Configure e conecte-se a um banco de dados MySQL sem servidor

usando o Amazon Aurora Serverless

Neste tutorial, você vai aprender como configurar e estabelecer conexão com o Amazon Aurora Serverless.

O Amazon Aurora é um serviço de banco de dados relacional com edições compatíveis com MySQL e PostgreSQL, oferecendo a performance e a disponibilidade de bancos de dados empresariais a uma fração do custo. O Aurora Serverless é uma nova configuração de escalabilidade automática sob demanda para o Aurora e já está disponível ao público para a edição do Aurora compatível com MySQL. Com o Aurora Serverless, seu banco de dados executará operações automáticas de inicialização, desligamento e aumento ou diminuição da escala de capacidade com base nas necessidades do aplicativo. Dessa maneira, você nunca vai pagar pelo que não usar, nem precisa abrir mão de aproveitar a alta disponibilidade, a escala e a velocidade do Aurora.

Tradicionalmente, a administração de banco de dados exige um nível significativo de suposições: estar sempre à frente do crescimento desconhecido e algumas vezes volátil de computação e armazenamento para novos aplicativos, gerenciar cargas de trabalho variáveis, como bancos de dados de desenvolvimento e teste, além de manter um alto nível de capacidade de banco de dados online, mesmo que para um uso pouco frequente. Com o Aurora Serverless, você pode eliminar as suposições. O Aurora Serverless amplia a capacidade de armazenamento e computação de seu banco de dados quando o aplicativo precisa, e reduz a capacidade quando o aplicativo precisa de menos. Você paga por segundo de capacidade do banco de dados que usa quando ele está ativo, e pode migrar entre as configurações padrão e sem servidor com alguns cliques no Console de Gerenciamento da AWS.

Nos próximos minutos, você vai criar e configurar um novo cluster de banco de dados do Aurora Serverless. Para acessar seu novo cluster no Aurora Serverless, você vai criar um ambiente do Cloud9 e então ativar o tráfego de rede de seu ambiente do Cloud9 para o cluster. Você acessará seu cluster usando a ferramenta da linha de comando do MySQL instalada em seu ambiente do Cloud9. Por fim, você vai fazer a limpeza e encerrar seu ambiente do Cloud9 e o cluster de banco de dados no Aurora.

Este tutorial não está no nível gratuito e custará menos de 1 USD desde que você siga as etapas no tutorial e encerre seus recursos ao fim do tutorial.

Este tutorial exige uma conta da AWS

Este tutorial não está no nível gratuito. Você terá custos inferiores a 1 USD desde que siga as etapas no tutorial e encerre seus recursos ao fim do tutorial.


Etapa 1. Acessar o console do RDS.

Nesta etapa, você vai acessar o console do Relational Database Service (RDS) para criar um cluster de banco de dados do Aurora Serverless.


a.  Abra o Console de Gerenciamento da AWS para poder manter este guia detalhado aberto. Quando a tela carregar, digite seu nome do usuário e senha para começar. Comece a digitar RDS na barra de pesquisa e selecione RDS para abrir o console do serviço.

aurora-serverless-1a

(clique para aumentar)


Etapa 2. Criar um cluster de banco de dados do Aurora Serverless

Nesta etapa, você usará o Amazon RDS para criar um cluster de banco de dados do Aurora Serverless.


a. Na tela do Amazon RDS, selecione Clusters na barra de navegação à esquerda.

aurora-serverless-2a

(clique para aumentar)


b. Na tela RDS > Clusters, selecione Create database (Criar banco de dados).

aurora-serverless-2b

(clique para aumentar)


c.  Na tela Select engine (Selecionar mecanismo), selecione Amazon Aurora. Nos botões de opção Edition (Edição), selecione MySQL 5.6-compatible. Atualmente, apenas a versão do MySQL 5.6 está disponível para uso com o Aurora Serverless.

Selecione Next (Próximo).

aurora-serverless-2c

(clique para aumentar)


d.  Na tela Specify DB details (Especificar detalhes do banco de dados), no tipo Capacity (Capacidade), marque o botão de opção Serverless.

No painel Setting (Configuração), no campo DB cluster identifier (Identificador de cluster de banco de dados), insira MyClusterName.

Defina os campos Master username (Nome de usuário mestre) e Master password (Senha mestra) com os valores de sua preferência e armazene o nome de usuário e a senha para uso posterior.

aurora-serverless-2d

(clique para aumentar)


e.  Na página Configure advanced settings (Definir configurações avançadas), no painel Capacity setting (Configuração de capacidade), é possível alterar as configurações para Minimum Aurora capacity unit (Unidade mínima de capacidade do Aurora) e Maximum Aurora capacity unit (Unidade máxima de capacidade do Aurora).

Cada unidade de capacidade do Aurora é equivalente a uma configuração específica de computação e memória. O Aurora Serverless vai escalar automaticamente entre as configurações mínima e máxima de capacidade com base na utilização, nas conexões e na memória disponível de seu cluster.

Expanda a seção Additional scaling configuration (Configuração adicional de escalabilidade). É possível desativar as pausas do cluster desmarcando a caixa de seleção Pause compute capacity after consecutive minutes of inactivity (Pausar capacidade de computação após minutos consecutivos de inatividade). Usando as caixas da lista suspensa de horas, minutos e segundos, é possível alterar a duração do tempo de inatividade até que o cluster seja pausado. Por padrão, seu cluster vai ser pausado após 5 minutos consecutivos de inatividade.

Para este tutorial, deixe os valores padrão.

aurora-serverless-2e

(clique para aumentar)


f. No painel Network & Security (Rede e segurança), na lista Virtual Private Cloud (VPC), selecione Create new VPC (Criar nova VPC).

Na lista Subnet group (Grupo de sub-rede), selecione Create new DB Subnet Group (Criar novo grupo de sub-rede de banco de dados).

Na lista VPC security groups (Grupos de segurança de VPC), selecione Create new VPC security group (Criar novo grupo de segurança de VPC). Em uma etapa posterior, você vai modificar esse novo grupo de segurança para permitir que o tráfego de rede de seu cliente de banco de dados acesse o novo cluster Aurora Serverless.

Clique em Create database (Criar banco de dados).

aurora-serverless-2f

(clique para aumentar)


g.  A tela RDS > Clusters será carregada e seu cluster MyClusterName aparecerá com o status “em criação”. Clique em MyClusterName na lista de clusters para acessar informações detalhadas sobre seu cluster.

aurora-serverless-2g

(clique para aumentar)


h.  A tela de detalhes de MyClusterName será exibida. Essa tela contém informações de monitoramento, incluindo o gráfico Serverless Database Capacity (Capacidade de banco de dados Serverless), que mostra o número de Unidades de capacidade do Aurora usado ao longo do tempo, e o painel Recent Events (Eventos recentes), que detalha os eventos de escalabilidade e pausa/retomada.

Acesse o painel Details (Detalhes). Anote o valor de VPC e os valores de Database endpoint (Endpoint de banco de dados) para uso posterior no tutorial.

aurora-serverless-2h

(clique para aumentar)


Etapa 3. Criar um ambiente de cliente no Cloud9

Após criar o cluster MyClusterName, sua próxima tarefa é criar um cliente de banco de dados dentro da mesma VPC. Para concluir essa tarefa, você vai criar um ambiente no Cloud9 para usar como seu cliente de banco de dados.


a.  No topo do menu do Console web da AWS, selecione Serviços. Na barra de pesquisa, comece a digitar Cloud9 e selecione Cloud9 para abrir o console do serviço.

aurora-serverless-3a

(clique para aumentar)


b. Na tela do AWS Cloud9, selecione Create environment (Criar ambiente).

aurora-serverless-3b

(clique para aumentar)


c.  Na tela Name environment (Nomear ambiente), no campo Name (Nome), digite MyCloud9Env e clique em Next step (Próxima etapa).

aurora-serverless-3c

(clique para aumentar)


d.  Na tela Configure setting (Definir configuração), deixe o tipo de ambiente como Create a new instance for environment (EC2) (Criar uma nova instância para o ambiente [EC2]) e Instance type (Tipo de instância) como t2.micro.

aurora-serverless-3d

(clique para aumentar)


e.  Como os clusters de banco de dados do Aurora Serverless não têm endpoints publicamente acessíveis, só é possível acessar seu MyClusterName a partir da mesma VPC.

Para colocar o MyCloud9Env na mesma VPC do MyClusterName, role a tela Configure setting (Definir configuração) para baixo e expanda a seção Network settings (advanced) (Configurações de rede [avançado]). Na lista suspensa Network (VPC) (Rede [VPC]), selecione a VPC do MyClusterName, que você anotou na etapa 2h.

Clique em Next step (Próxima etapa).

Na página Review (Revisão), selecione Create environment (Criar ambiente).

Após a criação de seu ambiente do Cloud9, siga para a próxima etapa.

aurora-serverless-3e

(clique para aumentar)


Etapa 4. Ativar o acesso à rede cliente para seu cluster do Serverless

Nesta etapa, você vai ativar o acesso à rede de seu ambiente do Cloud9 para o cluster de banco de dados Serverless. Para concluir essa tarefa, você vai adicionar o grupo de segurança atribuído a MyCloud9Env como uma fonte de tráfego para o grupo de segurança atribuído a MyClusterName. Um grupo de segurança é um firewall virtual que controla o tráfego de rede em sua rede.


a.  Para tornar a navegação mais fácil, carregue o console web da AWS em outra guia do navegador clicando aqui. Na nova janela do navegador, selecione Serviços na barra superior do menu e então digite VPC na barra de pesquisa e selecione VPC na lista.

aurora-serverless-4a

(clique para aumentar)


b.  Na página VPC Dashboard (Painel de VPCs), selecione Security groups (Grupos de segurança) no menu de navegação à esquerda.

Na coluna Group Name (Nome de grupo), localize o grupo de segurança que começa com aws-cloud9-MyCloud9Env. Anote o ID de grupo desse grupo de segurança.

Como exemplo, na captura de tela à direita, você anotaria o grupo de segurança que termina em 7431. Seu ID de grupo será diferente do que é exibido na captura de tela.

aurora-serverless-4b

(clique para aumentar)


c.  Na lista de grupos de segurança, selecione o grupo de segurança que começa com RDS-Launch-Wizard.

Em seguida, selecione a guia Inbound Rules (Regras de entrada).

Então selecione Edit (Editar).

aurora-serverless-4c

(clique para aumentar)


d.  Na guia Inbound Rules (Regras de entrada), selecione Add another rule (Adicionar outra regra).

Na coluna Type (Tipo), selecione MySQL/Aurora (3306) na lista suspensa.

Em seguida, clique no campo da coluna Source (Fonte) e uma lista suspensa será exibida. Selecione o ID do grupo de segurança que você anotou na etapa 4b. Clique em Save (Salvar).

Como exemplo, na captura de tela à direita, você selecionaria o grupo de segurança que termina em 7431 na lista. Seu ID de grupo específico será diferente do que é exibido na captura de tela.  

aurora-serverless-4d

(clique para aumentar)


Etapa 5. Estabelecer conexão com seu cluster de banco de dados do Aurora Serverless

Nesta etapa, você vai acessar seu cluster de banco de dados no Aurora Serverless diretamente de seu ambiente do Cloud9.


a.   Volte para a janela do navegador do MyCloud9Env.

Digite o comando a seguir no terminal na guia do terminal bash no MyCloud9Env: Substitua os respectivos valores no comando com seu nome de usuário mestre e endpoint de banco de dados, e pressione Enter.

mysql --user=[your Master username] --password -h [your database endpoint]

Quando solicitado, insira sua senha mestra e pressione Enter.

Agora você deve estar conectado ao cluster de banco de dados MyClusterName do Aurora Serverless. 

aurora-serverless-5a

(clique para aumentar)


b. Você pode enviar comandos para o cluster de banco de dados do Aurora Serverless usando a conexão recém-estabelecida. Por exemplo, você pode exibir os bancos de dados no servidor colando o seguinte comando na guia do bash do MyCloud9Env:

show databases;
aurora-serverless-5b

(clique para aumentar)


Etapa 6. Encerrar os recursos

Nesta etapa, você vai encerrar seu cluster de banco de dados do Aurora e o ambiente do Cloud9.

Importante: o encerramento de recursos que não estão sendo usados ativamente reduz custos e é uma melhor prática. Recursos que não forem encerrados resultarão em cobrança.


a.  No menu superior, selecione Serviços e comece a digitar RDS na barra de pesquisa. Selecione RDS para retornar ao console do Amazon RDS.

aurora-serverless-1a

(clique para aumentar)


b.  Na página do console do Amazon RDS, selecione Clusters na lista de navegação à esquerda. Na lista de clusters, selecione myclustername. No menu Actions (Ações), selecione Delete Cluster (Excluir cluster).

Quando solicitado a excluir myclustername, clique em Delete DB Cluster (Excluir cluster de banco de dados).

aurora-serverless-6a

(clique para aumentar)


c.  No topo do menu do console web da AWS, selecione Serviços. Na barra de pesquisa, comece a digitar Cloud9 e selecione Cloud9 para abrir o console do serviço.

aurora-serverless-3a

(clique para aumentar)


d. Na tela Your environments (Seus ambientes), selecione MyCloud9Env e então Delete (Excluir). Confirme a exclusão de MyCloud9Env.

aurora-serverless-6d

(clique para aumentar)


Parabéns!

Você criou, estabeleceu conexão com e encerrou um cluster de banco de dados do Aurora Serverless. Para aproveitar os benefícios reais do Aurora Serverless, conecte-o a seus aplicativos de uso variável ou pouco frequente, ambientes de desenvolvimento/teste, aplicativos multilocatário e outros aplicativos que possam se beneficiar da escalabilidade automática sob demanda.

Saiba mais sobre como usar o Aurora Serverless em seu próximo aplicativo »

Agora que aprendeu a criar e conectar-se a um cluster de banco de dados do Aurora Serverless, você pode seguir para o guia do usuário do Aurora Serverless, onde você aprenderá a restaurar, modificar, visualizar e definir a capacidade de seus bancos de dados do Aurora Serverless.

Usando o Amazon Aurora Serverless » 


Esse tutorial foi útil para você?