupos de segurança e, para endpoints públicos, o acesso pode ser concedido ou restringido pelo endereço IP.

Além do controle de acesso baseado na rede, o Amazon OpenSearch Service fornece autenticação de usuário via IAM e autenticação básica usando nome de usuário e senha. A autorização pode ser concedida no nível do domínio (via Políticas de acesso ao domínio), bem como no nível do índice, documento e campo (com o recurso de controle de acesso detalhado desenvolvido pelo OpenSearch). Além disso, o recurso de controle de acesso detalhado estende o OpenSearch Dashboards e o Kibana com visualizações somente leitura e suporte seguro a vários locatários.

O Amazon OpenSearch Service também oferece suporte à integração com o Amazon Cognito, para permitir que os usuários finais façam login no OpenSearch Dashboards e no Kibana por meio de provedores de identidade corporativos, como o Microsoft Active Directory usando SAML 2.0, grupos de usuários do Amazon Cognito e muito mais. Depois de fazer login, o Amazon Cognito estabelece uma sessão usando a entidade principal apropriada do IAM, que oferece acesso ao domínio do Amazon OpenSearch Service. Essas entidades principais do IAM estão disponíveis para uso com o recurso de controle de acesso detalhado desenvolvido pelo OpenSearch.

P: Como a autenticação e autorização de segurança funcionam no Amazon OpenSearch Service?

A segurança do Amazon OpenSearch Service possui três camadas principais: rede, políticas de acesso ao domínio e controle de acesso detalhado. A primeira camada de segurança é a rede, que determina se as solicitações atingem um domínio. Oferecemos o acesso público via internet ou acesso de VPC limitado a grupos de segurança específicos em seu VPC. A política de acesso ao domínio é a segunda camada de segurança. Depois que uma solicitação atinge um endpoint do domínio, a Política de acesso ao domínio permite ou nega o acesso à solicitação para um determinado URL. A Política de acesso ao domínio aceita ou rejeita solicitações na borda do domínio, antes que elas atinjam o próprio OpenSearch/Elasticsearch. A terceira e última camada de segurança é o controle de acesso detalhado. Depois que uma Política de Acesso ao Domínio permite que uma solicitação alcance um endpoint do domínio, o controle de acesso minucioso avalia as credenciais do usuário e autentica o usuário ou nega a solicitação. Se o controle de acesso detalhado autenticar o usuário, ele buscará todas as funções mapeadas para esse usuário e usará o conjunto completo de permissões para determinar a quais dados o usuário tem acesso.

P: O Amazon OpenSearch Service oferece suporte para criptografia?

Sim, o Amazon OpenSearch Service oferece suporte à criptografia em repouso por meio do AWS Key Management Service (KMS), criptografia nó a nó por TLS e a capacidade de exigir que os clientes se comuniquem por HTTPS. A criptografia de dados em repouso criptografa fragmentos, arquivos de log, arquivos de troca e snapshots do S3 automáticos. Você pode usar chaves gerenciadas pela AWS ou escolher uma de sua preferência. A criptografia nó a nó habilita o TLS para todas as comunicações entre os nós. O Amazon OpenSearch Service implanta e alterna certificados automaticamente ao longo da vida útil do domínio. Se precisar que seus clientes se comuniquem por HTTPS, também poderá especificar a versão mínima do TLS.

P: Se eu configurar o acesso à VPC para o meu domínio do Amazon OpenSearch Service, como poderei acessar o OpenSearch Dashboards e o Kibana?

Quando o acesso à VPC é habilitado, o endpoint do Amazon OpenSearch Service somente pode ser acessado na VPC do cliente. Para usar o laptop para acessar o OpenSearch Dashboards e o Kibana de fora da VPC, é necessário conectá-lo à VPC usando uma VPN ou o Direct Connect da VPC.

Preços

Preços de instâncias sob demanda

P: Como serei cobrado pelo uso que eu fizer do Amazon OpenSearch Service?

Você paga somente pelo que usa, sem taxas mínimas ou de configuração. Você é cobrado com base no seguinte:

  • Horas de instância do Amazon OpenSearch Service: com base na categoria (ex.: padrão pequeno, grande, extragrande) da instância do Amazon OpenSearch Service consumida. As horas parciais de instâncias do Amazon OpenSearch Service utilizadas são cobradas como horas completas.
  • Armazenamento (por GB por mês): a capacidade de armazenamento do Amazon EBS que você provisionou para sua instância do Amazon OpenSearch Service. Se escalar a capacidade de armazenamento provisionada dentro do mês, sua fatura será proporcional.
  • IOPS provisionadas por mês: taxa de IOPS provisionadas do Amazon EBS, independentemente das IOPS consumidas (somente para armazenamento de IOPS provisionadas (SSD) do Amazon OpenSearch Service).
  • Transferência de dados: cobranças comuns de transferência de dados da AWS são aplicáveis.

Consulte a página de preços do Amazon OpenSearch Service para obter informações detalhadas de preço.

P: Quando o faturamento do meu domínio do Amazon OpenSearch Service começa e termina?

O faturamento de uma instância do Amazon OpenSearch Service começa no momento em que a instância é disponibilizada. O faturamento continua até a instância do Amazon OpenSearch Service ser encerrada, o que pode ocorrer após sua exclusão ou caso ocorra falha na instância.

P: O que define as horas de instância faturáveis do Amazon OpenSearch Service?

As horas de instância do Amazon OpenSearch Service são cobradas para cada hora que sua instância está sendo executada em um estado disponível. Se não quiser mais ser cobrado pela sua instância do Amazon OpenSearch Service, exclua o domínio para evitar a cobrança de horas de instância adicionais. As horas parciais de instâncias do Amazon OpenSearch Service utilizadas são cobradas como horas completas.

Preços de instâncias reservadas

P: O que é uma instância reservada (RI)?

A instâncias reservadas do Amazon OpenSearch Service oferecem a opção de reservar uma instância para períodos de vigência de um ou três anos e receber de volta economias significativas em comparação com a definição de preço das instâncias sob demanda.

P: Qual é a diferença entre instâncias reservadas e instâncias sob demanda?

Funcionalmente, as instâncias reservadas e as instâncias sob demanda são exatamente as mesmas. A única diferença é como suas instâncias são cobradas. Com as instâncias reservadas, você compra uma reserva de um ou três anos e recebe uma taxa efetiva mais baixa de uso por hora (em comparação com instâncias sob demanda) durante o período de vigência. A menos que você compre instâncias reservadas em uma região, todas as instâncias na região especificada serão cobradas de acordo com as taxas por hora das instâncias sob demanda.

P: Quais são as opções de pagamento de uma instância reservada?

Há três opções disponíveis:

  • Instâncias reservadas sem custos adiantados (NURI) – as NURIs oferecem economias significativas em relação aos preços de instância sob demanda. Você não paga nada antecipadamente, mas se compromete a pagar pela instância reservada pelo período de um ou três anos.
  • Instâncias reservadas com custos parciais adiantados (PURI) – as PURIs oferecem economias maiores do que as NURIs. Você paga antecipadamente por uma parte do custo total, pagando o restante durante o período de vigência. Essa opção equilibra os pagamentos entre pagamentos antecipados e por hora.
  • Instâncias reservadas com todos os custos adiantados (AURI) – as AURIs oferecem as maiores economias entre todas as opções de pagamento de instâncias reservadas. Você paga por toda a reserva com um pagamento adiantado, sem pagar nada por hora.

P: Como faço para comprar instâncias reservadas?

É possível comprar instâncias reservadas na seção “Reserved Instance” (Instância reservada) do Console de gerenciamento da AWS do Amazon OpenSearch Service. Como opção, é possível usar a API do Amazon OpenSearch Service ou a Interface de linha de comando (CLI) da AWS para catalogar e comprar instâncias reservadas.

Depois de comprar uma instância reservada, é possível usá-la como uma instância sob demanda. Desde que a reserva comprada esteja ativa, o Amazon OpenSearch Service aplica a ela a taxa por hora reduzida.

P: As instâncias reservadas são específicas de alguma zona de disponibilidade?

As instâncias reservadas do Amazon OpenSearch Service são compradas para uma região e não para uma zona de disponibilidade específica. Depois de comprar uma instância reservada para uma região, o desconto se aplica ao uso correspondente em qualquer zona de disponibilidade dentro daquela região.

P: Quantas instâncias reservadas posso comprar?

Você pode adquirir até 100 instâncias reservadas em uma única compra. Se você precisar de mais instâncias reservadas, deve fazer mais solicitações de compra.

P: As instâncias reservadas incluem uma reserva de capacidade?

As instâncias reservadas do Amazon OpenSearch Service são compradas para uma região e não para uma zona de disponibilidade específica. Logo, elas não são reservas de capacidade. Mesmo se a capacidade for limitada em uma zona de disponibilidade, instâncias reservadas ainda podem ser compradas na região. O desconto se aplica ao uso correspondente em qualquer zona de disponibilidade dentro da região especificada.

P: E se eu desejar converter uma instância sob demanda atual em uma instância reservada?

Basta comprar uma instância reservada do mesmo tipo da instância sob demanda atual. Se a compra da instância reservada for bem-sucedida, o Amazon OpenSearch Service aplicará automaticamente a nova cobrança de uso por hora por toda a duração da sua reserva.

P: Se eu me cadastrar para uma instância reservada, quando começará o período de vigência? O que acontece com minha instância reservada ao término do período de vigência?

As mudanças na definição de preço e no período de vigência da reserva associadas às instâncias reservadas tornam-se ativas depois que sua solicitação for recebida e a autorização do pagamento for processada. Se o pagamento único (se aplicável) ou a nova taxa por hora (se aplicável) não puder ser autorizada com sucesso até o próximo período de faturamento, o preço descontado não entrará em vigor e seu período de vigência não começará. Você pode seguir o status da sua reserva usando o console, a API ou a ILC. Para obter mais detalhes, consulte a nossa documentação.

Quando o período de vigência da sua instância reservada terminar, ela será revertida para a taxa de uso por hora de instância sob demanda pertinente para sua classe de instância e sua região.

P: Como faço para controlar quais instâncias são faturadas de acordo com a taxa da instância reservada?

Ao calcular sua fatura, nosso sistema automaticamente aplica suas reservas para que todas as instâncias qualificadas sejam cobradas com base na taxa mais baixa por hora de instância reservada. O Amazon OpenSearch Service não faz distinção entre instâncias reservadas e sob demanda enquanto opera domínios do Amazon OpenSearch Service.

P: O que acontecerá com a minha reserva se eu expandir ou reduzir a escala da instância reservada?

Cada instância reservada é associada ao tipo de instância e à região que você escolheu para ela. Caso tenha mudado o tipo de instância na região onde está a instância reservada, você não receberá a definição de preço com desconto. Você deve garantir que a sua reserva corresponda ao tipo de instância que planeja usar. Para obter mais detalhes, consulte a nossa documentação sobre instâncias reservadas do Amazon OpenSearch Service.

P: Posso mover uma instância reservada de uma região ou zona de disponibilidade para outra?

Cada instância reservada está associada a uma região específica, que é determinada por toda a duração da reserva e não pode ser alterada. Contudo, cada instância reservada pode ser usada em qualquer uma das zonas de disponibilidade dentro da região associada.

P: As instâncias reservadas são aplicáveis ao usar várias zonas de disponibilidade?

Uma instância reservada destina-se a uma região da AWS e pode ser usada em qualquer uma das zonas de disponibilidade na região especificada.

P: As instâncias reservadas estão disponíveis para nós principais e nós de dados?

Sim. O Amazon OpenSearch Service não faz distinção entre nós principais e nós de dados ao aplicar descontos de instâncias reservadas.

P: Posso cancelar uma instância reservada?

Não é possível cancelar instâncias reservadas, e o pagamento único (se aplicável) e a taxa de uso por hora (se aplicável) não são passíveis de reembolso. Além disso, não é possível transferir a instância reservada para outra conta. Você deve pagar cada hora durante o período de vigência da instância reservada, independentemente da utilização.

P: Se eu comprar uma instância reservada por meio de uma conta pagante (principal), ela ficará acessível a todas as contas do membro?

Sim. A definição de preço de instância reservada e sua aplicação seguem as políticas estabelecidas para o faturamento consolidado da AWS. Mais detalhes podem ser encontrados aqui.

P: Se a AWS reduzir os preços das instâncias sob demanda do Amazon OpenSearch Service, o valor que eu pago para minha instância reservada atual mudará?

Não. O preço que você paga para instâncias reservadas já compradas não será alterado durante o período de vigência da reserva.

P: Posso vender minhas instâncias reservadas no marketplace de instâncias reservadas?

Não. As instâncias reservadas compradas no Amazon OpenSearch Service não podem ser vendidas no Marketplace de instâncias reservadas.

P: Descontos por volume estão disponíveis para a compra de instâncias reservadas?

Não. Não oferecemos descontos por volume para instâncias reservadas do Amazon OpenSearch Service.

Acordo de Nível de Serviço

P: O que o acordo de nível de serviço (SLA) do Amazon OpenSearch Service garante?

O SLA do Amazon OpenSearch Service garante uma porcentagem de tempo de disponibilidade mensal de pelo menos 99,9% para o Amazon OpenSearch Service.

P: Como saberei se me qualifico para um crédito de serviço do SLA?

Você estará qualificado para um crédito de SLA para o Amazon OpenSearch Service nos termos do SLA do Amazon OpenSearch Service se domínios multi-AZ no Amazon OpenSearch Service tiverem uma porcentagem de tempo de atividade mensal inferior a 99,9% durante qualquer ciclo de faturamento mensal.

Para obter detalhes completos sobre todos os termos e condições do SLA, bem como detalhes sobre como enviar uma reivindicação, consulte a página de detalhes do SLA do Amazon OpenSearch Service.

UltraWarm

P: O que é o UltraWarm?

O UltraWarm é uma camada de armazenamento moderada totalmente gerenciada e de baixo custo para o Amazon OpenSearch Service. Ele é compatível com OpenSearch, com o Elasticsearch (até a versão 7.10) e com o OpenSearch Dashboards e Kibana (até a versão 7.10), permitindo analisar dados usando as mesmas ferramentas que o Amazon OpenSearch Service oferece hoje. O UltraWarm se integra perfeitamente aos recursos existentes do Amazon OpenSearch Service, como alertas integrados, consultas SQL e muito mais. 

P: Por que devo usar o UltraWarm?

O UltraWarm permite expandir de maneira econômica os dados que deseja analisar no Amazon OpenSearch Service, obtendo insights valiosos sobre os dados que anteriormente poderiam ter sido excluídos ou arquivados. Com o UltraWarm, agora é possível reter economicamente mais dados para analisá-los de forma interativa sempre que quiser.

P: Como o UltraWarm se relaciona/trabalha com o Amazon OpenSearch Service?

O Amazon OpenSearch Service oferece suporte a dois níveis de armazenamento integrado: ativo e UltraWarm. O nível ativo é alimentado por nós de dados que são usados para indexar, atualizar e fornecer o acesso mais rápido aos dados. Os nós UltraWarm complementam a camada hot, fornecendo uma camada de baixo custo e somente leitura para dados mais antigos e acessados com menos frequência.

P: Por que o UltraWarm precisa apenas de dados primários para durabilidade?

O UltraWarm usa o Amazon Simple Storage Service (Amazon S3) para armazenamento, projetado para uma durabilidade de 99,999999999% e elimina a necessidade de configurar uma réplica do Elasticsearch para seus dados quentes. Além disso, se você tiver mais de um nó UltraWarm, no caso de uma falha no nó, os outros nós UltraWarm acessarão automaticamente os dados conforme necessário.

P: Quantos dados é possível armazenar no UltraWarm?

O UltraWarm oferece suporte para até 3 PB de dados primários. O UltraWarm foi projetado para permitir a utilização total de 100% desse armazenamento. Como o UltraWarm armazena dados no S3 para obter resiliência, você não precisa usar armazenamento adicional para réplicas do Elasticsearch.

P: Quais são as características de performance do UltraWarm?

O UltraWarm proporciona uma experiência interativa no OpenSearch Dashboards e no Kibana, implementando otimizações detalhadas de cache de E/S, pré-busca e mecanismo de consulta para fornecer performance semelhante à de instâncias de alta densidade usando armazenamento local.

P: Como posso começar a usar o UltraWarm?

Para começar com o UltraWarm, crie um novo domínio do Amazon OpenSearch Service com o UltraWarm habilitado através do console, da CLI ou de APIs. Após a criação do seu domínio, será possível mover dados do armazenamento ativo para o UltraWarm usando as APIs do OpenSearch/Elasticsearch. Saiba mais.

Armazenamento inativo

P: O que é o armazenamento inativo?

O armazenamento inativo é um nível de armazenamento com o nível mais baixo custo e totalmente gerenciado para o Amazon OpenSearch Service que permite armazenar e analisar com segurança seus logs históricos sob demanda com mais facilidade. O armazenamento inativo permite desvincular completamente o armazenamento da computação quando o recurso não estiver executando ativamente a análise de dados e permite manter seus dados prontamente disponíveis por um baixo custo. Os dados de armazenamento inativo ficam disponíveis no domínio do Amazon OpenSearch Service por meio dos seus nós UltraWarm. O armazenamento inativo integra-se perfeitamente ao OpenSearch e ao OpenSearch Dashboards, bem como ao Elasticsearch (versão 7.9, 7.10) e ao Kibana (versão 7.9, 7.10). Permite que analisar dados usando as mesmas ferramentas que o Amazon OpenSearch Service oferece hoje.

P: Por que devo usar o armazenamento inativo?

O armazenamento inativo permite expandir de maneira econômica os dados que deseja analisar no Amazon OpenSearch Service, além de obter insights valiosos sobre dados que podem ter sido excluídos ou arquivados anteriormente. O armazenamento inativo é uma ótima opção, caso precise fazer pesquisas ou análises forenses nos seus dados mais antigos e queira usar todas as funcionalidades do Amazon OpenSearch Service para fazer isso, tudo isso a um preço acessível. O armazenamento inativo é criado para escala e é baseado no Amazon S3. Encontre e descubra os dados de que precisa, anexe-os aos nós do UltraWarm no seu cluster e mantenha-os disponíveis para análise em segundos. Os dados inativos anexados estão sujeitos às políticas de controle de acesso refinado existentes que restringem o acesso no nível do índice, documento e campo.

P: Como o armazenamento inativo se relaciona/funciona com o Amazon OpenSearch Service?

Com o armazenamento inativo, o Amazon OpenSearch Service oferece suporte a três níveis de armazenamento integrados: ativo, UltraWarm e inativo. O nível ativo é usado para indexar, atualizar e fornecer o acesso mais rápido aos dados. O UltraWarm fornece uma extensão direta do nível frequente fornecendo nós de computação que oferecem uma experiência interativa de alta performance para dados armazenados de forma durável no Amazon S3 e deve ficar disponível de forma persistente, atualmente oferecendo suporte a até 3 PB de dados em um único domínio. Com o armazenamento inativo, agora é possível desvincular os índices do UltraWarm quando não estiverem em uso e liberar computação para ajudar a reduzir os custos. Com as novas APIs de armazenamento inativo e a interface do OpenSearch Dashboards e do Kibana, é possível descobrir índices com base em padrões de índice e timestamps de dados para encontrar rapidamente tudo o que precisa para análises. Assim, os dados ficam prontos para serem anexados ao domínio e para análise em segundos. Ao concluir a análise, basta desanexar os dados para liberar a sua computação novamente. 

P: Qual é a quantidade de dados suportada pelo armazenamento inativo?

O armazenamento inativo é criado para escalar. Enquanto o limite de armazenamento frequente e warm de dados permanecer 3 PB, você poderá armazenar qualquer quantidade de dados no armazenamento inativo.

P: Quais são as características de performance do armazenamento inativo?

O armazenamento inativo é baseado no UltraWarm, que fornece nós especializados que armazenam dados no Amazon S3 e usa uma solução de cache sofisticada para oferecer uma experiência interativa. Primeiro, os dados inativos devem ser anexados aos nós UltraWarm do seu domínio do Amazon OpenSearch Service. Uma vez anexados, as consultas sobre esses dados são alimentadas por nós UltraWarm existentes e oferecem a mesma performance que os seus dados moderados. Se houver capacidade de UltraWarm suficiente disponível para os dados solicitados, levará segundos para anexar índices inativos ao seu domínio. Se você precisar de mais capacidade, os nós de dados do UltraWarm deverão ser adicionados e isso pode levar alguns minutos.

Open Distro for Elasticsearch

P: Como o Open Distro for Elasticsearch se relaciona com o Amazon OpenSearch Service?

O projeto OpenSearch é o novo ambiente do Open Distro for Elasticsearch. Ao oferecer suporte ao OpenSearch, o Amazon OpenSearch Service inclui recursos que estavam anteriormente disponíveis no Open Distro, como segurança corporativa, alertas, machine learning, SQL, gerenciamento de estados de índices e muito mais.

P: O que é a pesquisa entre clusters?

A pesquisa entre clusters é um recurso do Elasticsearch e do OpenSearch que permite a execução de consultas e agregações entre dois clusters conectados. O recurso funciona por meio da configuração de uma conexão leve unidirecional entre os clusters participantes.

P: Quais são os requisitos mínimos para que um domínio participe da pesquisa entre clusters?

Os domínios que participam de uma pesquisa entre clusters precisam atender aos seguintes critérios:

  • Os domínios participantes devem estar no OpenSearch ou no Elasticsearch versão 6.8 e posteriores
  • Os domínios participantes precisam ter a criptografia em trânsito habilitada
  • Habilitar o Fine Grained Access Control (FGAC – Controle de acesso minucioso)
  • Cumprir as mesmas regras do upgrade constante de versões

P: Quais são os tipos de instância compatíveis com a pesquisa entre clusters?

No momento, a pesquisa entre clusters é compatível com os seguintes tipos de instância:

  • Famílias i2, i3
  • Famílias r3, r4, r5
  • Famílias m4, m5
  • Famílias c4 e c5
  • Família Graviton

P: Quais são os tipos de instância não compatíveis com a pesquisa entre clusters?

A pesquisa entre clusters não é compatível com as famílias t2 e m3 devido a limitações técnicas.

P: Domínios de duas contas da AWS diferentes podem participar de uma pesquisa entre clusters?

Sim. Os domínios participantes podem pertencer a duas contas da AWS diferentes.

P: Domínios de duas regiões da AWS diferentes podem participar de uma pesquisa entre clusters?

Não.

P: Como começar a usar a pesquisa entre clusters?

Para começar a usar a pesquisa entre clusters, siga esta documentação aqui

Trace Analytics

P: O que é o Trace Analytics? 

O Trace Analytics é um novo recurso do Amazon OpenSearch Service que permite aos desenvolvedores e aos operadores de TI encontrar e corrigir problemas de performance em aplicações distribuídas, resultando em tempos de resolução de problemas mais rápidos. O Trace Analytics foi desenvolvido usando o OpenTelemetry, um projeto da Cloud Native Computing Foundation (CNCF) que fornece um único conjunto de APIs, bibliotecas, agentes e serviços de coletor para capturar rastreamentos e métricas distribuídos, o que permite aos clientes aproveitar o Trace Analytics sem precisarem reinstrumentar suas aplicações. O Trace Analytics foi desenvolvido pelo OpenSearch, que é de código aberto e está disponível gratuitamente ao público geral para download e uso.

P: Por que devo usar o Trace Analytics?

Os desenvolvedores e Ops de TI precisam do Trace Analytics para encontrar e corrigir problemas de performance em suas aplicações distribuídas. Adicionando dados de rastreamento aos recursos de análise de log existentes do Amazon OpenSearch Service, os clientes podem usar o mesmo serviço para isolar a origem de problemas de performance e diagnosticar sua causa raiz. Além disso, com o suporte ao padrão OpenTelemetry, o Trace Analytics é compatível com a integração com os SDKs Jaeger e Zipkin, dois sistemas de rastreamento distribuídos populares de código aberto, o que permite que os desenvolvedores continuem usando esses SDKs e não precisem reinstrumentar suas aplicações.

P: Como o Trace Analytics se relaciona/funciona com o Amazon OpenSearch Service?

O Trace Analytics é um recurso integrado do Amazon OpenSearch Service. O recurso está disponível para todos os clientes sem custo extra. O Trace Analytics tem uma interface de usuário baseada no OpenSearch Dashboards e no Kibana para visualizar e explorar dados de rastreamento e está integrado aos principais recursos do Amazon OpenSearch Service, como detecção de anomalias, alertas, controle de acesso detalhado e segurança empresarial. O Trace Analytics complementa o uso do Amazon OpenSearch Service por parte dos clientes para pesquisa e análise de dados de log ao resolver problemas de performance de aplicações.

P: Quais fontes de dados com suporte pelo Trace Analytics?

Atualmente, o Trace Analytics oferece suporte à coleta de dados de rastreamento de bibliotecas de aplicações e SDKs compatíveis com o OpenTelemetry Collector de código aberto, incluindo os SDKs Jaeger, Zipkin e X-Ray. O Trace Analytics também se integra ao AWS Distro for OpenTelemetry, que é uma distribuição de APIs, SDKs e agentes/coletores do OpenTelemetry. É uma distribuição segura e eficiente de componentes do OpenTelemetry que foi testada para uso em produção e tem o suporte da AWS. Os clientes podem usar o AWS Distro for OpenTelemetry para coletar rastreamentos e métricas de várias soluções de monitoramento, incluindo o Amazon OpenSearch Service e o AWS X-Ray para dados de rastreamento e o Amazon CloudWatch para métricas.

P: Como faço para começar a usar o Trace Analytics?

Para começar a usar o Trace Analytics, siga a documentação aqui.

Mudança de nome

P: Por que o nome mudou de Amazon Elasticsearch Service para Amazon OpenSearch Service?

Em 12 de abril de 2021, anunciamos o projeto OpenSearch, uma bifurcação de código aberto orientada pela comunidade do Elasticsearch e do Kibana. Nós nos comprometemos a fazer um investimento a longo prazo no OpenSearch para garantir que os usuários continuem a ter um conjunto de pesquisa e análise seguro, de alta qualidade e totalmente de código aberto, com um elaborado roteiro de funcionalidades inéditas e inovadoras. Esse projeto inclui o OpenSearch (derivado do Elasticsearch 7.10.2) e o OpenSearch Dashboards (derivado do Kibana 7.10.2). Lançamos a versão 1.0 do OpenSearch em 12 de julho de 2021. Como parte do nosso compromisso a longo prazo com o OpenSearch, adicionamos suporte ao OpenSearch 1.0 no serviço gerenciado em 7 de setembro de 2021 e alteramos o nome de Amazon Elasticsearch Service para Amazon OpenSearch Service. Junto com o OpenSearch 1.0, continuamos a oferecer suporte a versões herdadas do Elasticsearch até a versão 7.10 no serviço. Além da mudança de nome, você pode ter certeza de que continuaremos a oferecer a mesma excelente experiência sem qualquer impacto nas operações contínuas, na metodologia de desenvolvimento ou no uso comercial. Saiba mais sobre o OpenSearch aqui: https://opensearch.org/.

P: Como cliente, preciso fazer alguma coisa como parte dessa mudança de nome?

Nós nos esforçamos para tornar essa mudança de nome a mais simples possível para você. Porém, existem aspectos, como o novo SDK e as novas APIs de configuração, que exigem sua ação para garantir que obtenha os melhores benefícios do serviço. Embora o SDK existente continue funcionando sob o ponto de vista da compatibilidade, qualquer nova funcionalidade que exija novas APIs de configuração apenas será implementada no novo SDK. Por isso, recomendamos a migração para o novo SDK. Além disso, independentemente do novo SDK, recomendamos a migração das políticas existentes do IAM para usar as APIs de configuração renomeadas. A partir de agora, suas políticas existentes do IAM continuarão a funcionar com a definição de API antiga. No entanto, passaremos para a nova validação de permissões com base em APIs e, eventualmente, exigiremos que use as novas APIs nas suas políticas (especificamente para as APIs em que há uma mudança de nome, como CreateElasticSearchDomain para CreateDomain). Consulte a nossa documentação para obter mais detalhes.

P: Preciso migrar para o novo SDK para fazer upgrade para o OpenSearch 1.0?

Não. Sob o ponto de vista da compatibilidade com versões anteriores, garantiremos que a sua configuração existente continue a funcionar com o OpenSearch 1.0. No entanto, recomendamos migrar, eventualmente, para o SDK mais recente para uma experiência mais ordenada e atualizada, conforme mencionado acima.

P: Há alguma alteração nos preços com essa mudança de nome?

Não, não há alterações nos preços.

Saiba mais sobre os preços do Amazon OpenSearch Service

Acesse a página de preços