O blogue da AWS

#AWSSummit Insights: TI para inovar com segurança: o caso Magazine Luiza

O MagazineLuiza participou de vários debates importantes no AWS Summit 2016, e apresentou seus projetos mais inovadores, criados essencialmente na nuvem da AWS. Já em 2010, a empresa visualizou o futuro e iniciou a jornada para a nuvem. O e-commerce é hoje um dos canais de venda com mais crescimento na empresa, ofertando 44 mil produtos, enquanto as lojas físicas oferecem em torno de 9 mil. Com a AWS, o Magazine Luiza consegue entregar um valor agregado grande para os clientes finais, com um foco importante: mais agilidade e segurança.

Quem é a Magazine Luiza?
O Magazine Luiza, pioneiro no mercado de varejo desde a década de 1950, está sempre à frente de seu tempo: a inovação está no DNA da companhia, cuja equipe técnica está constantemente focada em buscar soluções novas e ferramentas de mercado. Com 39 milhões de clientes, mais de 750 lojas em 16 estados brasileiros e receita bruta que chega a R$ 16 bilhões, a líder varejista aposta cada vez mais em tecnologias disruptivas para gerar valor ao negócio. Nenhuma outras empresa de seu segmento soube melhor se adaptar ao universo digital e adotar novas oportunidades.

Como a empresa usa a nuvem para inovar?

Com o LuizaLabs, a empresa deu mais um grande passo na estratégia de digitalização das operações e das relações com seus clientes. O laboratório de inovação de TI digital tem o objetivo de criar produtos e serviços específicos para o varejo, como um aplicativo lançado no ano passado, compatível com os sistemas operacionais iOs e Android. O app traz uma série de inovações e foi desenvolvido a partir de duas premissas: maior facilidade para comprar e a máxima personalização, alavancando as vendas e melhorando a experiência do consumidor. Atualmente, os smartphones são responsáveis por 40% do tráfego online do varejo brasileiro e, logo no primeiro mês após o lançamento do projeto, a participação do m-commerce na receita geral do site cresceu 67%. O Magazine Luiza é líder absoluto entre aplicativos de comércio mobile do varejo nacional.

A companhia utiliza a nuvem para inovar suas operações, trazendo o TI para o núcleo do negócio, e construindo soluções com serviços de IoT e Big Data na AWS para coletar eventos em tempo real. Dessa forma, a empresa consegue processar e enriquecer a informação com Machine Learning e gerenciar dados com o Hadoop, para depois visualizá-los e analisá-los em computadores e dispositivos móveis.

Quais serviços AWS o Magazine Luiza usa para ter mais segurança e monitoramento?

Proteger aplicações web é uma tarefa especialmente difícil. Com o AWS WAF (Web Application Firewall), a AWS provê uma camada adicional de segurança aos projetos digitais da líder varejista. O Amazon Redshift gera alta perfomance para as agregações e as buscas no Amazon Elastic Search, com rápida implementação. Com o Amazon Simple Storage Service (S3), a empresa tem o suporte necessário para lidar com o alto volume de informações e desenvolver projetos internos de Big Data.

O Magazine Luiza hoje concentra a maioria de seus workloads na nuvem, desde as bases de dados, aplicações móveis, distribuição de conteúdos, e as análises de Big Data. Este ano, a companhia quer focar ainda mais na multicanalidade e no seu marketplace, consolidando com a AWS a estrutura de uma empresa digital, sem abrir mão das lojas físicas e do calor humano. A AWS propicia flexibilidade em termos de escalabilidade e garante a segurança da infraestrutura do e-commerce do Magazine Luiza para suportar mesmo eventos com picos de venda e tráfego como a BlackFriday e durante a tradicional liquidação fantástica no início do ano. Por fim, a redução de custos, fator sensível em um mercado competitivo como o varejo, torna a operação na nuvem ainda mais essencial para a expansão e pioneirismo do Magazine Luiza no ambiente digital.